NO PARANÁ, DELATOR DIZ QUE PROPINAS BENEFICIARAM CAMPANHA DE GOVERNADOR TUCANO

images_cms-image-000434813

A notícia é do Brasil 247:

Parte da propina arrecadada por auditores da Receita Estadual em Londrina, no esquema de corrupção investigado na Operação Publicano, foi usada para financiar a campanha de reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), afirmou o auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, em depoimento prestado dentro de um acordo de delação premiada. O advogado de Souza, Eduardo Duarte Ferreira, garantiu que, segundo o cliente, R$ 2 milhões foram arrecadados em fevereiro de 2014 para a campanha do tucano.

Ainda de acordo com o advogado, o delator disse que não teve contato direto com o governador, mas que o pedido da propina para financiar a campanha foi feito por Márcio de Albuquerque Lima, considerado o chefe da quadrilha na Receita e parceiro de Richa em corridas de carro.

“Ele não cita textualmente o governador Beto Richa, até porque ele não teve contato, mas o pedido que veio do delegado [como o advogado se refere a Márcio de Albuquerque Lima] era pra arrecadação para a campanha do governador Beto Richa”, confirmou o advogado.

O dinheiro, segundo Souza, foi entregue por Lima ao empresário Luiz Abi Antoun, parente do governador, acusado, além de ter participação no esquema da Receita, de chefiar uma quadrilha que fraudou uma licitação para o consertos de carros oficiais do Governo do Estado. Lima foi indicado à chefia da Receita em Londrina por Autoun.

O PSDB afirmou em nota que “refuta de forma veemente as declarações do auditor Luiz Antônio de Souza e informa, ainda, que Luiz Abi Antoun, nunca tratou de arrecadação para a campanha eleitoral”. O partido ressalta que “todas as doações recebidas na campanha ocorreram dentro da legalidade, sendo registradas e atestadas pelo comitê financeiro”. As contas, diz o PSDB, foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

A Operação Publicano foi deflagrada em março. Durante dez meses o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) investigou um esquema de corrupção dentro da Receita Estadual em Londrina. Nesse período, os promotores descobriram que auditores fiscais cobravam propina de empresários para não aplicarem multas. Para dar legitimidade ao esquema, os mesmos auditores e outros empresários abriam empresas em nomes de “laranjas” para emitir notas fiscais.

8 comentários

  • Anônimo

    Tudo farinha do mesmo saco deveria mandar todo mundo que é filiado em algum partido para Venezuela com 1kg de cocaína só isso para dar jeito no Brasil

  • Qual e' o seu partido ?

    Como sempre, o blog so’ publica os escandalos do PSDB como se o escandalo da “Lava Jato” nao existisse.
    Como sempre, as denuncias ficam assim pois um acusa e outro desmente. Infelizmente termina em pizza pois a justiça e’ lenta.
    Como torcida de futebol, os petistas dizem “nós roubamos mas eles tambem roubam” e os tucanos dizem ” ah, mas eles roubam mais”.
    Daqui a pouco, cada assalto, vamos perguntar ao bandido “qual e’ o seu partido?”
    Se for do meu partido, pode.

  • Fabrício Melgaço

    PT ladrão e vagabundos

  • Bagrão

    Melgaço, deixa de ser coxinha, o governador Richa é tucano, não petista…O ódio cega!

  • Fabrício Melgaço

    Mas PT continua ladrão e vagabundo e quem vota no pt continua burroooo

  • 2 milhoes nao e' nada mas paga as minhas contas

    Os coxinhas tem essa mania de pobreza pois so’ roubaram R$ 2 milhoes, pois eles nao sabem roubar e precisam fazem um estagio na Petrobras com seus diretores.
    Deveriam contratar o Vaccari e o Youssef, pois eles sabem o caminho para enviar o dinheiro para Europa.
    So’ o PT pegou 600 milhoes da Petrobras para a campanha e esse cara so’ roubou 2
    Sao muitos fraco

  • Portal 2+4+7 = 13! Que fonte interessante de informações…
    Esse governador do PSDB é uma besta quadrada, deve responder pelos atos de violências contra os formadores de opinião deste país!
    Mas esse portal é tendencioso como esse blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *