AS MUITO BONITAS QUE ME PERDOEM, MAS BELEZA NÃO É FUNDAMENTAL. E AINDA TRAZ PROBLEMAS

Hoje é sexta-feira, véspera do sábado, aquele dia em que, segundo o Vinícius de Moraes, “todas as esposas estão atentas e todos os maridos funcionam regularmente”. É também o dia em que eu tenho que me dedicar às matérias e à coluna de fuxicos políticos que escrevo para o jornal A Tribuna.

De modo que acho mais apropriado tratar apenas de assuntos amenos aqui no blog. Vocês devem ter visto, em um post anterior, o protesto de alguns evangélicos por conta da exibição da microssérie “O Canto da Sereia”, onde a atriz Isis Valverde interpreta uma cantora bissexual.   

Mas, se a personagem da Ísis seria, segundo alguns pastores evangélicos, um disfarce do demônio para invadir os lares brasileiros através da telinha da Globo, a Carla Prata, essa moçoila da foto acima, é uma prova inequívoca de que Deus existe. E está buscando a perfeição!  

A Carla Prata é a rainha de bateria da Escola de Samba Grande Rio. Ela revelou, há alguns dias, que ser bonita, muitas vezes, traz problemas. “Há um certo preconceito com relação às mulheres bonitas… Algumas pessoas até falam: Ah! Ela só está na TV porque é bonita”. Realmente, deve ser um problemão…

8 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *