O IMPEACHMENT, SEGUNDO IMPRENSA ALEMÃ: “INSURREIÇÃO DE HIPÓCRITAS”

mico2

Deu no DCM:

A imprensa alemã destacou nesta segunda-feira (18/04) a derrota sofrida pela presidente Dilma Rousseff na votação do impeachment na Câmara dos Deputados, com especial atenção para o comportamento dos deputados federais no plenário.

Numa análise assinada pelo correspondente Jens Glüsing e intitulada “A insurreição dos hipócritas”, o site da revista Der Spiegel afirma que o Congresso brasileiro mostrou sua “verdadeira cara” e, com o uso de meios “constitucionalmente questionáveis”, colocou o “avariado navio Brasil” numa “robusta rota de direita”.

“A maior parte dos deputados evocou Deus e a família na hora de dar o seu voto. Jair Bolsonaro até mesmo defendeu, com palavras ardentes, um dos piores torturadores da ditadura militar”, escreve o jornalista, que lembra que tanto o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, como o vice-presidente Michel Temer são alvos de investigações por corrupção.

Segundo a revista, os deputados que votaram a favor do impeachment vão cobrar postos no governo de Temer, caso ele assuma a Presidência da República, e que muitos deles esperam que, com a vitória da oposição, as investigações da Operação Lava Jato desapareçam.

O site do semanário alemão Die Zeit afirma que a votação na Câmara “mais parecia um carnaval” e que uma pessoa desavisada que visse a sessão não poderia ter ideia da gravidade da situação. “Nesse dia decisivo para o destino político da sétima maior economia do mundo, o que se viu foram horas de deputados aos berros, que se abraçavam, tiravam selfies e entoavam canções”, relata o correspondente Thomas Fischermann.

“Nos discursos dos representantes do povo havia tudo o que se possa imaginar: lembranças aos netos, xingamentos contra a educação sexual nas escolas, paz em Jerusalém, elogio a um torturador do antigo governo militar, o jubileu de uma cidade e assim por diante”, afirma o jornal.

Já o diário alemão Süddeutsche Zeitung destaca que “inúmeros parlamentares que impulsionaram o impeachment de Dilma são, eles próprios, alvos de processos por corrupção”. O correspondente Benedikt Peters lembra que o processo contra Rousseff é controverso e é considerado político. “Contra Dilma nenhum ato de corrupção foi comprovado.”

2 comentários

  • Depressão

    Cardoso!…Façamos assim: Absurdamente afrontaram contra a democracia, contra o voto de 54 milhões de eleitores. Rasgaram todos eles. A população odiosa não se sentiu tão feliz assim com o resultado. Hoje, em Jales, podia se ver que não havia entusiasmo, pois foi tudo feito por bandidos, corruptos e ladrões que tiveram a anuência, a conivência dos eleitores, inclusive de Jales, inclusive dos frequentadores do seu blog. Parte dos eleitores de Jales que torceram contra não se sentiam confortáveis, pois seus representantes, Cunha, Temer e aquela quadrilha toda do PMDB e PSDB, não oferecem confiança, pelo contrário, são os ladrões da vez. Os coxinhas que aqui estão sempre criticando estão com a palavra: Seus representantes são Temer e Cunha….Parabéns pela escolha.

  • Jaleense

    ouvi FFHHCC dizer uma coisa coerente (pasmém) hoje numa estação de rádio… “hoje o congresso é só baixo clero”… não existem mais estadistas e oradores… aquilo ali é o retrato do povo brasileiro… iletrado, ignorante, preconceituoso, infantil, demagogo, desorganizado, escondendo a corrupção por Deus e família, o “brasileiro cordial” descrito por Sérgio Buarque de Holanda tomou conta de todos os lugares… ouvi dizer que Russomano votou sim pq pediu pra Dilma criar uma lei pra se fracionar a venda de caixa de fósforos e não mais em pacotes e ela disse que iria fazer e não fez… na próxima irá pedir pra vender cigarro picado pro Temer… na época do FFHHCC era assim que eu comprava os meus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *