FERNANDÓPOLIS, VOTUPORANGA E RIO PRETO ESTÃO ENTRE MELHORES CIDADES PARA IDOSOS VIVEREM

Diário Grande ABCO jornal Diário do Grande ABC repercutiu em sua edição de ontem, 15/05, a divulgação do chamado Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade, que avalia o grau de bem-estar oferecido pelos municípios brasileiros às pessoas com mais de 60 anos de idade.

A pesquisa é uma parceria entre o Instituto Mongeral Aegon e a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EAESP) e foi aplicada em 498 municípios brasileiros, divididos em dois grupos: 150 cidades grandes (com maior número absoluto de habitantes) e 348 cidades menores (com população entre 50 e 100 mil pessoas). No total, vivem nesses municípios 117 milhões de brasileiros.  

Jales – cuja população flutua entre 45.000 e 49.000 habitantes há uns vinte anos – ficou de fora da pesquisa, mas a região parece estar bem na fita. Entre as 348 cidades com até 100 mil habitantes, as seis melhores classificadas são paulistas. E entre essas seis, duas são da nossa região: Fernandópolis, a 4ª colocada, e Votuporanga(6ª). As demais são São João da Boa Vista(1ª), Vinhedo(2ª), Lins(3ª) e Tupã(5ª). Além delas, outras 23 cidades paulistas estão entre as 50 melhores para os idosos sobreviverem.

Entre as 150 cidades com mais de 100 mil habitantes avaliadas pela pesquisa, São José do Rio Preto ficou com a 5ª colocação. Outras duas cidades paulistas ficaram entre as seis melhores em qualidade de vida para a população idosa: Santos(1ª) e Ribeirão Preto(6ª).  As outras três melhores colocadas são Florianópolis-SC(2ª), Porto Alegre-RS(3ª) e Niterói-RJ(4ª).

Agora o contraponto: manchete do jornal Diário da Região (Rio Preto) desta terça-feira diz que “crimes contra idosos deixam a região em estado de alerta”. Na matéria, o jornal diz que “um idoso é vítima de agressão a cada 48 horas em Rio Preto, segundo levantamento da Delegacia de Proteção ao Idoso. Foram 15 vítimas em abril, mas o número de agressões é ainda maior, já que muitas vítimas não dão queixa“.

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *