PARTIDO PRESIDIDO POR JALESENSE TERIA RECEBIDO R$ 3 MILHÕES PARA NÃO DEIXAR GENERAL HELENO SER VICE DE BOLSONARO

O esquisito “Portal de Prefeitura” veiculou, na sexta-feira passada, 15, uma notícia que foi repercutida por outro portal de direita – o “Conexão Política”, que costuma abrir espaços para luminares como Olavo de Carvalho e Alexandre Garcia – onde se diz que o Partido Republicano Progressista (PRP), teria recebido R$ 1,5 milhão para não indicar um candidato ao governo do estado de Pernambuco.

A denúncia teria sido feita por um tal Coronel Meira, que seria o candidato a governador pelo PRP mas foi devidamente rifado. Mas não é só.

A denúncia do Coronel Meira diz, também, que o PRP teria recebido outros R$ 3 milhões para não aprovar a candidatura do general Augusto Heleno, filiado ao partido, como vice de Jair Bolsonaro. O general Heleno, para quem não se lembra, foi cogitado para a vaga de vice do Bozo, pelo PRP, antes de se optar pelo general Mourão, do PRTB.

O Partido Republicano Progressista – que não tem nada de republicano, nem de progressista – foi fundado pelo falecido ex-vereador de Jales, Dirceu Gonçalves Resende, e tem como presidente, desde sempre, o filho de Dirceu, Ovasco Roma Altimari Resende.

Ovasco já esteve metido em episódios nebulosos. Em 2006, por exemplo, ele foi personagem do Jornal Nacional, acusado de tentar extorquir a rica empresária Ana Maria Rangel, àquela altura candidata à presidência pelo PRP.

Em conversas gravadas e divulgadas pelo noticioso da Rede Globo, Ovasco aparece pedindo R$ 14 milhões para financiar a campanha, dos quais R$ 3 milhões deveriam ser pagos à sigla, como sinal, e 800 mil em dinheiro, depositados diretamente em sua conta.

Em 2017, o PRP apareceu na delação premiada da JBS, juntamente com outros 27 partidos – ou seja, quase todos –  acusado de se locupletar com as generosas verbas distribuídas pelos irmãos Batista.

Em junho de 2018, Ovasco voltou ao noticiário como o dono do maior salário – R$ 27,5 mil – entre os presidentes de partidos no país. Ninguém teria nada com isso se o salário de Ovasco fosse pago com o dinheiro dos filiados do PRP, mas não é bem assim: os partidos, como se sabe, recebem dinheiro público através do fundo partidário.

1 comentário

  • Amigo do Fra

    Este cidadão de bem, guardião da ética e dos bons costumes pediu votos para quem Cardoso? Acredito que foi defensor do mestre das Laranjeiras? Será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *