NOVO SALÁRIO MÍNIMO DEFINIDO POR BOLSONARO PERDE PARA INFLAÇÃO

Não custa lembrar que nos 14 anos em que vigorou a política de valorização do salário mínimo, implantada por Lula, o aumento do salário mínimo foi de 283,8%, enquanto a inflação alcançou 120,2%.

Isso significou um aumento real de 74,3% no salário mínimo, em 14 anos. Resumindo: se Lula e Dilma tivessem utilizado o mesmo método de reajustes de Bolsonaro, o salário mínimo, hoje, seria de R$ 597,00, ao invés de R$ 1.039,00. Mas os aposentados que ganham o mínimo e votaram em Bolsonaro nem sabem disso.

A notícia é do UOL:

O reajuste do salário mínimo para 2020 ficou abaixo da inflação oficial do país, o que significa que, na prática, o mínimo perdeu valor. O reajuste foi definido por meio de medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no último dia de 2019, mas ainda pode ser alterado pelo Congresso. Se subir mais, deixa de perder da inflação, mas com o valor atual há essa perda.

O piso nacional passou de R$ 998 para R$ 1.039, um reajuste de 4,1%. O valor foi calculado com base em uma projeção do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado para o ano passado, quando o índice final ainda não havia sido fechado.

Nesta sexta (10), o IBGE divulgou o índice oficial acumulado, de 4,48%. Acima, portanto, do que tinha sido projetado pelo governo. Para se igualar à inflação, o salário mínimo deveria ser de ao menos R$ 1.042,71 neste ano.

Como foi definido por meio de uma medida provisória, o reajuste de 4,1% ainda será analisado pelo Congresso, que pode alterar o valor.

 

2 comentários

  • O aumento de salario e o desemprego

    Certamente este aumento do SM é uma vergonha. Porem estamos com aproximadamente 13 milhões de desempregados. Qualquer aumento do SM, a economia não aguentaria pagar e o numero de desempregados aumentaria.
    Os aumentos dados por Lula e Dilma, acima da inflação quebraram o SUS por isso, hoje, a previdência não aguentar pagar os aposentados.
    O aumento do SM impacta muito o SUS que está quebrado. Enquanto tiver em recessão, com alto índice de desempregos. Vamos pagar caro

  • Anônimo

    Atualiza a notícia aí:

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve autorizar um novo aumento do salário mínimo no país para elevar o valor aprovado de R$ 1.039 já definidos. O objetivo é recompor integralmente a inflação de 2019. A correção deve ocorrer porque o cálculo do governo considerou uma inflação mais baixa do que a anunciada oficialmente na semana passada. Segundo o IBGE, o INPC de 2019 ficou em 4,48% – acima dos 3,86% estimados pelo governo. Levando em conta o cálculo usado pela equipe econômica, o salário mínimo em 2020 deveria ser de R$ 1.045. Assim, o custo adicional para as contas do governo deve ficar entre R$ 2 bilhões e R$ 3 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *