RODOVIA ‘EUCLIDES DA CUNHA’ GANHA SETE RADARES EM JUNHO

RADARES

A notícia é do Diário da Região:

Duplicada pelo governo do Estado no começo deste ano, a rodovia Euclides da Cunha (SP-320) vai ganhar sete radares de velocidade, que começam a funcionar em junho. 

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) começou a instalar nesta quinta-feira, 8, os equipamentos sob alegação de que é preciso criar mecanismos a fim de obrigar motoristas a respeitar os limites e, com isso, tornar a via mais segura. 

Os radares fixos farão a fiscalização de velocidade em sete pontos distribuídos pelos 186 quilômetros de extensão da rodovia, com instalação prevista no município de Tanabi (altura dos quilômetros 477, 478, 479), Fernandópolis (km 551), Jales (km 583), Santa Fé do Sul (km 623) e Votuporanga (516). A velocidade máxima permitida para a via é 110 km/h para veículos leves e 90 km/h para veículos pesados. 

O DER não informou em quais sentidos de fluxo serão instalados os radares, mas o Diário constatou na tarde desta quinta-feira que, em Votuporanga, os aparelhos estavam sendo colocados nas duas pistas da SP-320. Questionado, o departamento não informou o custo para a colocação dos radares. O departamento afirma que o objetivo é reduzir os acidentes e mortes na rodovia.

No jornal A Tribuna deste final de semana, mais detalhes sobre a novidade.

13 comentários

  • REALISTA

    Demorou pra colocar radares nesta rodovia.
    Uso todos os dias e muitos e muitos motoristas abusam da velocidade e constantemente vejo acidentes. Deveriam usar os radares moveis, pra dificultar os espertinhos que reduzem a velocidade antes do radar e depois aceleram.

  • somos contra os politicos

    O governo Alkimim prometeu nao colocar pedagio nesta rodovia. Porem para recuperar esse dinheiro, ele colocara’ radares.
    Depois da eleiçao, o governador eleito (quem ganhar) vai colocar pedagio, nao tenham duvidas.
    Porem e’ melhor ter rodovia duplicada com forte arrecadaçao do que pista simples.
    Nossos amigos matogossenses que o diga

  • Olha a indústria da multa aí gente…

  • Sem câmeras filmando a estrada, duvido que vão durar muito tempo!

  • DESCRENTE

    Aos usuarios fiquem atentos em votuporanga e tanabi e de 90km dentro do perimetro urbano,boa sorte se não pode andar porque as industrias fazem carros com tanta potencia deveriam multar carro oficial né prefeita que anda a 160km p/h para suas viagens tão produtivas para o municipio.

  • Luciano Silva

    Bem de frente o auto posto maloni ja tem um radar instalado…só não sei dizer se ja esta funcionando…se tiver to ferrado…

  • cebolinha

    É só respeitar a lei, (que para alguns é muito difícil) que a industria da multa não funciona!!!

  • Rodrigo

    Tem que aumentar o policiamento, radar não faz bafômetro, não encontra drogas. É só uma fábrica de dinheiro.

  • Labareda

    Quer apostar corrida, escolha o lugar adequado como por exemplo as postas de kart, fórmula 1, fórmula truck, motocross etc.
    Tem que ter radar sim e aqueles motoristas imprudentes que acham que rodovia é pista de corrida que se lasquem sozinhos.

  • piadista

    Labareda, vc poderia me indicar algumas “postas” de kart, fórmula 1, fórmula truck, motocross etc?
    e que tenha um preço acessível por favor, porque 1h em interlagos num track day chega a custar em média R$ 500,00

  • Labareda

    Desculpe-me o erro crasso no português.
    O comentário vem ao encontro do que o “somos todos contra os políticos” fez, tratando da fábrica de multas.
    Todos nós, especialmente você piadista, que aparenta ser uma pessoa bem informada, sabemos que existe um CTB (código de trânsito brasileiro) que estabelece regras claras de velocidade e temos que respeitá-las.
    Quanto à construção e PISTAS de corrida, alguém de visão empreendedora pode pensar no assunto, pois se tem tanta gente aficionada por alta velocidade, um local desses dá certo sim.
    Ademais, que a duplicação da Euclides da Cunha ficou boa não temos o que discutir.
    Um ponto a se discutir é o resultado dessa duplicação, que facilita as idas e vindas para Rio Preto, Votuporanga e outras cidades, o que nos faz concluir que Jales precisa melhorar muito para não deixar esse público ir para outras cidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *