PINTINHO DIZ QUE CÂMARA ECONOMIZOU CERCA DE R$ 3 MILHÕES EM 2018

A assessoria de imprensa da Câmara Municipal enviou mensagem do presidente Vagner Selis, o Pintinho, com um balanço das atividades do Legislativo durante o ano de 2018. Ei-la:

No ano de 2018, o Poder Legislativo atuou no município de Jales visando proporcionar uma melhor qualidade de vida à população. Nós, vereadores, visitamos diversos bairros, estradas rurais e rodovias para constatar de perto os problemas da cidade e, dessa forma, buscar soluções.

Os parlamentares, através de documentos, solicitaram à Prefeitura melhorias em diversos setores do município. Foram apresentadas 1.049 proposituras, entre elas, 607 indicações e 164 requerimentos. Foram realizadas 32 sessões ordinárias, 9 sessões extraordinárias, 1 sessão solene e 5 audiências públicas.

Todos os projetos de lei foram discutidos e analisados, inclusive em reuniões, com participação jurídica, pelos vereadores e secretários do município, antes de entrar na pauta para votação.

O departamento Jurídico da Câmara analisou, entre pareceres, pesquisas de documentos jurídicos, análises de contratos, ofícios e editais, 647 documentos.

Foram aprovados 121 projetos de lei, 11 projetos de lei complementar, 3 projetos de resolução, 26 emendas e várias outras proposituras em benefício do município.

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) realizou 34 reuniões para discutir projetos que passaram por votação em plenário.

No final do exercício de 2018, a Câmara pretende devolver o duodécimo não utilizado para a Prefeitura, no valor de, aproximadamente, R$ 90 mil. A pedido dos vereadores, a Prefeitura pretende comprar uma ambulância com dois leitos para transporte de pacientes. O veículo será adquirido com recursos resultantes da economia e do uso responsável do dinheiro público.

No ano passado, com a devolução do duodécimo, o prefeito Flá atendeu o pedido dos vereadores e comprou 2 ônibus para a área da saúde. Com a aquisição, 1,6 mil pessoas foram beneficiadas, que viajam para São José do Rio Preto, todos os meses, para fazer tratamentos de saúde.

O Poder Legislativo de Jales tem direito a 7% do orçamento do município. Somente foi utilizado do orçamento o valor de 2,7 milhões, correspondente a 1,83%. Se somarmos o montante a que a Câmara tem direto, mas não solicitou neste ano, e o valor que será devolvido, o Legislativo fez uma economia de cerca de R$ 3 milhões para o município.

Nos últimos dois anos, o Poder Legislativo analisou, com seriedade, honestidade e respeito, inúmeros projetos de suma importância para a população. A Câmara sempre atuou visando solucionar questões mais urgentes, uma vez que o município não tem arrecadação suficiente para atender todos os anseios da sociedade.

Nós, vereadores, em 2017, visitamos parlamentares e buscamos recursos do Governo Federal, no valor total de R$ 9,6 milhões e do Governo Estadual, de R$ 9,2 milhões.

No ano de 2018, devido ao período eleitoral, os valores requisitados foram menores. Foram solicitados junto ao Governo Federal R$ 3,5 milhões, ao Governo Estadual R$ 1,5 milhão, ao vice-governador R$ 500 mil e ao governador do estado foram requisitados R$ 700 mil. Além de pedidos de ambulâncias, vans, academias ao ar livre, projeto Internet para Todos, emendas para a Santa Casa de Misericórdia de Jales, APAE e Hospital de Amor.

Estamos esperançosos que as solicitações feitas aos deputados serão atendidas e inseridas nos orçamentos federal e estadual.

Como todo ano, nos próximos dias, a Câmara Municipal vai disponibilizar o relatório anual do exercício de 2018, que conterá, detalhadamente, todas as atividades desenvolvidas pelo Poder Legislativo.

Quero agradecer a todos os funcionários e vereadores do Poder Legislativo de Jales pelos trabalhos realizados e pela responsabilidade no uso e na fiscalização da aplicação do dinheiro público.

Vagner Selis – presidente da Câmara Municipal de Jales

7 comentários

  • Petrukio

    Então vai devolver esse dinheiro pra prefeitura….faz me rir heim…cara atoa…pior câmara de Jales

    • Petrukkio Bobão

      Mano cala a boca, vocês só fala bosta, acha que entende de alguma coisa mais só fala merda, se candidata em 2020 seu verme

    • Mauro Figueiredo

      A única coisa que tem de pior são cidadãos como este tal de Petrukio que fazem críticas infundadas sem nem saber o que de fato está acontecendo. Certamente não faria metade do que fez o atual presidente se fosse candidato em 2020. Criticar é muito fácil, ter dignidade de saber reconhecer melhorias demanda pelo menos 1% de inteligência.

      Parabéns ao presidente pelo excelente trabalho nestes 2 anos (como bem demonstrado na matéria). Fez mais do que muito presidente que passou pela Câmara. Certamente irá fazer falta nos próximos 2 anos.

  • Quaqua

    Dentre os 647 documentos que o jurídico da Câmara analisou, 1 deles pra aumentar seu próprio salario….né?????

    • Servidor da Prefeitura

      Colega, se todos os Projetos têm que passar pela Procuradoria, por óbvio que todos foram devidamente analisados. Não fale besteiras antes de verificar o que de fato aconteceu. Tá ficando chato já tudo isso. Parece que o Sr. tem uma mágoa guardada e tem pesadelo com isso todo dia. Mesmo com a alteração da carga horária a Procuradoria da Câmara continua sendo uma das mais desvalorizadas e sobrecarregadas do país em comparação com outras Procuradorias de mesmo porte, havendo a necessidade de contratar mais servidores e estagiários.

      Conheço quem trabalha na Procuradoria e é uma pessoa séria, honesta e batalhadora que não merece tantas ofensas absurdas. Vá na Câmara procurar saber dos fatos antes de digitar abobrinhas e expor esta mágoa eterna.

      Já é a 4º ou 5º vez que o Sr. e colegas anônimos voltam neste assunto sem qualquer lógica ou coerência com a própria matéria. Você está criticando algo que você nem faz ideia do que se trata. Identifique-se (a fim de que uma ação judicial seja devidamente movida contra o senhor por calúnia, difamação, injúria, danos morais, etc).

      Ou o Sr. acha que estas ofensas gratuitas vão durar até quando?

  • Não deveriam economizar

    É por esses motivos que a câmara tinha que usar toda a sua verba, não estão roubando nada, é lei, esta na constituição, se não gastam levam porrada, melhor gastarem, assim levam porrada, más de barriga cheia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *