QUEM É O PROMOTOR DA ‘VEJA’ QUE VAI INDICIAR LULA?

A notícia é do Tijolaço:

conseriniA Veja publica que o promotor de Justiça Cássio Conserino, mesmo sem ter sequer ouvido Lula, diz ter elementos para abrir inquérito contra o ex-presidente Lula pela “compra” de um apartamento que, afinal, jamais foi dele ou da família.

A Folha, como bom couro de tambor da revista dos Civita, reproduz em sua manchete do site.

Diz que  Lula seria indiciado por “lavagem de dinheiro” e “ocultação de patrimônio”.

Que “lavagem de dinheiro” seria essa, parece que não vem ao caso. Como a “ocultação de patrimônio” adviria dela e se dá em relação a um bem do qual Lula, na pior das hipóteses, não teve a propriedade ou a posse, menos ainda.

Mas ninguém do jornalismo investigativo foi ao Google olhar quem é o promotor Cássio Conserino, em quem a Veja deposita tantas esperanças de, finalmente, “pegar o homem”.

Um discreto e eficaz fiscal da lei?

Conserino foi parar nas páginas por vários expedientes típicos de quem quer virar notícia.

Em 2014, a própria Folha publicou reportagem sobre uma de suas peripécias:

“Cássio recebeu por Sedex maconha sintética e pentedrona, duas drogas novas encomendadas pela internet. Comprou, pagou e recebeu no endereço combinado: o Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, maior complexo judiciário da América Latina.”

Maconha sintética seria a “AKB48” uma substância controlada a partir de 2013 na Alemanha e EUA e ainda em processo de restrição no Brasil e a pentedrona só foi  colocada na lista de entorpecentes em 2015.

Mas Cássio, avant la lettre, fez uma “engenharia jurídica”  para enquadrar os comercializadores e, evidentemente, gastou tempo e dinheiro público em uma “operação” em que a Justiça  negou todos os seus pedidos. Certamente não teria o mesmo desfecho se, em lugar de um espetáculo, tivesse procurado uma maneira de conduzir com discrição e pegar estes cidadãos de uma forma dentro da lei.

Antes, porém, fez outras. Numa operação também espetacular prendeu policiais  e um advogado que, supostamente, estariam envolvidos com jogos de azar. Sem provas – dá um certo trabalho obtê-las, diferentemente de manchetes – todos foram soltos. Pior, Cássio foi condenado pelo juiz  Joel Birello Mandelli, da 6ª Vara Cível de Santos a indenizar o advogado por tê-lo exposto à execração pública.

Já nas prisões, outro juiz, Reynaldo da Silva Ayrosa Neto, da 2ª Vara Criminal de São Vicente , escreveu que Cássio “a um só tempo conspurcou e desrespeitou seu próprio trabalho” e  causou “verdadeiro sensacionalismo midiático, intranquilidade e comoção nos meios jurídicos e policiais locais”.

O doutor promete….

20 comentários

  • NOIS

    Um discreto e eficaz fiscal da lei?

    Conserino foi parar nas páginas por vários expedientes típicos de quem quer virar notícia.

    Em 2014, a própria Folha publicou reportagem sobre uma de suas peripécias:

    “Cássio recebeu por Sedex maconha sintética e pentedrona, duas drogas novas encomendadas pela internet. Comprou, pagou e recebeu no endereço combinado: o Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, maior complexo judiciário da América Latina.”

    Maconha sintética seria a “AKB48” uma substância controlada a partir de 2013 na Alemanha e EUA e ainda em processo de restrição no Brasil e a pentedrona só foi colocada na lista de entorpecentes em 2015.

    Mas Cássio, avant la lettre, fez uma “engenharia jurídica” para enquadrar os comercializadores e, evidentemente, gastou tempo e dinheiro público em uma “operação” em que a Justiça negou todos os seus pedidos. Certamente não teria o mesmo desfecho se, em lugar de um espetáculo, tivesse procurado uma maneira de conduzir com discrição e pegar estes cidadãos de uma forma dentro da lei.

    Antes, porém, fez outras. Numa operação também espetacular prendeu policiais e um advogado que, supostamente, estariam envolvidos com jogos de azar. Sem provas – dá um certo trabalho obtê-las, diferentemente de manchetes – todos foram soltos. Pior, Cássio foi condenado pelo juiz Joel Birello Mandelli, da 6ª Vara Cível de Santos a indenizar o advogado por tê-lo exposto à execração pública.

    Já nas prisões, outro juiz, Reynaldo da Silva Ayrosa Neto, da 2ª Vara Criminal de São Vicente , escreveu que Cássio “a um só tempo conspurcou e desrespeitou seu próprio trabalho” e causou “verdadeiro sensacionalismo midiático, intranquilidade e comoção nos meios jurídicos e policiais locais”.

    O doutor promete….
    doutor promete….

  • Zé das Éguas

    É DISSO QUE EU GOSTO.
    Lula responde a Promotor da Veja:

    Violência contra Lula: promotor anuncia denúncia sem ouvir defesa
    Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva examinam as medidas que serão tomadas diante da conduta irregular e arbitrária do promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo. O promotor violou a lei e até o bom senso ao anunciar, pela imprensa, que apresentará denúncia contra o ex-presidente Lula e sua esposa, Marisa Letícia, antes mesmo de ouvi-los. E já antecipou que irá chamá-los a depor apenas para cumprir uma formalidade.
    Ao contrário do que acusa o promotor – sem apresentar provas e sem ouvir o contraditório – o ex-presidente Lula e sua esposa jamais ocultaram que esta possui cota de um empreendimento em Guarujá, adquirida da extinta Bancoop e que foi declarada à Receita Federal.
    O capital investido nesta cota pode ser restituído ao comprador ou usado como parte na aquisição de um imóvel no empreendimento. Nem Lula nem dona Marisa têm relação direta ou indireta com a transferência dos projetos da extinta Bancoop por empresas incorporadoras (que são várias, e não apenas a OAS).
    Não há, portanto, crime de ocultação de patrimônio, muito menos de lavagem de dinheiro. Há apenas mais uma acusação leviana contra Lula e sua família.
    A atitude do promotor é incompatível com o estado democrático de direito e com o procedimento imparcial que se espera de um defensor da lei, além de comprometer o prestígio e a dignidade da instituição Ministério Público.
    Quanto à revista Veja, que utilizou a entrevista do promotor para mais uma vez ofender e difamar o ex-presidente Lula, será objeto de nova ação judicial por seus repetidos crimes.
    Em tempo: e quem é esse “promotor”da Veja ? Cássio Conserino.

    Promotores do Gaeco são condenados por divulgar notícia com nome de acusado
    Em tempo2: esse promotor da Veja faz cada uma…:
    Promotor compra drogas e pede para entregar no fórum: Quem? Cássio Conserino, o homem, que quer Lula.

  • Um está sendo indiciado e o outro já foi julgado!

  • Valdeir Caires

    Típico método petista, desconstruir, difamar quem os investiga ou questiona os seus.
    Ainda vou ver esse verme na cadeia!
    TODOS os governos do PT que presenciei foram desastrosos, a começar por jales e seus asfaltos, na capital meus parentes e amigos queixam de suas mazelas, Dilma e Lula são casos a parte.
    Indefensável senhor blogueiro.

    PS não sou filiado nem mesmo defensor de nenhum partido.

  • Anônimo

    Segundo ele mesmo: o homem
    mais honesto do brasil…. E os tonto ainda defende kkkkkkkkkkk já defendeu outros tbm agora é brigado, em fim, vamo que vamo brasil.

  • Sera' que o Lula vai ter mais processos do que o Parini?

    Depois que Lula esteve 5 vezes na policia federal para explicar que nao sabia de nada e a Dilma tambem sendo chamada na justiça. Agora, o promotor vai indiciar o Lula, chamando ou nao para depor, dizendo que ja’ tem provas suficientes.
    Como sempre isso acontece, os petistas fazem uma campanha de desmoralizaçao da justiça como fizeram com o juiz Moro, Cunha, Joaquim Barbosa e outros, sem discutir o processo de crime.
    O PT ja’ colocou a culpa em FHC, Aecio, na midia (que diz ser golpista), no odio dos coxinhas (que piada) e ate’ em golpe (no caso do impeachment) para se defender e nao consegue obter o apoio da sociedade que xinga nas ruas : Chico Buarque, filho do Lula, Lula (invasao no seu instituto) etc
    Logicamente, o Lula nao vai ser preso porque o seu partido esta’ no poder mas esta’ vendo a sua candidatura afundar mas o seu partido nao tem outro para lançar
    Ruim com ele, pior sem ele

  • Zé das Éguas

    Valdeir Caires o único que não precisamos difamar é sua pessoa, pois já e um fascista golpista. Se é difamação seu otário procure a noticia no Google. Ao falar em verme de estar se dirigindo a alguém de sua distinta família, ou a si mesmo.
    Isso de não ser de nenhum partido é desculpa de golpista, fascista, burgues e da direita capitalista. Faça um favor a nos e a si mesmo muda de jales.

  • Eu

    Valdeir Caires o homem que não tem partido politico, mas sim inveja e ódio de Lula e Dilma, para não fares tanta burrice recorri ao Google, ao Globo e ao Uol.com , para lhe mostrar, o quanto tu és um recalcado politicamente. Veja o tipico método, dos golpistas ao qual você pertence mas não tem coragem de assumir, de ser um direitista incomodado com as derrotas. E viva Lula 2018 .
    Se Jales não esta bom para você suma daqui, pois és um atraso, ao se expressar, ao se esconder de ser Golpista de direita e muda para São Paulo, pois sua falta jamais será sentida. O que achas que representa para Jales seu fascista? Nada. Agora leia e tente entender, se és que tem condição para isso:

    Esta reportagem pode ser encontrada no Google, Uol.com, Jornal o Globo (desmentindo ), a noticia, como todo órgão, golpista. Esse individuo deveria ser mais inteligente e pesquisar, antes de perguntar borracha e ouvir abobrinhas, mas como a inveja e o ódio predomina o mesmo não aguenta e como toda mídia quer colocar fogo, ou o povo contra o futuro presidente.
    Além do mais todo individuo, tem o direito de ter uma propriedade onde bem queira, desde que seja declarado e no caso não foi pois o AP não pertence a Lula e nem sua esposa, mas tem um procurador que quer se aparecer e colocou na mídia serão denunciados, mais um trouxa coxinha, que vai levar ferro.}

    Lula não é dono de apartamento no Guarujá. E se fosse?

    A reportagem do jornal O Globo contatou o Instituto Lula para perguntar sobre apartamento que supostamente seria de propriedade do ex-presidente no edifício Solaris, na praia de Astúrias, no Guarujá. Embora esse assunto não seja nada novo na imprensa, o Instituto Lula explicou novamente que Lula não possui um apartamento triplex no Guarujá.
    A resposta foi registrada pelo jornal, mas não o impediu de publicar na quarta-feira uma matéria mentirosa, com um título sensacionalista na primeira página chamando o edifício de “prédio de Lula” e cravar de novo que Lula seria dono do tríplex. Ricardo Noblat, colunista do jornal e blogueiro, na véspera escreveu que a matéria equivocada seria uma “bomba” O Globo deu nova matéria sobre o assunto.
    O jornal ainda levantou ilações sobre possíveis operações financeiras do empreendimento estarem relacionadas a empresas envolvidas na Operação Lava Jato. As empresas citadas, a Planner Corretora e a Planner Truste, responderam em uma nota que mostra a ignorância do jornalista sobre a natureza das operações financeiras e como, mesmo depois de receber as explicações sobre a sua natureza, persistiu com uma matéria mentirosa (leia a nota das empresas aqui: http://www.planner.com.br/uploads/comunicado/Carta_respostaOGlobo.pdf)

    Vamos de novo aos fatos.

    A Nota enviada ao Globo.

    “Dona Marisa Letícia Lula da Silva adquiriu, em 2005, uma cota de participação da Bancoop, quitada em 2010, referente a um apartamento, que tinha como previsão de entrega 2007. Com o atraso, os cooperados decidiram em assembleia, no final de 2009, transferir a conclusão do empreendimento à OAS. A obra foi entregue pela construtora em 2013. Neste processo, todos os cooperados puderam optar por pedir ressarcimento do valor pago ou comprar um apartamento no empreendimento. À época, Dona Marisa não optou por nenhuma destas alternativas esperando a solução da totalidade dos casos dos cooperados do empreendimento. Como este processo está sendo finalizado, ela agora avalia se optará pelo ressarcimento do montante pago ou pela aquisição de algum apartamento, caso ainda haja unidades disponíveis. Qualquer das opções será exercida nas mesmas condições oferecidas a todos os cooperados.
    Assessoria de Imprensa de Lula
    Após deixar a presidência, Lula recebeu convites do mundo inteiro para fazer palestras, atividade sobre qual o ex-presidente tem pleno direito de exercer para sua subsistência.
    O ex-presidente fez palestras para dezenas de empresas e recusou diversos convites, alguns porque passou parte deste tempo em tratamento de saúde.
    No Brasil, é costume de muitas empresas e instituições contratar palestras de outros políticos, jornalistas, esportistas e artistas para reunir seus funcionários, colaboradores ou diretores e não deve causar estranheza que alguém com a trajetória de Lula receba semelhantes convites.
    Na mesma quarta-feira, no mesmo jornal O Globo, Merval Pereira reagiu a uma mensagem desta assessoria com um questionamento sobre sua coluna do dia 11. Ele afirmou que Lula teria feito consultoria para empresas. Isso também não é verdade. Lula faz palestras. Não é, não foi, nem será consultor de ninguém.
    O ex-presidente continua a receber convites para dar palestras, assim como muitos outros ex-presidentes no mundo. Lula deu palestras para empresas de vários ramos de negócios: financeiro, construção, automotivo, bebidas, alimentos, saúde e outros. Lula fez palestras para algumas das mais importantes empresas do Brasil e do mundo, por exemplo, em Washington, para a Microsoft e o Itaú. Em Milão, para a Pirelli. Na Cidade do México, para a Fundação Telmex, em evento para 8 mil estudantes, que também teve Tony Blair e Pep Guardiola como palestrantes. Em Berlim, para o Banco Santander. No Rio de Janeiro, para a Infoglobo.
    Todas essas palestras foram informadas e acompanhadas pela imprensa nacional ou estrangeira. Todas as palestras foram devidamente efetuadas, com nota fiscal e impostos recolhidos.
    Matérias difamatórias do mesmo jornal O Globo, e também da revista Época, acabaram por motivar uma investigação em curso do Ministério Público Federal do Distrito Federal sobre as palestras do ex-presidente, para a qual o Instituto Lula já prestou todos os esclarecimentos pedidos.
    No final de oito anos como presidente da República, Lula retornou para o mesmo apartamento em que morava antes da presidência, em São Bernardo do Campo. E voltou a despachar no mesmo escritório no bairro do Ipiranga, em São Paulo, em que há 25 está sediado o Instituto Lula, antes chamado Instituto Cidadania.
    Lula não comprou nenhum apartamento, em nenhuma parte do globo. Lula não foi para o exterior em férias. Só viajou a trabalho, para participar de atos políticos, atividades do Instituto Lula ou dar palestras. Ademais, em suas atividades em outros países, o ex-presidente Lula sempre se pautou pela defesa dos interesses nacionais e nunca falou mal do Brasil no exterior.
    Lula poderia, perfeitamente, pela sua trajetória de vida e atividade profissional como palestrante, ter um apartamento comprado a prestações no Guarujá. Mas não tem.
    Enquanto Lula defende a imagem do Brasil no exterior, em sua obsessão em atacar o ex-presidente, só neste ano o jornal O Globo provocou dois desmentidos de lideranças internacionais. O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, e o ex-presidente uruguaio, José Mujica, tiveram de vir a público desmentir matérias caluniosas do jornal carioca.
    Os manuais do bom jornalismo indicam que é bom checar as informações antes de publicá-las e causar danos à imagem do Brasil no exterior.
    São incompreensíveis a obsessão, o preconceito e a perseguição praticada por alguns veículos e jornalistas ao ex-presidente Lula. Ao abandonar qualquer imparcialidade e independência, pesam a mão no sensacionalismo e se utilizam de ilações para tentar manchar a imagem do ex-presidente, em um vergonhoso vale tudo que joga fora qualquer regra jornalística.

    Assessoria de Imprensa do Instituto Lula

    Para conhecimento público, segue abaixo a mensagem do jornalista Germano Oliveira sobre a matéria do apartamento do Guarujá.

    MENSAGEM DO GLOBO ENVIADA ÀS 18:02 DE TERÇA-FEIRA (11) PARA SER RESPONDIA ATÉ 19H30:

    Olá Crispiniano,

    conforme falamos, a Planner , que repassou R$ 3,2 milhões para a OAS tendo o prédio Solaris, no Guarujá, como garantia (hipoteca), recebeu R$ 3,7 milhões da GFD, empresa do doleiro Alberto Youssef. São duas empresas Planner, do mesmo sócio: a que recebe dinheiro da GFD é a Planner Corretora, a que teve a hipoteca do Solaris é a Planner Trustee. São empresas que funcionam no mesmo endereço. O ex-presidente Lula sabia que as obras do Solaris, onde ele tem apartamento, podem ter sido financiadas por dinheiro do Youssef?

    Estamos fechando esta matéria hoje mesmo, 19h30.

    aguardo !

    Essa é a farsa armada por um jornaleco e um jornalista ( safados ), de quinta categoria, na tentativa de desmoralizar o futuro presidente do Brasil. É isso que a Burguesia, fascista, capitalista e golpista, não aceita, um ser humano simples, que veio do Nordeste, comandou as maiores greves, na época da ditadura em São Paulo ( tornando-se um líder sindical ), fundou um dos maiores partidos políticos do Brasil ( PT ), foi duas vezes presidente do país e reelegeu sua sucessora por duas oportunidades, por isso cresce a inveja e o ódio na direita capitalista brasileira.
    Isso já foi escrito anteriormente a outro golpista, mas por outro individuo, que não fui eu, apenas copiei, para um anti-partidarismo poder ler e se informar.

  • Inconformado

    Basta ir a Santos meu caro Cardosinho, que poderá comprovar que apartamento é do seu querido presidente. Todos lá sabem que esse apartamento pertence a ele. Mas é claro, não está no nome dele nem da digníssima ex-primeira dama. Está no nome e terceiros.

    • É verdade. Ouvi dizer que está no nome do Bumlai. E ouvi dizer que a Veja já descobriu que o Lula comprou outro apartamento em Paris. Dizem que está registrado no nome de outro amigo, um tal de Jovelino Mineiro.

  • Eu

    Valdeir Caires, em sua intelectualidade, mas um individuo sem partido politico, que por isso não existe como ser humano, pois diz a história, que todo ser humano é culturalmente politico e ideológico, gostaria que me explicasse, como um juiz, promotor ou mesmo advogado, pode acusar alguma pessoa, sem antes ouvir as partes, inclusive com as testemunhas, contra e a favor, isso é o cumulo do absurdo, somente no poder judiciário brasileiro, ou na cabeça de um otário promotor, que chegou em 2014 a comprar drogas nos EUA, e as recebeu em sedex, no próprio Forum da Barra Funda em São Paulo onde trabalha ( ou deveria trabalhar ). Tendo como consequência sido, advertido, Pelo Juiz Birello Mandello e negado todos os seus pedidos e outro magistrado de São Vicente, dizendo que o promotor Cássio, conspurcou e desrespeitou seu próprio trabalho, simplesmente para se aparecer ( como é o caso agora ),na mídia, causando intranquilidade e comoção nos meios jurídicos e policiais. E o mesmo ( promotor ), foi obrigado pelos magistrados a pagar todas as despesas, com as referidas cagadas por ele pratica. E agora Lula e seus advogados tomaram as providências:
    LULA: PROMOTOR “VIOLOU A LEI E ATÉ O BOM SENSO”
    :
    Em nota divulgada na tarde deste sábado, o Instituto Lula afirma que o promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, “violou a lei e até o bom senso ao anunciar, pela imprensa, que apresentará denúncia contra o ex-presidente Lula e sua esposa, Marisa Letícia, antes mesmo de ouvi-los”; “Os advogados do ex-presidente examinam as medidas que serão tomadas diante da conduta irregular e arbitrária do promotor”, diz a assessoria; o promotor acusa Lula, no entanto, de ocultar um patrimônio que sequer é dele; “Quanto à revista Veja, que utilizou a entrevista do promotor para mais uma vez ofender e difamar o ex-presidente Lula, será objeto de nova ação judicial por seus repetidos crimes”, diz o texto
    23 DE JANEIRO DE 2016 ÀS 17:
    E agora senhor sem partido, mas com inveja e ódio de Lula, o que fazer? vai mudar para São Paulo.? ou se esconder debaixo da cama? Esse é o poder judiciário, que quer atrapalhar Lula em 2018, mas quanto mais ele ( Lula apanha ), mais cresce politicamente e moralmente., contra os fascistas, capitalista da direita e golpista, igual a você.

  • UNIVERSITÁRIO

    Político Hipocrita, tem nome de um bichoi aquático no nome e mentiroso compulsivo.

  • Eu

    VALDEIR CAIERES–desculpe meu caro blogueiro, a quantidade e o tamanho dos textos , mas é que quero mostrar, ao não politico, o tamanho de sua ignorância:

    Jurista diz que conduta de promotor que acusa Lula revela falta de provas.

    O promotor de Justiça de São Paulo Cassio Conserino procurou a revista Veja para anunciar publicamente que já teria “indícios suficientes para denunciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo crime de lavagem de dinheiro em investigação sobre um apartamento triplex que tinha sido reservado pela construtora OAS para a família do ex-presidente”.
    A avaliação do promotor do Ministério Público estadual foi informada pela revista “Veja” na sexta-feira (22) no site da publicação.

    Na avaliação do doutor em Direito, também titulado na Alemanha, professor de Direito na Escola Superior do MP do DF e ex-conselheiro nacional do Ministério Público até o ano passado (2010-2015), Luiz Moreira, a conduta do promotor paulista revela o contrário do que ele diz.
    Ou seja: ao procurar a imprensa para fazer essa “denúncia”, além de o promotor Cassio Conserino ter cometido uma infração funcional também teria deixado claro que não tem nada contra o ex-presidente. Estaria, pois, apenas em busca de holofotes. E, pior, em busca de constranger não só o MP-SP, mas, também, o Judiciário paulista.
    O Blog entrevistou o Jurista Moreira para entender a questão.
    Blog da Cidadania – o que acha da iniciativa de um promotor paulista de procurar a revista Veja – notória por seu antipetismo – para afirmar que teria elementos para acusar o ex-presidente Lula de “lavagem de dinheiro”?

    Luiz Moreira – A sociedade brasileira investiu muito das suas expectativas no Ministério Público. Não é papel da instituição, portanto, vender revista, vender jornal. Se o promotor de Justiça tem algum elemento, ele deve se manifestar propondo a ação.
    Essa entrevista que ele dá à Veja tem o único propósito de tumultuar o processo, desprestigiando o Ministério Público e causando uma pressão sobre o Judiciário. Ele, com isso, quer criar um fato para justificar sua conduta.
    Esse senhor está colaborando para o desprestígio do Ministério Público e pressionando o Judiciário para compartilhar a opinião dele. Não cabe ao Ministério Público vender revista, não cabe ao Ministério Público alardear um feito antes sequer do oferecimento de eventual denúncia.
    Esse tipo de conduta desse promotor vem sendo absolutamente rechaçada pelo Conselho Nacional do Ministério Público. Vale informar, aliás, que esse é um tema pacificado no Conselho. Ou seja: comete infração disciplinar o membro do Ministério Público que, antes de oferecer uma denúncia, a compartilha com os meios de comunicação.
    Esse entendimento do CNMP decorre de que esse tipo de conduta atrapalha o processo e, assim, é um desserviço ao Ministério Público e colabora para seu desprestígio. Sem falar que constrange o Judiciário.

    Blog da Cidadania – A conduta desse promotor permite alguma representação contra ele?

    Luiz Moreira – Hoje, no Conselho Nacional do Ministério Público é absolutamente pacífico o entendimento segundo o qual a conduta desse promotor gera responsabilização administrativa. Isto é, ele vai responder administrativamente pela conduta despropositada que assumiu.
    Ele atuou não como promotor de Justiça, mas como alguém que está disposto a vender revista.

    Blog da Cidadania – E a quem caberia essa representação?

    Luiz Moreira – Ao ex-presidente Lula, que é o citado. Ele pode representar ao Ministério Público de São Paulo. Mas, também, a Corregedoria do MP-SP ou a do Conselho Nacional do Ministério Público, que pode agir “de ofício”.

    Blog da Cidadania – Você diz que a condenação de atitudes como essa desse procurador já se tornou comum no Ministério Público. Por favor, explique melhor essa questão.

    Luiz Moreira – Sim, é um entendimento pacífico, ou seja, não há mais divergência no MP de que esse tipo de conduta é reprovável e punível disciplinarmente. O Conselho Nacional do Ministério Público tem reiteradas jurisprudências, tem tomado reiteradas decisões que entendem que um membro do MP só pode falar, só pode dar entrevista após a propositura de uma ação.
    Promotor não pode se antecipar – como é o caso desse promotor que acusou o ex-presidente Lula – dando uma entrevista cujo único propósito é chamar holofotes para uma questão. Nesse caso, nem se sabe se ele proporá mesmo a ação. Pode ser que daqui a uma semana, um mês, ele chegue ao entendimento de que não há elementos para propor a ação.
    Com essa atitude, o promotor em questão trouxe um dano à pessoa imputada – no caso, o ex-presidente Lula – e deslegitimou uma instituição tão importante para nós, sociedade, como é o Ministério Público.
    Então, o que é que o Conselho Nacional do Ministério Público tem feito? Tem punido esse tipo de conduta por acreditar que, um, deslegitima a ação da instituição e, dois, cria atrito com o Poder Judiciário.

    Blog da Cidadania – Pelo que deu a entender, independentemente de esse procurador levar ou não a ação adiante e de ter ou não elementos para tanto, ele cometeu uma infração ao ir à imprensa antes de apresentar a denúncia e, de qualquer forma, pode ser punido por isso por ação do prejudicado (Lula) ou das corregedorias do MP-SP ou do CNMP. É isso?

    Luiz Moreira – Exatamente. Esse é um tipo de conduta que o CNMP tem rechaçado desde a sua fundação. Ou seja, não é papel do Ministério Público alardear uma ação antes que seja proposta. Ele poderia propor a ação e, após a propositura da ação, torná-la pública, até para fins de aprendizado da sociedade.
    Nesse caso, não. O único propósito desse promotor é tumultuar a questão. O que ele pretende com isso? Ele não é jornalista. Ele não é pago pelo Estado para produzir manchetes e criar clima político antes de revelar de que elementos dispõe e, com o ingresso da ação no Judiciário, mostrar que se trata de um caso sério.

    Blog da Cidadania – Não dá para acreditar que esse promotor não saiba de tudo isso. Então, qual é a intenção dele?

    Luiz Moreira – Antes de propor a ação, ele cria uma “onda” na opinião pública. Então, o que é que o juiz que julgará eventual ação proposta pode fazer? Ao recusar uma ação sem elementos, porém tão alardeada, o juiz cria uma tensão entre o MP e o Judiciário.
    O promotor Cassio Conserino não está preocupado com isso. Ele quer holofotes, quer aparecer subindo nos ombros de um ex-presidente da República, o que, por si só, torna impossível que ele não apareça na mídia.

    Blog da Cidadania – Que tipo de elementos contra Lula esse promotor pode ter, já que ele acusa o ex-presidente de ter “lavado dinheiro” com a compra de um apartamento que sequer se concretizou?

    Luiz Moreira – Ele não tem é nada. O que ocorre no MP? Quando é que o promotor de Justiça dá entrevista? Ora, para não atrapalhar a ação ele aguarda, adota uma conduta estritamente técnica, apura o fato.
    E por que ele tem cuidado? É porque ele não quer que vase nada para não estragar a propositura da ação. Então, ele guarda recato, propõe a ação e após essa propositura ele se manifesta publicamente.
    O que é que a experiência tem demonstrado? É que, quando não há fatos, ocorre o que esse promotor fez: não faz a denúncia, mas ocupa a mídia para ter momentos de fama que suas investigações não proporcionariam por falta, justamente, de elementos.

    Blog da Cidadania – Há que acreditar, portanto, que o Judiciário não embarcará nessa, certo?

    Luiz Moreira – Essa falta de cuidado que o promotor está revelando tem um significado muito importante, de que não há, de fato, elementos. E, não havendo elementos, a Justiça agirá de acordo. Se a denúncia fosse feita sem elementos, como se vê que seria, com ou sem constrangimento por parte do promotor em questão ela não seria recebida pelo Judiciário paulista. Por isso, é provável que nem venha a ser feita denúncia alguma.
    É isso o que revela a atitude desse promotor
    Entendeu agora senhor não politico, não entendedor de lei judiciais, ou seja não entendedor de nada, a não se falar besteiras.

  • Eu

    VALDEIR CAIRES–Pela ultima vez seu intelectual sem partido:–

    PROMOTOR RECUA: DENÚNCIA CONTRA LULA É POSSIBILIDADE
    :
    Depois de dizer categoricamente à revista Veja que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa Marisa Letícia seriam denunciados por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio, o procurador Cássio Conserino recuou; “O Ministério Público não antecipou denúncia. Só exteriorizou, em homenagem ao interesse público que norteia a questão, que as provas coligidas apontam para a possibilidade de uma denúncia”; à Veja, ele garantiu que faria a denúncia, que ganhou a capa da publicação; no entanto, como é desvio funcional antecipar uma denúncia antes que ela seja proposta, e sem que as partes sejam ouvidas e tenham oportunidade de defesa, Conserino recuou; procurador disse que falou à revista para atender ao “anseio das ruas”; no passado, ele já foi condenado por conduta semelhante
    23 de janeiro.
    E agora seu entendido, corre para debaixo da cama.

  • Zé das Éguas

    Dr. Cássio, por favor, coloque a besta de 9 dedos na Papuda… Junto com os outros “heróis do povo brasileiro”…

  • Papuda

    Zé das Éguas, aqui é seu cavalo alazão ele tem 9 dedos e você ou alguém de sua família terá um C………em qualquer órgão serve. Pois tudo o que desejares ao seu inimigo, cairá em seu colo. E não vai demorar muito.

  • Anônimo

    INCONFORMADO, és digno de pena e dó, não bata a cabeça em lugar nenhum, pois vais esparramar merda, para todos os lados seu ameba. Burro a cidade é Guarujá e esta no nome de sua m……..
    Leia abaixo seu delinquente:–

    PROMOTOR RECUA: DENÚNCIA CONTRA LULA É POSSIBILIDADE
    :
    Depois de dizer categoricamente à revista Veja que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa Marisa Letícia seriam denunciados por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio, o procurador Cássio Conserino recuou; “O Ministério Público não antecipou denúncia. Só exteriorizou, em homenagem ao interesse público que norteia a questão, que as provas coligidas apontam para a possibilidade de uma denúncia”; à Veja, ele garantiu que faria a denúncia, que ganhou a capa da publicação; no entanto, como é desvio funcional antecipar uma denúncia antes que ela seja proposta, e sem que as partes sejam ouvidas e tenham oportunidade de defesa, Conserino recuou; procurador disse que falou à revista para atender ao “anseio das ruas”; no passado, ele já foi condenado por conduta semelhante
    23 de janeiro.
    E agora seu entendido, corre para debaixo da cama.

  • Walton Medeiros

    Lugar de Corrupto é na cadeia.

  • EU

    WALTON MEDEIROS, o que você esta fazendo ai então soltinho, cadeia em você.

  • Zé das Éguas

    Lulla pra Papuda 2018!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *