EMPRESA COM ENDEREÇO DE URÂNIA FECHA CONTRATO DE R$ 303 MILHÕES NO MARANHÃO

luzes de urânia3A empresa Luzes de Açailândia SPE Ltda foi contratada pela Prefeitura de Açailândia(MA), administrada por Juscelino Oliveira e Silva(PCdoB), para a prestação dos serviços de modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da rede municipal de Iluminação Pública pelo período de 35 anos.

O valor do contrato, segundo publicação da prefeitura no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 10 de julho, é de R$ 303.836.655,29 (trezentos e três milhões, oitocentos e trinta e seis mil, seiscentos e cinquenta e cinco reais e vinte e nove centavos). Por ano, a empresa irá faturar a ninharia de R$ 8.681.047,29.

O detalhe curioso é que a empresa se chamava, até o mês passado, Luzes de Urânia SPE, com endereço na Avenida da Saudade, 1461, em Urânia. O endereço, segundo um amigo que esteve em Urânia, não existe. Ele esteve também na Prefeitura da vizinha cidade e constatou que, nos cadastros da municipalidade, não foram encontrados dados sobre a empresa e seus sócios.  

A história é estranha e está gerando polêmica e indignação em Açailândia, cidade maranhense com cerca de 80.000 habitantes.

Na sexta-feira passada, 14/07, setores da sociedade civil organizada reuniram-se na sede da Associação Comercial e Industrial de Açailândia para discutir o reajuste abusivo da contribuição para custeio da iluminação pública – a famigerada CIP – que, em alguns casos, teria alcançado percentual de quase 2.000%. Evidentemente que o reajuste tem o objetivo de cobrir as despesas com o milionário contrato.

luzes de urânia4Para uma razoável parcela da população da cidade maranhense, a imposição de um contrato de mais de R$ 303 milhões deveria, no mínimo, ter sido objeto de discussão ampla com a sociedade, que, segundo os críticos do prefeito, não foi consultada (veja aqui).

Outra crítica (aqui) levanta suspeitas de possível direcionamento na licitação para favorecer a empresa de Urânia, que tem como sócias duas outras empresas – a Arelsa Brasil e a Salvi Brasil Iluminação – responsáveis pela manutenção da iluminação pública de Açailândia há alguns anos. O nome que liga as três empresas é o do senhor Alberto Rodrigues Casasola, sócio de todas elas.

De seu lado, o prefeito de Açailândia se defende (aqui) afirmando que a prefeitura seguiu todos os ritos processuais ao lançar a concorrência para concessão da gestão da iluminação pública. O prefeito garante que “foram realizadas duas audiências públicas, inclusive uma na Associação Comercial e Industrial”. Ele alega, ainda, que 75% dos contribuintes pagarão menos de R$ 10,00 mensais e que cerca de 7.000 imóveis pertencentes a famílias de baixa renda ficarão isentos da CIP.

8 comentários

  • SÓ O CUME INTERESSA.

    POR FALAR EM BAGUNÇA, E NOSSA PRAÇA DA FINADA FONTE HEIM, QUE MARAVILHA, LOGO DEVEM CHEGAR A LANCHONETE PRAIA AZUL E UMA BARRACA DE COCADA. AI VIRA FACIP MESMO. JALES DEVERIA SER CHAMADA DE ABANDONADA DÓESTE.

  • FM

    Cade o Ministério Público para arrancar os lancheiro da praça? Eu quero ve a prefeitura arrancar. Falta de higiene. Cadê a vigilância Sanitária.
    Salve Vila Jales. Tudo que é público não ter licitação cardosinho? O aeroporto exigiu licitação por que é público a praça também tem que ter.

  • Euzinha

    Vcs estão cagando fora do vaso!!!

  • Mathew

    Não acredito … Pooo leva os lancheiros e os outros pra outro ponto próprio na cidade.. para com isso acaba com a praça .. fica muito feio

  • FM

    Cadê os impostos que esses lancheiro paga,? Não paga impostos, não paga aluguel ministério público investiga. Agora mais outro instalando sem paga nada.

  • Não basta os problemas locais de Urânia,tem gente do Maranhão usando o nome da cidade em falcatruas!

  • Santastico

    Ops PF via Dr. Pádua chegando na área, nobre alcaide, aí a batata assa hein, aí tem competência, favorzinho de políticas, kkkkk, vai tudo pro beleu.

Deixe uma resposta para Cidadão Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *