JUÍZA MANDA ABRIR PROCESSO CONTRA PREFEITO DE URÂNIA POR CRIME DE DESOBEDIÊNCIA

dsc00543Parece que a desobediência do presidente do Senado, Renan Calheiros, está fazendo escola. Na Bahia, um prefeito ignorou solenemente uma ordem judicial, conforme noticiado aqui. Agora temos um caso de desobediência bem pertinho de nós, em Urânia.

A juíza da Vara Única de Urânia, Thania Pereira Teixeira de Carvalho Cardin, encaminhou ao promotor público daquela Comarca, Eduardo Wanssa de Carvalho, um ofício onde pede a apuração de suposto crime de desobediência  praticado pelo quase ex-prefeito Francisco Airton Saracuza. “Suposto”, nesse caso, é modo de dizer.

Segundo consta, Saracuza descumpriu uma ordem judicial que determinava a implantação de um benefício – um adicional de tempo de serviço – nos proventos mensais de uma servidora, que conquistou esse direito na Justiça. Saracuza teria se recusado a implantar o adicional por três vezes.   

O dado curioso é que, por coincidência, a servidora em questão é esposa de um adversário político do prefeito: o ex-vereador Gerson Mansur.

O crime de desobediência pode ser punido com pena de 15 dias a 06 meses de detenção, além de multa.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *