PREFEITOS DA REGIÃO FORAM A BRASÍLIA PEDIR AUMENTO NOS REPASSES DO FPM

prefeitos1

E já que falamos em Melhado, olha ele aí com a nossa prefeita Nice Mistilides (impressão minha ou a bolsa é nova?) e outros prefeitos da região, em Brasília, onde foram reivindicar mais dinheiro do FPM.

A nota distribuída à imprensa diz que as administrações municipais enfrentam dificuldades em virtude da diminuição dos repasses do FPM. Mas, será que diminuiu mesmo?

Vejamos o caso de Jales: o portal do Banco do Brasil registra que, nos primeiros oito meses do ano passado, o governo federal repassou R$ 10,8 milhões para Jales, por conta do FPM.

Neste ano, os números dos primeiros oito meses registram o repasse de R$ 11,3 milhões para Jales, o que representa um aumento de 4,5%. É verdade que foi um aumento abaixo da inflação, mas os prefeitos mentem quando dizem que o repasse do FPM diminuiu.

Mas, vamos à notícia da Secretaria Municipal de Comunicação: 

prefeitos2Uma comissão de prefeitos que integram a AMA – Associação dos Municípios da Araraquarense, da qual a prefeita Eunice Mistilides Silva – Nice faz parte, estiveram em Brasília no dia 02 de setembro. A ação dos prefeitos foi motivada pela dificuldade enfrentada pelas administrações municipais com a diminuição de repasses financeiros vindos da União, via Fundo de Participação dos Municípios, e do Estado pelo ICMS (Imposto Sobre Circula­ção de Mercadorias e Serviços). 

De acordo com os prefeitos, enquanto estes recursos foram diminuídos as prefeituras tiveram que arcar com um aumento significativo nos encargos dos municípios, principalmente na área da saúde. Para eles, um aumento nos repasses representaria um alívio nas contas das prefeituras que, cada vez mais, vêm adqui­rindo responsabilidades em diversas áreas. 

“Pedimos 2% e conseguimos 1% dividido, sendo 0,5% em 2015 e 0,5% em 2016, disse a prefeita Nice. A chefe do Poder Executivo de Jales também destacou a união dos prefeitos para reivindicar a aprovação de matérias que visam atender as principais demandas dos municípios.  “É importante que os gestores reivindiquem o apoio da bancada federal para o encaminhamento de medidas que auxiliem a administração municipal. Já avançamos bastante, mas ainda temos muitas lutas pela frente”, assinalou. 

A pauta também incluiu a matéria que atualiza a Lei do Imposto sobre Serviços (ISS), que é de competência do município. Segundo a AMA, é o imposto que mais cresce no Brasil, depois dos royalties. Entre os pontos da discussão, destaca-se a questão do leasing para que o local de recolhimento seja no local de geração e não na sede das empresas. A entidade destacou que o governo federal deu apoio à aprovação da matéria, que possibilitará aumento significativo na arrecadação municipal.

13 comentários

  • BANANA

    boa noite deem um zoom na foto de cima depois façam seus comentarios,ficarei calado por enquanto.

  • Cowboy do asfalto

    Perderam uma ótima oportunidade de economizar no mínimo uns R$ 5.000,00 cada um desses prefeitos ficando em suas cidades, isso sim.

    • Func. Público

      Concordo plenamente, se não colocassem tantos funcionários, e principalmente comissionados com altos salários, e não levassem tantas vantagens, certamente não estariam em dificuldades…a verdade é que a má administração gera isto……e nada melhor que ir passear com nosso dinheiro, e os salários mais um mês atrasado….

  • Trairagem geral! Foram pedir pra Dilma, mas estão fazendo campanha pra eleger o Aécio e, se o dito cujo não emplacar, vão de Marina.

  • macaco prego

    Além de tudo mentem, deveriam pedir o aumento do repasse do ICMS, o de São Paulo é o mais caro do Brasil.
    O Governo Federal ajuda os Municípios pagando os médicos do programa + médicos. Não quiseram aproveitar, agora vem com choradeira.

  • morador de vitoria brasil

    é so para passear e gastar mais dinheiro publico.

  • Primo pobre, primo rico

    Os prefeitos estao certos em pedir mais dinheiro em epoca de eleiçao.
    O governo federal e’ muito rico basta ver o impostometro e os municipios estao pobres e endividados.
    O cidadao procura a prefeitura e nao o governo federal para resolver os seus problemas pois os buracos e o recape do asfalto e’ problema da prefeita.
    O cidadao ve o dinheiro dos impostos saindo pelo ralo atraves dos casos de corrupçao, pela midia.
    O governo federal tem dinheiro

  • Tonho Toicim

    A Ungida tá parecendo o Coringa

  • só sabem pedir.

    Ahhhhhh Legal eles só sabem pedir, mais dizerem que são maus administradores dos recursos que os Municípios pedem não, né. Vão diminuir a folha de pagamentos senhores prefeitos com Cabide de empregos e outros valorizem os nossos recursos que vêm do Governo Federal e Estadual .

  • Mario Zam

    A União deveria aumentar os repasses do FPM somente para os municípios que apresentassem planejamento estratégico de redução de despesas fixas e variáveis.
    O que se precisa identificar é a capacidade de gestão dos prefeitos e não somente o fato de pedir aumento de repasses.
    Entendo que de nada adiante aumentar os recursos se as despesas operacionais não são reduzidas a patamares toleráveis.

  • EU CONCORDO PLENAMENTE COM O (SO SABEM PEDIR) E COM O MARIO ZAM, NEM UMA MOBILIZAÇÃO PARA ECONOMIZAR AGUA ESSES PREFEITOS FAZEM, OU O MELHOR, TÃO NEM AÍ, DEIXA CORRER SOLTO, TA BOM PROS RICOS E PROS POLITICOS, O RESTO QUE SE F…………..,

  • EU E ELE

    Mario Zam sua ideia é ótima mas se o Governo Federal só for aumentar o repasse do FPM somente nessas condições que você expos em seu comentário, JALES ESTARIA PERDIDA pois não preenche nenhuma dessas exigências,pois nossa Administração feita pelo Poder Executivo e Legislativo não existe, nossa Prefeita(se é que existe)não tem Capacidade Politica Administrativa nenhuma.

Deixe uma resposta para ENGENHEIRO RURAL Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *