MPF REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA QUINTA-FEIRA PARA DEBATER BAIXOS ÍNDICES DA EDUCAÇÃO EM PONTALINDA

A Educação parece não estar indo muito bem em Pontalinda e, por conta disso, o Ministério Público Federal e a Promotoria Estadual se uniram para tentar descobrir os problemas e encontrar as soluções.

Segundo o blog apurou, os índices da Educação Básica Pública de Pontalinda no último IDEB caíram e ficaram abaixo da média. Nos anos iniciais, por exemplo, o índice que era de 5,5 caiu para 5,1, ficando abaixo da meta, que era de 5,2.

Nos anos finais, a situação em Pontalinda é pior ainda: o índice do IDEB foi de 4,5, enquanto a meta era de 5,2. A cada 100 alunos matriculados nos anos finais, 10 não foram aprovados. Mas, vamos à notícia da assessoria de imprensa do MPF:

O Ministério Público Federal em Jales e a Promotoria de Justiça na cidade convocaram uma audiência pública para o dia 24 deste mês, com o objetivo de averiguar os motivos que levaram o município de Pontalinda a obter baixa pontuação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O evento, que será realizado às 18:30 horas, na Escola Municipal Geraldo Hortêncio Trindade, em Pontalinda, também pretende verificar a efetividade dos programas do Ministério da Educação na cidade. A audiência pública faz parte do projeto Ministério Público Pela Educação (MPEduc), já implementado em outros municípios paulistas com o objetivo de acompanhar a execução de políticas públicas em educação e a adequada destinação dos recursos públicos.

Em reunião realizada no mês passado, os representantes da Procuradoria da República e da Promotoria de Justiça apresentaram o projeto à dirigente regional de ensino de Jales, ao secretário de Educação de Pontalinda e a diretores de creches e escolas do Município e do Estado.

Os docentes citaram algumas questões como responsáveis pelo baixo rendimento dos alunos. Entre elas, a migração das famílias, provocada pela safra da cana-de-açúcar; a constante mudança de professores, devido à não realização de concurso público desde 2004; problemas familiares que afetam os alunos; dificuldades financeiras que fazem com que os estudantes trabalhem e a omissão e desinteresse dos pais pela vida escolar dos filhos.

Um dos participantes relatou que, apesar de a escola ser bem equipada e de considerar boa a qualidade do ensino, há intenso consumo de drogas nas imediações. Além disso, afirmou ainda que a ronda da Polícia Militar foi reduzida. Os participantes foram orientados a preencher o formulário eletrônico disponível no site mpeduc.mp.br/questionários para contribuir com o diagnóstico da educação oferecida pela rede pública de ensino básico de Pontalinda.

1 comentário

  • David Gollias

    Pois bem, face a nova situação da educação no Município de Pontalinda, tanto na esfera municipal como na esfera estadual, temos que entender que não é uma explosão vulcânica de momento, isso constitui apenas um estopim do que se iniciou semeando a longo prazo. Se mergulharmos no epicentro, encontraremos uma temperatura totalmente alimentada pelas chamas da politicagem, das perseguições, do descaso e descompromisso da parte de muitos. A chegada do Ministério Público é tida pelo atual Gestor Master da Educação Municipal, Professor Deneval Amaro, que reassumiu essa missão em 04 de Maio de 2015, como sendo uma parceria de grande significado para a comunidade escolar. Em uma conversa nos bastidores, o atual gestor, Deneval Amaro, reforçou que uma educação de qualidade, somente se alcança com a participação conjunta da comunidade em sua forma organizacional. Isso se fortalece quando se abre as portas para se estabelecer parcerias, sobretudo dos órgãos públicos fiscalizadores. A chegada do Ministério Público Federal e Estadual no Município de Pontalinda, não se deve resumir apenas como um movimento, até porque movimentos são passageiros, disse o novo secretário municipal de educação do Município de Pontalinda. Deneval Amaro, entende que a audiência pública deve ser apenas o marco inicial, mas que deve dar continuidade e com ações mais abrangentes não somente na orla da educação, mas em especial na educação. É um compromisso de todos pela transformação de uma sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *