PERRELA É ACUSADO DE RECEBER R$ 1,3 MILHÃO DA ASSEMBLEIA DE MINAS PARA GASTOS PESSOAIS

O ex-tucano Zezé Perrela, senador mineiro pelo PDT e amigo do Aécio Neves, está envolvido em outra encrenca. Depois do helicóptero do pó, ele agora está sendo acusado de embolsar dinheiro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A notícia é do Estadão:

aécio-e-zezé-perrellaO Ministério Público de Minas Gerais entrou com ação por improbidade administrativa contra o senador Zezé Perrella (PDT) por enriquecimento ilícito e lesão ao erário entre os anos de 2007 e 2010, quando ele exercia o mandato de deputado estadual. A investigação a Promotoria do Patrimônio Público afirma que Perrella recebeu reembolsos por despesas com verba indenizatória no valor de quase R$ 1,3 milhão, mas os gastos ressarcidos não tiveram relação com a atividade parlamentar. O parlamentar alega que os gastos foram legais e acusa o Ministério Público de perseguição.

Segundo os promotores que assinam a ação, o parlamentar recebeu reembolso por atividades de cunho privado ou por serviços que não foram comprovados. No período, Perrella era filiado ao PSDB, partido pelo qual atuou de 2005 a 2009 antes de ir para o PDT, sendo da base de apoio ao então governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB).

Como deputado estadual ele tinha direito a verba indenizatória – destinada ao custeio de despesas como aluguel de imóvel ou veículos para a atividade parlamentar – de, no máximo, R$ 20 mil por mês.

Somente com gastos de “assessoria contábil e tributária”, Perrella gastou R$ 198,3 mil. Segundo a ação, os serviços não tinham “qualquer caráter público”. O então deputado estadual foi ressarcido em R$ 187,8 mil por despesas com divulgação de atividade parlamentar por meio de serviços gráficos. Contudo, proprietários de algumas empresas ouvidos durante o inquérito não confirmaram os serviços para o então deputado ou não conseguiram comprovar os trabalhos prestados. O representante de uma gráfica, inclusive, disse aos investigadores que a empresa estava desativada na época dos fatos.

Avião. Perrella também pediu o ressarcimento de R$ 175,8 mil referentes a combustível para abastecimento de um avião particular. O caso chamou a atenção da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Belo Horizonte, pois a maioria dos voos ocorreu em vésperas de fins de semana ou feriados e, inclusive destinos fora do Estado – para cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, São José dos Pinhais (PR) e Salvador.

Os promotores ressaltam ainda que durante o período para o qual Perrella pediu o reembolso, o então deputado faltou 89 das 101 sessões na Assembleia de Minas, o que reforça as suspeitas dos promotores de que ele utilizou a verba de gabinete para fins pessoais.

3 comentários

  • silencio petista

    O Blog publicou essa noticia so’ para dizer que o senador e’ amigo do Aecio como se na politica, ser amigo de corrupto tambem e’ corrupto.
    Seguindo esse raciocinio, o senador tambem e’ “amigo” do governador/MG petista que esta’ estampado nas paginas policiais do pais.
    O PT começou a elogiar os seu unico eleito governador de Minas porem calou-se das denuncias.
    O blog nao fala mais do governador

  • Anti-Coxinha

    Se é amigo do Aécio, não vai ter problema nenhum. Impunidade total. A midia golpista vai esconder e nada vai acontecer.

  • Mineirim

    Aécio tudo pode. É o queridinho dos coxinhas. perdeu a eleição e virou chefe da conspiração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *