Arquivos mensais: Janeiro 2017

FLÁ PRANDI TOMA POSSE PROMETENDO TRABALHO E SERIEDADE

dsc02781-ed

O prefeito Flávio Prandi Franco(DEM) e o vice-prefeito José Devanir Rodrigues(PMDB), o Garça, tomaram posse neste domingo em cerimônia realizada na Câmara Municipal. Resumidamente, eles disseram estar cientes das dificuldades que o município atravessa e prometeram encarar, com muito trabalho, os desafios que estão por vir. 

Os dez vereadores eleitos em 02 de outubro também tomaram posse e confirmaram – em eleição aberta – a escolha de Vagner Selis, o Pintinho, para ocupar a presidência do Legislativo, durante o biênio 2017/18. Abaixo, alguns registros fotográficos da posse:

dsc02748-ed

Flá chegou à Câmara alguns minutos antes do horário marcado para o início da sessão. Ele estava acompanhdo pela esposa, Glauciane, e pelos dois filhos, Luiz Eduardo e Artur.

dsc02745-ed

O bispo emérito dom Demétrio Valentini e o padre Valdair Rodrigues, representando a Igreja Católica…

dsc02754-ed

… e o prefeito Pedro Callado aguardaram no meio do povo a hora de serem chamados à mesa das autoridades.

dsc02744-ed

A eclética orquestra municipal, comandada pelo maestro Edivaldo de Paula, foi de “Boate Azul” até o “Tema da Vitória”.

dsc02756-ed

Nos bastidores, os vereadores – e respectivas esposas – aguardavam o momento de adentrar o Plenário. O vereador Fábio Kazuto aproveitava para revisar o discurso.

dsc02760-ed

Vagner Selis, o Pintinho, comandou a sessão do início ao fim. Na votação para a presidência da Câmara, ele foi eleito por unanimidade.

dsc02778-ed

Os vereadores juraram de pés juntos e braços esticados que irão obedecer as leis e trabalhar pelo bem comum. Na hora dos discursos, o tucano Bismark Kuwakino ficou emocionado e foi às lágrimas.

dsc02799-ed

A mesa principal tinha Garça, Flá, Pedro Callado, Pintinho, Chico do Cartório (secretário) e o bispo dom Demétrio (encoberto).

dsc02774-edE a extensão da mesa tinha autoridades e representantes de entidades.

dsc02804-ed

O Plenário “Tancredo Neves” ficou lotado. Os novos secretários Niltinho Suetugo(Planejamento), Lourdinha Marcondes(Educação) e Maria Aparecida Moreira(Saúde) estavam na plateia.

dsc02806-ed

O pessoal da imprensa – Luiz Ramires, Tony Ramos, Assis Duarte, Rafael Honorato, Jaqueline Zambom e Richer Lyra – registrou tudo. Ao fundo, Deonel e Chico Melfi colocam o papo em dia.

dsc02818-ed

O novo prefeito foi o último a discursar e lamentou que o seu pai, o saudoso professor Doca, não estivesse vivo para ver esse momento.

dsc02826-ed

Logo após o final da sessão solene na Câmara, Flá e Garça se encaminharam até a Prefeitura e, depois de subirem a rampa, foram recepcionados por Pedro Callado.

dsc02830-ed

Já no gabinete, Flá se prepara para receber o cargo de Pedro Callado.

dsc02832-ed

O competente e elegante Francisco Melfi comandou a rápida cerimônia de transmissão do cargo. Callado, que não havia discursado na Câmara, fez um breve pronunciamento onde elogiou a disposição de Flá para o trabalho.

dsc02835-ed

Flá assina a ata de posse e recebe alguns documentos onde estão os TAC’s assinados entre a Prefeitura e o Ministério Público nos últimos anos. Um desses TAC’s prevê a extinção de alguns cargos de confiança.

dsc02842-ed

Enquanto Flá concedia a sua primeira entrevista como prefeito empossado…

dsc02822-ed

… o agora ex-prefeito Pedro Callado descia a rampa da Prefeitura, acompanhado pela esposa Lúcia e pela netinha Maria Luiza. Os secretários Manoel de Aro e Chico Melfi também acompanharam a descida da rampa.

O CRIME COMPENSA: A BOA VIDA DE UM DELATOR

images-cms-image-000528710-julio-camargo

Uma reportagem das jornalistas Marina Dias, Bela Megale e Letícia Casado , na Folha de S.Paulo, informa que Júlio Camargo, um dos principais delatores da Lava Jato, voltou a frequentar corridas de cavalos no Jockey Club de São Paulo.

Embora tenha recebido uma multa de R$ 40 milhões, Camargo, que foi condenado em regime aberto, sem tornozeleira, teria ganho pelo menos R$ 266 milhões em negócios com a estatal. Ou seja: a multa foi de menos de 20% de seus lucros.

Abaixo, um trecho da reportagem:

Um dos primeiros executivos a fechar acordo de delação premiada, em outubro de 2014, Camargo se divide hoje entre a casa em que mora no Morumbi, em São Paulo, e eventos no Jockey Club. Criador de cavalos, ele voltou a frequentar os páreos aos finais de semana.

Amigos do lobista contam que ele vive de juros dos negócios que intermediou com a estatal. As investigações apontam que recebeu ao menos R$ 266 milhões –valor bem superior à multa que lhe foi imposta.

Julio Camargo foi condenado a 14 anos de prisão, mas o acordo permitiu que sua pena fosse comutada para cinco anos em regime aberto, sem tornozeleira eletrônica.

1 2 3 4