SÃO PAULO ESTÁ PUXANDO O CRESCIMENTO DO BRASIL PARA BAIXO

Vira e mexe, a propósito de criticar o governo Dilma, o urubólogo Alexandre Garcia – que até agora não falou um único “a” sobre a participação do J.Hawilla, parceiro e sócio dos patrões dele, os Marinho, no escândalo de corrupção da Fifa – faz comentários sobre o PIB nacional.

Há alguns dias, por exemplo, ele afirmou que o nosso PIB está crescendo menos que o da Grécia. E deve estar mesmo! O que o ex-porta-voz da ditadura não diz é que o PIB nacional está sendo puxado para baixo pelo estado de São Paulo, que, há vinte anos, é governado pelos tucanos.

Hoje mesmo, os jornais pernambucanos estamparam manchetes festejando um crescimento de 2% no PIB de Pernambuco, em 2014. Há alguns dias, foi Goiás, governado por um tucano, quem anunciou um crescimento de 1,8% em 2014, enquanto o país  apresentou resultado negativo. Em 2013, quando o Brasil cresceu 2,3%, Goiás teve um crescimento de 3,1%.

Em contrapartida, enquanto o PIB brasileiro do ano passado ficou em 0,10% negativo, o PIB paulista foi de quase 2% negativo. No primeiro trimestre de 2015, a retração da economia do país, em relação ao primeiro trimestre de 2014, foi de 1,6%. A retração de São Paulo foi mais que o dobro disso: 3,3%.

Tem sido assim nos últimos anos. Enquanto as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste puxam o PIB para cima, São Paulo puxa para baixo. As estatísticas mostram que, em 1995, a participação de São Paulo no PIB brasileiro era de 37,3%. Em 2014, essa participação foi estimada em 28,7%. Em valores isso significa R$ 450 bilhões a menos na economia paulista.

De outro lado, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que participavam com 24,7% em 1995, hoje já participam com quase 29%, ou seja, mais que a “locomotiva”. A região Sul, que participava com 16,2% do PIB nacional, continua no mesmo patamar.

São muitas as razões que estão fazendo São Paulo perder espaço. A guerra fiscal e o consequente enfraquecimento do setor industrial é uma dessas razões. Aqui mesmo, em Jales, temos exemplos de industriais que estão preferindo investir no Mato Grosso do Sul.

E, por falar em indústria paulista, reproduzo abaixo um trecho do que escreveu o jornalista carioca Paulo Copacabana, no blog Viomundo:

Todos sabem que o “motor da economia” está localizado no setor industrial, onde repousa o verdadeiro progresso tecnológico, os melhores empregos, a maior produção de valor adicionado.

A perda de importância do Estado de São Paulo tem a ver com esta questão, ironicamente agravada pela política dos anos FHC na década de 90, que aprofundou a desindustrialização paulista e brasileira, com forte valorização cambial e a perda de importantes “elos da cadeia produtiva” no país. Já naquele período fomos invadidos por produtos estrangeiros, e setores inteiros da economia paulista foram sendo desmontados (têxtil, calçadista, autopeças, etc.).

Engraçado, muitos paulistas que conheço adoram FHC, um dos maiores responsáveis pela perda de importância do Estado no cenário nacional.

Por outro lado, detestam o governo Lula, que, ao ampliar o mercado de consumo interno, permitiu que milhares de empregos fossem criados no Estado, reativando fortemente as empresas paulistas.

Este fôlego, contudo, não poderia se sustentar, uma vez que a “armadilha” da valorização cambial não foi desmontada pelo governo federal e os governos paulistas não quiseram “montar” políticas desenvolvimentistas regionais.

No Estado de SP, manteve-se a política do “ajuste fiscal permanente”, prevalecendo os megassuperávits fiscais em detrimento do desenvolvimento.

Tudo isso, aliado à política de fortes investimentos sociais e de infraestrutura do governo federal na região Nordeste, o “boom” do agronegócio no Centro-Oeste e a economia do petróleo no Rio de Janeiro, está fazendo com que o Estado se torne não mais a locomotiva do país, mas um enorme e pesado vagão deste trem.

Talvez esta questão explique a beligerância atual da elite paulista em relação aos governos Lula e Dilma. Como diria aquele marqueteiro americano, “É a economia, estúpido”.

O ódio ao governo federal e suas políticas sociais e desenvolvimentistas tornam-se a explicação para todos os problemas do Estado bandeirante. Em parte estão certos, na medida em que nestes últimos anos o governo federal passou a investir forte nas regiões mais pobres do país.

Em grande parte, estão errados, na medida em que o Estado de SP não fez sua lição de casa: vendeu todas as suas instituições de fomento (Banespa, Nossa Caixa); deixou de implantar um verdadeiro sistema de inovação, aproveitando o potencial das suas universidades, institutos e fundações de pesquisa; permitiu o avanço da monocultura da cana-de-açúcar em todo o interior; deixou de implantar políticas de desenvolvimento nas regiões mais pobres do Estado, que continuam como sempre estiveram; assistiu ao desmonte de grande parte do seu parque industrial.

Portanto, quando os preclaros leitores ouvirem o agourento Alexandre Garcia falar sobre o PIB, lembrem-se que – assim como esconde o J.Hawilla em seus comentários sobre a Fifa – ele também não mostra todas as razões para o nosso fraco crescimento.

40 comentários

  • animado

    11 de 10 economistas comentam que as razões para o desempenho ruim (eu diria, a ruína mesmo) da economia brasileira são as péssimas gestões dos petralhas na economia, principalmente a Dilma, que se
    arvora como economista, mas faliu até uma lojinha de 1,99 em Porto Alegre. Petralha é assim, quando vai bem, eles são os responsáveis pela bonança, quando vai para o buraco, eles não tem nenhuma responsabilidade na ruína, e saem procurando culpados, ora a imprensa golpista, ora o capital internacional, ora a oposição (coitada, nem existe de fato) golpista, etc…. Vamos deixar claro: VOCES PETRALHAS SÃO OS RESPON´SAVEIS PELA RUÍNA DAS INSTITUIÇÕES REPUBLICANAS E DA ECONOMIA.

    • Retificando: 11 de cada 10 economistas coxinhas. Tipo Sardenberg e a Miriam Porcão. Alguns números para apreciação do amigo:

      Produto Interno Bruto:
      2002 – R$ 1,48 trilhões
      2013 – R$ 4,84 trilhões
      Safra Agrícola:
      2002 – 97 milhões de toneladas
      2013 – 188 milhões de toneladas
      Empregos Gerados:
      Governo FHC – 627 mil/ano
      Governos Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano
      Posição entre as Economias do Mundo:
      2002 – 13ª
      2014 – 7ª

  • Sempre EU

    … O Estado de São Paulo, há anos atras foi atacado por uma praga voraz que tem o nome feio de “Substituição Tributária”, voracidade e loucura implementada pelo então Governador Jose Serra, que abocanhou B I L H Õ E S com a antecipação do ICMS pelos fabricantes – quando da venda tem a obrigação de reter e repassar ao Governo do Estado – de produtos que ainda não tenham sido circulados para gerar o imposto, não se sabendo o que foi feito com esse grandioso volume e, agora com o desmando do PT que quebrou o Brasil com suas roubalheira sem fim ou escrúpulos e, se por o dedo em qualquer lugar haverá um rastro dessa Organização Criminosa, implementada e comandada por quem todos sabem mas…, o que se consegue vender no comércio, não gera o ICMS, do grande estoque que tem o comércio em geral, eles já morderam o imposto há tempos e assim vai… para o brejo cada vez mais, e a cada dia teremos muito mais notícias, cada vez mais ruins. Ainda bem que não foi noticiado na imprensa a nível mundial, que esse infeliz do José Hawilla já foi locutor de rádio em Jales, assim não sujou mais do que muitos fizeram, com notícias nada agradáveis dessa nossa Cidade – preços abusivos de combustíveis, cassação de prefeita, surto de vereador, etc, etc.

  • Finado Zé...

    O Cardoso PTralaha lula Russefe, o PIB da região de Rio preto é maior que o de Pernambuco…para de defender quem não merece ser defendido, o partido que o senhor tanto ama, está acabando com o Brasil. é roubalheira e sima de roubalheira…O PT acabou morreu e já fede faz tempo…SÃO PAULO A LOCOMOTIVA DO BRASIL…SERRA PRESIDENTE.

  • Reinaldo

    cardosinho, vc nao perde por esperar, o FBI ja esta investigando a copa de 2014, e vc ja sabe ne,
    onde tem dinheiro sujo, os seus amigos do PT esta por perto, afinal foram eles que organizaram a
    copa

  • Mais um blogueiro petista

    O Cardozinho adora publicar as opinioes dos blogueiros petistas para falar mal dos tucanos portanto gostaria dar opiniao do assunto acima.
    O governo federal tira o dinheiro dos impostos que os paulistas pagam e investem nas regioes mais pobres portanto SP empobrece devido a falta de investimento.
    Esse bla, bla’ que ele disse para colocar culpa no governo dos tucanos nao convenceu ainda mais que ele e’ contra a privatizaçao dos bancos.
    Os petistas sao contra porque as empresas sao um cabide de emprego e elas pagam propinas que sao desviadas para a campanha eleitoral do partido

  • ANÕNIMO

    Finado Zé….quero ver,como vai ficar agora, o PIB,da Região de Rio Preto com a Policia Federal praticamente tomando do J.Hawilla tudo o que ele Roubo e aplicou nessa cidade e região.

  • Thiago

    Acorda gente !. Político de partido nenhum presta. Esse pais tem que passar por uma profunda mudança porque a corrupção está entranhada em todos os partidos.

  • Paulo

    Cardosinho, percebo que você é um ouvinte assiduo o antena ligada. Porque você nunca dá crédito ao programa? Afinal, qualquer um que tenha um mínimo de senso crítico sabe que este é o melhor jornalismo da cidade.
    Paulo Henrique

    • Ouço, sim, sempre que posso, o Antena Ligada. Nem sempre, porém, ouço os comentários do Alexandre Garcia no Antena Ligada. Algumas vezes, eu acesso um site, o Leouve, onde posso ouvir as besteiras do urubólogo a qualquer hora do dia. Nos últimos dias, por exemplo, fui ao Leouve para ter certeza de que ele não tinha falado nada sobre o Jota Hawilla. Foi só uma confirmação, pois eu tinha certeza que ele não falaria. De qualquer forma, valeu a pena ouvir, pois ele nos ensinou a maneira correta de pronunciar o nome do Blatter, algo que, certamente, vai mudar as nossas vidas.

  • O Esclarecedor

    Cardosinho, o Alexandre Garcia, mente mais que bula de xarope. É porta-voz do mal.

    Dizer que o mundo ‘está se recuperando em bom ritmo’, e o Brasil está afundando, é uma piada.

    Os EUA tiveram uma queda de 0,7% do seu PIB apenas no primeiro trimestre de 2015, contra uma queda de 0,2% do PIB brasileiro no mesmo período.

    E se levarmos em consideração o tamanho da Dívida Pública Bruta de inúmeros países, veremos que muitos deles estão em uma situação financeira infinitamente pior do que a do Brasil, com seus Estados literalmente falidos.

    Vejam os números da Divida Pública Bruta de 16 países (incluindo o Brasil): 1) Grécia: 177,1% do PIB; 2) Itália: 132,2% do PIB: 3) Portugal: 130,2% do PIB; 4) Bélgica: 106,5% do PIB; 5) Cingapura: 105,5% do PIB; 6) EUA: 101,5% do PIB; 7) Espanha 97,7% do PIB; 8) França: 95,0% do PIB; 9) Zona do Euro: 91,9% do PIB; 10) Reino Unido: 89,4% do PIB; 11) Canadá: 89,1% do PIB; 12) Egito: 87,1% do PIB; 13) Áustria: 84,5% do PIB; 14) Alemanha: 74,7% do PIB; 15) Índia: 67,7% do PIB; 16) Brasil: 58,9% do PIB.

  • O estado de São Paulo é a alavanca do parque industrial deste país!
    Querer comparar com os outros estados é piada pronta…..kkkkkk
    O blogueiro esqueceu de comentar que aqui no estado se arrecada o maior valor dos impostos recolhidos!
    O que seria do governo PTralha sem essa receita?

    • Acho que vou ter que desenhar. Ninguém está falando aqui que São Paulo deixou de ser o maior arrecadador de impostos nem que a economia deste ou daquele estado já pode ser comparada à de São Paulo. O que se está dizendo é que, ao longo dos últimos anos, São Paulo não cresceu no ritmo do Brasil e que sua participação no PIB caiu bastante. Ou seja, se São Paulo tivesse crescido no mesmo ritmo de anos atrás, a situação do Brasil seria outra.

      • Então explica porque caiu tanto assim e porque o governo central está sendo tão odiado ultimamente, no meios de escândalos e mais escândalos!
        São Paulo produz o que o país consome, se o país está quebrado, não tem consumo e cai a arrecadação!!!
        Precisa desenhar???

        • Você é que tá precisando de um desenho. A participação de São Paulo no PIB não começou a cair ontem. Vem caindo desde 1995. Mesmo com o país crescendo, São Paulo encolheu. Quanto ao ódio, isso é vocês, coxinhas, que tem melhores condições de explicar, mas ele tem muito a ver com o que é disseminado por certa parte da imprensa.

  • PETRALHA

    AOS COXINHAS CAPITALISTAS E FASCISTAS DO BRASIL,para entenderem que é Lula novo Presidente do Brasil em 2018,por favor não chorem o FHC,comprador de Reeleição e o Aécio Cheira Cheira,Traficante e Viciado nunca chegaram lá:–

    NA ITÁLIA, LULA LIDERA AÇÃO PLANETÁRIA CONTRA A FOME
    :
    Fórum Internacional dos Ministros da Agricultura, que teve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como principal palestrante, publica a Carta de Milão, focada em segurança alimentar e programas sociais contra a fome; “esta é uma oportunidade única para disseminar a mensagem de que é possível, sim, superar o desafio da fome e da pobreza, como alguns países já estão fazendo”, disse Lula; experiência brasileira foi destacada; “a grande notícia que tivemos, em 2014, foi a declaração, pela FAO, de que o Brasil não está mais no Mapa da Fome. Ter alcançado essa conquista, no espaço de apenas uma década, é motivo de orgulho para toda uma geração de brasileiros”; outro palestrante foi o brasileiro José Graziano, secretário-geral da FAO, organismo da ONU para agricultura e alimentação
    5 DE JUNHO DE 2015 ÀS 10:06
    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o principal palestrante do Fórum Internacional dos Ministros da Agricultura, realizado nesta sexta-feira, na Itália.

    No encontro, foi publicada a Carta de Milão, focada em segurança alimentar e programas sociais contra a fome. “Esta é uma oportunidade única para disseminar a mensagem de que é possível, sim, superar o desafio da fome e da pobreza, como alguns países já estão fazendo”, disse Lula.

    Discurso escrito do ex-presidente:

    Fórum Internacional de Ministros da Agricultura – Expo Milão

    Milão, 05 de junho de 201

    É uma honra, para mim, participar da sessão de encerramento do Fórum Internacional de Ministros da Agricultura. Meus agradecimentos aos organizadores pelo convite.

    Saúdo especialmente nosso anfitrião, o Ministro da Agricultura da Itália, Sr. Mauricio Martina, que tanto se empenhou pelo sucesso deste evento, e na pessoa de quem cumprimento todos os ministros e demais convidados.

    A Exposição Mundial de Milão foi especialmente feliz ao chamar a atenção do mundo para o problema da fome. Esta é uma oportunidade única para disseminar a mensagem de que é possível, sim, superar o desafio da fome e da pobreza, como alguns países já estão fazendo.

    A condição fundamental para isso é abordar a fome e a pobreza como questões de Estado, por meio de políticas públicas abrangentes, com fontes de financiamento previstas nos orçamentos nacionais.

    O combate à fome e à pobreza é indissociável da promoção do desenvolvimento econômico inclusivo, capaz de gerar empregos e oportunidades, e de programas eficazes de distribuição de renda.

    A Carta de Milão, que acabamos de firmar, contribuirá para construir uma consciência global em torno segurança alimentar, com qualidade para a vida saudável, e da sustentabilidade ambiental, social e econômica na produção de alimentos.

    Faço votos de que esse documento tenha ampla difusão nas escolas, nos locais de trabalho, nos meios de comunicação e redes sociais ao redor do mundo.

    Meus amigos, minhas amigas

    Tenho consciência de que o convite para falar neste evento é um reconhecimento generoso da trajetória do meu País na superação da fome e da miséria. Este êxito pertence a todo o povo brasileiro.

    Era simplesmente inexplicável que, num país tão rico em recursos naturais e humanos, 50 milhões de pessoas, quase um terço da população, vivessem abaixo da linha de pobreza, sujeitas à fome em pleno Século XXI.

    Acabar com a fome tornou-se o principal objetivo do país depois que fui eleito presidente da República, em outubro de 2002. No discurso de posse, afirmei que teria cumprido a missão de minha vida se, ao final do governo, cada brasileiro pudesse tomar o café da manhã, almoçar e jantar todos os dias.

    Investimos nesse objetivo o conhecimento acumulado em anos de debates, estudos científicos e experiências concretas da sociedade brasileira. Daí resultou o programa Fome Zero, criado sob a coordenação do professor José Graziano, hoje merecidamente Diretor Geral da FAO, por seu incansável ativismo nessa área.

    O programa Fome Zero abrange um conjunto de políticas públicas articuladas entre si, das quais a mais conhecida é o Bolsa Família, considerado um dos melhores programas de distribuição condicionada de renda.

    O Bolsa Família, como sabem, paga uma renda mensal às famílias mais pobres,mediante três condições: manter as crianças na escola, garantir que tomem todas as vacinas e, no caso das mulheres gestantes, que façam os exames de saúde.

    A inscrição se faz por meio de um cadastro nacional, fiscalizado pelo Ministério Público e atualizado permanentemente. O pagamento é feito por meio de cartão magnético de um banco público, sem intermediários e sem burocracia. O cartão é emitido em nome da mãe, aumentando a garantia de que o dinheiro será usado com responsabilidade.

    Com um orçamento de R$ 28 bilhões (cerca de 10 bilhões de dólares), que corresponde a 0,5% do PIB brasileiro, o programa atendeu em 2015 a 14 milhões de famílias, mais de 50 milhões de pessoas.

    Esse dinheiro movimenta o comércio local, aumenta a demanda por produtos básicos e ajuda a criar novos empregos, formando um círculo virtuoso. E a população mais pobre, ao invés de ser tratada como problema, torna-se parte essencial das soluções para o desenvolvimento.

    O fortalecimento da agricultura e a melhoria das condições de vida no campo são fundamentais no combate à fome. No Brasil, em 12 anos, ampliamos o crédito rural de R$ 22 bilhões para R$ 180 bilhões, cerca de 60 bilhões de dólares, o que nos levou a praticamente dobrar a produção de grãos.

    Nessa estratégia, reservamos um papel especial aos pequenos e médios agricultores. Há 4 milhões de pequenas e médias propriedades rurais no Brasil, responsáveis por cerca de 70% dos alimentos que vão para a mesa das famílias.

    Em nosso governo, desapropriamos 51 milhões de hectares, o que representa mais da metade de toda a reforma agrária feita no Brasil em 500 anos de história.

    O crédito para os assentados da reforma agrária, para os pequenos e os médios produtores, com juros mais baixos, passou de R$ 2,8 bilhões para R$ 28 bilhões em 12 anos. Além de crédito, eles têm acesso a seguro contra a quebra de safra e garantia de preço mínimo.

    Aprovamos uma lei que faz os governos locais comprarem 30% da alimentação escolar dos pequenos produtores de sua região. Além de garantir mercado para os agricultores, isso melhora a qualidade da alimentação escolar.

    Abrimos mais de 1 milhão de cisternas nas regiões de semiárido do País, melhorando o acesso à água para suas populações.

    E criamos um programa, chamado Luz Para Todos, que levou energia elétrica a 3 milhões de famílias rurais. Esse programa foi financiado com uma pequena parte das contas de consumo de energia elétrica, mas transformou a vida de milhões de pessoas.

    Para levar esse projeto adiante, foram necessários 7,3 milhões de postes, 1 milhão de transformadores e 1,4 milhão de cabos de energia – o suficiente para dar a volta ao mundo 35 vezes. E foram gerados 466 mil empregos, a maioria entre moradores locais.

    A chegada da energia elétrica permitiu que os agricultores comprassem bombas d’água e pequenas máquinas para agregar valor a seus produtos. Mais de 70% dessas famílias compraram a primeira geladeira; 80% compraram o primeiro televisor, e assim por diante, aumentando as vendas – e os empregos – na indústria.

    Em 2008, uma das medidas que adotamos para reagir à crise mundial foi incentivar a compra de pequenos tratores, caminhões e implementos agrícolas, com redução de impostos e com crédito especial. Foram vendidos 58 mil tratores e 36 mil pequenos caminhões.

    As políticas de segurança alimentar, de distribuição de renda e apoio à agricultura, combinadas com a valorização do salários e a ampliação do crédito, resultaram num expressivo avanço social: 36 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza, mais de 40 milhões alcançaram um patamar de renda e consumo de classe média, 22 milhões de novos empregos foram criados em 12 anos.

    A grande notícia que tivemos, em 2014, foi a declaração, pela FAO, de que o Brasil não está mais no Mapa da Fome. Ter alcançado essa conquista, no espaço de apenas uma década, é motivo de orgulho para toda uma geração de brasileiros.

    Meus amigos, minhas amigas

    A experiência brasileira em segurança alimentar confirmou que o desenvolvimento do campo ajuda a produção e a geração de empregos nas cidades.

    Demonstrou também que o agronegócio pode conviver com a pequena e média propriedade; que é possível aumentar as exportações e ao mesmo tempo oferecer à população alimento farto, de qualidade, a preços acessíveis. Felizmente, no Brasil, há espaço para as mais variadas formas de produção.

    Mais importante do que dobrar a nossa produção agrícola – de 100 milhões de toneladas para 200 milhões de toneladas por ano – foi tê-lo feito graças ao aumento da produtividade.

    Nos últimos 25 anos, a produção de grãos no Brasil cresceu 234%, mas o aumento da área plantada, nesse período, foi de 50%.

    Temos 57 milhões de hectares cultivados com grãos. O Brasil exporta 39% de toda a soja consumida no mundo. O País é o maior produtor e exportador de suco de laranja, com 77% do mercado mundial, de açúcar, com 45% do mercado, e de café, com 28%.

    O Brasil tornou-se o maior exportador de carne bovina, com 21% do mercado, e de frango, com 34%.

    O agronegócio responde hoje por 23% do PIB brasileiro e por 30% dos empregos formais criados no País.

    É muito importante lembrar que o avanço da produção agrícola no Brasil obedece a um rigoroso zoneamento agroecológico, que conseguimos implantar com sucesso em todo o território nacional.

    Os agricultores brasileiros – de todos os portes – compreendem a importância da preservação do solo, do manejo racional da terra e da água e da seleção criteriosa de culturas para garantir a sustentabilidade da agricultura.

    Quero lembrar também que nesses últimos anos o Brasil vem melhorando substancialmente os indicadores de preservação da floresta amazônica. A área de desmatamento caiu de 27 mil hectares em 2004 para menos de 5 mil hectares em 2014. E a recente aprovação da lei do Cadastro Ambiental Rural vai desencadear o maior processo de recuperação florestal do mundo.

    Lembro, por fim, que o Brasil é o país que mais tem contribuído para a redução das emissões de carbono no mundo, entre outros motivos pela adoção massiva de práticas agrícolas corretas.

    Muito desse progresso se deve ao desenvolvimento de tecnologia de agricultura tropical pela nossa empresa pública de pesquisa, a Embrapa, trabalho que é complementado pelas universidades.

    O conhecimento de nossos doutores, técnicos e produtores vem abrindo caminho para novas variedades, novas técnicas e, sobretudo, melhores práticas agrícolas sustentáveis.

    O Brasil tem oferecido cooperação tecnológica em agricultura tropical a diversos países, especialmente na África, que tem condições climáticas, geológicas e de solo muito semelhantes às do cerrado brasileiro.

    Consideramos nossa obrigação compartilhar esse conhecimento com países empenhados em alimentar sua população e promover o desenvolvimento.

    Meus amigos, minhas amigas

    Felizmente, temos excelentes exemplos de politicas bem sucedidas de combate à fome e à pobreza em diversos países. Isso fortalece a nossa confiança na superação do grande desafio.

    São muito estimulantes também os dados da FAO, indicando que caiu de 1 bilhão para 800 milhões o número de habitantes do mundo vivendo em insegurança alimentar, à mercê da fome e das doenças.

    Além de continuar trabalhando para resgatar da fome estes 800 milhões de seres humanos, o mundo precisa se preparar para produzir mais alimentos e de melhor qualidade.

    A FAO projeta que em 2050 a população mundial terá passado dos atuais 7 bilhões para 9,2 bilhões de habitantes.

    Essa perspectiva nos obriga a aumentar a produção e incentivar o aumento da produtividade da agricultura, de forma sustentável do ponto de vista ambiental, econômico e social.

    Obriga-nos a tomar medidas para reduzir o desperdício, seja na colheita, no transporte, no preparo ou no consumo de alimentos.

    O mundo desenvolvido pode contribuir muito, e imediatamente, para enfrentarmos o desafio da alimentação, de duas maneiras.

    Uma delas é adotar políticas de financiamento para o desenvolvimento da agricultura dos países mais pobres, especialmente dos países africanos. E isso inclui a transferência de tecnologias de produção.

    A outra contribuição importante é adotar práticas comerciais mais justas, tornando os mercados consumidores mais acessíveis aos produtores do mundo em desenvolvimento.

    Essas duas iniciativas combinadas podem realizar o potencial agrícola do continente africano.

    A África tem imensas áreas de terra agricultável, tem fontes abundantes de água e alto potencial para geração de energia. Tem, principalmente, uma grande população que precisa e quer trabalhar com dignidade.

    Eu tenho a convicção de que a África, recebendo os estímulos justos e necessários, pode deixar de ser um continente ainda marcado pela fome para se tornar um dos celeiros do mundo. Deixar de ser um problema, para se tornar uma grande solução.

    Incentivar a produção agrícola e os projetos de desenvolvimento desses países – e também em outras regiões do planeta – é a forma mais eficaz de combater a fome. Isso vale para hoje e para o futuro.

    Apoiar esses países, garantir acesso a mercados, torná-los parceiros no âmbito da segurança alimentar, é a resposta ao desafio de alimentar 9,2 bilhões de seres humanos no ano 2050.

    Estou convencido de que este é também o caminho para construirmos um mundo mais seguro para todos, um mundo de paz.

    É muito significativo que os problemas de alimentação no mundo de hoje sejam a fome, em algumas sociedades, e a obesidade, em outras.

    Isso mostra o quanto temos a avançar na construção de um mundo menos desigual, mais justo, mais equilibrado.

    Por isso acredito que a pauta da fome e de sua erradicação deve estar presente nas reuniões dos organismos multilaterais e nas instituições que debatem as crises econômicas.

    Acredito que melhorar a vida das pessoas pobres e dos países pobres certamente melhorará a vida em todas as nações.

    A cada ano crescem os contingentes de refugiados e de deslocados internos. São pessoas que deixam sua terra, empurradas por violência e conflitos regionais.

    Acredito que é muito melhor apoiar o desenvolvimento dos países pobres do que fechar as portas dos países ricos à migração.

    Quero concluir reiterando o agradecimento a todos por esta oportunidade.

    A melhor e mais sincera homenagem que posso render aos organizadores da Exposição Mundial e a todos os que aqui vieram é levar a mensagem da Carta de Milão ao meu País.

    E levarei esta mensagem a todos os lugares onde for.

    Muito obrigado. (TEXTO TIRADO DA CARTA CAPITAL).

  • PETRALHA

    ESSA É PARA O [email protected],ESSE TEXTO SEU INTELIGENTE,QUE PRECISA APRENDER LER E COMPREENDER MELHOR AS OPINIÕES ALHEIAS,PARA NÃO RESPONDER BESTEIRAS FOI TIRADO DUM BLOG DE UMA AMIGA,COMENTANDO O GOVERNO EXCELENTE DE ALKIMIN EM SÃO PAULO,SEM COMENTAR NO ENTANTO O AUMENTO QUE O MESMO DEU SOBRE O PREÇO DA ÁGUA NO ESTADO ATRAVÉS DA SABESP, DE 15,55%,À PARTIR DO DIA 04.06.2015 E NÃO CONSIDERANDO QUE O IPVA DO ESTADO DE SÃO PAULO É O MAIS CARO DO BRASIL,SEM CONTAR O ICMS E AS INDUSTRIAS OU EMPRESAS,QUE ESTÃO FUGINDO DE SÃO PAULO,PARA ESTADOS COMO: MT—MS—GO–PARANÁ–MG—ETC…POR CAUSA DOS ALTOS IMPOSTOS COBRADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO,CONHECIDO MAIS COMO (BRIGA FISCAL) E O GOVERNO FEDERAL,NÃO TEM NADA COM ISSO.

    COXINHAS PAULISTANOS… POR FAVOR! NÃO CULPEM DILMA, POR MAIS ESSA C..GA..DA DO ALCKMIN,OK!?
    Governo Alckmin reduz em quase 11% dos recursos da Saúde no Estado
    Os tucanos tem criticado o governo federal por cortes no orçamento da saúde, mas escondem que o Governo Alckmin, desde fevereiro de 2015, já contingenciou ou determinou a redução em mais de R$ 1,6 bilhão do orçamento da Saúde
    Quarta-feira, 3 de junho de 2015
    Os tucanos tem criticado o governo federal por cortes no orçamento da saúde, mas escondem que o Governo Alckmin, desde fevereiro de 2015, já contingenciou ou determinou a redução em mais de R$ 1,6 bilhão do orçamento da Saúde do Estado de São Paulo, valor que representa quase 11% dos recursos estaduais previstos no orçamento da Secretaria Estadual.
    A primeira etapa ocorreu já com o decreto no. 61.061 de 16/01/2015, que fixou as normas para a execução orçamentária e financeira do exercício de 2015. Definindo as cotas mensais disponíveis para a execução orçamentária, o governo Alckmin determinou o bloqueio de R$ 966,6 milhões no orçamento da Saúde.
    Em fevereiro, através do decreto no. 61.131 de 25/02/2015, o governo Alckmin estabeleceu diretrizes e providências para a redução e otimização das despesas de custeio no âmbito do Poder Executivo, definindo em seu artigo 1º, parágrafo único, que as despesas de custeio na Saúde deveriam ter uma redução de 5%, conforme texto abaixo:
    “Artigo 1º – Os órgãos da administração direta, as autarquias, inclusive as de regime especial, as fundações e as sociedades de economia mista classificadas como dependentes nos termos do inciso III do artigo 2º da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, deverão adotar medidas para redução de 10% (dez por cento) das despesas com custeio constantes na Lei n° 15.646, de 23 de dezembro de 2014 , que orça receita e fixa a despesa do Estado para o exercício de 2015.
    Parágrafo único – Para as Secretarias da Educação, da Saúde, da Segurança Pública e da Administração Penitenciária, bem como para a Fundação Centro de atendimento Socioeducativo ao Adolescente – Fundação CASA-SP e para o Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” – CEETEPS o percentual de redução de despesas com custeio será de 5% (cinco por cento), respeitadas as vinculações constitucionais.”
    Com esta medida, o governo Alckmin impactou de forma adicional em cerca de R$ 696 milhões o orçamento da Saúde. Os valores bloqueados e/ou reduzidos determinados pelo governo Alckmin na Secretaria Estadual de Saúde, portanto, chegaram a R$ 1,6 bilhão.
    O impacto nas ações da saúde deu-se, principalmente, sobre o Atendimento Ambulatorial Hospitalar por Organizações Sociais (R$ 382 milhões), o Apoio Financeiro a Entidades Filantrópicas (R$ 185 milhões), a Assistência Farmacêutica Especializada (R$ 119 milhões) e o Atendimento Ambulatorial Hospitalar (R$ 116 milhões).
    @http://ptalesp.provisorio.ws/…/n…/tabela%201%20texto%208.jpg e veja mais sobre os cortes nas despesas na Secretaria Estadual de Saúde – 2015
    @http://ptalesp.provisorio.ws/…/n…/tabela%202%20texto%208.jpg e veja as ações da Secretaria de Saúde contingenciadas em 2015
    TODOS OS COXINHAS PODE AGORA ENTENDER O QUANTO É DISSIMULADO O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO,QUE AINDA TEM SOBRE AS SUAS COSTAS, A CORRUPÇÃO DOS TRENS,DO METRO, E DA SABESP,SEM CONTAR QUE NO MÊS DE FEVEREIRO.ELE DEU PARA SI, SEU VICE, SEU SECRETARIADO E OS DEPUTADOS ESTADUAIS 12,1% DE AUMENTO SALARIAL ETA GOVERNADORZINHO MEDÍOCRE ESSE ALKIMIN EM COXINHAS.

    • Finado Zé...

      ESSE É MAIS UM QUE DEU DINHEIRO PARA PAGAR A FIANÇA DO ZÉ LADRÃO DIRCEU E DO JENUINO..COITADO..

      • Prezado Petralha…
        Sou apartidário, muitas indústrias estão saindo do estado de SP, mas muitas de outros estados também estão fechando! Veja o caso da Facchini em Aparecida do Tabuado, onde 1500 pessoas ganharam o bilhete azul. Fora esse, muitos outros exemplos…
        Mas a situação da economia é que contribuiu para a crise da indústria. Depois de muitas mentiras antes da eleição, agora estamos realmente vendo a verdade oculta.
        E digo mais, essa situação que aí está, vai PIORAR! Aguarde o segundo semestre.
        Procure acompanhar os noticiários internacionais sobre o que falam da economia do Brasil, prova disso, que o ministro da economia foi ao EUA dar explicações do ajuste fiscal, para que não houvesse evasão de divisas do país!
        Como você é tão experto, então explique o porque da alta da taxa selic?

  • Anti Coxinha

    Cardosinho, os coxinhas não sabem ler. São midiotas. A revista Veja sugou o cerebro deles. Babam de ódio e só falam abobrinhas.

  • petismo

    CARDOZINHO
    Vc deveria contratar o PETRALHA que copia textos contra os coxinhas para escrever no seu blog pois daria certo.
    Cardozinho parece que ele e’ um petista fanatico graças ao petismo. E’ uma pena que eles estao milionarios com as propinas pagas e os fanaticos estao na m…………….
    Petismo nao deixa as pessoas enxergarem melhor.

  • Jales você mora no meu coração

    PT e PSDB e os demais partidos devem reconduzir seus ideais. Lembro-me dos conselhos do DR. Edílio Ridolfo e Dr. Shiguero Kitayama que num debate sobre a política nacional desfilaram, em 1982, no auge das Diretas-Já, na Rádio Cultura de Jales uma frase em concordância, que nunca irá sair da minha memória, e que por sinal cabe para estas discussões de anencefalias acima, típicas de alienação e doutrinária ao fascismo (PT e PSDB): Todo ser humano deve ser digno de sua profissão e de suas convicções políticas, e todo funcionário público deve servir ao público e não a si próprio.
    OU SEJA, PT e PSDB ” bando de Zé Ruela”

  • Jales você mora no meu coração

    Vamos começar uma Campanha: FIM DOS PARTIDOS POLÍTICOS. Urgente!!! Candidatura Livre Já. Brasil dando exemplo de Democracia, aberta e livre!
    Principalmente esta Raça de PT e PSDB: Bando de Zé Ruela.
    ELEIÇÕES SEM PARTIDOS – LIVRES JÁ.
    Há e sua ideologia? Ideologia serve só par alienar as pessoas. E só ler acima o “bando de alienado” do PT e PSDB, discutindo quem é o pior. E não venha discursar na minha replica que sou de um ou outro partido político, pois não faço parte desta raça de alienados políticos.

    • Leão

      A politica esta falida. Em nível nacional, regional e municipal. Olhe o exemplo de Jales. Trocamos 6 por meia dúzia. Vamos para o buraco definitivamente.

  • PETRALHA

    ANIMADO quem escreveu foi a senhora sua Genitora.

  • Leão

    Que absurdo. São Paulo sempre foi e continua sendo a locomotiva deste pais. Procure sair de São Paulo e verifique saúde, rodovias, empregos, renda, escolas e outras. Pare de brincadeira. Faça uma experiência: pegue o carro e sai para outro Estado. Acho que o espaço deveria ser ocupado com noticias mais interessantes.

  • PETRALHA

    MEUS AMIGOS COXINHAS PUXADORES DE SACO DE FHC E AÉCIO CHEIRA CHEIRA,VAMOS FALAR UM POUQUINHO DA SAÚDE EM—SÃO PAULO–MINAS GERAIS—RIO DE JANEIRO E SANTA CATARINA. LEIAM E ME RESPONDÃO COMO O SUS PODE IR PARA FRENTE?

    Médicos simulavam cirurgia cardíaca sem necessidade para desviar recursos do SUS

    A Polícia Federal deflagrou, na madrugada desta terça-feira (2), a Operação Desiderato, com o objetivo de combater e desarticular organização criminosa composta por médicos, profissionais da saúde e representantes da indústria farmacêutica de próteses cardíacas, que viabilizavam procedimentos cardiológicos sem a real necessidade clínica dos pacientes, muitas vezes simulando procedimentos, com o objetivo de desviar verbas do Sistema Único de Saúde.

    A organização criminosa era formada por médicos, servidores do hospital e representantes de empresas de produtos médicos, e agia falsificando documentos para a realização de procedimentos cardiológicos sem nenhuma necessidade dos pacientes. As próteses não utilizadas nos procedimentos simulados eram desviadas e usadas em cirurgias efetuadas nas clínicas de propriedade dos membros do grupo. Os médicos elaboravam dois laudos diferentes para um mesmo paciente: Um era encaminhado ao SUS, a fim de justificar o pagamento; outro ao paciente.

    A empresa produtora da prótese pagava ao grupo grandes somas pela compra do equipamento, que, na maioria, sequer chegava a ser utilizado pelos pacientes. Os médicos recebiam das empresas propinas que variavam de R$ 500,00 a R$ 1000,00 reais por prótese. O grupo chegava a receber 110.000,00 por mês e os valores pagos, somente por uma das empresas investigadas, chegou a R$ 1.429.902,57 em menos de 03 anos. O grupo criminoso utilizava-se de uma empresa de fachada para lavar o dinheiro proveniente das atividades ilícitas.

    A polícia investiga os óbitos que ocorreram em virtude de procedimentos similares para saber se os pacientes mortos também teriam sido vítimas da organização criminosa.

    Os médicos, além de receber dinheiro do SUS, também costumavam cobrar pelos procedimentos executados e pagos pelo Sistema Único de Saúde. Sabe-se que, pelo menos um paciente, que veio a falecer, teria pagado uma quantia de R$ 40.000,00 para ser atendido pelos médicos integrantes da organização criminosa.
    A operação conta com o apoio do Ministério Público Federal.

    Os investigados foram indiciados pelos crimes de estelionato contra entidade pública, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção passiva, corrupção ativa e organização criminosa.

    Policiais federais, de várias regiões do pais, estão dando cumprimento simultâneo a cerca de 72 medias judiciais nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. São 8 mandados de prisão temporária, 7 conduções coercitivas, 21 mandados de busca e apreensão e 36 mandados de sequestro de bens.

  • PETRALHA

    MEUS AMIGOS COXINHAS PUXADORES DE SACO DE FHC E AÉCIO CHEIRA CHEIRA,VAMOS FALAR UM POUQUINHO DA SAÚDE EM—SÃO PAULO–MINAS GERAIS—RIO DE JANEIRO E SANTA CATARINA. LEIAM E ME RESPONDÃO COMO O SUS PODE IR PARA FRENTE?

    Médicos simulavam cirurgia cardíaca sem necessidade para desviar recursos do SUS

    A Polícia Federal deflagrou, na madrugada desta terça-feira (2), a Operação Desiderato, com o objetivo de combater e desarticular organização criminosa composta por médicos, profissionais da saúde e representantes da indústria farmacêutica de próteses cardíacas, que viabilizavam procedimentos cardiológicos sem a real necessidade clínica dos pacientes, muitas vezes simulando procedimentos, com o objetivo de desviar verbas do Sistema Único de Saúde.

    A organização criminosa era formada por médicos, servidores do hospital e representantes de empresas de produtos médicos, e agia falsificando documentos para a realização de procedimentos cardiológicos sem nenhuma necessidade dos pacientes. As próteses não utilizadas nos procedimentos simulados eram desviadas e usadas em cirurgias efetuadas nas clínicas de propriedade dos membros do grupo. Os médicos elaboravam dois laudos diferentes para um mesmo paciente: Um era encaminhado ao SUS, a fim de justificar o pagamento; outro ao paciente.

    A empresa produtora da prótese pagava ao grupo grandes somas pela compra do equipamento, que, na maioria, sequer chegava a ser utilizado pelos pacientes. Os médicos recebiam das empresas propinas que variavam de R$ 500,00 a R$ 1000,00 reais por prótese. O grupo chegava a receber 110.000,00 por mês e os valores pagos, somente por uma das empresas investigadas, chegou a R$ 1.429.902,57 em menos de 03 anos. O grupo criminoso utilizava-se de uma empresa de fachada para lavar o dinheiro proveniente das atividades ilícitas.

    A polícia investiga os óbitos que ocorreram em virtude de procedimentos similares para saber se os pacientes mortos também teriam sido vítimas da organização criminosa.

    Os médicos, além de receber dinheiro do SUS, também costumavam cobrar pelos procedimentos executados e pagos pelo Sistema Único de Saúde. Sabe-se que, pelo menos um paciente, que veio a falecer, teria pagado uma quantia de R$ 40.000,00 para ser atendido pelos médicos integrantes da organização criminosa.
    A operação conta com o apoio do Ministério Público Federal.

    Os investigados foram indiciados pelos crimes de estelionato contra entidade pública, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção passiva, corrupção ativa e organização criminosa.

    Policiais federais, de várias regiões do pais, estão dando cumprimento simultâneo a cerca de 72 medias judiciais nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. São 8 mandados de prisão temporária, 7 conduções coercitivas, 21 mandados de busca e apreensão e 36 mandados de sequestro de bens.
    [email protected] COMO VOCÊ QUER QUE SÃO PAULO CRESÇA ?

    • Prezado Petralha, o estado de São Paulo, que é a alavanca da indústria nacional está em recesso, porque o que está sendo deixado de produzir, é porque simplesmente não há consumo; porque não há dinheiro circulando e o que há, juros altíssimos!
      O ministério da saúde realizou um corte substancial no orçamento deste ano…se esqueceu disso?
      Porque fez isso? Para a população pagar a roubalheira do governo, através dos últimos 3 mandatos presidenciais! Nunca tinha visto tantos dígitos nas denúncias de escândalos antes desse maldito partido. As pessoas presas vão dedurar o barbudo, que sabia de tudo, foi conivente e deve ir para a cadeia também! Aguarde, questão de tempo…

  • Petralha, separe o estado de São Paulo do resto do Brasil, que teremos padrão de vida europeu e não teremos que sustentar esses que dependem do dinheiro aqui gerado!
    Ou então, que os recursos aqui gerados, fiquem no estado. Quero ver o que sobra para o resto!

  • CADETE

    [email protected],o Estado de São Paulo, realmente tem ainda o maior PIB do Brasil e também as maiores Empresas e Industrias,mas o que esta sendo comentado é que o PIB deste estado governado a mais de 20 anos pelo PSDB,o referido PIB esta cindo mês a mês,por culpa da má administração de seus governadores e não por culpa do governo federal,(inclusive não sei onde você conseguiu se informar que a União cortou repasses para os Estados),que cortou foi o próprio governador Alkimin,como você pode ver a seguir:-
    Governo Alckmin reduz em quase 11% dos recursos da Saúde no Estado
    Os tucanos tem criticado o governo federal por cortes no orçamento da saúde, mas escondem que o Governo Alckmin, desde fevereiro de 2015, já contingenciou ou determinou a redução em mais de R$ 1,6 bilhão do orçamento da Saúde
    Quarta-feira, 3 de junho de 2015
    Os tucanos tem criticado o governo federal por cortes no orçamento da saúde, mas escondem que o Governo Alckmin, desde fevereiro de 2015, já contingenciou ou determinou a redução em mais de R$ 1,6 bilhão do orçamento da Saúde do Estado de São Paulo, valor que representa quase 11% dos recursos estaduais previstos no orçamento da Secretaria Estadual.
    A primeira etapa ocorreu já com o decreto no. 61.061 de 16/01/2015, que fixou as normas para a execução orçamentária e financeira do exercício de 2015. Definindo as cotas mensais disponíveis para a execução orçamentária, o governo Alckmin determinou o bloqueio de R$ 966,6 milhões no orçamento da Saúde.
    Em fevereiro, através do decreto no. 61.131 de 25/02/2015, o governo Alckmin estabeleceu diretrizes e providências para a redução e otimização das despesas de custeio no âmbito do Poder Executivo, definindo em seu artigo 1º, parágrafo único, que as despesas de custeio na Saúde deveriam ter uma redução de 5%, conforme texto abaixo:
    “Artigo 1º – Os órgãos da administração direta, as autarquias, inclusive as de regime especial, as fundações e as sociedades de economia mista classificadas como dependentes nos termos do inciso III do artigo 2º da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, deverão adotar medidas para redução de 10% (dez por cento) das despesas com custeio constantes na Lei n° 15.646, de 23 de dezembro de 2014 , que orça receita e fixa a despesa do Estado para o exercício de 2015.
    Parágrafo único – Para as Secretarias da Educação, da Saúde, da Segurança Pública e da Administração Penitenciária, bem como para a Fundação Centro de atendimento Socioeducativo ao Adolescente – Fundação CASA-SP e para o Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” – CEETEPS o percentual de redução de despesas com custeio será de 5% (cinco por cento), respeitadas as vinculações constitucionais.”
    Com esta medida, o governo Alckmin impactou de forma adicional em cerca de R$ 696 milhões o orçamento da Saúde. Os valores bloqueados e/ou reduzidos determinados pelo governo Alckmin na Secretaria Estadual de Saúde, portanto, chegaram a R$ 1,6 bilhão.
    O impacto nas ações da saúde deu-se, principalmente, sobre o Atendimento Ambulatorial Hospitalar por Organizações Sociais (R$ 382 milhões), o Apoio Financeiro a Entidades Filantrópicas (R$ 185 milhões), a Assistência Farmacêutica Especializada (R$ 119 milhões) e o Atendimento Ambulatorial Hospitalar (R$ 116 milhões).
    @http://ptalesp.provisorio.ws/…/n…/tabela%201%20texto%208.jpg e veja mais sobre os cortes nas despesas na Secretaria Estadual de Saúde – 2015
    @http://ptalesp.provisorio.ws/…/n…/tabela%202%20texto%208.jpg e veja as ações da Secretaria de Saúde contingenciadas em 2015
    Além desse problemas podemos citar também as corrupções dos Trens, Metro e da Sabesp,só para citarmos três sem contar a falta de Água principalmente para os paulistas,que tiveram a pouco dias um aumento de 15,5%,em suas contas.
    O maior problema de São Paulo não é com a união mas sim com o despreparo administrativo, e a ganancia,da maiorias dos agricultores em querer ganhar dinheiro fácil,alugando suas Terras para a Cana de Açúcar, ao invés de praticar a agricultura(policultura e não monocultura e gado).
    Só para teres uma ideia os cincos Estados de maiores PIB do Brasil atualmente são:–Rilo de Janeiro,Minas Gerais,Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo(sendo este o que mais caiu nos últimos anos).São Paulo só em 2014, caiu seu PIB em 1,9 % e quem puxou essa queda negativa foi as Industrias 5,3% e a Agropecuária 6,3 %,esse desempenho negativo é influenciado pelas condições econômicas Mundias desfavoráveis, para as industrias, principalmente por causa das Brigas Fiscais entre os Estados(exemplo IPVA e ICMS).
    Analise o PIB do:– NORTE——–de 5,3 % foi para 5,6 % CENTRO OESTE——-de 9,3 % para 9,8 %
    NORDESTE——–8,1 % para 8,8 %.
    São Paulo ainda é a alavanca Industrial,mas já esta ficando para traz (máximo 5 anos),esse papo de que não tem consumo, e para boi dormir e dinheiro circulando tem sim e muito,saia na cidade Sábado durante o dia e a noite nos bares e restaurantes e verás o resultado,só que agora tem uma diferença tem dinheiro para quase todo mundo e a Panela Cheia Também .Eu não li,não ouvi e nem vi em pesquisas que o Ministério da Saúde cortou orçamento da Saúde no Brasil,isso é desculpa,volto a dizer quem cortou foi Alkimin no Estado de São Paulo.
    O teu maior problema é esse teu ódio pelo PT e pelo Lula e consequentemente pela classe Média, que esta subindo e se em 3 governos houve tanto digito de ladroagem, imagina o que houve de roubo em 5 anos de governo em São Paulo de Coxinhas Capitalista Fascista Tens lido sobre a CORRUPÇÃO dos MÉDICOS no Brasil, é culpa da Dilma, Tem Lido sobre o Contrabando de Prótese no Brasil,a culpa é da Dilma,Tem Lido sobre Médico Bater o Ponto e correr para seu Consultório ganhar dinheiro,a culpa é da Dilma,Tem Lido sobre Médico,operar pelo SUS e depois cobrar por fora,é culpa da Dilma,Tem Lido sobre Médico fazer Operação de colocação de Estêncil e não colocar nada e cobrar,é culpa da Dilma,sabe de quem os Médicos estão roubando do SUS,ou seja da ( UNIÃO) esses são só alguns exemplos,apesar que existem graças a Deus muitos Médicos Excelentes.
    Agora quero lhe perguntar, como quer que fique no Estado de São Paulo o dinheiro gerado aqui,pois se aqui quase só estamos gerando gado e cana de açúcar?
    Meu Caro você não é Apartidário,você é um Burgues Capitalista Fascista,que deveria ver também as corrupções dos Coxinhas e também dos Petistas,ou querias ter um Presidente Traficante e Viciado em Cocaína que deixou em seu Estado Minas Gerais um rombo de mais de 37 Milhões,só na Saúde foram 5,5 Milhões desviados,para onde ninguém sabe.
    A perda de importância do Estado de São Paulo tem a ver com esta questão, ironicamente agravada pela política dos anos FHC na década de 90, que aprofundou a desindustrialização paulista e brasileira, com forte valorização cambial e a perda de importantes “elos da cadeia produtiva” no país. Já naquele período fomos invadidos por produtos estrangeiros, e setores inteiros da economia paulista foram sendo desmontados,principalmente quando o canalha entregou a Vale do Rio Doce que valia 100 Bilhões e privatizou por 3,3 Bilhões,tem cinco aposentadoria e a primeira foi com 37 anos como professor da USP e comprou por 200 mil Deputados Federais e Senadores,para aprovarem sua Reeleição,que agora o seu partido junto com o DEM, graças a Deus acabou,mas LULA vem ai em 2018

  • CADETE

    Saiba de quem cobrar. SUS. A Quem possa Interessa:—

    O orçamento federal para a saúde este ano chegou a R$ 106 bilhões o maior da história da saúde pública,ainda pouco perto do que almejamos como saúde pública padrão escandinavo, no entanto a responsabilidade da gestão dos recursos e dos hospitais de baixa e média complexidade são do município e do estado,hoje falaremos dos hospitais Regionais que são responsabilidade administrativa do Estado, gerido pelo Secretário Estadual de Saúde, a União deve repassar as verbas no entanto quem vai gerir as verbas é o Estado, por conta de sua autonomia administrativa .

    • O orçamento pode ter aumentado, como disse!
      Duvido, que esse valor chegue em benefícios para a população que tanto precisa…
      Aumenta-se o valor do orçamento para aumentar o valor do roubo!
      Simples assim…

  • CADETE

    [email protected],infelizmente não da para discutir politica, com pessoas que sofreram Lavagem Celebral ,através da Mídia golpista brasileira,ou aquelas que tem Ódio do Pt e do Lula,ou mesmo aquelas que pertencem a Burguesia Capitalista Fascista brasileira,que eu acho que é o seu caso, que quer sempre ter razão sem entender do assunto,ou ler o mesmo e procurar compreende-lo.
    Em primeiro lugar não se encontrou tanto roubo ou corrupção na época de FH,pois o governo não deixava e mandava engavetar todos os fatos,como por exemplo:a Privatização da Vale do rio Doce que, valia 100 Bilhões e foi vendida por 3,3 Bilhões(onde esta o resto?),a Compra dos votos dos Deputados federais e Senadores para aprovarem a Reeleição do crápula do FHC,ou também o caso do Banestado,só para citar esse três pois são muitas as Roubalheiras,inclusive esse governo do seu ídolo em 8 anos só fez uma Universidade no Brasil,tem 5 aposentadorias e a Primeira foi com 37 anos como professor da USP,isso tudo é honestidade.
    Em segundo lugar o aumento do Orçamento da Saúde feito pela União de 106 Milhões,foram repassados para os Estado e os Estados é que deveriam passar para os Municipios,isso tudo conforme a Constituição Promulgada em 1988,por isso se o Estado de São Paulo e os Municípios de São Paulo estão com falta de dinheiro na Saúde a culpa é de que meu caro Inteligente, da União ou do Estado,se os benefícios não chegam a culpa é de quem da União ou do Estado? Sabes responder? O Alkimin sabe,pergunte a ele.
    Não tenho muito tempo para perder, com analfabetos politicos,mas vou lhe mostra, mais um exemplo:–em 2014 a População teve acesso a 1,4 Bilhões de Consultas médicas pelo SUS em um ano, o Brasil é o único país no mundo cm mais de 100 Milhões de habitantes que tem sistema de saúde público e gratuito.Somente em2014, o sistema contabilizou 4,1 Bilhões de tratamentos ambulatoriais, 1,4 Bilhões de consultas e 11,5 Milhões de Internações e neste ano de 2014 o total investido foi de 92,2 Bilhões e em 2015 será de 98,4 Bilhões.
    O SUS investe também em tecnologia,para procedimentos de alta complexidade,como Transplantes,na área de prevenção,em Medicamentos etc….,esse dinheiro todo é repassado da União para o Estado e depois para os município,agora lhe pergunto mais uma vez seu entendido onde fica esse dinheiro,claro fica a mais de 20 anos nas mãos dos governos do PSDB do Estado de São Paulo e de muitos médicos que andam praticando também a corrupção. Leia a Reportagem da Folha de São Paulo ( 9.06.2015), sobre a prisão de 27 médicos presos das cidades de: Florianópolis,Itajaí,Criciuma e Tubarão no Estado de Santa Catarina,que assinavam o ponto não atendiam ninguém pelo SUS,nem pelo Hospital Universitário e iam para seus consultórios,mas ganhavam dinheiro do Estado e dos Municípios,dinheiro esses dos contribuintes. Me diga quem tá roubando,quem? Tenho muito para lhe ensinar mas vou parar por aqui,poi se não a burrice vai me pegar.

  • CADETE

    [email protected]— Leia esta Reportagem da Carta Capital e vê se consegue descobrir, se ai esta tendo roubo ou não do Poder Executivo e também do Judiciário Paulista:—

    Procuradores do Ministério Público de Contas foram impedidos de investigar irregularidades nos salários dos secretários escalados pelo governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), por determinação da presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP), Cristina de Castro Moraes.

    Procuradores foram impedidos de investigar irregularidades nos salários dos secretários de Alckmin (PSDB), por determinação da presidenta do TCE-SP, Cristina de Castro Moraes.Procuradores foram impedidos de investigar irregularidades nos salários dos secretários de Alckmin (PSDB), por determinação da presidenta do TCE-SP, Cristina de Castro Moraes. Segundo informações do Estadão, a conselheira avaliou que “o órgão responsável pela fiscalização financeira da administração estadual não têm competência legal para realizar esse tipo de procedimento”. Ela defendeu que apenas a iniciativa de apurar esse tipo de caso pertence, a rigor, à Chefia do Ministério Público de Contas, e não aos procuradores.

    Cristiana tomou essa decisão mediante um processo aberto por dois procuradores do Ministério Público de Contas. Eles solicitaram a instauração de auditoria para apurar casos de violações ao teto salarial do funcionalismo público. De acordo com o jornal, há denúncia de que secretários estão recebendo muito mais do que deveriam. O inquérito seria estendido aos servidores dos três do Palácio dos Bandeirantes, da Assembleia Legislativa do Estado e dos órgãos do Judiciário.

    O Estadão destacou que o funcionalismo é obrigado a respeitar os tetos remuneratórios previstos pela Constituição. “Funcionários ligados ao Executivo não podem receber valores acima do salário do governador – fixado no valor de R$ 21,6 mil. Os vinculados ao Judiciário estão submetidos ao salário dos desembargadores do Tribunal de Justiça – estipulado em R$ 30,4 mil. E os do Legislativo, ao salário de um deputado estadual, que é 75% do que recebe um parlamentar da Câmara federal (R$ 33,76 mil)”, frisou.

    A presidente do TCE admitiu que não existe diretrizes engessadas sobre as funções dos membros do Ministério Público de Contas, mas optou por equiparar o órgão ao Ministério Público por “simetria e analogia”, embora ambos sejam independentes e tenham chefias distintas.

    Dessa maneira, a conselheira abraçou uma tese controversa até mesmo dentro do MPE, acerca do papel dos procuradores e do procurador-geral. Alguns acham que é papel apenas do procurador-geral investigar um secretário de Estado, como se os titulares tivessem algum tipo de foro privilegiado. Outros, porém, sustentam que o procurador-geral não daria conta de ser exclusivo nessa função.
    Expert em politica Burguesa Capitalista e Fascista que ta fazendo corrupção o Governo e Poder Judiciário Paulista ou a União?

  • CADETE

    [email protected]—depois de alguns esforços pesquisando um pouco do Governo do Corrupto e Ladrão chamado FHC,consegui alguns fatos Hilariantes desse Mafioso que afundou o Brasil durante seus 8 anos de Desgoverno,logico que falta muita corrupção,mas vale apena Vossa Senhoria ler.
    Alguns fatos tem datas,mas as mesmas não são cronológicas, e as pesquisas foram feitas na Folha de São Paulo,Estadão,o Globo ,Jornal Mercantil de Brasilia,Carta Capital e alguns Blogs Confiáveis:.

    L.–31.01.99— BRASIL É O SEGUNDO PAÍS DO MUNDO EM DESEMPREGO.
    2.–FHC ORDENA DEMISSÕES EM MASSA
    3.–15.12.98—FHC FREIA OS SALÁRIOS E MANTÉM CORREÇÃO DE CONTRATOS.
    4.–09.04.98—SALÁRIOS DE PARLAMENTARES SOBE 59% E DE FHC 49%.
    5–31.04.99—EM SÃO PAULO SALÁRIO CAI 18,8% NA DÉCADA DE 90.
    6–30.11.97—JAZIDA DE NIÓBIO FOI VENDIDA POR 600 MIL.
    7–27.02.20—PETROBRAS VIRÁ PETRO-BRAS,POR US$ 50 MILHÕES.
    8–10.12.98—BORNHAUSEN QUER VENDER PETROBRAS.
    9.–10.12..98—PFL PRESSIONADA PELA VENDA DA PETROBRAS.
    10–27.01.20—56% DOS JOVENS ESTÃO FORA DA ESCOLA.
    11.25.02.202–PAÍS TEM 50 MILHÕES DE INDIGENTES SEGUNDO fgn.
    12-12.05.98—FHC DIZ QUE É VAGABUNDO QUEM SE APOSENTA COM 50 ANOS.
    13-21.04.202–CONCERTO DE PRIVATIZAÇÃO EXIGE ATÉ 9 BILHÕES.
    14-05.08.202–PAÍS PRECISA DE US$ 40 BILHÕES DO FMI DIZEM ANALISTAS.
    15-03.01.99—ESTRATEGIA DO GOVERNO DE FHC FOI SEGUIR A RECEITA DO FMI.
    16-22.11.202–FMI EXIGE E O BRASIL NO GOVERNO DE FHC AUMENTA OS JUROS.
    17-08.05.202–FHC MANDA LIBERAR EMENDAS PARA BARRAR VÁRIAS CPI.
    18-17.06.202–OS BRASILEIROS SÃO OBRIGADOS A CORTAR GASTOS COM A ALIMENTAÇÃO.
    19-04.04.202–GASOLINA TEM 3 REAJUSTES EM 35 DIAS.
    20-11.04.202–PETROBRAS ADMITE QUE PODE REVER SISTEMA DE REAJUSTE QUINZENAIS.
    21-10.07.201–BRASIL TEM 60 MIL SEM TETOS.
    22-08.07.201–PROJETO APROVADO PELO GOVERNO FAVORECEU O PODER DA GLOBO.
    23-04.07.201–63% DAS INDUSTRIAS DIZ QUE VAI DEMITIR.
    24-04.07.201–GOVERNO AUMENTA CONTA DE LUZ EM 26,6%
    25- DURANTE 8 ANOS DE GOVERNO FHC SÓ FEZ UMA UNIVERSIDADE.
    26-FHC TEM 05 APOSENTADORIAS E A PRIMEIRA FOI AOS 37 ANOS COMO PROFESSOR DA USP.
    27-FHC SE DIZ PAI DO REAL–MENTIRA–O PAI FOI PÉRSIO ARIDA MINISTRO DA FAZENDA DA ÉPOCA(PROFESSOR DE ECONOMIA), NO GOVERNO DE ITAMAR FRANCO–FHC JÁ ESTAVA FORA DO GOVERNO A MAIS DE 5 MESES.
    28-PRIVATIZOU AS MELHORES EMPRESAS BRASILEIRAS ENTRE ELA A VALE DO RIO DOCE QUE VALIA 100 BILHÕES E FOI VENDIDA POR 3,3 BILHÕES.
    29-EM 1997 COMPROU DEPUTADOS E SENADORES POR 200 MIL PARA APROVAREM O PROJETO PARA SUA REELEIÇÃO.
    CUIDADO COM ESSE CORRUPTO—LADRÃO—LUNÁTICO—PSICOPATA E TIRANO.
    Sem contar que ele pagou durante vários anos pensão alimentícia,para uma filha que não era sua (chifrudo) e quando deixou afundar a Plataforma de Petróleo PR-36,que tinha um preço estimado em mais ou menos em 1 Bilhão,fora as 11 mortes, esse é teu ídolo conhecido mais como ESCROTO .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *