JORNAL DO VATICANO DEFINE ‘NOÉ’ COMO OPORTUNIDADE PERDIDA

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

O filme que está sendo exibido no Cine Jales está causando polêmica. Vejam notícia foi veiculada pela Folha da Região:

O jornal oficial do Vaticano, “Avvenire”, criticou o filme estrelado por Russel Crowe “Noé” em sua edição da última quinta-feira (10). O jornal diz que o longa é uma “oportunidade perdida” e que mostra um “Noé sem Deus”. O texto, feito pelo crítico Mimmo Muolo, ainda alegou que a história foi pintada de “forma ecológica e vagamente ‘new age’, transformando o conto bíblico em uma chance desperdiçada”.

Mulo chamou a produção de “estranha” e “desconcertante”, embora tenha reconhecido que é “visualmente potente”, além de dizer que o filme é uma mistura do longa que rendeu um Oscar a Crowe, “Gladiador”, a série “Harry Potter” e a franquia “O Senhor dos Anéis”.

O ator Russel Crowe, o diretor Darren Aronofsky, o produtor Scott Franklin e o vice-presidente da Paramount, Rob Moore, viajaram para o Vaticano em março para promover o filme. Na ocasião, eles compareceram à audiência semanal do papa Francisco na praça São Pedro. A Paramount, estúdio responsável pelo filme, esperava conseguir uma exibição particular de “Noé” com Francisco, mas o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, informou não ter conhecimento do pedido.

“Noé” já causou irritação em algumas instituições católicas americanas por sua caracterização não convencional do personagem bíblico. A produção foi proibida em diversos países, como Malásia, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Bahrein, Kuait e Indonésia. Apesar das controversas, o filme tem tido bom desempenho nas bilheterias, faturando US$106,2 milhões (cerca de R$ 232,59 milhões) desde sua estreia há duas semanas.

8 comentários

  • Gostei da expressão “Conto Bíblico”,a palavra “conto” pressupõe que o texto seja fictício.Todas as tramas do antigo testamento,com suas bizarrices,nada mais é que uma narrativa folclórica daquela região.

    • Savinho

      Claro, provas arqueológicas de que a travessia do Mar Vermelho com o Povo de Israel já foram encontradas e foi escondida da mídia! Pesquise mais sobre as rodas de ouro encontradas soterradas no fundo do Mar Vermelho, rodas dos carros do faraó que estão até hoje naquele local, aonde ocorreu a travessia. Existem outras provas de outras história que o A.T narra que a própria arqueologia descobriu.

  • Rei Feu

    Como sempre a Igreja e seus dogmas. Eles podem realizar as alterações que acham necessárias na Bíblia, eles podem acumular riqueza, eles podem torturar e matar milhões (A Santa Inquisição Católica), podem perseguir e queimar escritas milenares dizendo ser bruxaria, quando nada mais era do que outros princípios e outras verdades. Me enojo de tanta hipocrisia e espero ansioso o dia em que todos abrirão seus olhos, e se libertar desta prisão.

  • Fabiana

    Li uma matéria dizendo que depois da exibição desse filme, aumentou-se em 300% a leitura da Bíblia. Isso é um ponto positivo. Mas quem assistiu fez até uma brincadeira no face dizendo: “foi assistir pensando que era baseado na bíblia, mas NO É…”

  • Rei Feu

    Me admira muito as pessoas acreditarem fielmente na Bíblia, que conta histórias ocorridas a mais de dois mil anos, e que nunca mais ocorreu nada parecido, estranho como essas coisas só aconteciam naquela época não é mesmo? Hoje não vemos ninguém multiplicando pães e peixes, ninguém andando sobre água e muito menos abrindo o mar ao meio, não vemos ninguém fazendo cegos enxergarem, surdos ouvires, aleijados andando. Mas mesmo assim as pessoas acreditam fielmente em tudo. Então por que não acreditam também em sereias, Minotauros, lobisomens, vampiros, saci pererê e outros contos, a me esquecia também das fadas né gente.

    • anonimo

      Amigo, feliz quem crer sem nunca ter visto. Entendeste?

      • Rei Feu

        Feliz quem tem o que precisa sem se aprisionar em medos, em um Deus que castiga, em um Deus que provoca o diluvio para matar sua criação pq não deu certo. Mas parceiro, cada um crê no que quer. Boa sorte nos seus estudos.

  • Jorge

    Antes de criticar é necessário conhecer, então, antes de criticar a bíblia, é necessário estudá-la sob o ponto de vista histórico, filosófico, teológico e, finalmente, científico. Existem muitos céticos “achistas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *