11 comentários

  • Eder

    Meu Deus, são essas as críticas da esquerda?
    Realmente o país não tem mais jeito. Fico muito triste quando leio uma matéria dessa, com tanta coisa mais importante…

  • TOLOCO

    Por falar em Presidente outro dia Cardozinho você fez uma matéria que o Jales clube a quantidade de pagto de Sócios era insuficiente para no mínimo atender as despesas.
    Aí o sócio vai terça-feira de carnaval feriado dia 05 chega na portaria e o clube está fechado
    Pergunta a pessoa trabalha PAGA o clube e qual o dia que tem disponível para usufruir
    Resposta domingo e feriado isso é se não trabalha no comércio
    Como diria o Neto
    CE TA de SACANAGEM

    • Meras cópias

      O Cardoso fez uma matéria, aí você zombou da nossa inteligência, só emite meras cópias, sua opinião é invadida.

    • Anônimo

      Não só o Jales Club.
      Mas o CPP também.
      Fechado para os sócios.
      Em pleno feriado prolongado.
      Lamentável

      Único clube que teve carnaval foi a AABB.
      Parabéns!

  • Eurico

    E A CORRUPÇÃO CONTINUA-ATRAVÉS DA COMPRA DE DEPUTADOS FEDERAIS PARA VOTAREM A FAVOR DA MUDANÇA NA PREVIDÊNCIA.

    https://www.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2019/03/33347048118-e3c7ee7d92-k-e1551440016894.jpg

    Bolsonaro estuda dar R$ 5 milhões para cada parlamentar “novato” em troca de voto pró Previdência.
    Bolsonaro ainda pretende recorrer à velha política de barganha, liberando cargos de segundo escalão em repartições federais nos Estados para partidos que se aliem às propostas do governo no Congresso
    Bolsonaro se reúne com líderes partidários na Câmara.
    O Estado de S.Paulo, informa que Jair Bolsonaro (PSL) resolveu “abrir o cofre” e estuda liberar até R$ 5 milhões em repasses individuais a deputados e senadores em primeiro mandato para conquistar votos para aprovação da Reforma da Previdência.
    Segundo a reportagem, Bolsonaro ainda pretende recorrer à velha política de barganha, liberando cargos de segundo escalão para partidos que se aliem à proposta no Congresso.
    Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM/RS) avisou que os líderes partidários poderão fazer indicações para cargos em repartições federais nos Estados, desde que preenchidos “critérios técnicos”.
    Sobre a verba para angariar apoio de parlamentares aos projetos do governo, a barganha não inclui emendas impositivas (obrigatórias) para os parlamentares que foram reeleitos. Cada um deles receberá R$ 15,4 milhões, despesa já prevista no Orçamento. O “bônus”, como é chamado pelo governo, valeria apenas para os novatos, já que eles só terão direito às emendas parlamentares a partir de 2020.
    A ideia é que os calouros do Congresso possam destinar recursos a seus redutos eleitorais para a conclusão de obras já em curso e também para ações e serviços em saúde e educação. Dos 513 deputados, 243 estão no primeiro mandato. No Senado, 46 dos 81 são novos.
    Se a equipe econômica aprovar o valor próximo a R$ 5 milhões, o total liberado será de aproximadamente R$ 1,4 bilhão para deputados e senadores eleitos em primeiro mandato.
    É assim que se administrar o governo de Bolsonaro líder da Mafia Carioca;

    ENTENDERAM O TEXTO ? NÃO? É FÁCELMENTE.

  • Sérgio

    Analfabeto funcional, igual seu eleitorado, os bolsominios… fazer o quê.

  • Todos sabem que o Twitter não permite a edição das postagens!
    Coragem é deixar com está…

  • eu

    Eder essas criticas é para mostrar o analfabetismo do seu presidente que é um Asno e mais umigual a ti que votou nele. obtuso, energúmeno,

  • elias

    Inteligente era a Dilma e o Lula, nossa como eram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *