PARA MARCO ANTONIO VILLA, TESE DE ALEXANDRE GARCIA É FRUTO DE REACIONARISMO E IGNORÂNCIA

Um dia desses, o ex-urubólogo Alexandre Garcia disse – em seu comentário diário – que o acordo comercial Estados Unidos-China era uma ótima notícia, pois traria benefícios para o Brasil. E o pior é que tem gente que acredita em uma sandice dessas.

Hoje, o ex-urubólogo anunciou que o déficit de US$ 1,7 bilhão na balança comercial, em janeiro, também é uma boa notícia, pois demonstra a recuperação econômica do país, na medida em que os brasileiros estão importando mais.

Ele não mencionou que foi o pior janeiro dos últimos cinco anos. Escondeu, também, que as importações caíram US$ 200 milhões em relação a janeiro de 2019. Ou seja, os brasileiros não estão importando mais coisíssima nenhuma.

O déficit ocorreu não porque o Brasil esteja importando mais, mas porque o país está exportando menos. Segundo os números oficiais – que Garcia omitiu – a queda nas exportações foi de 20,2% em relação a janeiro de 2019.

E sabem porque as nossas exportações caíram? Um dos motivos, segundo os analistas, foi o efeito do acordo EUA-China na venda da soja, que caiu 26%. E vai cair mais ainda! Pelo acordo, a China terá que priorizar a compra de grãos produzidos pelos americanos. Mas, na retórica torta de Alexandre Garcia, o acordo foi bom para o Brasil.

E falando em Alexandre Garcia, o tucano Marco Antônio Villa, em sua live de hoje, classificou o comentário do ex-urubólogo – sobre trocar o povo brasileiro pela população do Japão – como manifestação de reacionarismo e ignorância. Se o prezado leitor tiver tempo e paciência poderá conferir o que disse o professor Villa, no vídeo abaixo.

Para os que não tem tempo, nem paciência, reproduzo um breve resumo do que foi dito pelo professor:

“Tem gente que fala muito mal do Brasil. Agora mesmo eu estava vendo um negócio, nem sei se é verdade ou não, sobre alguém dizendo que se tivesse a população do Japão no Brasil, o Brasil seria um país híper-desenvolvido. E se a população brasileira tivesse no Japão, o Japão seria um país atrasado. Olha que reacionarismo! Mais do que reacionarismo, é ignorância!”.

3 comentários

  • Alexandre Garcia: 2 minutos para mudar o Brasil.

    O jornalista sugeriu que se o Brasil trocasse de população com o Japão, viraria uma superpotência mundial em dez anos. Ele fez uma brincadeira!
    “Aqui, com esse sol, esse litoral, com esse subsolo, com esse regime de chuvas, com esse clima, alguém teria dúvida de que os japoneses transformariam isso daqui em primeira potência do mundo em dez anos?”, disse Garcia.
    O jornalista também deu a entender que os brasileiros não fariam o mesmo no Japão. “Lá, eu não quero pensar. Lá não tem nenhuma riqueza mineral, zero riqueza de subsolo, litoralzinho, vulcões, terremoto, tsunami, duas bombas atômicas, solo que não dá para correr um trator assim mais de 20 metros. Lá, vamos esquecer”, afirmou.
    O jornalista ganhou muito dinheiro para vender esta palestra. Não achei reacionário e nem ignorante. Acho que se trocasse os políticos dos países certamente daria mais resultados.

  • SÓ JUMENTO VOTOU EM BOZONARO.

    famosa frase.” SUJO FALANDO DO MAL LAVADO “

  • resumindo

    se Villa é tucano pelo menos é um tucano democrata vide a ótima entrevista, lançada hoje em seu canal do yt, feita a Ciro Gomes e o lançando a candidato em 22… imperdível a análise de ambos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *