PROCURADOR QUE DENUNCIOU GLENN É ALIADO DE SÉRGIO MORO E ATAZANA LULA DESDE 2007

A primeira denúncia do procurador contra Lula não deu em nada. E a estória do crucifixo foi ridícula. Deu no Brasil 247:

O procurador da República Wellington Divino de Oliveira, que assina a denúncia contra Glenn Greenwald por “invasão de celulares”, é um aliado de Sérgio Moro. Ele foi sargento do Exército por 13 anos e chefe da PGR em Goiás. Oliveira persegue Lula há mais de uma década e agora também o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Lavajatista, o procurador Welligton Oliveira iniciou a perseguição a Lula muito antes de a operação político-judicial de Sergio Moro existir. Em 2007, Oliveira apresentou sua primeira denúncia contra Lula, quando ele ainda ocupava a Presidência, por suposto “desvio” de recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

Quase dez anos depois, em 2016, no embalo da Lava Jato, Oliveira chegou a ponto de abrir uma investigação por Lula ter supostamente se apropriado de um crucifixo que lhe teria sido presenteado quando era presidente.

Em dezembro de 2019, Oliveira denunciou o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, sob a acusação de ter caluniado o ministro da Justiça, Sergio Moro.

Em julho, Santa Cruz dissera, em entrevista a Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, que o ministro “banca o chefe da quadrilha ao dizer que sabe das conversas de autoridades que não são investigadas”. 

A ação do procurador contra Santa Cruz teve reação imediata. A ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia) e outras entidades divulgaram nota afirmando que “além de um verdadeiro atentado à liberdade de expressão, [a iniciativa] simboliza o uso totalmente indevido da instituição Ministério Público Federal”.

E ainda que: “Ao apresentar a denúncia, o procurador desonra a instituição a que pertence, tentando sufocar e intimidar a liberdade de crítica, própria não apenas de advogados, mas de todo cidadão em uma sociedade livre e democrática. Nesse caminho, flerta perigosamente com o autoritarismo”.

3 comentários

  • Sérgio

    DENUNCIA sem investigação, IMPOSSÍVEL em nosso ordenamento jurídico. Mas nestes tempos tudo é possível. Onde nós chegamos. Basta verificar de onde partiu e quem é o procurador (se é q podemos chamá-lo assim). E a LIBERDADE DE IMPRENSA? ONDE FICA? Mais uma vez parabenizo os miniminions. Vcs merecem serem aplaudidos de pé.

  • PT e o vicio de acusar a justiça!

    O PT passou mais de uma década reinando. Todos eram seus amigos. Se não era, uma boa propina resolvia. kkkkk. A decadência começou no impeachment de Dilma. O congresso votou contra o PT! O dinheiro de propina não deu para comprar os congressistas.
    Posteriormente, no julgamento de Lula. Moro, TRF-4, STJ e STF decretaram a sua prisão. Petistas xingaram a justiça na pessoa de Moro. Um grande culpado!
    Agora, temos o caso do jornalista Glenn, um novo ídolo petista. Um bandido que chefiou a gravações de Moro, Bolso e Guedes com mais de mil personalidades. Quem é o novo culpado? Um procurador da republica! A tática de acusar a justiça não deu certo.
    Só vai dar certo quando chegar a mesa de Gilmar Mendes

  • Cidadão du Brasil

    Estes tipos de coisas estão se espalhando pelo Brasil todo, aqui em Jales tivemos algo semelhante. O Delegado da Policia Federal fez uma investigação meia boca na Prefeitura e como não conseguiu descobrir muitas coisas, visto que a tesoureira confessou o crime e colaborou com a operação Farra no Tesouro. O Delegado da Federal indiciou um monte de gente, sem ao menos ouvir qualquer um dos indiciados. E pelo andar da carruagem estes indiciamentos não irão virar nada, só serviram para causar transtorno na vida de pessoas inocentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *