RESPOSTA DA PREFEITURA DESMENTE FAVORECIMENTO DE SERVIDORES DA SMECT COM PAGAMENTO DE HORAS EXTRAS

A Câmara recebeu, na semana passada, a resposta a um requerimento do vereador Tiago Abra(PP), sobre o pagamento de horas extras nos primeiros cinco meses de 2019. E a resposta deve ter frustrado os adversários do prefeito Flá no Legislativo: o mês em que se gastou mais com horas extras foi maio – coisa de R$ 128,1 mil.

Na média, a Prefeitura pagou cerca de R$ 116,3 mil por mês, em horas extras, neste ano. Não é pouco, mas, convenhamos, está bem distante dos R$ 200 mil citados nos discursos inflamados do vereador Abra.

A resposta afasta, também, as suspeitas de que o prefeito Flá estaria beneficiando dois funcionários da Secretaria de Esportes com o pagamento de um grande número de horas extras. Como se sabe, nenhum servidor pode receber mais do que 60 horas extras por mês. No caso dos dois funcionários da Secretaria de Esportes, em apenas um dos cinco meses de 2019, foram pagas mais de 40 horas extras.

O servidor que mais faturou em horas extras é da Educação. Em maio, por exemplo, ele recebeu R$ 3 mil por 60 horas extras. Quase o mesmo valor que receberam quatro funcionários da Secretaria Municipal de Esportes, onde os vereadores suspeitavam que poderia estar havendo abusos. Juntos, os quatro receberam, em maio, R$ 3,1 mil, por 155 horas trabalhadas.

A Secretaria da Saúde, como era de se esperar, é o setor que mais gasta com horas extras: em maio foram R$ 32,8 mil. A Educação vem em segundo lugar, com R$ 30 mil, enquanto a Secretaria de Obras, a terceira colocada, gastou R$ 17,4 mil com horas extras, em maio. Na Administração e na Agricultura, foram gastos R$ 5,2 mil, cada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *