VEREADORES QUESTIONAM PREFEITURA SOBRE ACADEMIA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FÍSICA

A Academia para Pessoas com Deficiência Física foi inaugurada em setembro de 2014, na Rua 24, no terreno do Estádio Municipal, um local totalmente inapropriado. O único dia em que ela foi utilizada foi exatamente na inauguração, quando a então prefeita Nice Mistilides convidou alunos da APAE para visitar o local. 

Meses depois, sem nenhum aproveitamento, a academia foi “desinstalada” e alguns dos equipamentos “armazenados” na antiga quadra de tênis – também no terreno do Estádio – onde estão abandonados até hoje. A notícia é da assessoria de imprensa da Câmara:

No dia 6 de fevereiro, o vereador Adalberto Francisco de Oliveira Filho – Chico do Cartório (PMDB) enviou à Prefeitura um requerimento solicitando informações sobre o destino que teria sido dado aos equipamentos da academia ao ar livre para pessoas com deficiência. 

A academia estava localizada na Rua Vinte e Quatro, próximo ao Estádio Municipal “Dr. Roberto Valle Rollemberg” e, segundo o Poder Executivo, os equipamentos seriam reinstalados na antiga quadra de tênis do estádio, mas não foi feito.

Em novo requerimento, apresentado na última Sessão Ordinária (2), os vereadores Tiago Abra (PP), Vagner Selis – Pintinho (PRB) e Chico questionaram quando e onde serão instalados os equipamentos da academia.

“Já se passaram sete meses e nenhuma decisão foi tomada a respeito dessa academia ao ar livre. Eu peço para o prefeito para que tome providências, para que instale [os equipamentos]. As coisas estão ali se deteriorando, sem uso. É uma coisa que pode beneficiar a população. Ela [academia] está pronta ali, é só instalar”, disse Chico. 

Para Abra, o ideal seria fazer um estudo de locais para instalação da academia: “Será que não seria mais adequado colocar [a academia] perto de alguma entidade que assiste os portadores de necessidades especiais? Já foi instalada em um péssimo local, por isso, acabou sendo retirada”.

O requerimento 164/2017 foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao Poder Executivo, que tem até 15 dias úteis para enviar resposta ao Legislativo. Todos os requerimentos e suas respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara.

3 comentários

  • Antonio Carlos Pinto

    Não é só isso. E o prédio abandonado que foi construido com verba da Agricultura Federal? E a creche do Jd. Maria Silveira que está para as obras há quase cinco anos?
    E o dinheiro na conta do Fundo da criança que ja soma mais de R$2 milhões que está parado há muito tempo, sem nenhum projeto em execução. Até parece que não temos nenhum problema com criança e adolescente.

  • história de uma academia do governo

    Um aspone de um secretario do governo Alckmin inventou um programa para “montar” uma academia para deficiencia fisica e sai doando esses equipamentos para as prefeituras do estado.
    Logicamente, aparece um deputado para fazer a doação que logo o prefeito aceita e tiram fotos para aparecerem na midia, como bons politicos.
    Mas o prefeito não sabe onde colocar esses apareclhos e nem, quem precisa. Onde precisa? Aí aparece um assessor do prefeito e diz : joga lá na Rua 24. Assim é feito!
    Abandona-se os aparelhos até que um dia, joga tudo fora

  • É bem assim msmo, Enquanto isso eles vão tirando fotos de bonzinhos e os otários batendo palmas pra esses vigarista q vivem as custas das desgraças alheias Todo tipo de desgraça de pobre é aproveitado por eles pra roubar dinheiro do pobre, eu estou pobre mas nunca fui atrás dessas esmolas política e sempre critiquei quem vai pois serve de incentivo pra eles continuarem enganando os trouxas,se eles querem reabilitar um deficiente pq n criam um centro de reabilitação dentro do prédio da APAE e contratam professores de educação fisica pra acompanharem esses pacientes,como q um deficiente físico vai se auto desenvolver sem um profissional capacitado para acompanhá-lo? Acordem gente ,n deixem esses vigaristas se aproveitarem da ignorancia alheia pra se auto promoverem politicamente e financeiramente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *