CONDENADO A 14 ANOS DE PRISÃO POR MATAR A ESPOSA, IDOSO TERÁ QUE INDENIZAR FILHOS DELA EM R$ 217 MIL

Como já divulgado, o idoso Augusto Cândido Ferreira, de 84 anos, foi condenado a 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pela morte de sua esposa, Aparecida de Fátima Gadotti, de 47 anos, em crime ocorrido em abril de 2013, em Santa Albertina.

Além disso, os jurados que participaram do julgamento na quinta-feira passada, 16, condenaram o réu a mais um ano de reclusão, por posse ilegal de armas, já que a polícia encontrou, no dia seguinte ao crime,  três espingardas e vários projéteis em sua casa.

Esses não foram, porém, os únicos castigos impostos a “Gustão”, como ele é conhecido em Santa Albertina. Antes disso, em novembro do ano passado, ele já tinha sido condenado a pagar indenização por danos morais, no valor total de R$ 217 mil.

A indenização – imposta pelo juiz Marcos Takaoka, da 2ª Vara – vai beneficiar os três filhos de Aparecida de Fátima, com 100 salários mínimos para cada um. Os filhos – duas mulheres e um homem – ingressaram com a ação em abril de 2014, exatamente um ano após o crime.

A ação encontra-se, atualmente, no TJ-SP, uma vez que os advogados de “Gustão” recorreram de decisão do juiz Takaoka.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *