IDOSA ACUSA HOMEM DE CRIME SEXUAL EM APARTAMENTO

Dormir com a janela aberta, nos dias de hoje, é realmente um perigo. Vejam a notícia do Diário da Região:

“Com essa idade eu não poderia imaginar que passaria por uma coisa dessas na vida”. Em estado de choque, a promotora de eventos A.M.B., de 61 anos, disse ao Diário que sentiu muito medo e agora está revoltada. “Ter o corpo abusado daquela maneira é horrível.” 

Ela contou que foi estuprada em seu apartamento no bairro São Manoel, em Rio Preto, durante a madrugada de anteontem. Um boletim de ocorrência foi registrado e encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher, que investigará o caso.

A.M.B. disse que dormia em seu quarto, acompanhada do neto de 13 anos, quando um homem, aparentando ter entre 20 e 25 anos, a acordou apontando uma lanterna em seu rosto. O homem ameaçou a vítima com uma faca e a obrigou a ir até a área de serviço.

“Ele encostou a faca no meu pescoço e me obrigou. Dizia a todo momento que iria me matar e matar meu neto se eu não fizesse o que ele mandava”, disse a idosa, acrescentando: “Pensei que não fosse sair viva”. Nenhum objeto da casa foi levado pelo criminoso.

A vítima afirma que dormia com a sacada do apartamento aberta e a porta da casa fechada. “Eu não sei se ele usou chave falsa ou se escalou a minha sacada. O fato é que não ouvi barulho da porta ou do portão eletrônico quando ele foi embora. Pode ter sido alguém que mora aqui ou teve a entrada facilitada por algum morador”. A vítima diz que não conseguiu ver o rosto do acusado.

Por precaução, a promotora de vendas trocou a fechadura da porta e afirma que irá instalar câmeras de segurança na casa. “Dormir com a sacada aberta nunca mais”, disse.

3 comentários

  • Fabiana

    É muito triste uma notícia assim porque envolve uma pessoa de idade, e sei o abalo emocional que fica na vítima. Em 1996, uma tia minha (cunhada de minha mãe) teve a casa invadida (São José do Rio Preto) e foi estuprada por um rapaz. Na época, ela já tinha bem mais de 60 anos. A partir daquela época ela nunca mais foi a mesma tadinha. O nojento a deixou amarrada e ela só conseguiu pedir socorro depois de muito tempo.
    Penso comigo que muitos fatos tristes assim deixarão de acontecer a partir do dia em que as leis forem para os bandidos cumprirem; o dia em que os legisladores criarem leis severas, que punam sem dó nem piedade! Quem acompanha os noticiários sabe muito bem que é exatamente por causa de nossas leis frouxas que estamos cada vez mais reféns do medo e da insegurança, mesmo em cidades pequenas…

  • jjnatalin

    Fabiana voce está correta. O problema é nosso eleitor sem-cabeça, sempre votando nos mesmos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *