Arquivos mensais: setembro 2018

PROGRAMA DE HADDAD BUSCA APOIO DAS MULHERES

O programa eleitoral  de Fernando Haddad da noite de sábado foi totalmente destinado ao eleitorado onde há mais indecisão e, ao mesmo tempo, maior rejeição a Jair Bolsonaro: as mulheres.

O número de eleitoras no Brasil já é 7 milhões maior que o de eleitores. As mulheres – que, segundo Bolsonaro, deveriam ganhar menos que os homens porque engravidam – são maioria e vão decidir as eleições em 2018.

Segundo estudos, o contingente de lares em que as mulheres tomam as principais decisões saltou de 14,1 milhões, em 2001, para 28,9 milhões, em 2015. Desse total, em pelo menos 6,8 milhões de lares, as mulheres criam sozinhas os seus filhos e netos. São esses os lares que, segundo o general Mourão, vice de Bolsonaro, seriam “fábricas de desajustados” que alimentam o tráfico. 

Eis o programa veiculado ontem:

JORNAL DE JALES: APAE DE JALES JÁ TEVE QUE APELAR AO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA RECEBER DE PREFEITURAS DA REGIÃO

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca as dificuldades enfrentadas pela APAE de Jales, que está comemorando 45 anos. A comemoração ocorreu na quinta-feira, 20, em evento que teve a presença da presidente da Federação das APAES do estado, Cristiany de Castro. O presidente da APAE de Jales, João Aparecido Papassídero, aproveitou para relatar que já teve de recorrer até ao Ministério Público para conseguir receber os repasses devidos por prefeituras da região, como é o caso de Urânia, Santa Salete e Aspásia. Segundo João, a APAE de Jales é referência no estado, graças à colaboração da população e ao trabalho dos mais de 50 servidores.

Destaque, igualmente, para decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), que determinou ao Facebook a remoção de uma notícia falsa (fake news) contra a deputada Analice Fernandes(PSDB), que concorre à reeleição. O autor da postagem, Marcelo Luiz do Nascimento, terá que se apresentar à justiça para se defender. A notícia falsa apontava o envolvimento de Analice na Lava Jato, por conta da suposta participação da deputada na chamada “Máfia do Rodoanel”. Em sua decisão, o TRE diz que a postagem é uma fake News, “porquanto se trata de notícia falsa revestida de artifício que lhe confere aparência de verdade”.

Os problemas do deputado estadual Itamar Borges com a Lei da Ficha Limpa; a vacinação contra a pólio, que, em Jales, alcançou a meta estipulada pelo Ministério da Saúde; o cerco da Polícia Federal de Jales aos crimes eleitorais; o projeto do Conselho Municipal de Trânsito, que tenta reduzir os acidentes no trânsito de Jales; e a implantação da nova Zona Azul, que começa a funcionar no dia 1º de outubro, são outros assuntos do JJ, que traz, ainda, uma entrevista com o corregedor do Tribunal Regional do Trabalho, desembargador Samuel Hugo Lima. Ele visitou a Vara do Trabalho de Jales na terça-feira, 18.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o jalesense Luís Henrique Moreira(PODE), candidato a deputado estadual, está entre os 10 postulantes da região que mais arrecadaram dinheiro para a campanha. Balanço do TRE-SP mostra que LH já arrecadou R$ 465 mil de gastou R$ 261 mil. Do total arrecadado, cerca de R$ 314 mil é dinheiro público repassado pelo Fundo Partidário. Segundo o colunista, o candidato da região que mais arrecadou é o fernandopolense Fausto Pinato(PP), que já contabilizou R$ 1 milhão e 892 mil.  

LEILA PINHEIRO – “VERDE”

A cantora, compositora e pianista Leila Pinheiro surgiu para o grande público em 1985, no Festival dos Festivais, da Globo. Nascida em Belém do Pará, em 1960, ela abandonou o curso de Medicina no segundo ano, em 1980, quando decidiu seguir a carreira artística.

“Verde“, seu primeiro sucesso, é uma composição de Eduardo Gudin e João Carlos Costa Netto. Em 1985, depois de assistir a uma manifestação pelas “diretas já”, no Vale do Anhangabaú, os dois compositores resolveram registrar em música aquela sensação de retorno à democracia, vivenciada pelo povo brasileiro naquela ocasião.

Assim nasceu “Verde“, que foi inscrita no Festival dos Festivais, concorrendo com outras 10.314 músicas, das quais 48 seriam classificadas para as quatro eliminatórias. Em princípio, o intérprete de “Verde” – que ficou entre as 48 escolhidas – seria o cantor Lula Barbosa, mas ele já tinha sido escolhido para cantar “Mira Ira”, outra classificada.

Por isso, por sugestão de César Camargo Mariano, que gostou da interpretação de Leila em outra música, não classificada, Gudin e Costa Netto convidaram a cantora paraense para interpretar “Verde” no Festival.

Leila levou “Verde” à terceira colocação, ficando atrás apenas de “Escrito nas Estrelas” e “Mira Ira”, e, de quebra, faturou o prêmio de revelação do festival. No vídeo abaixo, ela canta “Verde”, em show de 2015:

ESCOLAS MUNICIPAIS COMEMORAM O ‘DIA DA ÁRVORE’ COM APRESENTAÇÕES DE ALUNOS NO BOSQUE

Quem passou pelo pátio da sede da Polícia Ambiental de Jales, no Bosque Municipal “Aristophano Brasileiro de Souza”, notou um movimento diferente na manhã da sexta-feira, dia 21 de setembro. Alunos das escolas municipais da cidade realizaram uma série de apresentações artísticas para comemorar o Dia da Árvore e o início da Primavera.

Abaixo, mais alguns registros fotográficos:

CORINTIANOS, SANTISTAS E PALMEIRENSES SE MANIFESTAM CONTRA BOLSONARO

Após seu presidente se manifestar publicamente, a Gaviões da Fiel publicou nota oficial, na quinta-feira (20), que reforça o posicionamento da torcida organizada contra o candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL). A entidade lembra que fez parte da luta pela redemocratização do Brasil e reitera sua oposição a qualquer político com perfil anti-democrático.

Os dirigentes da Gaviões Fiel explicam que a agremiação nasceu em 1969 sofrendo perseguições por se opor à ditatura militar e à ditadura do então presidente do Corinthians, Wadi Helu, que era deputado pela Arena. A Gaviões participou ativamente da campanha pelas Diretas Já e pela redemocratização do país. 

“Por este e outros motivos, é importante deixar claro a incoerência que há em um Gavião apoiar um candidato que, não apenas é favorável à Ditadura Militar pela qual nascemos nos opondo, mas ainda elogia e homenageia publicamente torturadores que facilmente poderiam ter sido os algozes de nossos fundadores”.

De seu lado, a Torcida Jovem do Santos, principal organizada do time do litoral, também publicou, na quinta-feira, nota de repúdio ao candidato Bolsonaro. Segundo a agremiação, o presidenciável “representa ideias extremistas e reforça o estereótipo preconceituoso que marginaliza o povo pobre“.

Apesar de pregar o respeito à escolha de voto de seu associado, a organizada diz que seus associados não “votam em opressor” e se posiciona contra as pautas apresentadas por Bolsonaro. “São incompatíveis com as raízes da Torcida Jovem e não representam os interesses coletivos que sempre buscamos ao lado do povo e da massa santista”.

A nota de repúdio santista diz ainda que, “nossa torcida é composta pela classe trabalhadora, por pessoas de diferentes etnias, crenças e demais individualidades que se unem como povo. Em função disso, e pelo nosso compromisso com a liberdade, nos posicionamos contra uma plataforma política que defende a ditadura militar como saída para os problemas do país“.

No Palmeiras, nenhuma torcida organizada se manifestou, mas alguns torcedores famosos se pronunciaram. Em nota, eles disseram que “em virtude de acontecimentos recentes envolvendo a imagem pública da Sociedade Esportiva Palmeiras, nós, palmeirenses abaixo assinados, expressamos publicamente nosso repúdio às posturas e declarações preconceituosas, antidemocráticas e fascistas“.

“Nosso clube foi fundado em 26 de agosto de 1914 por trabalhadores imigrantes, e rapidamente tornou-se uma das equipes mais populares da cidade de São Paulo, atraindo grande público à assistência de seus jogos e contrapondo-se às agremiações tradicionais da elite paulistana“, continua a nota.

“Em 1942, por pressão do governo durante a Segunda Guerra Mundial, o clube foi obrigado a mudar seu nome, tornando-se a Sociedade Esportiva Palmeiras. Apesar das ofensas e ataques xenofóbicos que recebia por sua origem imigrante, o Palmeiras já era profundamente diversificado na composição de seu time e torcida, assim como o povo brasileiro. De time dos italianos, passou a ser o time de todas e todos“.

“São razões históricas, portanto, as que nos motivam neste posicionamento público contra a onda fascista que se ergue e a sua nefasta representação eleitoral. Respeitamos a coexistência democrática de opiniões e posicionamentos políticos variados; mas não podemos tolerar a ameaça às instituições democráticas e os posicionamentos de teor racista, xenofóbico, machista e homofóbico“, finalizam os palmeirenses.

Só estão faltando os são-paulinos.

A TRIBUNA: DOM REGINALDO LAMENTA ADESÃO DE CRISTÃOS A CANDIDATO QUE DISSEMINA VIOLÊNCIA E PRECONCEITO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca decisão da Justiça local, que está intimando o ex-prefeito Humberto Parini a devolver, no prazo de 15 dias, o valor de R$ 574 mil à Prefeitura de Jales. Ele teria causado prejuízo ao erário, ao deixar de recolher as contribuições devidas ao Instituto Municipal de Previdência, relativas aos dois últimos meses de seu mandato, ao final de 2012. Parini foi condenado em primeira instância, em maio de 2017, e chegou a recorrer ao Tribunal de Justiça de São Paulo, mas o seu recurso nem chegou a ser analisado porque ele não pagou a taxa judiciária calculada em R$ 11 mil.

Destaque, também, para o caso do deputado estadual Itamar Borges(MDB), que pretende concorrer à reeleição mas teve o registro de sua candidatura negado pelo TRE-SP, com base na Lei da Ficha Limpa. Condenado por improbidade administrativa em 2005, Itamar teve sua condenação confirmada pelo TJ-SP em 2016, sob a acusação de ter cometido alguns malfeitos durante o tempo em que foi prefeito de Santa Fé do Sul. Segundo a acusação, Itamar teria autorizado o pagamento de 17 notas fiscais fraudulentas em um esquema de desvios de recursos públicos da Prefeitura de Santa Fé do Sul e da Funec. O deputado emitiu nota dizendo que vai recorrer e que sua campanha continua normalmente.

As reformas que estão sendo feitas na UPA de Jales; a reativação do aeródromo municipal, que estava interditado para pousos e decolagens; a nota máxima obtida pelo Centro Universitário de Votuporanga em avaliação do Ministério da Educação; a inauguração do Sistema de Lazer do Jardim São Lucas, marcada para terça-feira, 25; o custo dos servidores municipais que estão “emprestados” pela Prefeitura a outros órgãos; e o título de campeã estadual mirim de handebol, conseguido pela equipe da escola “Dom Artur”, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que o sumidíssimo Vaz de Lima, candidato a deputado estadual, veio caçar votos em Jales durante a semana. Na página de opinião, o ex-prefeito Callado fala da forma diferente como foram tratados os candidatos Ciro Gomes e Geraldo Alckmin, quando entrevistados pelo Jornal da Globo. E o artigo do bispo dom Reginaldo Andrietta lamenta a postura alienada de muitos cristãos e “a adesão deles a um candidato à presidência que dissemina violência, ódio, racismo, homofobia e preconceito contra mulheres e pobres“. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para o show do cantor Daniel em prol da Santa Casa. 

ÉRICA SERÁ OUVIDA POR SINDICÂNCIA NA QUARTA-FEIRA. E RECURSO DO CUNHADO SERÁ JULGADO POR GILMAR MENDES

A Comissão de Sindicância instalada na Prefeitura para apurar internamente os desvios praticados pela ex-tesoureira Érica Cristina Carpi já ouviu mais de 30 depoimentos de testemunhas, desde que foi iniciada. Nesta semana, por exemplo, foram ouvidos quatro ex-secretários de Saúde: Donizetti Santos Oliveira, Leonel Renel de Queiroz, Nilva Rodrigues de Souza e Hamilton Rodrigues.

Na segunda-feira, serão ouvidos o também ex-secretário Paulo Mariani e a atual secretária Maria Aparecida Moreira. E, na quarta-feira, será a vez da própria ex-tesoureira dar seu depoimento. Em princípio, ela seria ouvida na sede da Polícia Federal, mas, por algum motivo, ficou decidido que a Comissão irá ouvi-la em sua residência.

Por outro lado, o marido de Érica, Roberto Santos Oliveira, e o cunhado, Marlon Fernando Brandt dos Santos, continuam presos. Não consegui localizar nenhum recurso em nome de Roberto. Já o cunhado Marlon, que está sendo defendido pelos advogados Carlos Mello e Gustavo Baldan, conta com alguns recursos.

Um deles – um pedido de habeas corpus – foi protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira, 20. Ele será julgado pelo ministro Gilmar Mendes. Se Marlon fosse tucano, as chances dele conseguir pelo menos a prisão  domiciliar seriam maiores. 

CIRO GOMES CHAMA BOLSONARO DE “NAZISTA FDP”

Deu no blog Cafezinho:

O candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) chamou, nesta 6ª feira (21.set.2018), o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) de “nazista filho da puta”.

O pedetista participou de 1 comício na cidade de Goiânia. Uma pessoa com uma camisa estampada com foto do Bolsonaro estava presente e gerou tumulto entre os militantes de Ciro. 

Ao ver o apoiador do Bolsonaro, Ciro pediu para os presentes terem paciência com ele, pois “não tem culpa de nada” e é “apenas uma vítima desse nazista filho da puta que vamos derrotar”.

O ex-ministro afirmou também que Bolsonaro cria uma cultura de ódio e relacionou isso com a facada levada no dia 6 de setembro durante ato de campanha do político do PSL em Minas Gerais.

“Olha o que é cultura de ódio: um bobinho, que não deve ter culpa de nada, acabou de criar uma confusão aqui trazendo uma camisa do adversário. Por ele, fanático como o doido que enfiou uma faca nele [Bolsonaro], acha que a política deve ser resolvida assim”.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

Na edição digital do jornal Folha Noroeste deste sábado, destaque para iniciativa do Conselho Municipal de Trânsito, que reuniu-se com autoridades de outros segmentos que atuam diretamente nos acidentes de trânsito, como as polícias Militar e Civil, o Corpo de Bombeiros, SAMU, etc. O objetivo foi a discussão sobre os problemas que causam os chamados conflitos de trânsito no município e a elaboração de um projeto de intervenção para melhoria de pontos com maiores casos de acidentes de trânsito. Foram definidos vários pontos onde há maior índice de acidentes e até vítimas fatais, como o cruzamento da avenida Maria Jales com a rua das Palmeiras.

Destaque, também, para a visita que nos fará, neste sábado, 22, o atual secretário estadual de Desenvolvimento Social de São Paulo, Gilberto Nascimento Júnior. A agenda do secretário marca, para as 14 horas, a inauguração do Centro de Convivência dos Idosos(CCI) na vizinha Urânia e, em seguida, ele fará uma incursão a Jales para uma breve visita às obras do nosso Centro Dia Idoso(CDI), que está sendo construído na Rua 13, quase ao lado da escola “Maria Olympia”. Tanto em Urânia, quanto em Jales, o secretário deverá falar com a imprensa sobre os números da violência contra idosos no estado e na região.

Na coluna FolhaGeral, o elétrico redator-chefe Roberto Carvalho parece um pouco irritado com os paraquedistas que estão chegando em Jales à cata de votos. Segundo o colunista, alguns candidatos à reeleição como deputados estaduais – que nos últimos anos não deram as caras por aqui e tampouco trouxeram recursos – estão pra lá e pra cá na caça aos votos e, nesse mister, contam com o apoio de vereadores. Roberto criticou o excesso de dobradinhas, lembrando que, ao contrário de antigamente, os atuais candidatos firmam várias parcerias em uma mesma região. Fausto Pinato, por exemplo, mantém dobradinhas com Analice Fernandes, Carlão Pignatari e Luiz Henrique Moreira.

1 2 3 10