PRESIDENTE OU PRESIDENTA? EX-MINISTRO DIZ QUE PREFERE O PORTUGUÊS DE CARLOS DRUMMOND AO DE CARMEM LÚCIA

images_cms-image-000511947

O urubólogo Alexandre Garcia – que ainda não falou um “a” sobre os R$ 23 milhões que a Odebrecht diz ter dado ao caixa 2 de José Serra – continua insistindo que “presidenta” não existe. Os melhores dicionários e os maiores gramáticos do país – como já informei aqui – admitem que o uso de “presidenta” está correto.

Mas, vejamos o comentário de hoje do ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, sobre o deselegante xiste da ministra Carmem Lúcia:

O ex-ministro da Educação Renato Janine Ribeiro postou um comentário nas redes sociais nesta quinta-feira 11 em resposta ao pedido da nova presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, de que não queria ser chamada de “presidenta” porque era “amante da língua portuguesa”, em uma alfinetada clara à presidente Dilma Rousseff.

Em meio a um julgamento nesta quarta, o presidente da corte, Ricardo Lewandowski, passou a palavra à ministra e perguntou: “Concedo a palavra à ministra Cármen Lúcia, nossa presidenta eleita… ou presidente?”. Ela respondeu: “Eu fui estudante e eu sou amante da língua portuguesa. Acho que o cargo é de presidente, não é não?”, disse, rindo.

Renato Janine comentou: “Gosto da ministra Carmen Lucia mas, entre o português dela e o de Carlos Drummond de Andrade, fico com o do poeta – que, na sua tradução de Choderlos de Laclos, usa ‘presidenta’ sem nenhum problema. Obs.- Eu prefiro usar presidente, mas respeito Drummond, um de nossos maiores escritores”.

Mais tarde, ele postou ainda o seguinte texto:

Presidente ou presidenta, parodiando Guimarães Rosa, é questão de opiniães…
As duas formas estão no dicionário e nos melhores escritores.
Usar uma ou outra é apenas preferência pessoal, gosto que não se discute, assim como cores.
Acusar quem usa presidenta de ignorante é, isso sim, ignorância.
Mas cada um usa a que prefira. Livre para Dilma, livre para Carmen. 

Em espanhol, presidenta é de uso pacífico, assim como présidente em francês e, em alemão, Präsidentin. Em inglês, não há flexão. 
Em português, presidenta aparece há muito tempo como mulher do presidente. Sim, presidenta como titular do poder é recente, mas o fato é recente, antes mulheres não ocupavam o cargo.

Presidenta pode chocar certos ouvidos, e portanto alguns ou muitos podem preferir presidente. É meio como chefe, uns usam chefa para mulher, outros empregam chefe.
O que é errado é dizer que uma das formas é errada.

E é mentira, isso posso dizer como testemunha, que Dilma obrigava os ministros a chamá-la de presidenta. Já disse: Aldo Rebelo, Kátia Abreu, Luiz Adams usavam a forma presidente, na frente dela, sem nenhum problema.
Por favor, nem mentira nem ignorância.

24 comentários

  • + curioso

    Sendo assim podemos dizer que a Dilma Rousseff foi nossa governanta?

  • Perturbado

    Ela era nossa presidanta… Agora estamos livres

  • Eduardo Dunha

    Sem querer ser deselegante, essa senhora tá muito parecida com um personagem do Chico Anísio. Acho que é Bento Carneiro o nome dele.

  • Presidenta e suas loucuras

    Depois de discurso na ONU, quando Dilma não teve coragem de dizer que a sua expulsão e dos petistas do governo é um golpe apesar que os ministros do STF negaram.
    Agora ela e o PT estão indo a OEA para pedir a suspensão do processo do seu impeachment, no senado, depois irá ao Papa, ao Obama, a Deus,………
    Como ninguem acredita que ela voltará, ela disse que vai tirar ferias na Europa porem fez uma vaquinha virtual que os petistas “doaram” R$ 525 mil para ela viajar pelo Brasil e dizer que “é golpe”, “foi traída”, etc. Trouxas!
    Para proteger o Lula, ela prometeu ao senadores, que iria fazer um plebicito para convocar novas eleições e eleger Lula, presidente?
    Alguem acredita na reeleição de Lula?

  • Anyone

    Pra quem foi ‘estudanta’, gente ‘decenta’, conseguiu ser ‘governanta’, se colocou acima até das ‘mestras’ em sua área… Para o orgulho das ‘tenentas’, conseguiu ser ‘presidenta’. Dai-me paciência! A palavra presidenta existe para descrever “a mulher do presidente, a esposa do governante”. Se ela é a eleita, é PRESIDENTE! Quer tanta igualdade de gênero que faz questão de tornar seu posto de acordo com seu gênero, fazendo questão de ser chamada de “a mulher do governante”. Agora… imagina se um Presidente resolver que quer ser chamado de ‘presidento’? Prevejo o movimento feminista na paulista com suas partes de fora e com palavras de ordem escritas pelo corpo como “machistas não passarão” porque alguém quer sexualizar o nome do cargo e blá blá blá… mas não, é a Dilma, então tá de boa!

    • Amigo, eu não consigo ser mais didático do que isso. Se você acha que o Aurélio e o Houaiss estão errados e que Cegalla, Sacconi, Celso Luft e outros gramáticos com várias obras publicadas, também estão equivocados, quem sou eu para tentar convencê-lo do contrário.

      • Anyone

        Pelo contrário, eu entendi perfeitamente e fui buscar mais fundo a origem da palavra. Ela existe, como eu descrevi acima. Existe para se referir à mulher do presidente, em uma época que jamais imaginava-se uma mulher na presidência. Portanto, presidenta é nada menos que a esposa do que governa. Quem governa, de acordo com o nosso querido português, é o PRESIDENTE! Pesquise de forma neutra e verá isso. Além disso, é falácia de quem quer defender o indefensável.

  • Abraham Lincoln

    Acho que a comunista Grazziotin, ajudanta da presidenta inocenta, deve, então, ter razão. E eu, aqui, pensando que a pobre representanta do estado do Amazonas estava errada. Preciso parar de pré-julgar a índole e o conhecimento desse pessoal comunista, às vezes sou muito ignoranto.

  • ELEITOR

    ANYONE és uma ESTUDIOSA NA LÍNGUA PORTUGUESA, BURRO É CARLOS DRUMONT DE ANDRADE E AURÉLIO.
    MENTIRA VIU TU ÉS A BURRA.

  • NOIS

    + CURIOSO E ANYONE****Prestem atenção, para aprenderem um pouco da língua portuguesa e não se tornarem ignorante igual a presidenta do STF Carmem Lúcia:
    *Numa entrevista a Jornalista espanhola Pilar del Rio ( presidenta de uma Organização em Portugal ),viuvá do escritor português João Saramanga, explica porque usar a palavra presidenta, ao seu entrevistador dizendo: ” Faço questão que comece a entrevista dizendo: ” Só os ignorantes me chamam de presidente. A palavra não existia porque não existia a função. Existe a função, existe a palavra que denomina a função. Sou presidenta. E quem me chama presidente é ignorante. Pois qualquer mulher que esta no poder deve ser chama Presidenta, pois ao contrário é falta de entendimento e do saber, para não dizer novamente presidenta.”
    O uso da palavra é a afirmação de que mulheres também pode ocupar os espaços que antes eram só dos homens. Quando a Ministra Carmem Lúcia, que vai assumir a Presidência do STF, diz que não quer ser chamada de presidenta, mas de presidente, ela esta retirando está afirmação e está impondo um retrocesso na luta de todas as mulheres, mas como disse o Blogueiro, errado esta Aurélio, Pilar del Rio, Drummond de Andrade, Houaiss, Cegallo, Chaderlos de Laclos etc…… e certa deve estar Carmem Lúcia. Por isso o STF é esta lastima, principalmente em corrupção em $$$$$$$$$$ e agora na língua portuguesa.

    • + curioso

      Nossa eu só queria saber se tb posso chama-la de governanta.
      Posso ou não?

    • Anyone

      Sou mesmo uma curiosa da linha portuguesa. E digo mais: Para se tornar presidentE do STF, precisa de muito estudo, dedicação, trabalho árduo, conquistas difíceis, reconhecimento por seus estudos, boa impressão de seus superiores. Diferente de quem quer ser presidentA do Brasil, que bastar não saber formar uma frase inteira com nexo e ter um amigo populista que faz o famoso QI (aos ignorantes, Quem Indica), para sua massa de manobra.

      • “Para se tornar presidentE do STF, precisa de muito estudo, dedicação, trabalho árduo, conquistas difíceis, reconhecimento por seus estudos, boa impressão de seus superiores”. Amiga, em que país você vive?

        • Anyone

          Para ser presidente do STF precisa sim. Para se tornar membro não… basta puxar o saco das pessoas certas. De qualquer forma, a Ministra agora presidente do STF, me parece ter um notável saber jurídico (vários livros sobre Constitucional publicados e bem conceituados), e reputação ilibada (não achei nenhum desabono nas minhas pesquisas). É mais qualidades do que o necessário para se governar o país ultimamente!

          • Para se governar o país é preciso se submeter às urnas e ter os votos necessários. Coisa que muito intelectual não tem. Governar sem votos, só com golpe. É interessante lembrar que a ministra Carmem Lúcia foi indicada para o STF pelo ex-presidente Lula. Se ela fosse dona de tanto saber, deveria, no mínimo, ser mais agradecida e evitar grosserias gratuitas à presidenta Dilma, que, bem ou mal, também foi indicada por Lula.

          • Anyone

            Cardosinho, justamente por ser sido indicada por Lula que deveria ser protegida desse partido. Afinal, é lá no STF que vai parar a parafernalha dos processos contra ele e eventual contra Dilma. Quantos aos votos, vc realmente acredita em urna? Nos países mais desenvolvidos do mundo não se usa urna eletrônica por não haver segurança quanto à sua contagem… e vc acha que no Brasil os processos são seguros? No País que destruiu sua principal empresa pública por baixo dos panos, que rouba comida de criança, que burla licitação de trem, que rouba dinheiro dos correios, que usa pobre pra se reeleger, vc realmente acredita que a urna eletrônica funciona?

          • No país mas moderno e democrático do mundo, as eleições são realizadas de um jeito que eu não consegui entender até hoje. É bem verdade que nunca me esforcei pra entender. Quanto às urnas eletrônicas, eu não tenho nenhum motivo para desconfiar delas.

          • Anyone

            Eu tenho vários motivos pra desconfiar dela. Sistema Linux até uma criança de 10 anos com pouco conhecimento consegue burlar. Nos EUA, confesso que não entendo muito tbm, mas é feita por distritos e delegados e tudo é decidido na cédula de papel. O plebiscito para saída do Reino Unido da União Europeia (olha a importância), foi feito no papel. Japão, o país da tecnologia, decide as coisas na cédula de papel. Por qual motivo o Brasil é o bonitão da urna eletrônica??? Fora as regras absurdas, como o tal “quociente eleitoral”, que enfia deputados que não atingiram os votos necessários para se eleger, mas são puxados por seus companheiros de chapa mais votados, tirando a chance de um candidato que atingiu o necessário, mas perdeu pro quociente da chapa. Jean Wyllys é um exemplo, não conseguiu atingir o necessário e só tá lá porque foi puxado pelo quociente eleitoral. Como confiar nessa votação????????

  • NOIS

    AOS FASCISTAS-GOLPISTAS-CAPITALISTAS QUE PENSAM QUE ESTUDARAM EM HARVARD E SÃO SUPERIORES, ,MAS NA VERDADE É A ESCORIA DOS QUE APOIAM O GOLPE POLITICO NO BRASIL A MULHER: Grazziontin, mesmo sendo ideologicamente marxista ( o que não é pois sou meu caso ), sou um democrata de esquerda, mas sei ver as qualidades das pessoas politicamente pois, idéias e ideologias podem sempre ser diferentes mas a cultura, a índole o caráter e a simplicidade mesmo sendo inteligente, mostrando ser simples e honesta a jovem Grazziontin é contra o golpe politico da direita brasileira e não precisa com suas qualidades ser ajudante da presidenta, mas sim foi uma defensora dos 54 milhões de votos que a mesma recebeu ( a presidenta ), não precisando receber $$$$$$$$ para votar a favor do impeachment >
    A Inveja, o Preconceito, O querer Ser o que Não é, isso sim é papel de um mal caráter, compare Senhor Harvard dos EUA suas qualidades e da jovem Rica em conhecimentos e qualidades Grazziontin e não julgue quem é melhor que você seu ignorante:-+- ( cópia do Google ):–

    Grazziontin-
    **Mandatos Eletivos:
    Vereadora (Constituinte), 1989-1993, Manaus, AM, PC do B; Vereadora, 1997-1999, Manaus, AM, PC do B; Vereadora, 1993-1996, Manaus, AM, PC do B; Deputada Federal, 1999-2003- 200, AM, PC do B; Deputada Federal, 2003-2007- 200, AM, PC do B.
    **Filiações Partidárias:
    PC do B, 1980-;
    **Atividades Partidárias:
    Membro, Diretório Estadual do PC do B, AM, 1986-; Secretária de Mulheres, Comissão Política do Diretório Estadual do PC do B, AM, 1989-; Membro, Diretório Nacional do PC do B, 1997-; Vice-Líder do Bloco PSB/PC do B, 2001-2002.
    Atividades Profissionais e Cargos Públicos:
    Estagiária, Departamento de Limnologia do INPA, Manaus, AM, 1982; Professora, Rede Estadual de Ensino, Manaus, AM, 1984-1988; Responsável Técnica, Drogarias Rio Negro e Petrópolis, Manaus, AM, 1983-1993.
    Estudos e Graus Universitários:
    Farmácia, UFAM, Manaus, 1979-1985; Formação Político-Parlamentar, PC do B, Brasília, DF, 1989; Atualização Política, PC do B, São Paulo, SP, 1991.
    Seminários, Conferências e Congressos:
    CONEB, UNE, Campinas, SP, 1981; ENEF, Belém, PA, 1981; Congresso da UNE, Piracicaba, SP, 1982; Organizadora, I Semana de Farmácia do Amazonas, CAFARMA, Manaus, 1982; Organizadora, I Semana de Estudos Homeopáticos do Amazonas, UA e CAFARMA, Manaus, 1982; CONEG, UNE, Brasília, DF, 1983; II e III ENCLAT, Manaus, AM, 1984 e 1986; I Congresso Estadual dos Professores do Amazonas, APPAM, Manaus, 1984; XVIII e XIX Congressos Nacionais, CPB, Vitória, ES, 1985, e João Pessoa, PB, 1986; III Congresso Nacional das Classes Trabalhadoras, CGT, Praia Grande, SP, 1986; Organizadora, II Congresso Estadual dos Professores do Amazonas, APPAM, Manaus, 1986; Organizadora, XX Congresso Nacional, CPB, Porto Alegre, RS, 1987; Organizadora, I Conferência Nacional de Educação, CPB, Brasília, DF, 1987; Organizadora, I Conferência Estadual de Educação, APPAM e UFAM, 1987; VII, VIII, IX e X Congressos Nacionais do PC do B, 1987, 1992, 1997 e 2001; I Congresso Estadual da CGT, Manaus, AM, 1989; Reunião Nacional das Entidades de Base da CGT, Brasília, DF, 1989; Congresso Estadual da CUT, Manaus, AM, 1990; VI Conferência Nacional de Saúde, Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas, Manaus, 1991; II Encontro de Vereadores do Estado do Amazonas, AVAM, 1993; Palestrante, Ciclo de Debates sobre Plebiscito Nacional sobre Sistema de Governo, OAB, Manaus, AM, 1993;
    **Atividades Parlamentares:
    CÂMARAS MUNICIPAIS, ASSEMBLEIAS LEGISLATIVAS E CÂMARA LEGISLATIVA DO DF: CM-Manaus, AM: Comissão de Defesa do Consumidor: Membro; Comissão de Educação e Cultura: Membro; Comissão de Finanças e Orçamento: Membro; Comissão de Saúde: Membro; Comissão de Serviços Públicos: Membro; CPI Gastos na Educação: Membro; CPI Operação de Crédito Município de Manaus: Presidente.
    CÂMARA DOS DEPUTADOS: COMISSÕES PERMANENTES: Amazônia e de Desenvolvimento Regional: Titular e Primeira-Vice-Presidente; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática: Suplente; Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias: Suplente; Educação, Cultura e Desporto: Suplente; Seguridade Social e Família: Suplente; Trabalho, de Administração e Serviço Público: Tilular. COMISSÕES ESPECIAIS: PEC nº 308/96, Acumulação de Emprego Público: Titular; PEC nº 412/01, Fundo de Desenvolvimento da Amazônia Ocidental: Titular; PEC nº 550/97, Zona Franca de Manaus: Titular; PEC nº 618/98, Patrimônio Genético: Titular; PEC nº 627/98, Municípios: Suplente; PL nº 2.905/97, Alimentos Geneticamente Modificados: Suplente; PL nº 4.842/98, Recursos Genéticos e Produtos Derivados: Titular. CPI: Atuação da FUNAI: Tilular; Medicamentos: Tilular; Ocupação de Terras Públicas na Região Amazônica: Suplente; Tráfico de Animais e Plantas: Titular.
    CONSELHOS, FRENTES E GRUPOS PARLAMENTARES: Conselho de Ética: Suplente; Frentes Parlamentares: em Defesa da Univ. Pública, Brasil-China, Petróleo e Gás, Brasil-África, em Defesa do Brasil, Ambientalista para o Desenvolvimento Sustentável, em Defesa da Televisão, de Ciência e Tecnologia, pela Taxação das Transações Financeiras Internacionais em Apoio aos Cidadãos; Grupo Brasileiro do Parlatino Americano.
    **Atividades Sindicais, Representativas de Classe e Associativas:
    Diretora do DCE, UA, Manaus, 1981-1982; Presidente do DCE, UA, Manaus, 1982-1983; Diretora, APPAM, Manaus, 1985-1987; Diretora, CGT, Manaus, AM, 1986-1987; Diretora, CPB, 1987-1988.
    Conselhos:
    Membro, Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano, Manaus, AM, 1994-1996.
    Condecorações:
    Diploma de Vereadora mais atuante, Comitê de Imprensa, CM, Manaus, AM, 1990 e 1991; Diploma de Honra ao Mérito, Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão, AM, 1991; Diploma de Honra ao Mérito, Federação Feminina de Apoio ao Bem-Estar Social, AM, 1991; Honra ao Mérito, SINTEAM, 1992; Diploma Azul, CEF, Manaus, AM, 1995; Diploma de Honra ao Mérito, Conselho Permanente da Mulher Executiva do Amazonas, 1997; Ordem do Mérito do Trabalho, Grande-Oficial, Ministério do Trabalho e Emprego, 2000; Medalha Mérito Tamandaré, Marinha, 2002.
    **Missões Oficiais:
    Delegada Representante da Câmara Municipal de Manaus na IV Conferência Mundial da Mulher, ONU, Pequim, China, 1995. Reunião dos Parlamentares do Mundo, União Interparlamentar, Pequim, China, 1995. Delegada Representante da União Brasileira de Mulheres no Fórum Paralelo da Mulher, ONG, Nairobi, China, 1995. Observadora Parlamentar na Sessão Especial da AGNU, Mulher 2000: igualdade de gênero, desenvolvimento e paz para o século XXI, Nova York, EUA, 2000. Representante da Câmara dos Deputados: na LXXXIX Reunião da Conferência Internacional do Trabalho, Genebra, Suíça, 2001; e como Membro da Comitiva Oficial em visita à China, a convite do Governo Chinês, 2001. Encontro Regional de Legisladoras do MERCOSUL, Buenos Aires, Argentina, 2002.
    Harvard dos EUA –Tu és pobre de espirito, conhecimento, cultura, educação, índole etc….

  • NOIS

    +CURIOSO um mentecapto, desinformado, analfabético, fascista, golpista, sem capacidade intelectual, com QI 5, ignorante, que não tem neurônios, mas merda no celebro, se for de sua família pode chamar até de quadrupede, que é um nome excelente, aportuguesado, para os irracionais, igual ti.

  • FICA A DICA.

    VOCÊ É CANDIDATO? Que bom, estou a procura de um bom candidato para votar. QUAL sua formação acadêmica? Tem experiência em administração? Você possuí renda suficiente para não precisar da política para sobreviver? Você sabe qual a função de um vereador e de um prefeito? Você já dirigiu alguma empresa? Qual seu grau de experiência em humanas e exatas? Qual seu nível de conhecimento da constituição Federal? Conhece a Lei orgânica do Município? Você tem autonomia para votar em conformidade com a população e as reais necessidades do município ou está subordinado aos interesses de partidos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *