POLÍCIA AMBIENTAL APREENDE COBRAS EM RESIDÊNCIA DE JALES

Deu no portal A Voz das Cidades:

Um morador de Jales foi autuado nessa segunda-feira (21) durante a Operação Jequitibá da Polícia Ambiental por ter cobras e outros animas sem autorização em cativeiro. Os policiais foram ao local após informações da prática ilegal.

A moradora informou que os bichos estavam em um cômodo dos fundos da residência, localizada na Vila Talma.

Durante vistoria os protetores ambientais encontraram um lagarto do deserto, um pogona, quatro cobras do milho, todos animais considerados animais exóticos da fauna brasileira.

O morador também tinha quatro ouriços, cinco cobras jiboias e nove aranhas caranguejeiras – animais considerados nativos da fauna brasileira. Ele não tinha autorização dos órgãos competentes para a criação.

O dono dos bichos levou duas multas, totalizando o valor de R$12.200,00. Os animais apreendidos serão encaminhados a órgãos autorizados pelo IBAMA.

JOGADORA DE VÔLEI QUE DESAFIOU O BOLSONARISMO RECEBE AMEAÇAS, MAS NÃO SE ARREPENDE

Deu no Brasil 247:

A jogadora Carol Solberg, que gritou “fora, Bolsonaro” após ganhar medalha de bronze na etapa de Saquarema (Rio de Janeiro) do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, disse que está sofrendo ameaças de bolsonaristas nas redes sociais e teme “pela democracia”. Carol é filha de Isabel Salgado, campeã mundial e uma das maiores jogadoras da história do vôlei de praia brasileiro.

“Não me arrependo, zero, nem um pouco. Foi totalmente espontâneo, um grito mesmo, uma coisa que está entalada há muito tempo, por conta das coisas que estão acontecendo no nosso país. Está no peito, na garganta… e sinto que nós atletas temos a obrigação de usar a nossa voz. E o momento em que estou em quadra é o momento que tenho voz”, afirmou ao jornal O Globo

“O Bolsonaro incentiva discursos de ódio. Mas, para mim, o pior desse governo é o descaso com o meio ambiente, com a cultura e como estamos lidando com a pandemia do coronavírus. Isso sem falar de corrupção. O maior medo que tenho é em relação à democracia”, acrescentou. “Como cidadã me sinto na obrigação de me manifestar e exercer a minha cidadania mesmo”.

Patrocinada desde 1991 pelo Banco do Brasil, a Confederação Brasileira de Vôlei afirmou que “tomará providencias para que episódios como este não se repitam”. 

“Amo o que eu faço, amo jogar vôlei, mas ser punida por me manifestar?? Me sinto totalmente no meu direito de fazer isso. Teve outra história no vôlei, do Wallace, que não sofreu punição”, disse Carol. “Sei que isso pode acontecer, mas acho errado. Estou esperando as coisas acontecerem para falar sobre punição. Porque não tenho ideia do que vai acontecer”.

A jogadora criticou a cultura do medo. “Um monte de gente com medo… é o fim da picada. Sei que os atletas precisam de patrocínio para viver e eu também. Mas não podemos ter medo. Essa regra que o COI também tem é absurda e deveria ter caído há tempos. Cada voz faz diferença e acredito que a gente tem de usá-la. O Pantanal queimando, 140 mil mortes por Covid, o desgoverno do jeito que está e eu que vou ser punida?”, questionou.

TV RECORD ENTREVISTA DOLEIRO QUE AJUDOU DONOS DA GLOBO A ESCONDER DINHEIRO

A guerra entre a TV Record, do bispo Edir Macedo, e a TV Globo, da família Marinho, está cada vez mais interessante. Vejam a reportagem de ontem, do Domingo Espetacular, onde um doleiro explica como dois irmãos Marinho faziam para fugir dos impostos.

Segundo o próprio doleiro, os crimes cometidos são os de sonegação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Eis o vídeo:

PADRE QUE ESTUDOU EM JALES MORRE DE COVID EM CATANDUVA

Segundo informações que correm nas redes sociais, o padre José Gustavo Gonçalves (ao lado) teria falecido em Catanduva, vítima da covid. No portal da Diocese de Catanduva não há nenhuma informação a respeito. Ontem, a Câmara Municipal de Novais divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do padre.

Nos tempos de ginasial, o padre Gustavo, cuja família era de São Francisco, estudou aqui em Jales. Ele era um dos muitos garotos da região que ficavam na Escola Vocacional. Foi meu colega de ginasial.

Além de colega de estudos, ele foi meu companheiro no futebol. Canhoto e habilidoso, Gustavo era craque e, durante algum tempo, jogou no infantil do CAJ, onde era conhecido pelo apelido: “Piçarra”. Quem o viu jogar não poderia imaginar que ele se tornaria padre.

Não poderia imaginar, também, que ele se tornaria poeta. Sim, ele escrevia poesias e tinha livros publicados. O último deles, “Sonetos” – esse que ele está lendo na foto acima – do qual tenho um exemplar que me foi enviado pelo autor.

Padre Gustavo fez trabalhos missionários na Amazônia e, durante vários anos, foi pároco em Catanduva. Em 2013, assumiu a paróquia de Aparecida D’Oeste. Ficou na Diocese de Jales por cerca de seis anos e, em 2019, retornou para a Diocese de Catanduva, sendo designado como pároco da Igreja Imaculada Conceição de Nossa Senhora, de Novais.

Em tempo: uma nota de pesar publicada na página da Diocese de Catanduva, no Facebook, confirma que a causa da morte foi a covid-19.

JORNAL DE JALES: POLÍCIA CIVIL DA REGIÃO ESTARÁ DE OLHO NA DIVULGAÇÃO DE NOTÍCIAS FALSAS DURANTE AS ELEIÇÕES

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca o início da corrida eleitoral em Jales, que terá 03 candidatos a prefeito. O jornal lembra que, ao contrário do que aconteceu em 2016, quando 16 partidos apoiaram a candidatura única de Flávio Prandi Franco(DEM), desta vez haverá disputa. O empresário Luís Henrique Moreira(PSDB) lidera uma coligação de oito partidos, tendo a educadora Marynilda Cavenaghi como vice. Já o PT e o PV concorrerão com chapas puro sangue. O PT estará representado pelo professor Luís Especiato e o empresário Alexandre Periotto, enquanto o PV terá o empresário Ailton Santana de Souza e o advogado Marcelo Fernando Dácia como candidatos.

O jornal está destacando, também, que pelo menos duas gestantes com a covid-19 já deram à luz na Santa Casa de Jales e, em ambos os casos, tanto as mães quanto as crianças sobreviveram, ao contrário do que ocorreu, por exemplo, em Sorocaba, onde gestantes foram a óbito. A revelação sobre os partos de gestantes com a doença em Jales foi feita pelo médico pediatra Mauro Suetugo, em entrevista concedida ao jornal, cujo mote foi a covid em crianças. Segundo o médico, “um estudo recente sugere que as crianças apresentam o mesmo risco de se infectarem quanto os adultos, mas apresentam menos sintomas ou possibilidade de desenvolver doença grave”.

A emenda da deputada estadual Analice Fernandes(PSDB), que possibilitou a aquisição de um novo equipamento para o Hospital de Amor de Jales; o projeto de expansão do grupo São Roque Medicina Diagnóstica, que inaugurou duas novas unidades; o desempenho da Educação municipal de Jales, classificada como a melhor do estado, entre as cidades com mais de 45 mil habitantes; e o desempenho da EE “Dom Artur Horsthuis”, a melhor entre as sete escolas estaduais de Jales, são outros assuntos do JJ. No editorial, o jornal pede a mobilização da sociedade para evitar o fechamento da Delegacia Seccional de Polícia de Jales.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que a disseminação de notícias falsas, também chamadas de fake news, está na mira da Polícia Civil do Estado. Segundo o colunista, a advertência foi feita pelo delegado Higor Vinícius Nogueira Jorge, durante Congresso sobre Direito Eleitoral. O delegado, que é especialista em crimes cibernéticos, garante que a região tem policiais capacitados para conter eventuais excessos. Deonel destacou, ainda, o conselho do advogado Carlos Eduardo Gomes Callado Moraes, o Cadinho, aos marqueteiros de campanhas, no sentido de que só divulguem notícias publicadas pela chamada mídia profissional. 

GAROTA DE 9 ANOS ARRECADA ALIMENTOS PARA SANTA CASA EM DIRCE REIS

Vejam só que belo exemplo o dessa garotinha. A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

Na segunda-feira (14) a Santa Casa de Misericórdia de Jales recebeu a senhora Roseli Socorro Alves, com a sua neta Lorena da Costa Ribeiro de 9 anos. a pequena organizou uma campanha em sua cidade, Dirce Reis, que arrecadou alimentos para a campanha “Alimento Solidário” da Santa Casa de Misericórdia de Jales.

Atitudes como essa auxiliam na proteção de pacientes e colaboradores, sobretudo neste momento de combate ao Coronavírus (Covid-19)

As doações são verificadas e contabilizadas, sendo que se o doador autorizar, são publicadas nas redes sociais. Os interessados em ajudar podem entregar os alimentos na instituição ou, se preferir, entrar em contato pelo telefone (17)3622-5003 para a instituição fazer o recolhimento.

GILBERTO GIL, CAETANO VELOSO E IVETE SANGALO – “A NOVIDADE”

A desigualdade social é um tema que está presente na obra musical de vários compositores de diferentes gêneros e de épocas diversas.

Um dia desses, escrevi alguma coisa por aqui sobre a música “Deusa do Asfalto”, que o Nelson Gonçalves considerava sua canção mais importante, na qual um sujeito do morro se apaixona por uma moça do asfalto, ou seja, da elite que habitava o centro da cidade. Não deu certo!

Em “O Neguinho e a Senhorita” até que o amor dos dois personagens deu certo, não obstante a diferença social entre os pombinhos e o preconceito da mãe da moça.

Mas a desigualdade não está presente apenas em músicas que falam de amor. Ela está, principalmente, nas músicas de protesto. O compositor Ham Cheese, por exemplo, gritou seu inconformismo dizendo que “enquanto uns andam de limousine / outros andam de carroça / enquanto uns comem mais do que pode / outros morrem de fome”.

Na obra do baiano Gilberto Gil, o tema da desigualdade pode ser percebido em músicas como “Procissão”, “Roda”, “Nos Barracos da Cidade” e em “A Novidade”.

Esta última foi composta em parceria com os rapazes do Paralamas do Sucesso – Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone – autores da melodia. No livro “Todas as Letras”, Gil conta que estava em Florianópolis quando Herbert ligou para ele e lhe pediu para colocar letra na única música que faltava para fechar o disco “Selvagem”, que os Paralamas estavam terminando de gravar.

Herbert mandou pelo correio uma fita com a melodia que Gil, depois de ouvir três ou quatro vezes, começou a colocar a letra e, antes de uma hora, já estava pronta. “A letra veio como um tiro certeiro, absolutamente de chofre, inteira. Eu considero uma de minhas melhores letras, pela escolha e pela maneira de tratar o assunto”.

O refrão de “A Novidade” resume tudo: “ó, mundo tão desigual / tudo é tão desigual / ó, de um lado este carnaval / do outro a fome total…”. Segundo Gil, os versos podem levar as pessoas a pensar imediatamente no Brasil, mas ele está falando sobre o Terceiro Mundo em geral.

No vídeo, Gil, Caetano Veloso e Ivete Sangalo cantam “A Novidade”:

A TRIBUNA: TRIBUNAL DE JUSTIÇA NEGA RECURSO DE EX-TESOUREIRA ÉRICA CONTRA LEILÃO DE SEUS BENS

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca que as convenções dos partidos políticos de Jales não apresentaram surpresas e apenas confirmaram as três candidaturas a prefeito que já tinham sido anunciadas na semana anterior. De acordo com o que ficou decidido nas tais convenções, os eleitores jalesenses poderão escolher entre Luís Especiato(PT), Aílton Santana(PV) e Luís Henrique Moreira(PSDB) o responsável por administrar a Prefeitura de Jales nos próximos quatro anos. O jornal destaca, também, que os candidatos a vice escolhidos nas convenções partidárias – Alexandre Periotto(PT), Marcelo Dacia(PV) e Marynilda Cavenaghi(PP) – possuem sólida formação acadêmica.

Ainda na seara política, o jornal traz matéria sobre os candidatos a vereador de Jales. Segundo a matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, cerca de 110 candidatos deverão disputar as dez cadeiras de vereador. Dos partidos que estão apoiando o tucano Luís Henrique Moreira, PSDB, Podemos e DEM terão 15 candidatos, enquanto o PSD terá 14 e os demais partidos da coligação – MDB, Progressistas e Republicanos – terão 12 candidatos, cada um. Já o PT, de Luís Especiato, terá 10 candidatos a vereador, enquanto o PV, de Ailton Santana, conta com 06 candidatos à vereança.

Os protestos realizados em Jales para lembrar o primeiro aniversário do incêndio que destruiu 70% do Bosque Municipal; o movimento de autoridades para tentar evitar o fechamento de delegacias seccionais de polícia em cidades com menos de 150 mil habitantes; os bons resultados obtidos pela educação municipal de Jales, considerada a melhor do estado entre as cidades com mais de 45 mil habitantes; a nova técnica que está sendo utilizada pelos profissionais do Hospital de Amor de Jales, no combate ao câncer; e a confirmação, pelo TJ-SP, da condenação da ex-prefeita Nice Mistilides, por ato de improbidade na aquisição dos uniformes escolares de 2013, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, as últimas novidades sobre a novela “Farra no Tesouro”, cujos capítulos transcorrem com alguma lentidão. No capítulo da semana passada, o Tribunal de Justiça negou o Mandado de Segurança solicitado pela ex-tesoureira Érica Cristina Carpi contra o leilão de seus bens, determinado pela Justiça de Jales. Ela alegou que os bens – veículos, joias e lojas comerciais – valem bem mais que os R$ 2,7 milhões estimados por perito judicial. Na página de opinião, o blogueiro Hélio Consolaro escreve artigo sobre o caso dos catadores de recicláveis de Araçatuba, que acharam R$ 36 mil no fundo falso de um cofre descartado pela polícia.

1 2 3 1.472