TEMER, O ÍNTIMO DE PUTIN, VAI EXPORTAR PEC 241 PARA O MUNDO

images_cms-image-000520804

Deu no blog do Luís Nassif, o GGN:

Enviado especial do Estadão ao encontro dos BRICS na Índia, o repórter Andrei Neto constatou que Michel Temer foi o único representante dos Brics a não ser recebido por Putin na Índia (goo.gl/P56npo).

Como explica Andrei, “em diplomacia, a reunião bilateral é uma deferência política ou um gesto de proximidade e, não raro, de simpatia entre dois dirigentes políticos. O russo se reuniu em Goa com o presidente da China, Xi Jinping, com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e com Jacob Zuma, presidente da África do Sul, mas não concedeu seu tempo a Temer durante os dias de permanência dos dois líderes na cidade indiana”.

Continua ele: “Segundo o canal de informação Russia Today, espécie de NBR da Rússia, a escolha seria por não se aproximar do presidente brasileiro após a “mudança brusca”, como se referiram ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo o canal, os líderes dos Brics prestam “muita atenção” em Temer para tentar entender quais serão os rumos políticos do Brasil a partir de agora”.

E tudo não passaria de um caso de desconfiança dos parceiros em relação a um presidente não eleito, não fossem as cenas que precederam a revelação: Temer arrotando intimidade com Putin, como um fã deslumbrado pela proximidade com a celebridade.

Diz o repórter:

“Em seu primeiro pronunciamento aos jornalistas brasileiros, Temer não se referiu à falta de encontro com Putin, mas insinuou, ao contrário, uma certa aproximação com o líder russo. Ao ser questionado sobre como os líderes estrangeiros haviam reagido em relação à aproximação da PEC sobre o limite de gastos do orçamento, Temer afirmou: “Não só o ministro indiano se interessou, como durante um almoço o ministro Putin… o presidente Putin se interessou vivamente, tanto que eu dei explicações as mais variadas sobre o nosso projeto”, disse ele. Instantes depois o presidente brasileiro se referiu ao almoço como “um jantar”. Sem ser questionado, Temer prosseguiu falando de Rússia: “Há uma identidade muito grande de questões econômicas entre a Rússia e o Brasil”. 

Prosseguiu Temer apontando como pontos comuns, entre Brasil e Rússia, uma dívida bruta de quase 70% do PIB e um déficit anual de R$ 170 bilhões. E esse déficit criou, de imediato, uma identificação entre ambos. “De modo que, como havia essa identidade, nós conversamos muito sobre o teto dos gastos públicos. Percebo que ele se interessou. Agora não sei o que ele fará.”, disse Temer 

Não ficou nisso o interesse de Putin por Temer. “Eu fiquei de mandar a documentação da proposta da PEC dos gastos públicos para ele e até para os demais integrantes dos Brics”, explicou. 

E Temer aproveitou para contar prosa de sua suposta estratégia diplomática. Ao contrário de Lula e Dilma, ele abrirá todas as portas, em vez de se limitar a uma diplomacia direcionada.

Mais, o repórter não disse. Mas consta que, ao seu lado, a primeira dama assentiu com a cabeça em tom grave, de quem entendeu tudo.

18 comentários

  • construtor

    Cardoso, descola mais noticias de quem será a nova equipe de secretários e afins da P.M.

  • KKKkkkkkkk

    Cardosinho porque o rapaz em questão não deu a mão para o Putin será que tava com nojo? Este Cara tem uma cara de que não gosta de pobre nen a pau!!

  • Temer é o cara!

    O atual presidente governa o país, sem oposição politica e está saindo ileso da Lava Jato, embora, fizesse da parte do PMDB com o PT, na roubalheira da Petrobrás. Podia ter roubado muito, porém é chamado de golpista, pelos petralhas.
    Como a maior parte desse dinheiro foi para a campanha de Dilma lógico foi para ele, também, portanto corre o risco de sair do governo. Díficil, não!
    Está fazendo o que o Lula fez pois está viajando muito para trazer investidores chineses, coreanos e americanos ao Brasil.
    Resta saber se ele está levando a OAS, Odebrechet, Friboi, e outros, em seu avião para fazer lobby

  • Moro é o cara!

    Bom dia , petistas.
    Hoje, nenhum petista foi preso porem o golpista Cunha foi preso, pelo Moro pois o STF (após um ano) não teve a coragem de mandar prende-lo.
    Cunha já sabia que seria preso por isso já preparava um livro para “entregar” os politcos do PT (Dilma/Lula) e PMDB (Temer) mas fará uma delação juntamente com Antonio Palocci pois senão eles dificilmente sairão da cadeia.
    Se Cunha e Palocci abrirem o bico sobre os governos de Dilma, Lula e Temer? vai faltar calmantes, em Brasilia. Vamos ter mais presos!
    Só falta um.

  • NOIS

    BOM DIA CORRUPTOS DO PSDB—CONSIDERADOS DA DIREITA GOLPISTA E FASCISTAS.

    Infelizmente ainda existe no Blog o Imbecil que só dispara inveja, ódio e merda quando abre a boca, para falar sempre em Moro, não sem quem foi preso, que Cunha vai entregar Dilma e Lula ( não sei como nem por que, pois seus aliados eram os corruptos do PSDB–do DEM—e do próprio PMDB inclusive Temer e FHC ), e não há nada de delação de Cunha e Pallocci, pois o Otário parece que não sabe e nem lê que Cunha faz parte da quadrilha de Temer,então como já disse o que sai da boca desse energúmeno é fezes e olha os que faltam irem presos seu Babaca:-
    Veja, abaixo, quais os políticos tucanos já citados na operação e a situação de cada um deles.
    1.Aécio Neves:—-
    Em depoimento, o doleiro Alberto Youssef informou que, durante o governo tucano, entre 1994 e 2001, PP e PSDB dividiam cargos na direção de Furnas, estatal do setor elétrico. Youssef disse ter acompanhado, em 2002, a cobrança de uma dívida da Camargo Correa pelo PP, mas que “alguém do PSDB” já teria recebido o valor. O doleiro ressaltou não saber de quem se tratava, mas que tomou conhecimento de que quem teria influência em Furnas seria o então deputado federal Aécio Neves, que receberia recursos por meio de sua irmã.
    Em outro depoimento, um dos responsáveis por repasses de valores a mando de Youssef, Carlos Alexandre de Souza Rocha, disse ter entregue R$ 300 mil a um diretor da UTC no Rio de Janeiro que teriam como destino final o senador tucano. .
    O possível envolvimento de Aécio na divisão de propinas de Furnas também foi citado pelo lobista Fernando Horneaux de Moura. Conforme relato, em 2002, depois da eleição de Lula, Moura ouviu do ex-ministro José Dirceu que Aécio Neves teria pedido ao novo presidente a manutenção de Dimas Toledo na diretoria da estatal.
    Posteriormente, o lobista relatou que se encontrou com Dimas que, na oportunidade, teria confirmado que o esquema da Petrobras era repetido na estatal e que 1/3 dos 3% desviados de cada contrato eram repassados a Aécio.

    • SD 64GB

      Amigo, espero realmente que delação de Cunha leve os “aliados do PMDB e PSDB” afinal, tudo farinha do mesmo saco. Mas só um adendo: antes de o Cunha ‘supostamente’ se aliar com PSDB, era braço político fundamental do governo Dilma, sendo um de seus principais aliados junto com Renan Calheiros. Portanto, ele tem podre dos dois lados e você está com a memória muito curta. Uma suposta delação dele vai carregar muita gente importante, tanto do que vcs chamam de ‘direita’, quanto esquerda.

      Digo ‘o que vcs chamam de direita’ porque, tecnicamente falando, PSDB não é direita porcaria nenhuma. Não existe representação de partido de Direita no Brasil, apenas alguns gatos pingados que se dizem direitistas porque não votaram na extrema esquerda (PT).

      Para terminar, antes de me chamar de ‘direita fascista golpista colunista’, não me identifico com ideologias de direita e muito menos de esquerda. Estou mais no liberalismo econômico, no meio dos dois.

  • NOIS

    MORO É O CARA— MAIS DOIS DO SEU PARTIDO DA DIREITA GOLPISTA FASCISTA QUE ENGROSSA A LISTA DE POLÍTICOS QUE PODEM SER PRESOS:—

    2.Fernando Henrique Cardoso

    Relatório da Polícia Federal (PF), de outubro do ano passado, cita que o instituto do ex-presidente recebeu, entre dezembro de 2011 e dezembro de 2012, R$ 975 mil da Construtora Odebrecht, uma das empreiteiras envolvidas na Lava Jato.
    A PF também analisou troca de e-mail entre a secretaria da presidência do Instituto FHC, um representante de uma entidade identificada como ‘APLA’ e um executivo da área cultural. Os três tratavam de uma possível palestra do ex-presidente, que acabou não ocorrendo.
    O documento foi incluído na investigação pois envolvia “suposto pagamento de valores por parte da Braskem”, empresa ligada a Odebrecht e também investigada pela Lava Jato.
    Já o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró afirmou que a venda da petrolífera Pérez Companc envolveu uma propina de R$ 100 milhões ao governo FHC – as informações estão em um documento apreendido no gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso da Lava Jato.
    Brasif afirma ter contratado Mirian Dutra e diz que FHC participou da decisão
    Além disso, a jornalista Mirian Dutra, com quem FHC manteve um caso extraconjugal, afirmou recentemente que a Brasif S.A. Exportação e Importação ajudou o FHC a enviar recursos para ela no exterior.Segundo Mirian, a transferência ocorreu por meio da assinatura de um contrato fictício de trabalho, com validade entre dezembro de 2002 e dezembro de 2006.
    Situação: no início deste ano, a Justiça Federal do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público Federal sobre esquema de pagamento de US$ 42 milhões em propinas entre 1997 e 2012 por meio de contratos de aluguel de navios-plataforma envolvendo representantes da empresa holandesa SBM Offshore e funcionários da Petrobras. Esta é a primeira ação penal que envolve suspeitas de desvios desde o governo do ex-presidente. .

    3.José Serra
    A 20ª fase da operação Lava Jato trouxe um nome ligado ao senador Serra o de Gregório Marin Preciado, empresário casado com uma prima do político. As investigações mostram que os repasses de US$ 15 milhões em propina da empresa belga Astra Oil para a venda da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, à Petrobras foram feitos por meio de contrato de consultoria com uma companhia chamada Iberbras, de propriedade de Preciado, que seria um dos beneficiários do esquema, junto com Serra.
    Em outubro do ano passado, o delator Leonardo Meirelles, um dos funcionários do doleiro Alberto Youssef, afirmou que o esquema de corrupção na Petrobras tinha a participação de um parlamentar do PSDB da região de Londrina, região Norte do Paraná. O nome deste político, porém, nunca foi divulgado, a não ser o do Senador Serra.
    Ta bom ou quer Mais.

  • NOIS

    CONTINUAÇÃO PARA O DEBILOIDE MORO É O CARA.

    2.Antonio Anastasia
    O policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como Careca, afirmou que entregou, em 2010, R$ 1 milhão a mando do doleiro Alberto Youssef a uma pessoa que parecia ser o senador. O dinheiro serviria para abastecer a campanha eleitoral para o governo de Minas Gerais, em 2010. O doleiro admitiu ter mandado dinheiro, mas para uma pessoa de outro nome e endereço.
    A Polícia Federal (PF) apontou ainda que recebeu denúncia confirmando o endereço em que o dinheiro teria sido entregue e relatou que havia encontrado ligações entre moradores do local e o senador.
    TROUXA

  • NOIS

    MORO É O CARA—-olha mais um que deveria ser preço pois delatado na Lava Jato seu trouxa imbecil:

    5.Temer pediu propina para Chalita: “Pro Michel, eu dei”, diz Machado o Delator
    Machado afirma que o presidente interino Michel Temer negociou com ele o repasse de R$ 1,5 milhão de propina para a campanha de Gabriel Chalita (ex-PMDB, atual PDT) à Prefeitura de São Paulo, em 2012. O pagamento teria sido feito por meio de doação oficial à campanha de Chalita da empresa Queiroz Galvão. Mas, segundo Machado, o contexto da conversa com Temer deixava claro que a origem dos recursos era ilegal. Diz trecho do documento: “Que o contexto da conversa deixava claro que o que Michel Temer estava ajustando com o depoente era que este solicitasse recursos ilícitos das empresas que tinham contratos com a Transpetro na forma de doação oficial para a campanha de Chalita”. O valor acertado, segundo Machado, foi de R$ 1,5 milhão. O delator também afirmou que foi a esse episódio que ele se referia quando pronunciou a frase “Pro Michel, eu dei” durante a conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB). O diálogo com Sarney foi um dos áudios gravados por Machado em encontros com importantes lideranças do PMDB. Temer nega irregularidades.

  • NOIS

    MORO É O CARO–seu infeliz conheço suas besteira não é de hoje. Mude seu jeito irracional de transmitir sua besteiras, ou teremos que interna-lo urgentemente, olha mais alguns que deveriam ser presos pelo Juiz Corrupto Moro:

    6. Aécio foi bancado por propina em campanha para presidente da Câmara em 1998.
    O ex-presidente da Transpetro afirma em seu acordo de colaboração que o PSDB aceitou “dinheiro ilícito” de empresas para financiar a campanha de 50 candidatos a deputado federal, na eleição de 1998, com o objetivo de ampliar sua bancada para poder eleger o então deputado Aécio Neves (PSDB-MG) como presidente da Câmara. Segundo Machado, parte dos recursos vieram da campanha para a Presidência da República de Fernando Henrique Cardoso. Naquele ano, Sérgio Machado era senador pelo PSDB e líder do partido no Senado. Posteriormente, Machado migrou para o PMDB. Aécio já é investigado em dois inquéritos abertos a partir da delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS). O senador mineiro nega participação em irregularidades.
    Propinas foram repassadas a mais de 20 políticos de diversos partidos
    Em seu acordo de colaboração, Machado também relata ter intermediado propinas a mais de 20 políticos de importantes partidos, como PMDB, PP, DEM, PSDB e PSB. O PMDB, responsável pela indicação de Machado à Transpetro, recebeu R$ 100 milhões, segundo os depoimentos. Machado diz ainda que os políticos o procuravam pedindo doações e, em seguida, ele solicitava os repasses a empresas que tinham contratos com a Transpetro. O delator afirmou ainda que, embora nas conversas com os políticos não fosse mencionado o termo “propina”, os políticos sabiam que as empresas seriam a origem dos recursos.
    7. Sarney Filho:-+–l
    Uma planilha produzida por Sérgio Machado e entregue à Procuradoria-Geral da República em seu acordo de delação premiada sugere que o filho do ex-presidente da República José Sarney, Sarney Filho (PV), atual ministro do Meio Ambiente, teria recebido R$ 400 mil de propina por meio de doações oficiais na campanha de 2010. Naquele ano Sarney Filho foi candidato a deputado federal pelo PV do Maranhão. Em seu acordo de delação Machado não cita Sarney Filho, mas o nome do ministro aparece na planilha. O valor faria parte do total de repasses feitos ao ex-presidente José Sarney.

    8.Lobão para ministério iniciou “mesada” a caciques do PMDB.
    Em sua delação, Machado afirmou que a posse do senador Edison Lobão (PMDB-MA) no Ministério de Minas e Energia em 2008 iniciou um esquema de pagamento de “mesadas” para a cúpula do PMDB. Entre os beneficiários, segundo Machado, estavam o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), o senador Romero Jucá (RR), o próprio Lobão e o ex-presidente e ex-senador José Sarney (MA). Machado diz que, durante sua gestão na Transpetro, políticos do PMDB receberam pouco mais de R$ 100 milhões em propinas. “Em fevereiro de 2008 o senador Edison Lobão assumiu o Ministério de Minas e Energia e tiveram início os pagamentos mensais para a cúpula do PMDB […] isso passou a ser possível porque a Transpetro passou a ter mais capacidade de investimento, gerando mais contratos e, consequentemente, permitindo […] arrecadar mais propinas”, diz um dos termos de depoimento de Machado. “Durante a minha gestão na Transpetro foram repassados ao PMDB, ao que me recordo, pouco mais de R$ 100 milhões de reais, cuja origem eram comissões pagas ilicitamente por empresas contratadas”, afirmou Machado. Entre as empresas que teriam “patrocinado” o esquema, segundo Machado, estão as empreiteiras como a Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Galvão Engenharia, NM Engenharia, UTC e Skanska Engenharia.
    Vai pesquisar seu escroto para ver se é verdade ou mentira e —–LULA 2018.

  • Eduardo Cunha - O Malvado Favorito

    O texto da matéria diz que Temer não foi eleito…como?
    Se ele era o vice-presidente da chapa de Dilma!!!
    Pode isso Arnaldo?

  • NOIS

    EDUARDO CUNHA – O MALVADO esta lendo meus textos, com copias, sem copias, colados em Imbecil, precisa mesmo assim vai apreender colar, copiar ou os dois juntos. Otário Temer não foi eleito presidente, era uma mera figura decorativa na união dos partidos, tanto é que mandou uma carta de amor para a presidenta Dilma, dizendo estar magoado pois sempre foi deixado de lado.
    Otário aprenda uma coisa vice em qualquer sentido e merda é a mesma coisa, só recebe seu salário.
    Pode isso Escroto.

    • SD 64GB

      “…vice em qualquer sentido e merda é a mesma coisa…” Pobre Garça. Tem tanto para fazer por nossa cidade, mas tem gente que só porque não reconhece Temer, condena a figura do Vice.

      Há um tempo que fizeram uma baderna na cidade para tirar a prefeita eleita (NICE) e, quando conseguiram, ficaram todos felizes quando QUEM ASSUMIU??? O VICE! Grande parte daqueles que saudaram o prefeito legítimo Callado, são hoje os que dizem que vice não é eleito, que vice governar é golpe.

      Realmente não entendo a lógica. Ou vão dizer que só pro caso do vice prefeito a regra do Código Eleitoral vale?

    • Eduardo Cunha - O Malvado Favorito

      Prezado NOIS,
      sobre meu comentário acima descrito, em nenhum momento, passou pelos meus pensamentos insultar ou mesmo quer ofender sua pessoa ou alguém que aqui se manifestou, mediante o que apresentei acima.
      Explanei meu ponto de vista, como você também o fez.
      Somente não entendi sua postura agressiva, visto que esse espaço é gentilmente cedido aos interessados em expressar suas opiniões e não para ataques infundados, desrespeitosos e sem fundamentos. Fica a dica…

  • NOIS

    SD 64gb meu caro minha maneira de pensar não muda. Concordo em parte que Garça tem muito por fazer por Jales mas seria como: ou Provedor da Santa Casa ou Secretário da Saúde, Status não vale.
    Em tempo algum fiquei feliz, com a retirada da Nice, mesmo não tendo votado nela, pois elegeram, teriam que aguentar até o fim. Esse foi um golpe Municipal. E o Vice quando entrou fez o que pela cidade? Nada e olha que era do PSDB, cujo Governador do Estado também era e a Deputada mais votada também do PSDB e daí o que aconteceu? Nada. Cadê as 95 Casas? Cade o Recapeamento? etc…..
    Sei muito bem pois tenho lá meus conhecimentos que a Constituição estabelece vice: para federal, estadual e municipal, mas como já disse vice em Jales só serviu para ser Presidente da Facip e mais nada, essa é logica meu caro. E o futuro dirá o que será dessa coligação disfarçada.
    Mas apesar das minhas ideias torço por jales pois foi aqui que nasci.

    • SD 64GB

      Primeiramente gostaria de parabenizá-lo, é a primeira vez que leio um comentário seu sem ofensas direcionadas.

      Quanto ao seu entendimento de vice na cidade de Jales, concordo plenamente! Vice nunca serviu, EM JALES, para muita coisa. Callado até tentou, de seu jeito, resolver uma coisa aqui ou ali, mas o problema da ultima eleição jalesense foram os vereadores também.

      Em 4 anos de mandato, a única coisa que vi acontecer foi rejeitarem contas da prefeita, rejeitar projeto da prefeita, comprar um carro novo (isso ainda não me passou na garganta), atrapalhar a vida do executivo (seja Nice, seja Callado), e usar a mídia para atacar um ao outro.

      Não vi vereador atrás de verba. Quando Jales precisou, vi alguns deputados estaduais se mexerem, mas vereador só ficou na sombra ali. Espero algo melhor para 2017.

      Enfim, isso foi o que EU vi. Pode ser que eu tenha perdido algo no caminho. Aceito opiniões contrárias.

  • NOIS

    SD 64GB quero lhe dizer que não preciso de parabéns e, quando em meus comentários faço ofensa direcionadas a alguém é , que não suporto tanta asneira escrita por determinadas pessoas. Se me permite a burrice me enoja, principalmente quando vem com os poderes de inveja, ódio, despreparo etc…, mas quando vem a resposta com sentido politico, econômico, social, educacional, agricola, etc…com saber,ou ideologia , sem ela ser partidária mesmo sendo diferentemente das minhas ideias eu aceito e exponho as minhas, pois a politica primeiramente deve ser ideológica, sempre defendendo a verdade, a moral , a honestidade e os acontecimentos primordiais em beneficio do federal, do estadual e do municipal ( governo ).
    Por exemplo devemos ter diferenças politicas ideológicas, mas concordo com tudo de seu ultimo texto, só achei que esta faltando ter citado o não comprometimento, que deveria ter tido a Deputada mais eleita em Jales do PSDB e do deputado do PMDB, conseguente mente do Dr. Pedro Callado, a meu ver um dos mais culpado de Jales estar como esta hoje. Por que? Traiu a coligação Flá e Garça em 2014, quando se viu obrigado pela Deputada Analice a se unir a Nice. Não sei por que? Falo por que posso comprovar e tenho a coragem de faze-lo. E tem gente que diz que isso não existiu, ai eu perco a paciência e por isso não acredito nesta coligação, pois conheço a maioria ou quase a totalidade destes politiqueiros. Vereador em tão, eu lhe
    pergunto: Jales teve isso ? Quando?
    Mas mesmo assim espero que futuramente eu tenha que me redimir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *