UM POUQUINHO DE ALGUMAS COISAS

Desde a semana passada que a professora Marynilda Cavenaghi Nacca não é mais a responsável pela Secretaria Municipal de Educação. Marynilda – que, no início do governo Callado, assumiu o compromisso de comandar a pasta temporariamente – já tinha pedido para sair duas ou três vezes. Ela vai continuar colaborando com o prefeito, mas sem assinar documentos como responsável pela Educação.

Quem também deixou o cargo para o qual tinha sido nomeado a dois ou três meses foi o diretor – ou ex-diretor – administrativo do Consirj, Vinícius Martins de Oliveira. Ele achou melhor voltar ao seu cargo de carreira, como tesoureiro do Consórcio. No lugar de Vinícius, já assumiu a jovem Lidiane Carla da Costa Saraiva, que atuava na coordenação do programa Saúde da Família.

O presidente da APAE de Jales, João José Ramos, repetiu, com outras palavras, o desabafo do provedor da Santa Casa, José Pedro Venturini, sobre emendas parlamentares. Em entrevista ao Jornal do Povo, João disse que os deputados usam as emendas apenas para promoção pessoal. Ou seja, eles anunciam, tiram fotos, fazem discursos, mas as emendas, na maioria das vezes, nunca chegam.

O prefeito Pedro Callado desmentiu que tenha sugerido o fechamento do Aeroporto Municipal para resolver o problema do lixo. Ele disse que teria sido mal interpretado e que o Aeroporto somente seria fechado caso a cidade construísse um novo, em outro local.

Em Valentim Gentil, a administração municipal fez uma pesquisa sobre a realização da festa do peão da cidade deste ano. Foram entrevistadas 1.520 pessoas e a maioria (60%) votou contra a realização do evento, que é bancado pela Prefeitura e não cobra ingressos. Os que votaram contra alegam, principalmente, a crise econômico-financeira do país. A prefeita Rosa Caldeira já cancelou a festa.

O Diário Oficial publicou a instauração de inquérito civil, por iniciativa do Ministério Público de Jales, para investigar o suposto excesso de cargos comissionados na Prefeitura de Vitória Brasil. Segundo informações, a prefeita Ana Lúcia Olhier já estaria providenciando a extinção de alguns cargos. Fontes garantem que o combate ao excesso de cargos comissionados já atingiu outras prefeituras e câmaras da região.

Soou no mínimo estranha a posição de alguns vereadores que  rejeitaram, na sessão de segunda-feira, um requerimento do colega Tiago Abra. O requerimento pedia informações sobre quais teriam sido os empresários do Distrito Industrial III que obtiveram autorização para escriturar seus terrenos nos últimos dois meses do governo Parini.

O vereador Gilbertão vai propor a regulamentação do uso de aparelhos celulares durante as sessões da Câmara. Quem acompanha as sessões já notou que alguns vereadores passam boa parte do tempo mexendo em seus respectivos celulares. 

12 comentários

  • amigas da Nice

    UM POUQUINHO DE ALGUMAS COISAS:

    O prefeito, Dr. Pedro GoGó, está saindo pior que a encomenda.

    DESMENTIU, novamente? Primeiro foi a questão da licitação dos controladores de velocidade, agora a questão do Aeroporto.

    Cardosinho, acho bom o jornal A Tribuna, começar a gravar as falas do Dr. Pedro GoGó, pois está ficando difícil para acreditar no que vocês, do jornal, estão publicado.
    Afinal, ele falou ou não falou ou vocês estão interpretando o Dr. Pedro GoGó erroneamente. Dessa vez, quem escreveu a matéria.

    Coisas de quem não sabe o que fala: Dr. Pedro GoGó.

  • Anônimo

    Pior Câmara de todos os tempos, recusar requerimento e coisa de vila! Acho que tem vereador que já foi secretario que está com medo de algo. Cardosinho isso já aconteceu alguma vez aqui em Jales?O que que vc acha? Agora a culpa é de quem amigo!

  • aeroporto

    olha, podia oferecer a um empresario da cidade o terreno do aeroporto, e em troca faria um aeroporto novo para jales, o terreno que esta bem localizado daria para o empresario lotear e em troca ficariamos com um aeroporto novinho

    • Anônimo

      Bela idéia. O empresário pega o aeroporto, gasta para montar a infraestrutura, loteia e vende com esse dinheiro compra uma área e começa a implantar um aeroporto…opa…acabou o dinheiro. Talvez tenha algum empresário bondoso….que não visa o lucro.

  • anonimo

    A marginal da Euclides da Cunha no parque industrialIII, na epoca que estavam sendo executado o serviço de duplicação SP 320,um portador da secretártia de transportes do
    estado, ficaram aguardando com o maquinários para efetuar a marginal, precisava de uma assinatura do secretário municipal de planejamento e transito ou prefeito para permetir o estado a fazer serviço alçada municipal, o portador aguardou dia todo num comércio a beira da rodovia 320, não autorizou pegaram o maquinários e foram embora BY BY Jales.

  • prof zico

    Cardosinho belo exemplo o de Valentim Gentil.
    O povo e a prefeita foram felizes na decisão.
    Saúde, educação, habitação, transporte, etc…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

  • Anônimo

    eita, o callado mais uma vez se contradizendo

    só falta dizer que ele não foi vice da nice

  • amigas da Nice

    Cara anonimo, essa foi boa!

    Já pensou? Dr. Pedro GoGó: Eu não sou o vice da Nice, fui mal interpretado.

    KKKKK

  • Deixa para a proxima

    Na realidade, a prefeitura deveria trocar o aeroporto, rodoviaria e estadio de futebol com uma empresa para que ela reconstruisse esse imoveis, em area afastada.
    Sobraria uns trocos para pagar a divida de seus fornecedores e talvez a Familia Jales porem esqueci que a prefeitura e’ uma empresa publica e o prefeito sofreria um desgaste com a opiniao publica .
    Acho que o prefeito vai encerrar esse um ano e meio que falta e esses problemas financeiros ficariam para o proximo prefeito

  • Anônimo

    você falou so dos cargos comissionado de vitória brasil, e a divida com fornecedores de 600 mil com fornecedores……………………….

  • Quem manda aqui, sou eu. Mandava.

    AMIGAS DA NICE
    A sua Amiga Nice, quando era prefeita, tambem falou e desmentiu varias promessas e na realidade, o Callado nao foi vice- prefeito
    Na primeira confusao que houve (Facip), ela mandou ele correr, como tambem aproximadamente uns 20 assessores.
    “Elegeu” o super motorista Aldo como seu homem forte, na prefeitura.
    Tanto assim que varios eleitores que votaram nela por causa dele, reclamaram, no Blog

  • Terra

    Caros se MP se for investigar a fundo o Município de Vitória Brasil, referentes aos cargos comissionados vai ter varias surpresas, tem agente de saúde que também é vereador virou motorista de ambulância sem ter concurso para desempenhar esta função, funcionários da área de limpeza passarão a ser babá, recepcionista, entre outras funções, tem contratação de funcionários que desempenha funções que o certo seria ser pessoas concursadas, para finalizar algumas promessa politicas tem que ser compridas mesmo que a lei não permite… Geram Votos… E quem perde neste caso é a população folha de pagamento alta, e atendimentos básicos a população baixos… Agendamentos de consulta com antecedência salvo algumas emergência que para serem atendidos muitos das vezes tem brigar, falta de alguns especialistas e depois de tudo isso, o poder executivo diz que devido a crise que assola o país está fazendo de tudo para manter as funções básicas para manter o município, que os repasse de verbas caiu, uma alternativas simples para manter e o município, vamos cortar os cargos comissionados e desnecessários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *