ESCOLHA DE PATRÍCIA POETA PARA JORNAL NACIONAL DECEPCIONA

A notícia é do portal Hoje em Dia, de Minas Gerais:

A escolha de Patrícia Poeta para o lugar de Fátima Bernardes na bancada no Jornal Nacional não pegou bem nos bastidores da Rede Globo. Segundo a blogueira Fabíola Reipert, as jornalistas que já tinha feito substituições da esposa de Bonner no telejornal se sentiram inferiorizadas diante da decisão.

As más línguas estariam comentando que Patrícia é favorecida por ser casada com o diretor global Amauri Soares e, por isso, sua carreira teria deslanchado muito rápido. A primeira participação de Poeta no JN foi em 2000, mesmo ano em que entrou para a emissora. Na ocasião, ela fez a previsão do tempo. Ela era apresentadora do jornal local de São Paulo. Em 2003, Poeta foi para a Globo em Nova York e voltou em 2007, como repórter do Fantástico. Em 2008, assumiu o lugar ao lado de Zeca Camargo e após cinco anos já está na bancada do principal jornal da emissora.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *