BOLSONARO PEDE PROVIDÊNCIAS CONTRA SERVIDOR DA RECEITA FEDERAL QUE O CRITICAVA

Deu no Brasil 247:

Jair Bolsonaro ficou enfurecido ao receber um compilado de postagens feitas nas redes sociais por um anônimo superintendente da Receita Federal do interior da Bahia. A informação é do jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo.

As publicações revelavam preferências ideológicas desalinhadas com o Palácio do Planalto.

No Facebook, ele esculhamba o governo, critica Bolsonaro e exalta Chico Buarque — na tortuosa visão do presidente, uma grave infração.

Bolsonaro mandou José Tostes, o secretário especial da Receita Federal, tomar pé do assunto e resolvê-lo.

2 comentários

  • Thiago

    Certíssimo.

    Servidor é funcionário do governo…

    Na iniciativa privada, qualquer funcionário que passe o dia nas redes sociais criticando seu chefe pode levar uma justa causa, porque com o funcionário público seria diferente ?, eles são deuses ?.

    Não está feliz com o chefe ?, faça como na iniciativa privada, peça demissão e vá trabalhar em outro lugar, problema resolvido.

  • Rapizodia

    Não é estranho? Veja Thiago, o funcionário que você se referiu é subordinado e se não satisfeito faria como você pontuou, mas também é o patrão do chefe que você menciona, pois ele é cidadão brasileiro e está exigindo postura do seu funcionário e também subordinado. Nesta situação, há falta de respeito de ambos e vingança exagerada idem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *