RIO-PRETENSES SOFREM COM NATAL SEM ÁGUA NA TORNEIRA

diarioweb_cidades_AlexandreForteDoNascimento

Há algum tempo, a mídia divulgou um desses rankings sobre as melhores cidades do Brasil para se viver e São José do Rio Preto aparecia entre as dez primeiras. Deve mesmo ser muito bom viver em um lugar onde não tem água pro banho:

Cerca de 140 mil pessoas em Rio Preto passaram a tradicional ceia de Natal sem um pingo de água na torneira. O motivo, de acordo com o Semae, autarquia responsável pelo abastecimento da cidade, foi uma sucessão de problemas detectados em três poços e uma adutora da cidade na semana passada. Com o abastecimento comprometido, o jeito foi improvisar.

Para tomar banho e fazer comida, a auxiliar de limpeza Fabiane Alves, 34 anos, que mora com o marido e dois filhos, um de 12 e uma de 18 anos, teve de armazenar água. “Na véspera de Natal a gente ficou com água das 10 da manhã até às 18 horas, nesse período eu enchi o tanque e guardei água em um tambor, porque eu sabia que ia acabar ficando sem. Foi assim que conseguimos tomar banho e fazer a ceia. Senão, nem água para cozinhar o arroz eu teria”, disse Fabiane.

A mulher, que mora no bairro Solo Sagrado, zona norte, disse que essa é a rotina dela desde sábado, quando começou o racionamento de água. “Na véspera do Natal e durante a ceia piorou, a água acabou às 18 e só voltou na manhã de sexta, às 6 horas. Assim que chegou eu corri para lavar a louça, tomar banho e voltar a encher o tambor”, disse ela.

Outra situação difícil está passando a dona de casa Sueli Flores de Paula, 53 anos. Na casa dela moram cinco pessoas, a filha, o genro, o neto e o marido. Mas para o Natal ela convidou a outra filha, o outro genro e outro neto. Todos ficaram sem água no Natal.

 

A notícia completa, do Diário da Região, pode ser lida aqui. 

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *