NANDO REIS DIZ QUE BOLSONARO É CRUEL E IRRESPONSÁVEL

Deu no Brasil 247:

O cantor e compositor Nando Reis criticou Jair Bolsonaro pela maneira como ele vem lidando com a pandemia do coronavírus.

“Eu estou estarrecido com esse governo, principalmente com a maneira com que ele está conduzindo mal o país. Não há ministro da saúde até agora. As coisas que se passaram nesses três meses, os pronunciamentos, as atrocidades ditas por esse presidente (Bolsonaro)”, disse o artista, que está de quarentena no interior de São Paulo. 

“Não há palavras para descrever a crueldade e a irresponsabilidade. Isso se eu for me ater só em relação à pandemia. É uma tragédia o que está acontecendo com o Brasil nas mãos dessas pessoas que estão governando”, acrescentou. A entrevista foi concedida ao jornal Folha de S.Paulo

Na tentativa de amenizar os efeitos do coronavírus, Jair Bolsonaro voltou a defender na segunda-feira (22) a reabertura do comércio e disse que “talvez tenha havido um pouco de exagero” na maneira como a pandemia foi tratada.

2 comentários

  • Reis : Contra o PT e Bolsonaro, votou em Haddad.

    O cantor sempre foi muito critico a Bolsonaro. Na ultima eleição, o músico disse que nunca foi petista e que tem “sérias divergências com o partido”, mas que votaria em Haddad porque ele “defendia a democracia”.
    Já nesta época, o cantor, afirmava que Bolsonaro era defensor da tortura, além de exaltar a ditadura. “Ele é puro retrocesso”, disse Reis. O cantor já teve problemas com a politização dos seus shows.
    Um homem invadiu o palco durante uma apresentação de Nando Reis, na cidade de Mossoró (RN). Quando o cantor fazia críticas indiretas ao Bolsonaro. Inicialmente, o público presente acreditou que se tratava de uma tentativa de agressão Mas era um abraço! Será?
    Na crise do Covid-19, todos são contra os nossos governantes principalmente com as mortes em crescimento. Precisamos eleger um culpado da crise mundial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *