TRATAMENTO DENTÁRIO DO PASTOR FELICIANO CUSTOU R$ 157 MIL PARA A CÂMARA

Torçamos para que o instrumento do Alexandre Frota não tenha que passar por uma repaginação. A notícia sobre o pastor é destaque em vários jornais, inclusive no Correio da Bahia:

Cento e cinquenta e sete mil reais de dinheiro público: esse foi o valor pago pela Câmara dos Deputados para deputado Pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) referentes a um tratamento odontológico.

O político disse que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

De acordo com a reportagem, o pastor confirmou o valor do tratamento dentário e disse que sofria de dores crônicas relacionadas ao bruxismo. “Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta.”

Feliciano passou pelo tratamento odontológico numa clínica em Luziânia (GO), município de 199 mil habitantes a 47 quilômetros de Brasília.

O reembolso foi apresentado em abril à área de perícia da Câmara, mas foi rejeitado pela equipe técnica. Na avaliação do setor, havia uma incompatibilidade entre os valores apresentados e os preestabelecidos pela Casa, além de problemas na descrição de parte dos procedimentos.

Com um laudo feito pelo seu dentista, o parlamentar recorreu da decisão. A Mesa Diretora, formada por sete outros deputados, acabou aprovando o gasto.

Em nota, a casa afirmou que o reembolso da despesa odontológica foi autorizado pela Mesa Diretora, de acordo com o Ato da Mesa 89/2013, que estabelece as normas para esse tipo de pagamento.

5 comentários

  • Observador

    De políticos só pode esperar isso!!!

  • rapizodia

    Aproveitou o cargo e jogou tudo nas costas do contribuinte! Temos uma maravilha de parlamento! Se os arautos da moralidade e dos bons costumes tem este tipo de prática, imagine os descompromissados!?

  • Boquinha de Ouro do Congresso.

    Todo deputado tem um plano médico ligado à Caixa Econômica Federal. Tanto despesas com serviços médicos quanto odontológicos podem ser reembolsadas. Desde 2013, a Câmara passou a autorizar quase que automaticamente despesas de até R$ 50 mil. Valores acima disso têm de passar por aprovação da Mesa Diretora, que pode aprovar qualquer quantia. No ano passado, a Câmara desembolsou R$ 8 milhões em reembolso médico aos parlamentares.
    O valor reembolsado pela Câmara é alto, uma vez que esse tipo de patologia não necessita de intervenção cirúrgica. As tabelas vigentes de convênios e afins não servem como parâmetro neste caso e que cada dentista tem a liberdade de cobrar o preço que achar justo.
    Na realidade, eu acho que o deputado fez uma “rachadinha” com o dentista. Que feio! Um deputado não precisa de fazer isso pois ganha em torno de R$ 30 mil, fora as mordomias. Porem os deputados vivem em Brasilia e esquecem das condições do povo brasileiro.
    Não é crime mas é um desrespeito total!

  • SÓ JUMENTO VOTOU EM BOZONARO.,

    EM NOME DE JESUS

  • Rapizodia

    O que aborrece mais é ouvir dessa gente, brados de moralidade e honestidade, para depois ficarmos sabendo desse tipo de atitude! Essa gente não mama, essa gente suga as forças do Estado, o congresso todo é assim! Este Sujeito ainda tem a desfaçatez de posar de bom moço! É um escárnio! Nós pagamos tudo prá esses ordinários, seus salários são apenas para cafés junto a correligionários! Nós pagamos até a política que fazem, não gastam um tostão dos seus salários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *