MINISTÉRIO PÚBLICO INSTAURA CINCO INQUÉRITOS PARA APURAR IRREGULARIDADES NA PREFEITURA DE PONTALINDA

O ano não começou bem para o prefeito de Pontalinda, Elvis Carlos de Souza. O nobre alcaide é o principal alvo de cinco inquéritos civis instaurados pelo Ministério Público de Jales para investigar algumas ilegalidades na Prefeitura de Pontalinda.

Os inquéritos foram instaurados com base em relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), relativo a fiscalização realizada pelo órgão nas contas anuais de Elvis, relativas ao exercício de 2016. As irregularidades apontadas no relatório levaram o TCE a emitir parecer desfavorável à aprovação das contas daquele ano.

Um dos inquéritos vai apurar indícios de fraudes no abastecimento de pelo menos dois veículos – um Corolla e um Santana – pertencentes à frota municipal de Pontalinda, com possível superfaturamento ou desvio de produtos.

O promotor público Horival Marques de Freitas Júnior já enviou um pedido de informações à Prefeitura de Pontalinda, perguntando quem foram os fornecedores de combustíveis durante o ano de 2016, a quantidade de litros consumidos pelos dois veículos e a quilometragem de cada um deles.

Outro inquérito deverá apurar se a Prefeitura estava se apropriando de valores devidos a título de contribuição à Previdência Social Municipal e ao Regime Geral de Previdência. Ou seja, a promotoria suspeita – com base no relatório do TCE – que a Prefeitura descontava a contribuição dos servidores mas não repassava os valores para a Previdência.

As suspeitas incluem também os valores descontados dos servidores para pagamento de empréstimos consignados, que não estariam sendo repassados para as instituições financeiras credoras. Parece que o ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Inácio de Azevedo, andou fazendo escola.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *