MINISTÉRIO PÚBLICO ARQUIVA INVESTIGAÇÃO CONTRA PREFEITO DE URÂNIA

O promotor público de Urânia, Eduardo Wanssa de Carvalho, está remetendo ao arquivo morto uma investigação aberta para apurar supostos malfeitos cometidos pela administração de Urânia, comandada pelo ex-rechonchudo  prefeito Márcio Arjol(PSDB).

A investigação foi iniciada com base em uma denúncia anônima levada à Polícia Federal de Jales, que, de seu lado, encaminhou o caso para o Ministério Público de Urânia. A denúncia continha cerca de dez acusações contra a administração de Urânia, mas o MP, depois de diligências preliminares, já descartou a maior parte delas.

Um exemplo? O anônimo denunciante acusou o prefeito Márcio de contratar uma empresa de Ilha Solteira para prestar serviços durante a Festa do Peão de Urânia, como forma de, supostamente,  agradecer um favor prestado durante a campanha eleitoral. A investigação do MP constatou, porém, que a empresa contratada através de licitação para prestar serviços à Festa do Peão é de Pereira Barreto.

Outro exemplo: a denúncia acusava o prefeito pela contratação do filho de um vereador para um cargo comissionado, mas o rapaz, na verdade, já ocupava o cargo há nove anos. E assim por diante…

Os detalhes sobre as acusações e as constatações do Ministério Público estarão na edição desse final de semana do jornal A Tribuna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *