HOMEM ALEGA QUE TEVE JOELHO OPERADO NA PERNA ERRADA

A notícia é do jornal A Cidade, de Votuporanga:

florealO marceneiro Elias de Mato Júnior, de 40 anos, morador da cidade de Floreal, passou por um procedimento cirúrgico na Santa Casa de Votuporanga, na última quinta-feira (8).

A funcionária pública Débora Cristina Malerba de Matos, de 36 anos, é esposa de Elias e contou que o que estava previsto era a operação do joelho esquerdo, mas quando foi visitar o marido percebeu que a cirurgia tinha sido feita na outra perna.

“Levei meu marido no hospital pela manhã, deixei ele lá e voltei para a minha cidade. A cirurgia estava prevista para começar ao meio dia, então na parte da tarde retornei na Santa Casa e fui visitá-lo. Ele ainda estava deitado sob efeitos da anestesia e, quando eu levantei o lençol para ver a operação, percebi que tinham operado o joelho direito, e não o esquerdo, que era o lado onde ele realmente tinha problemas”, contou.

No momento, Débora chamou a equipe de enfermagem para ter uma explicação do que tinha acontecido. “Veio a enfermeira chefe, a ouvidora e, então, fomos atrás do médico no AME para saber o que de fato aconteceu. Ele alegou que o meu esposo também tinha problemas no joelho direito, por isso realizou a cirurgia nele. Só queria entender de onde ele tirou isso, pois todo o tratamento foi realizado no joelho esquerdo”.

Elias identificou o problema na perna em novembro de 2013. Ele então foi encaminhado de Floreal para o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Votuporanga em março de 2014. “No mês de julho foi feita uma ressonância no joelho esquerdo, então em novembro o médico disse que por causa do comprometimento ele teria que fazer uma cirurgia”, disse Débora.

Inicialmente, a operação foi marcada para o dia 18 de dezembro, porém, por causa de imprevistos, foi remarcada para o dia 8 de janeiro. Após o ocorrido, Débora procurou a Delegacia de sua cidade para saber como proceder e foi orientada a realizar um Boletim de Ocorrência em Votuporanga.

“No dia 9 fui até a 1ª Delegacia de Polícia e registrei o B.O., na segunda-feira voltarei lá para pegar a minha cópia, pois o delegado não estava no momento para assinar a ocorrência. Agora vou atrás dos meus direitos, pois isso não pode ficar assim”, alegou a esposa de Elias.

O marceneiro recebeu um papel com o pedido do médico de afastamento por 60 dias. “Agora quero ver como vamos ficar, pois ele perde tempo de serviço, reduz o salário, a cesta, e nós ficamos no prejuízo”, completou Débora. 

A Santa Casa de Votuporanga informou, que o paciente Elias de Matos Junior passou por uma cirurgia ortopédica na quinta-feira, dia 8 de janeiro, no período da manhã, com o médico cirurgião, Dr. Fred Alexandre Webb. Em relação às condutas do especialista, o hospital averiguará todos os procedimentos realizados no paciente citado.

9 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *