VEREADOR É CONDENADO E PERDE MANDATO POR AMEAÇAR DIVULGAR VÍDEO ÍNTIMO DE PADRE

A notícia é do G1:

presO vereador de Caratinga(MG), Ronilson Marcílio Alves (PTC), que tomou posse, preso e algemado, em janeiro deste ano, foi condenado a cinco anos e quatro meses de prisão em regime semiaberto por extorsão, além da perda do mandato. Na ocasião da posse, a polícia informou que o parlamentar estava preso por extorsão, mas não deu detalhes do caso, porque seguia em segredo de Justiça.

Nessa terça-feira (9), O G1 teve acesso ao processo, e, segundo a ação, o político cobrou R$ 200 mil para não divulgar um vídeo íntimo envolvendo um padre da cidade. Outras três pessoas que participaram do crime também foram condenadas, entre elas, o homem que aparecia tendo relação íntima com o religioso.

Ainda segundo a Justiça, o primeiro contato do parlamentar com o padre foi no início de novembro de 2016, quando ele ligou para o religioso dizendo que um homem estava com o vídeo e tinha intenção de divulgá-lo ou repassá-lo a terceiros. Na ocasião, Ronilson teria se oferecido para intermediar a negociação da entrega do material ao padre, o que para a Justiça era uma forma de camuflar a participação dele no esquema.

Alguns dias após a primeira ameça, segundo a ação, o vereador foi até a casa do padre, acompanhado de um outro homem, para tratar da intermediação. Eles afirmavam ainda que uma terceira pessoa estaria disposta a divulgar as imagens, caso o padre não cedesse às chantagens.

Após quebra de sigilo telefônico, a Justiça teve acesso a uma ligação onde Ronilson negocia com uma pessoa do esquema, a possibilidade de diminuir o valor exigido do padre, que aceitou pagar R$ 90 mil. Segundo o processo, o padre marcou um encontro com os envolvidos e acionou à polícia. Os quatro homens foram presos em flagrante e a PM apreendeu os vídeos usados para extorquir o religioso.

3 comentários

  • Bety Mary Christmas

    O sapo barbudo tá encrencado!!!! Cadeia nele Serjão.

  • Coxinha

    Cardosinho você tá sabendo da festa que tá em Turmalina? A prefeita Fernanda dizem que foi inocentada no julgamento em São Paulo pela suspeita da compra de votos, acho que justiça foi feita, quem não compra votos em eleições municipais.

  • Bem feito,deixa o padre fornicar a vontade,ele podia tá roubando,matando…
    Falando sério,o celibato é uma palhaçada e a chantagem é um crime nojento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *