ATENÇÃO, CACHACEIROS! VEM AÍ O PRIMEIRO CURSO DE DEGUSTAÇÃO DE CACHAÇA

Pois é, os cachaceiros poderão fazer o curso e, de quebra, pegar uma praia, já que o evento vai se dar em Ipanema, no Rio de Janeiro. Não é uma boa idéia? Quem me mandou a dica, foi o Paschoalino Sempre Azords, por sinal, um grande apreciador de cachaça. Prá falar a verdade, ele só escreve suas crônicas depois de engolir umas cachaças, que, segundo ele, fazem fluir melhor as idéias. A se julgar pela última crônica que escreveu – “Do Outro Lado da Cerca” – ele andou bebendo demais. Mas vamos à dica do Paschoalino:

Um curso que chama a atenção pela alta especialização e ineditismo. O cachaçólogo e degustador profissional de cachaças, Marcelo Câmara, irá ministrar, em Ipanema, no próximo dia 2 de junho, o 1. Curso de Formação Básica de Degustador de Cachaças. Segundo Marcelo, além dos fundamentos teóricos e uma iniciação prática, serão apresentados e discutidos os valores, conceitos e passos, todos os segredos de uma degustação tecnicamente perfeita, planejada e percorrida com ciência, arte e sabedoria.

Ele explica que, concluído o curso de sete horas, a pessoa terá os conhecimentos suficientes para saber se uma cachaça tem excelência sensorial, se é mediana ou é ruim. O sujeito aprenderá a identificar uma grande cachaça, que, segundo o especialista, não passa de uma dezena entre as 6 mil marcas que existem no mercado.

Marcelo Câmara, autor do único livro sobre os aspectos sensoriais do destilado nacional, à venda em vários países, possui mais de quarenta anos de estudos e realizações no universo da cachaça. Ele criou as normas e critérios sensoriais para a degustação de cachaças e foi o primeiro degustador da bebida a se profissionalizar no mundo.

2 comentários

  • Luiz Carlos Seixas

    Pô, Cardoso, essa de associar ao curso do grande Marcelo Câmara, maior autoridade em cachaça no mundo, uma ampola de Pirassununga 51, decididamente, não foi uma boa idéia. Se o mestre pingófilo descobrir essa montagem, tente botar a culpa na milionária e corrosiva 51. É uma idéia…

    Luiz Carlos

  • Roberto Injustus

    O Luiz Carlos tem razão, Cardosinho. E o Kassab também tem razão ao não adotar o número 51 para o seu novo partido PSD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *