PF DE JALES APREENDE ‘SANTINHOS’ DE CAMPANHA POLÍTICA COM INFORMAÇÕES FALSAS

Tudo indica que os “santinhos” dos candidatos a deputado foram produzidos no tempo em que o ex-presidente Lula ainda era tido como candidato. E, mesmo sabendo que isso é errado, eles estão – de forma irresponsável – distribuindo o material. A notícia é da assessoria de imprensa da Polícia Federal de Jales:

Grande quantidade de “santinhos” de propaganda política com informações falsas foi apreendida por policiais militares nesta quinta-feira (04), nas cidades de Urânia e Jales/SP. Duas mulheres e um homem, que realizavam a distribuição do material de campanha política irregular foram conduzidos até a sede da PF em Jales/SP para prestar esclarecimentos.

Os “santinhos” apreendidos indicavam o nome de candidato a Presidência da República em desacordo com os registros oficiais da Justiça Eleitoral. O nome do candidato impresso não correspondia ao candidato oficial do partido político, podendo induzir o eleitor a erro.

A PF apreendeu todo o material irregular e os três conduzidos foram ouvidos pela autoridade policial e posteriormente liberados. Os responsáveis pela contratação dos cabos eleitorais para distribuição do material irregular poderão responder pelo crime elencado no artigo 323 do Código Eleitoral, com pena máxima de até um ano de detenção, além de multa.

A PF aproveita para esclarecer que no dia das eleições não é permitido nenhum tipo de propaganda política. A aglomeração de pessoas em locais públicos, com objetivo de apoiar determinados candidatos também é proibida. A manifestação da preferência do eleitor, silenciosa e individual, não é proibida.

Os candidatos e os eleitores não poderão permanecer nos locais de votação e na região delimitada nos arredores destes locais. Eles deverão votar e sair da região delimitada pela Justiça Eleitoral, sem abordagem aos demais eleitores.

Boca de urna (pedir votos), entrega de “santinhos”, transporte ilegal de eleitores, fornecimento ilegal de alimentação a eleitores, compra e venda de votos, dentre outras condutas também são considerados crimes eleitorais e os responsáveis poderão ser presos.

Também é proibido o derrame de “santinhos”, em qualquer dia, nos locais de votação ou em vias próximas. Tal conduta configura propaganda irregular, sem prejuízo do crime previsto no artigo 39 da Lei 9.504/1.997.

Todas as ocorrências de cunho eleitoral na região de Jales/SP serão apresentadas à PF para a elaboração dos procedimentos cabíveis, com posterior envio destes procedimentos à Justiça Eleitoral.

4 comentários

  • Cardoso, conta outra

    Cardoso
    A cada dia mais a sua inteligência nos surpreende nos seus comentários, tal qual esse.
    Essa distribuição de material irregular, deveria acontecer nos estados do nordeste, lá é onde ninguém conhece o ANDRADE.
    Isso já mostra o desespero, já mostra que a marmita já azedou, ou seja, já era seus PeTralhas, se preparem melhor, e voltem para a disputa na próxima, porque essa, o exterminador de corruptos já levou.

  • Thiago

    Dizem por aí que no carro dos meliantes foi encontrada uma caixa térmica com uma peça de mortadela Marba e um saco com 23 pães franceses, ainda quentinhos.

  • elias

    kkkkkkkkk que informação mais bem dada heim kkkkkkk se fosse algo a respeito do Bolsonaro estava estampado o nome dele ai várias vezes, maaassss como é santinho do PT com o nome de Lula como presidente, não foi citado o nome do mesmo nenhuma vez kkkkkkkk. Tá certo né.

  • Qual é o país que você quer para o seu futuro ?

    Qual o país que você quer para o seu futuro?.

    A Argentina da era Kirchner recebeu generosos US$ 8 bilhões, do BNDS, dinheiro que nunca mais vamos ver a côr.

    O país que mais recebeu dinheiro do BNDS (14 bilhões), foi Angola cujo presidente esta ha 37 anos no poder.

    O BNDS financiou com o nosso dinheiro a hidrelétrica de Manduriacu, no Equador, a brincadeira custou US$ 125 milhões.

    O segundo país que mais recebeu dinheiro do BNDS, foi a Venezuela, US$ 11 bilhões.

    O governo Lula, usou o BNDS para bancar a construção da barragem Moamba, em Moçambique, custo US$ 460 milhões.

    O BNDS brasileiro bancou o metrô da cidade do Panamá, custo da brincadeira, US$ 1 bilhão.

    O BNDS bancou a renovação de toda a rede de gasodutos em Montevidéo, Uruguai, custo da benesse US$ 300 milhões.

    O BNDS bancou a construção do Ferrocarril Sarmiento na Argentina, custo para nós, US$ 1,5 bilhão.

    O governo Lula usou o BNDS para construir o moderno aeroporto de Nacala, em Moçambique, por US$ 200 milhões.

    A autopista Madden-Colon, no Panamá, foi financiada pelo BNDS, custo US$ 152 milhões, empregos gerados para o Brasil, NENHUM.

    O BNDS bancou a construção das linhas 3 e 4 do metrô de Caracas, custo US$ 732 milhões.

    O BNDS bancou a construção de uma ponte sobre o rio Orinoco, via Lula/Dilma, na Venezuela, custo R$ 1,2 bilhão.

    Cuba dos Castros, recebeu US$ 3 bilhões, nos anos de Lula/Dilma.

    O projeto de infraestrutura Hacia Ele Norte, na Bolívia foi todo bancado pelo BNDS, custo US$ 200 milhões.

    O BNDS bancou a via expressa Luanda X Kifangondo, em Angola, custo, em sigilo.

    O BNDS bancou via Lula/Dilma, o aqueduto do Chaco, na Argentina, custo US$ 180 milhões.

    Enquanto os aeroportos brasileiros são uns pulgueiros, o BNDS bancou US$ 176 milhões para 5 aeroportos Cubanos.

    Muito dos projetos financiados em republiquetas latino-americanas, foram concedidas quando Guido Mantega era presidente do BNDS.

    Isso é uma pequenina parte do que os PeTralhas quando governo fizeram com o NOSSO dinheiro, e certamente parte”desses” investimentos, voltaram como dinheiro de corrupção.

    Observaram acima que não tem nenhum país sério onde foram feitos os investimentos, como: França, Inglaterra, Itália, China, etc…etc

    Então DOMINGO quando for escolher o seu candidato, reflita com atenção, porque depois, só daqui a 4 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *