NASSIF: A PASSEATA DE 16 DE AGOSTO É O FIM DE UM CICLO POLÍTICO

images_cms-image-000451175

Por interessante, reproduzo, abaixo, artigo postado pelo Luís Nassif, em seu blog:

Hoje encerra-se oficialmente um ciclo político no país: o da intolerância. Multidões ainda sairão às ruas como renas amestradas. Baterão panelas atrás do impeachment e cabeças atrás de ideias. E não terão nem uma, nem outra.

Gradativamente a grande besta será recolhida de volta à jaula pela ação combinada de lideranças políticas efetivas de ambos os lados, grupos econômicos e grupos de mídia.

Em parte, devido à conclusão de que o petismo foi definitivamente derrotado. Se acabou ou não, o futuro dirá. Mas, neste momento, jogar mais lenha na fogueira seria passar o bastão para os piromaníacos e não se ter mais o controle da turba. O atentado contra o Instituto Lula é a prova definitiva da marcha da insensatez.

Em parte, devido ao fato de que o PSDB se derrotou, morreu enforcado nas tripas do PT.

Nesta data magna de 16 de agosto de 2015, o bipartidarismo que, desde a Constituição de 1988, dominou a vida pública do país, definitivamente se esgotou.

O PT tornou-se uma militância sem partido, atrás de uma nova utopia. O PSDB, o estuário de uma turba vociferante e anacrônica, deixando órfã a classe média esclarecida que um dia nele acreditou.

O que virá daqui para frente é uma incógnita.

Haverá enorme dificuldade em se criar uma nova utopia, em superar os paradoxos e as hipocrisias reveladas pela Lava Jato – pelo que ela mostrou, pelo que vazou e pelo que até agora escondeu.

A primeira hipocrisia é da suposta diferenciação entre os políticos.

São iguais, embora com agendas distintas.

FHC e Lula construíram uma imagem em cima de um projeto de país amparados, de lado a lado, por forças sociais ou econômicas expressivas. Essa imagem, os relacionamentos construídos no exercício do poder, no entanto, passaram a ser tratados como ativos individuais. FHC tornou-se o queridinho dos mercados; Lula, o campeão do Terceiro Mundo. Ambos transformaram essa influência em negócios lucrativos legais, tornando-se milionários.

Não se está aqui condenando-os ou pressupondo qualquer ilegalidade. Portaram-se como ex-presidentes dos EUA, ex-primeiros ministros do Reino Unido e da França. Está-se apenas mostrando o jogo político em um país de economia de mercado, o paradoxo do representante dos pobres e desassistidos comportando-se como um  empreendedor capitalista; e as publicações que mais enaltecem o mercado condenando-os, como se fossem defensoras do que elas chamam de pobrismo.

Perto do feito político de tirar 50 milhões de brasileiros da linha da miséria, é picuinha.

Mas qual o pedaço de Lula que mais encantou presidentes norte-americanos, de George Bush Jr. a Barack Obama? O mito do sujeito que saiu da extrema pobreza e venceu, a mítica do herói norte-americano, em contraposição à elite decadente europeia.

Lula é a encarnação do sonho norte-americano, como um Abraham Lincoln, não a utopia bolivariana, como José Mujica. Por motivos opostos, Bush Jr não escondiam a antipatia por FHC, visto como o intelectual pedante que nunca teve que lutar pela sobrevivência pessoal ou política.

No final da tarde, quando a passeata terminar e a besta, as panelas e o ódio forem recolhidos, começará o duro reencontro do país consigo mesmo.

Jornais e TVs deixarão de recriar o clima de fim de mundo. Ontem, aliás, após ajudar a desmontar setores com centenas de milhares de empregos, o Jornal Nacional resolveu recriar a esperança, em cima do micro-exemplo de uma micro-empreendedora que criou um negócio com um funcionário e agora já tem três.

É o milagre da hipocrisia de massa.

Com o ódio refluindo, a Lava Jato ainda terá tempo de provar se é um poder autônomo ou um poder autorizado pela mídia. A prova do pudim será José Serra.

A esquerda terá que se reinventar. Os que ainda alimentam a utopia de que a economia de mercado não é irreversível se abrigarão em partidos menores. O PT – e Lula – terão o enorme desafio de se reinventar, mais facilmente Lula, mais dificilmente o PT.

Em 2018 é mais provável ter-se um Lulismo – na forma de frente ampla – substituindo o PT, cuja expressão final é a cara insípida, inodora e sem emoção de seu presidente Rui Falcão. Os movimentos sociais, que amam e continuarão amando Lula, encontrarão abrigo nessa frente ampla, social-democrata. Os que ainda acreditam na utopia socialista, irão para partidos menores.

No outro extremo, o ódio da direita será a última herança de Aécio Neves. Aécio é tão tolo e despreparado que ainda não entendeu que o que acreditava ser a tomada da Bastilha era apenas a última passeata da Ilha Fiscal. Terminará recluso em algum castelo encantado de Linchenstein, cercado por um convescote de sábios, dentre os quais de destacarão Ronaldo Caiado, Aloyzio Nunes, Carlos Sampaio, e no qual as ideias serão proibidas de entrar (coloquei Nunes de sacanagem: ele, como um pitbull esperto, está tão louco para pular do barco que até conseguiu conter a fala raivosa).

Daqui até 2018 Dilma Rousseff terá tempo para governar.

Obviamente, esse romance foi escrito em cima dos personagens atuais. Há muita água e lama a rolar até 2018. Tentar adivinhar é um desafio que nenhuma ficção ousará enfrentar. 

18 comentários

  • Aluno Direito

    Cardoso?? Tá tentando tirar o foco das manifestações??

  • E' melhor ler do que ser cego

    O petista e lulista jornalista escreve o que o blog quer ouvir portanto ele publica pois cada um tem seus interesses

  • JUMENTO ATORMENTADO

    AMIGOS, ESSE MANIFESTO FOI BEM DESORGANIZADOS.
    VAMOS MARCAR PARA UMA PARA DIA 31/12/2018.
    NOS VAMOS BATER BASTANTE PANELAS E REUNIR MILHARES DE PESSOAS.

  • Blurppºº

    Maravilhoso! Estes caras dos protestos babam atrás de uma mudança que nem entendem pra quê. Liderados pelo Aécio, que quando investigado deverá pedir prisão domiciliar, de tanto sujeira. Seu vice já está na vitrine.

  • Populina

    coxinhas tão doidos kkkkkkkk hoje depois do desfile deles ( acho que o manifesto deles foi desfile) pois os coxinhas estavam desfilando só faltou a bandeira do Aécio Pó kkkkkkk chora coxinhas agora voces vão dizer o que depois do fracasso ???? a coisa ta uma merda mas com os coxinhas no poder estaria bem pior.

  • Jalesense

    Cardoso….
    Vai ter concurso para advogado da camara de santa albertina…porém, nao foi devidamente divulgado…..alguém ficou sabendo desse concurso???????????????????

  • Brasileiro

    KKKKKKKKKKKKKKKKK Que vergonha Cardosinho! Não somos tão idiotas e vc não é tão esperto kkkkkkkk O TEMPO JÁ ESTA MOSTRANDO!!!!!!!!!!!!!!!

  • Jalesense

    Pessoal, deem uma olhadinha na Net. O respeitoso Luis Nassif recebeu de “apoio” do governo federal mais de 5 milhões de reais, acompanhado de outros blogs como Paulo Henrique Amorim e Brasil 247 que também receberam milhões para serem parciais. Queriam que o Nassif escrevesse o que? Cardoso, vc já tem o direito de receber um “apoio” também. Kkkkkkkk melhor que essa baboseira, só o Lula Inflado lkkkkkkkk

    • Jalesense

      Aliás, a piada melhor foi a sua afirmação de que a barraca da coxinha de Tanabi pode ser usada como termômetro da economia, demonstrando que a crise é um golpe da direita golpista. Kkkkkkkk Essa foi a melhor!!!

  • Anônimo

    Eles sabem que para assumir o planalto, só no golpe mesmo. Então manipulam as massas para fazerem o trabalho sujo para eles. Será que esse povo acredita mesmo que essas raposas felpudas estão mesmo preocupados com o Brasil e com os Brasileiros? Será que existe algum político com moral para atiçar o impeachment de uma presidenta eleita democraticamente pelo povo? Essa berração é desespero puro pelo poder, é atitude de quem aproveita de uma pessoa que está passando mal na rua para roubar os seus pertences, é gente com essa atitude que queremos para governar esse pais. Temos uma crise? Porque não ajudam a resolver o problema? Se estão assim tão preocupados com o brasil e com nós, os brasileiros?

    • Anônimo

      Igual em Jales onde Pedrinho do Camarote e Ivan fuma fuma so assumiram o poder depois de um golpe! Pior que foi com a ajuda do PT, que em Jales e uma Merda mesmo, em destes bostas irem pra rua contra a corrupção ficaram sentados vendo Gobo e comentando no brog.CARDOSINHO nem para fazer uma faixa estes caras prestam!!!

    • irafpj

      Que essas mesma pessoas que votarão nela, hoje esta contra 74% do povo esta contra o governo precisa falar mais o que !!

  • ESTRANHO

    OLHA QUE BELO COMENTÁRIO
    Texto de João Ubaldo Ribeiro.
    “Precisa-se de Matéria Prima para construir um País”
    A crença geral anterior era que Collor não servia, bem como Itamar e Fernando Henrique.
    Agora alguns dizem que Lula não serviu e que Dilma não serve. E o que vier depois de Lula e Dilma também não servirá para nada…
    Por isso estou começando a suspeitar que o problema não está no ladrão corrupto que foi Collor, ou na farsaque foi o Lula.
    O problema está em nós.
    Nós como POVO.
    Nós como matéria prima de um país.
    Porque pertenço a um país onde a “ESPERTEZA“é a moeda que sempre é valorizada, tanto ou mais do que o dólar.
    Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família, baseada em valores e respeito aos demais.
    Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nas calçadas onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO OS DEMAIS ONDE ESTÃO.
    Pertenço ao país onde as “EMPRESAS PRIVADAS” são papelarias particulares de seus empregados desonestos, que levam para casa, como se não fosse roubo, folhas de papel, lápis, canetas, clipes e tudo o que possa ser útil para o trabalho dos filhos e para eles mesmos.
    Pertenço a um país onde a gente se sente o máximo porque conseguiu “puxar” a tevê a cabo do vizinho, onde a gente frauda a declaração de imposto de renda para não pagar ou pagar menos impostos.
    Pertenço a um país onde a falta de pontualidade é um hábito.
    Onde os diretores das empresas não valorizam o capital humano.
    Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos.
    O povo saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas, dirige após consumir bebida alcoólica, pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho, quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10, pede nota fiscal de 20.
    Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes, compra produtos pirata com a plena consciência de que são pirata.
    Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve, se falsifica tudo, tudo mesmo… só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado.
    E quer que os políticos sejam honestos.
    O Brasileiro reclama de quê, afinal?
    Aqui nossos congressistas trabalham dois dias por semana para aprovar projetos e leis que só servem para afundar o que não tem, encher o saco do que tem pouco e beneficiar só a alguns.
    Pertenço a um país onde as carteiras de motorista e os certificados médicos podem ser “comprados”, sem fazer nenhum exame.
    Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no ônibus, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não dar o lugar.
    Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o pedestre.
    Um país onde fazemos um monte de coisa errada, mas nos esbaldamos em criticar nossos governantes.
    Como “Matéria Prima” de um país, temos muitas coisas boas, mas nos falta muito para sermos os homens e mulheres de que nosso País precisa.
    Esses defeitos, essa “ESPERTEZA BRASILEIRA” congênita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até converter-se em casos de escândalo, essa falta de qualidade humana, mais do que Collor, Itamar, Fernando Henrique ou Lula, é que é real e honestamente ruim, porque todos eles são brasileiros como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não em outra parte…
    Entristeço-me.
    Porque, ainda que Dilma renunciasse hoje mesmo, o próximo presidente que a suceder terá que continuar trabalhando com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.
    E não poderá fazer nada…
    Não tenho nenhuma garantia de que alguém o possa fazer melhor. Mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.
    Nem serviu Collor, nem serviu Itamar, não serviu Fernando Henrique, Lula e nem a Dilma, nem servirá o que vier.
    Qual é a alternativa?
    Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror?
    Aqui faz falta outra coisa.
    E enquanto essa “outra coisa” não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados…
    Igualmente sacaneados!
    É muito gostoso ser brasileiro.
    Mas quando essa brasilinidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, aí a coisa muda…
    Nós temos que mudar! Um novo governante com os mesmos brasileiros não poderá fazer nada..
    Está muito claro…
    Somos nós os que temos que mudar.
    Agora, depois desta mensagem, francamente decidi procurar o responsável, não para castigá-lo, senão para exigir-lhe (sim, exigir-lhe) que melhore seu comportamento e que não se faça de surdo e desentendido.
    Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO QUE O ENCONTRAREI QUANDO
    ME OLHAR NO ESPELHO

    • Vidente

      Este texto foi escrito em 2015 e na ocasião ainda não havia ocorrido nenhuma manifestação,não incluía a Dilma que era ministra das minas e energia. Joao Ubaldo Ribeiro morreu ano passado e embora residisse no rio passava a maior parte do ano no exterior.

  • Marcio

    E golpismo morreu órfão. Achavam que a população em peso seria a favor dessa desfaçatez? Passada a tormenta, os dois lados tem que pensar em 2018, o que aparecer até lá é só ”cunversa”

  • Enquanto isso

    Esse é o sonho do blogueiro. Mas, para a felicidade geral da nação, o movimento vai continuar e já tem data para a independência do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *