PAIXÃO DE BOLSONARO POR TRUMP COLOCA EM RISCO NEGÓCIOS ENTRE BRASIL E IRÃ

Segundo o especialista, a “paixão esquisita” de Bolsonaro por Trump coloca em risco negócios com o Irã. A notícia é da Sputnik:

O posicionamento da diplomacia brasileira de apoio aos Estados Unidos no caso do assassinato do general Qassem Soleimani, morto em um bombardeio ordenado pelo presidente norte-americano, Donald Trump, gera especulações de possíveis represálias comerciais por parte de Teerã ao Brasil.

Perder uma fatia desse mercado causaria impacto nas exportações brasileiras. O Irã é hoje o 4º maior comprador de alimentos do Brasil, com gastos de US$ 2,2 bilhões no ano passado, principalmente milho, soja, farelo de soja, carne bovina e açúcar.

Para o especialista em agronegócio José Luiz Tejon, professor da Fundação Escola de Comércio Armando Álvares Penteado (Fecap), qualquer situação política e diplomática envolvendo o Irã é “muito sensível”, por isso o  governo deveria se “preocupar mais em fazer o país e o PIB crescerem”, ao invés de gastar energia com conflitos “ideológicos” e que não interessam ao agronegócio brasileiro.

“O Brasil só deveria ter uma preocupação, que é seríssima e devia nortear completamente a cabeça dos lideres brasileiros, nós temos que aumentar o PIB, hoje na ordem de 1,8 trilhão, ridículo para o tamanho de um país como o Brasil”, disse Tejon.

A Argentina, que se mantém neutra na briga entre EUA e Irã, é quem poderia sair beneficiada, abocanhando parte das importações iranianas.

Negociações entre Irã e Argentina vem ocorrendo desde outubro e devem se intensificar com a ida de empresários argentinos, a maioria de setor agropecuário, para Teerã.

“É absolutamente impertinente, desnecessário e intolerável o Brasil ficar falando gracinhas e colocar em risco negócios”, criticou Tejon. Para ele, o governo brasileiro tem uma “paixão esquisita” pelos EUA, pois apresenta saldo comercial desfavorável com o país, enquanto a “conta com chineses, asiáticos e islâmicos é positiva”.

4 comentários

  • Repúdio ao terrorismo.

    Depois de ver o governo petista tem boas relações com os países da esquerda, na America Latina. Lula viajava para emprestar o dinheiro da BNDES para Cuba, Venezuela, Argentina, e outros.
    Em 2010, o Irã assinou um acordo nuclear proposto por Brasil e Turquia para enviar ao território turco urânio de baixo teor de enriquecimento em troca de receber urânio enriquecido em 20% do país. A iniciativa foi costurada por Lula.
    Agora, vemos Bolsonaro defender os EUA, na “briga” com o Irã. Ele citou a Constituição. que rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: a defesa da paz e no repúdio ao terrorismo.

  • Thiago

    Melhor seria se o Haddad tivesse ganho, aí teriamos uma ótima relação comercial com o Irã e uma péssima com os EUA, seria ótimo para nossas finanças..kkkkkkkkkkkkkk

  • Repúdio ao terrorismo. (2)

    Thiago
    Se Haddad tivesse ganho. Lula teria saído da cadeia, rapidamente, através de um indulto presidencial. Seria o primeiro ministro e mandaria no governo.
    Emprestaria dinheiro do BNDES, aos países pobres e da esquerda da America Latina. Teria corrido ao Irã para prestar solidariedade ao politico assassinado pelos americanos.

    • Rapizodia

      Então…,Haddad não ganhou, Lula saiu da cadeia mesmo assim e, talvez emplaque um outro poste na presidência. Aderimos aos EUA e não ganhamos nada em troca. Corremos agora o risco de perder todo o mercado muçulmano do oriente e chinês e estamos enfraquecidos nas nossas relações exteriores por conta de ideologia cristã fascista e fundamentalista. Agora somos possíveis alvos terroristas e estamos desempregados – tanto o trabalhador quanto o pequeno empresário que neste momento está a deriva. Lembra do Paulo Skaf indo a TV pedir juros baixos para que a indústria pudesse investir e se desenvolver? Pois é, estamos com a menor SELIC da história e nada de investimento empresarial, nem aumento de inflação e nem consumo e por fim nem o emprego. Irmão, este país sempre teve a corrupção entranhada, não seja ingênuo. Esses nacionalistas de carteirinha parecem disco furado repetindo, esquerda isso e aquilo, Lula isso e aquilo, PT isso e aquilo e não assumem que são incompetentes para gerenciar um país, nunca deram bola, nunca quiseram entender a questão e, na real, foram os principais corruptores deste país, todos os grandes empresários deste país abusaram de seu povo ao corromperem o Estado em busca de lucro sem suor. Agora veja o adversário do Haddad e que venceu as eleições, não entende de economia porque nunca se interessou, não entende de educação porque nunca se interessou, não entende de sociologia porque nunca se interessou, não entende de segurança pública porque nunca se interessou, enfim, nunca se interessou por nada, mas viveu dentro do sistema político por 30 anos. É só estudar sem viés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *