TRIBUNAL DE CONTAS APLICA MULTA EM MACETÃO

DSC00028-macetão-Sobrou pro rapaz dos cabelos encaracolados. O vereador licenciado Luiz Henrique Viotto(PP), o Macetão foi multado pelo Tribunal de Contas do Estado(TCE) em 200 Ufesp’s (R$ 5 mil), conforme sentença de terça-feira passada, 04/07.

A encrenca não tem nada a ver com a atuação de Macetão como vereador. O problema está na performance dele como presidente da falecida Fundação Municipal “Masaru Kitayama”.

Segundo o TCE, a Fundação gastou cerca de R$ 70 mil em 2014, embora não tivesse desenvolvido nenhuma atividade naquele ano, sob a presidência de Macetão. Por sinal, Macetão esteve bastante ocupado em 2014, já que atuava também como assessor da prefeita de Fernandópolis, Ana Bim Matoso.

De acordo com a sentença, Macetão foi multado “em razão do desrespeito ao dever de prestar contas”. Um dado curioso: a sentença foi proferida por um jalesense, o meu ex-vizinho e auditor do TCE, Márcio Martins Camargo. Ele é filho do saudoso professor José Camargo, que me ensinou tudo sobre orações coordenadas sindéticas e assindéticas.

A Fundação Municipal de Saúde, Educação e Comunicação “Masaru Kitayama” foi criada em 2005, na administração Humberto Parini e extinta em 2015, pelo ex-prefeito Pedro Callado. A autarquia teve papel importante na criação do Ambulatório de Câncer de Jales e, posteriormente, na vinda do Hospital de Câncer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *