PESQUISA DIZ QUE 43% DAS CIDADES BRASILEIRAS VÃO FECHAR 2015 NO VERMELHO

A notícia é do jornal paranaense Gazeta do Povo:

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) estima que 43% das prefeituras do Brasil fecharão 2015 no vermelho. Esse número está em uma pesquisa realizada pela instituição com 4.080 municípios do país. Segundo a pesquisa, o impacto econômico está tendo um efeito direto nos serviços prestados pelas prefeituras: em 83% delas, serviços de saúde foram afetados, e em 71%, a crise atinge a educação. A conjuntura econômica, porém, não é o único problema: há também questões estruturais que levaram as prefeituras a essa situação.

Para o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, o número de municípios que vão fechar o ano no vermelho pode ser ainda maior. A pesquisa foi feita a partir de questionários, então muitos prefeitos podem ter desconsiderado o impacto do 13º e do terço de férias no mês de dezembro. Além disso, quase 1,5 mil municípios não participaram do levantamento – cerca de 25% do total.

Para Laerzio Chiesorin Jr., mestre em Direito do Estado e especialista em Direito Financeiro, a atual crise econômica não é a única culpada: ela apenas evidencia problemas estruturais ainda mais graves. Um deles seria a falta de gestão profissional nas prefeituras, que impossibilita que os recursos disponíveis sejam bem aplicados e que as ações sejam bem planejadas.

“A quase totalidade dos municípios não tem administradores e economistas em seus quadros. Então você depende da sorte de eleger um bom administrador”, diz. 

O resultado disso, aponta, são prefeituras que não conseguem gerir seus próprios recursos. Gastam em função de conveniência política, têm dificuldades em pagar fornecedores (o que aumenta o custeio, à medida que esses fornecedores acabam cobrando mais pelos produtos) e deixam de tomar medidas que aumentariam a receita por razões exclusivamente políticas – como, por exemplo, a não atualização das plantas genéricas de valor dos imóveis para o IPTU.

3 comentários

  • O povo e' culpado?

    A verdade é que a crise econômica não foi gerada pelas prefeituras, que estão falidas,porem quando vemos uma rua esburacada, um lote sujo, calçada quebrada — nós pomos culpa no prefeito
    Ainda elegemos um prefeito que não tem sequer um diploma universitário e vereadores quase analfabetos que mal conhecem as leis do município
    Portanto a culpa e’ nossa

  • Desconfiado

    Só 43 por cento? Acho que muito mais. Não fechar as contas em dezembro é uma prática que os prefeitos constumam fazer desde os tempos da velhinha de Taubaté. Aguardam a arrecadação dos primeiros meses do ano seguinte para pagar as contas do ano anterior. É o tal restos à pagar! Trática manjada!

  • Cidadão

    Em Jales a coisa é ainda pior. O ano tem 12 meses e os funcinários recebem 14 salários por ano. É isso mesmo” Recebem o 13º em dezembro e o 14º no dia do aniversário. Inclusive os aposentados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *