VEREADORES DE VOTUPORANGA QUEREM PROIBIR PROPAGANDA ERÓTICA

A notícia é do Diário da Região:

CIMG5448%20-%20CopiaDois vereadores de Votuporanga, Douglas Lisboa (PSDB) e Jurandir Benedito da Silva (PT), exigem que a prefeitura da cidade retire e proíba a exposição de propaganda erótica em ruas e avenidas. O alvo seria uma boate, instalada na vizinha Valentim Gentil, mas que anuncia sua programação em outdoors em que são mostradas moças de biquíni. 

Em Votuporanga existe lei que proíbe propaganda imoral, mas o vereador Douglas Lisboa acha que a legislação precisa ser mais específica, para coibir abusos. 

“A atual lei é de 1975, mas não previa situações como essa de hoje em dia em que temos boates fazendo propaganda de moças seminuas. O meu projeto vai em votação daqui duas semanas”, diz Lisboa. 

Mas para o vereador Jurandir Benedito da Silva (PT), a prefeitura já poderia usar a atual legislação para fazer a retirada dos outdoors e proibir que as empresas de publicidade produzam anúncios eróticos. 

“Não tenho nada contra a boate. Nem sei onde fica. Acho que está instalada perto do trevo de Valentim Gentil. Mas acho que nossa cidade não está preparada para este tipo de propaganda”, argumenta Silva. 

O vereador petista também quer fiscalização da prefeitura até contra anúncios de lojas de roupas, em que apareçam moças ou até manequim de lingerie. 

O presidente do Conselho Tutelar de Votuporanga, Osmair Francisco, 58 anos, não quis opinar sobre as propostas dos dois vereadores, mas acha que há exagero na propaganda. 

“Ultimamente estão colocando anúncios que deixam um pai de família constrangido perto dos filhos, com as imagens das mulheres seminuas”, critica o conselheiro. 

Já o publicitário Anderson Sepulveda, 32 anos, dono de empresa de propaganda, acha exagerada a atitude dos dois vereadores. 

“Se eles querem zelar pelos bons costumes vão ter de brigar com as novelas, venda de revista de sexo e até com a internet. Sou evangélico, mas se vier um cliente que me peça para fazer este tipo de propaganda, não vou recusar. Não posso proibir o livre arbítrio”, critica o publicitário. 

Procurada pelo Diário, a Prefeitura de Votuporanga responde que ainda vai analisar o caso, antes de se pronunciar sobre a fiscalização dos dois vereadores contra propaganda que eles consideram erótica. 

Não foi possível entrar em contato com a direção da boate que encomendou os outdoors.

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *