Categoria: Política

PARA PARINI, AÇÃO CIVIL PÚBLICA É OBRA DE “FOGO AMIGO”

Em outros tempos, o prefeito Humberto Parini dizia que um determinado promotor público o perseguia. Agora, ele vê em cada ação do Ministério Público o dedo de pessoas que já fizeram parte da administração e, na opinião dele, dedicam-se, no momento, ao emocionante esporte de tentar desestabilizar o governo Parini. O prefeito Parini é assim mesmo: ele está sempre procurando culpados para expiar seus pecados.

O “fogo amigo” a que ele se refere é, provavelmente, este aprendiz de blogueiro e a vereadora Tatinha. Fico contente que o prefeito nos dê tanta importância, mas não é bem assim. No caso da merenda escolar, por exemplo, eu estou entre os acusados. Não é preciso ser muito inteligente prá desconfiar que eu não iria ao Ministério Público denunciar a mim mesmo.

As denúncias sobre malfeitos na merenda escolar foram levadas ao Ministério Público por algumas ex-funcionárias da empresa Gente. E quem encaminhou as ex-merendeiras ao MP foi o vereador Macetão. O resto ficou por conta da promotoria, que, pelo que sei, ouviu depoimentos, coletou informações e juntou cópias de documentos. No meu caso, acredito que esteja sendo acusado de participação no suposto direcionamento da licitação, mas até o momento não tive acesso ao inteiro teor das acusações.

Um outro caso recente, é o da Certidão com declaração supostamente falsa. O prefeito, dizem alguns de seus assessores, desconfia de que teria sido este aprendiz de blogueiro o autor da denúncia. Lêdo e Ivo engano! A Certidão foi levada ao promotor por um ex-vereador, que, de seu lado, recebeu-a de um funcionário da Prefeitura. Eu não teria receio nenhum em confessar a autoria da denúncia, se tivesse sido o autor.

Tanto é que, no momento, estou preparando a documentação para entrar com uma representação no Ministério Público, contra membros da administração. Se tudo correr bem, na segunda-feira, eu estarei protocolando a denúncia junto ao MP. Devidamente assinada por mim! Tudo às claras! Quanto à merenda escolar, quando eu for chamado a dar meu depoimento tentarei contribuir para que a Justiça prevaleça.

CÂMARA DE FERNANDÓPOLIS TERÁ 13 VEREADORES EM 2013

A Câmara de Fernandópolis poderia ter, no máximo, 15 vereadores, mas preferiu ficar no meio termo. Em 2013, terá 13 vereadores. Aqui em Jales, o assunto está meio embaixo do balaio, mas não se assustem se, de repente, a nossa Câmara aprovar um aumento também para 13. Vamos à notícia  do portal Região Noroeste:

Os dez vereadores da Câmara Municipal de Fernandópolis finalmente chegaram a um acordo sobre o número ideal de vereadores para a próxima legislatura. Eles fizeram a segunda votação do projeto que altera dispositivos da Lei Orgânica Municipal, passando de 10 para 13 o número de vereadores no Legislativo fernandopolense, válido para a legislatura 2013-2016.

Depois da pressão da Associação de Amigos, formada por várias entidades, o projeto que aumenta cadeiras na Câmara foi retirado e um novo projeto foi feito. Após diversos debates internos sobre o número ideal, ficou estabelecido que o Legislativo terá 13 cadeiras.

Chamel, Zambom e Maiza Rio foram contrários ao projeto, pois sugeriram números diferentes.

PRESIDENTE DA CÂMARA ESTEVE EM AUDIÊNCIA COM DEPUTADO MARQUEZELLI

(por Roberto Timpurim)

O presidente da Câmara Municipal de Jales, Claudir Aranda (PDT), esteve em audiência com o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB), no dia 03 de junho na cidade de Campinas.

A audiência foi para tratar assuntos de interesse do município. O vereador e presidente despachou com o deputado diversos pedidos, dentre eles, a disponibilização de cadeiras de rodas e muletas que serão utilizadas pelos assistidos dos clubes de serviços e associações de nossa cidade.

Em seu pedido, Claudir argumentou que os equipamentos são imprescindíveis nas atividades desenvolvidas pelos Lions Club, Rotary Club, APAE e Lar dos Velhinhos de Jales.

Claudir, que retornou no sábado, 04, trouxe grande expectativa quanto ao atendimento de sua solicitação. “O deputado Marquezelli foi receptivo e prometeu se desdobrar em Brasília para atender o meu pedido, assim, vou aguardar o seu mais breve contato”, finalizou o presidente.

E POR FALAR EM UNIVERSIDADE FEDERAL…

E, ainda falando sobre Universidade Federal, vocês notaram que o prefeito Parini já não fala mais na prometida extensão da UFSCAR? Agora, o mote é falar sobre um tal de Instituto Federal não sei de onde. Um dia desses, vi nos jornais locais que o prefeito foi até Brasília falar com não sei quem, sobre a possibilidade de instalar uma filial desse Instituto aqui em Jales.

A foto que ilustra as matérias dos jornais mostra o nosso prefeito acompanhado do vereador Luís Especiato e de um assessor do deputado federal João Paulo Cunha(PT). A escalação de um assessor para acompanhar Parini demonstra o atual prestígio do nosso premiado estadista. Em outros tempos, o próprio João Paulo o acompanharia.

E vou dizer mais: É muito provável que aquele assessor só estava ali por consideração ao vereador Luís Especiato, que, nas eleições de 2010, trabalhou para o deputado João Paulo aqui em Jales, enquanto o prefeito pedia votos para o Valdemar Costa Neto. João Paulo foi o mais votado do PT, em Jales, com mais de 500 votos, enquanto Valdemar teve menos de 200.

E vou dizer mais ainda: É muito provável que a tentativa de trazer o tal Instituto Federal para Jales seja uma iniciativa do vereador Especiato, que é muito mais proativo e articulado que o prefeito. Aliás, há algum tempo atrás, uma das principais lideranças do PT local me confidenciou que a UAB de Jales só está crescendo por seus próprios meios, uma vez que o prefeito Parini não faz nenhuma ação política visando o crescimento do nosso Polo.

DEPUTADO JOÃO PAULO(PT) AJUDA OSASCO A GANHAR CAMPUS DE UNIVERSIDADE FEDERAL

Aparentemente, a notícia não tem nada a ver com Jales, mas ela demonstra que, quando se tem um prefeito competente e leal com seus companheiros de partido, é possível conseguir muita coisa. Quando o deputado João Paulo Cunha(PT) ocupava a presidência da Câmara Federal, ele deixou Brasília, numa sexta-feira, e veio direto prá Jales dar apoio à candidatura de Humberto Parini. A mesma coisa fez o deputado Arlindo Chinaglia(PT), na campanha para a reeleição de Parini. E o que ambos receberam em troca, nas eleições de 2010? Receberam um passa-moleque do prefeito, que preferiu apoiar o Valdemar da Costa Neto(nem me lembro do partido dele!). 

Dizem que João Paulo e Arlindo – com justa razão – não ficaram nem um pouco satisfeitos com o papelão do nosso prefeito. E não custa lembrar que o deputado Devanir Ribeiro(PT) – outro que ajudou bastante ao  prefeito Parini e também foi vítima do passa-moleque – nunca mais deu o ar de sua graça por aqui, apesar de ter vindo à vizinha Fernandópolis umas duas ou três vezes. Também pudera, em Jales ele teve exatos 131 votos (que vergonha, hein prefeito?), enquanto em Fernandópolis recebeu o voto de quase 3.000 eleitores. Mas vamos à notícia, extraída do site do deputado João Paulo:

O campus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) na cidade de Osasco foi inaugurado na tarde de sexta-feira, 27 de maio. A cerimônia contou com a presença do ministro da Educação, Fernando Haddad; do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; do prefeito do município, Emidio de Souza; do secretário de Educação Superior, Luiz Cláudio Costa; e do reitor da Unifesp, Walter Albertoni, entre outras autoridades.
 
 “Hoje é um dia especial não só para mim, mas para a cidade de Osasco. Oficialmente está inaugurado o campus da Universidade Federal com quatro cursos, 320 alunos oriundos de Osasco e de vários cantos do Brasil. Um ensino de qualidade e gratuito oferecido aqui na cidade. Nenhum país consegue pensar no seu futuro se não investir na educação e preparar sua juventude. A cidade e o Brasil estão de parabéns, em particular o ex-presidente Lula, que conduziu o Brasil nos últimos oito anos e foi o grande responsável por essa expansão do ensino superior”, comentou João Paulo.
  
O campus Osasco está em funcionamento desde o dia 14 de março, com turmas nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Economia e Relações Internacionais. Desde 2005, quando o Governo Federal anunciou o plano de expansão do ensino superior, o prefeito Emidio iniciou as tratativas, em Brasília, para que Osasco ganhasse um campus. Em todas as audiências, primeiro no MEC e depois no Ministério da Defesa (para tratar da compra do terreno para o campus), prefeito sempre contou com o apoio do deputado João Paulo.
  
O campus de Osasco é o 6º da Unifesp, instituição que foi considerada, em 2010, pelo MEC, a melhor universidade pública do Brasil. E, logo em seu primeiro vestibular, já registrou números recordes. Ao todo, os quatro cursos tiveram 15.704 inscritos. Além disso, o de Administração foi o mais concorrido entre todos os oferecidos pela Unifesp por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), com 4.866 inscritos para 40 vagas.
  
Para o deputado João Paulo, a inauguração do campus representa o desfecho de uma luta, a concretização de um sonho que contou com muitos braços para virar realidade. “O ministro Fernando Haddad, desde as primeiras reuniões que fizemos, foi muito receptivo à ideia de trazer um campus para cá. Junto com o prefeito Emidio, também me empenhei nesse sentido e hoje nosso sonho tornou-se realidade. Tenho certeza de que a população de Osasco e os alunos estão felizes”, disse o deputado.

PIZZAIOLO É PRESO COM SALAME ESCONDIDO NA CALÇA. ENQUANTO ISSO, EM BRASÍLIA…

No país onde quase tudo termina em pizza, duas notícias interessantes. Na primeira, o incauto, ao que parece, jogou com a possibilidade de que o salame, sob a calça, pudesse ser confundido com alguma outra coisa. A notícia é do EPTV:

O pizzaiolo Sandro Stollberg, de 31 anos, foi preso nesta sexta-feire à tarde (3) após furtar uma peça de salame de um supermercado no bairro Cidade Jardim, em Americana. Seguranças do próprio mercado observaram a ação e acionaram a Guarda Municipal, que encontrou Stollberg a duas quadras do local. O produto valia R$ 30.

O salame estava escondido dentro de suas roupas. O ladrão foi autuado por furto e levado para a cadeia de Americana.

Enquanto isso, em Brasília, a oposição distribui pizzas sabor Palocci. A notícia completa sobre o rodizio de pizzas pode ser vista no blog do Josias. Abaixo, um aperitivo:

Sem poderes para arrastar Antonio Palocci até uma CPI, a oposição decidiu fazer o que lhe resta: chacota. Parece pouco. Mas não é.

Na noite passada, o ex-todo-poderoso ministro da Casa Civil foi convertido em piada no “cafezinho” do Senado, ambiente contíguo ao plenário.

O senador Cyro Miranda (PSDB-GO) encomendou três pizzas. Uma delas trazia na tampa de papelão a designação galhofeira: “Sabor Palocci”.

Coisa “indigesta”, segundo Miranda. Ainda assim, mastigaram Palocci, entre outros, os lideres do PSDB, Alvaro Dias; e do DEM, Demóstenes Torres. 

“PETISTAS” QUEREM EXPULSAR VEREADORA TATINHA DO PARTIDO

Vejam só como são as coisas. Com todos os problemas que vem enfrentando ultimamente, a nossa doce e generosa primeira-dama, Rosângela Parini, ainda encontra disposição para revirar o seu infindável saco de maldades e tentar aprontar mais uma maldadezinha qualquer. Segundo fiquei sabendo hoje, a primeira-dama, assessorada pela primeira-ministra, Marli Mastelari e pelo impoluto  secretário de Administração, José Shimomura, estão correndo um documento entre os membros da Executiva do PT local, onde pedem a expulsão da vereadora Tatinha.

O mote para tão drástica iniciativa, segundo me disseram, seria o fato de o marido da vereadora – que no caso sou eu – manter um blog, onde, ainda segundo os autores do papelucho, a administração municipal vem sendo difamada. Já começa errado por aí: se a administração está sendo difamada pelo blog, o caminho é a Justiça. Mas parece que Justiça e Parini não rimam.

Essa será a segunda vez que os áulicos do governo Parini tentam alguma coisa contra a vereadora Tatinha. A primeira vez foi por iniciativa do próprio Parini, que, em novembro de 2010, encaminhou uma carta ridícula ao partido, pedindo punição para a vereadora, por, supostamente, ela ter cometido, em dezembro de 2008, um ato de “chantagem” contra o nosso indefeso e ingênuo prefeito. Infelizmente, o meu scanner não está funcionando, mas prometo que ainda publico a carta do prefeito.

Voltando ao documento onde, segundo meu informante, a primeira-ministra estaria colhendo assinaturas, estarei esperando – muito preocupado – por ele.

VICE-PREFEITO DIZ QUE GUARDAVA R$ 60 MIL EM CASA PARA QUITAR DÍVIDAS DO PT

E vocês estão acompanhando o caso de Campinas? A notícia abaixo também é do EPTV. Estou reproduzindo apenas algumas partes da matéria, já que ela é bastante extensa:

Em depoimento aos promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o vice-prefeito de Campinas, Demétrio Vilagra (PT) , alega que os R$ 60 mil em dinheiro encontrados na casa dele em uma megaoperação da Corregedoria da Polícia Civil seriam usados para o pagamento de uma dívida de campanha eleitoral.

Ele foi ouvido na cadeia anexa ao 2º Distrito Policial no dia 27 de maio depois de ser preso ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, há uma semana. O vice está na lista das 20 pessoas que tiveram a prisão decretada pela Justiça por suspeita de envolvimento em um esquema de fraudes em contratos públicos e pagamento de propina.

O vice disse aos promotores do Gaeco que os R$ 60 mil vieram da venda de dois carros, um em 2009 e outro em 2010, e do dinheiro de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) recebido em 2008. Ele nega que recebeu qualquer quantia dos donos da Global. O nome do vice-prefeito aparece em grampos telefônicos feitos pelo MP com autorização da Justiça.

Ainda em depoimento, Vilagra informou aos promotores que os R$ 60 mil encontrados na casa dele ficaram tanto tempo guardados porque seriam usados para pagar uma multa de R$ 300 mil de campanha eleitoral. Uma multa que é do partido, não dele. Mas o vice-prefeito justificou que o PT não teria dinheiro para pagar isso. E ele então começou a juntar a quantia em casa para quitar a dívida.

Não é uma gracinha o vice-prefeito de Campinas? Enquanto alguns políticos preferem utilizar  dinheiro vivo para comprar apartamentos, ele guardava dinheiro em casa para pagar uma dívida do partido. Isso sim é que é despreendimento! Precisamos de mais políticos assim.

ARARAQUARA: VEREADORA PODE SER PROCESSADA POR MOSTRAR A LÍNGUA EM SESSÃO DA CÂMARA

A vereadora Márcia Lia(PT) está sendo acusada de quebra de decoro parlamentar. É ou não é muita falta do que fazer? A notícia é do EPTV:

Uma provocação da vereadora Márcia Lia (PT) durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Araraquara na terça-feira (31) levou o vereador João Farias (PRB) a acionar a parlamentar no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro. Na ocasião, a vereadora mostrou a língua e fez caretas para Farias enquanto ele discursava.

De acordo com Márcia, o vereador agiu de má fé e expôs a Câmara ao ridículo. “O que tem acontecido é uma postura de agressão por parte do vereador João Farias e isso ocorre desde 2009”, afirmou a vereadora em entrevista exclusiva ao EPTV.com.

Durante a sessão, os vereadores discutiam sobre o aumento do número de parlamentares na Câmara. João Farias é a favor do aumento para 21 cadeiras, já Márcia Lia defende o número de 17 vereadores.

Márcia também disse que o gesto foi um desabafo em relação à fala do vereador. “Estávamos num debate difícil. O vereador é preconceituoso e me persegue pelo fato de eu ser mulher. A minha reação foi de alguém que já está cansada. Foi uma brincadeira com meu amigo Edio Lopes, que estava na minha frente. Se eu tivesse tido tempo de pensar, no calor da situação, talvez não a fizesse, pois não foi adequada”.

Já o vereador João Farias se defende dizendo que se sentiu agredido com a reação da vereadora. “Ela me agrediu e faltou com o respeito comigo, com o Legislativo e com a população”.

Márcia afirmou ainda que já procurou seus advogados para resolver a situação. “É uma coisa tão pequena diante de todos os trabalhos sérios que precisamos fazer. O vereador quer aparecer”, concluiu.

MAIS INTERATIVA: ESPECIATO DIZ ESTAR PREPARADO PARA SER PREFEITO DE JALES

Pois é, o vereador Luís Especiato – que aparece na foto aí do lado – disse, em entrevista ao portal Mais Interativa, que está preparado para ser o prefeito de Jales, caso os eleitores jalesenses o escolham, no pleito do próximo ano, para essa desgastante tarefa. Do alto dos seus três mandatos de vereador e após duas atuações como presidente da Câmara, Especiato acredita ter acumulado experiência suficiente para administrar a cidade sem sobressaltos.

Eu não duvido disso! O que me assustou, foi uma outra declaração de Especiato. Segundo o vereador – líder do prefeito na Câmara e único defensor declarado da administração municipal – a aprovação do governo Parini certamente será um fator que o ajudará a conquistar o cobiçado cargo de prefeito de Jales. Vou repetir, para que não haja dúvida: Especiato acha que a aprovação de Parini vai ajudá-lo a vencer as eleições de 2012.

Aprovação de Parini? Especiato só pode estar de brincadeira! Depois dessa, prefiro me dispensar de maiores comentários. Leiam vocês mesmos a entrevista que o defensor número um de Parini concedeu à Mais Interativa. É só clicar aqui.   

1 330 331 332 333 334 348