CAMPANHA ‘ALIMENTO SOLIDÁRIO’ DA SANTA CASA RETORNA NA REGIÃO

SANTA CASA DSCN0461

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa de Jales:

O projeto Alimento Solidário que teve início em janeiro do ano passado percorreu vários mercados da região e agora o setor de Captação de Recursos da Santa Casa de Jales está retomando essa campanha.

A proposta é visitar os mercados dos 15 municípios referenciados ao hospital, deixando em cada estabelecimento um cartaz contendo alguns alimentos específicos para doação. De acordo com a gerente de Captação de Recursos, Luciana Vicente, a ideia de trazer de volta essa campanha é minimizar custos e aproximar as pessoas do hospital.

“Temos uma parceria grande com toda população que está sempre disposta a ajudar, porém, devido aos tempos de crise, o setor resolveu investir nessas campanhas para que os custos sejam reduzidos. A Campanha do Leite está sendo sucesso e agora precisamos da ajuda dos outros municípios para o Alimento Solidário”, destacou Luciana.

O provedor em exercício, Junior Ferreira, evidenciou que muitas pessoas têm interesse em contribuir, e essa é uma forma de ajudar com aquilo que o hospital realmente precisa. “Para mantermos a excelência em nossos atendimentos e serviços precisamos da constante ajuda da população. Desde já agradeço as pessoas que já colaboram, algumas até mensalmente”.

Os itens que menos recebem doações e que estão sendo solicitados na campanha Alimento Solidário são: feijão, chá mate, chocolate em pó, macarrão e café. Os interessados em ajudar é só entrar em contato no setor de Captação de Recursos pelo telefone (17) 3622-5003.

ARTISTAS JALESENSES SE APRESENTAM HOJE NO CENTRO CULTURAL

DSC03210

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Na noite de hoje, dia 29 de junho, o professor aposentado de artes plásticas Rui Rodrigues de Souza realiza no Teatro Municipal de Jales o projeto “Fragmentos da Arte Jalesense”. O evento é aberto ao público e gratuito, com inicio às 19h30. 

O objetivo é homenagear todos os artistas jalesenses. A ação contará com artes plásticas e exposição de retratos; apresentação musical de Dercione Matos e Ismael Tonholi; participação Casa do Poeta com artista e músico André Gandolfo e a poeta Marilene Pacheco; expressão poética dramática com José Vitorino e Higor Mariano e dança de Isabela Zeuli da academia Juliane Magri. 

O evento conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo.

MISS BRASIL 2004 É ENCONTRADA MORTA EM CASA

fabiane niclotti

A notícia é do G1:

A Miss Brasil 2004 Fabiane Niclotti, de 31 anos, foi encontrada morta na noite desta terça-feira (28) em Gramado, cidade da Serra gaúcha. Ainda não há informações sobre as causas da morte da modelo. A Polícia Civil investiga o caso.

A Polícia Civil informou ao G1 que o irmão da modelo relatou ter tentado telefonar para ela diversas vezes ao longo do dia. Fabiane, no entanto, não atendeu as ligações. O irmão, então, chamou a polícia.

Os agentes entraram na casa e encontraram o corpo da miss. Ela estava sozinha na residência. Não foi informado se havia ferimentos e nem em quais condições estava o corpo. A perícia foi acionada e deslocada até a casa, que fica em um condomínio residencial na cidade.

Fabiane Niclotti foi eleita Miss Rio Grande do Sul em 2003. No ano seguinte, conquistou a coroa de Miss Brasil. No mesmo ano, disputou o Miss Universo 2004 mas não se classificou entre as semifinalistas.

SÓCIO DE EMPRESA ENVOLVIDA EM FRAUDES DA LEI ROUANET QUERIA VER LULA MORTO

Mais uma da série “Moralistas Sem Moral”. A notícia é da Revista Fórum:

post-preso4Júlio Plácido, sócio diretor da J2A Eventos, empresa acusada pela Policia Federal de desviar verbas da Lei Rouanet para bancar casamentos e festas privadas posta com frequência xingamentos e ofensas a Dilma, Lula, ao prefeito de São Paulo Fernando Haddad e frequenta passeatas contra a corrupção.

É provável que ele esteja entre as pessoas que foram presas nesta terça-feira (28) na Operação Boca Livre. Em alguns posts Júlio Plácido pede para que Lula seja assassinado e xinga a presidenta afastada de “vaca”.

A operação deflagrada hoje diz que produtores culturais, dentre eles a empresa J2A Eventos, integram um grupo ligado a eventos e são responsáveis pelo desvio de cerca de R$ 180 milhões de recursos da Lei Rouanet, do governo federal. Foram cumpridos 14 mandados de prisão casamento-florianopolis-julio-trindadetemporária de integrantes desse grupo, que atua desde 2001 em São Paulo.

Um dos episódios que mais chamou a atenção da PF foi o casamento de Felipe Amorim e Caroline Monteiro, organizado pela empresa de Plácido, que aconteceu na luxuosa praia em Florianópolis chamada de Jurerê Internacional no dia 22 de abril deste ano na boate 300 Beach Club. O evento contou com a atração musical do sertanejo Leo Rodriguez, que interpreta hits como “Vai No Cavalinho”, “Bara Bará Bere Berê” e “Gordinho da Saveiro”.

BRIGA POR CAUSA DE CRISTIANO ARAÚJO TERMINA EM CONCILIAÇÃO NA JUSTIÇA DE JALES

cristiano-araujo-e-outros-famosos-950x0-2Chegou ao fim, na Vara Especial Cível e Criminal de Jales, a desavença entre uma moça e um rapaz que se desentenderam por conta de comentários sobre a morte do cantor sertanejo Cristiano Araújo. A ação de indenização moral movida pela moça foi extinta, com a concordância dela, depois de um pedido de desculpas do rapaz, em audiência de conciliação realizada na quinta-feira, 23.

Os dois jovens – ele roqueiro, ela fã do sertanejo – trocaram insultos via Facebook. Tudo começou quando o rapaz emitiu opinião favorável a uma polêmica crônica do jornalista Zeca Camargo, lida na Globo News. Na crônica, o global questionava a comoção em torno da morte de Cristiano Araújo, “ao mesmo tempo tão famoso e tão desconhecido”.

A moça não gostou do apoio que o rapaz deu à opinião de Zeca Camargo e iniciou a troca nada carinhosa de insultos que foi parar, como já se disse, na Justiça. Em agosto do ano passado, o juiz Fernando Antonio de Lima propôs um acordo de paz entre os desafetos. Na ocasião, o juiz destacou que ambos os gêneros musicais – o rock e o sertanejo – cantam a solidariedade e o amor. E, em nome desses dois sentimentos, propôs a conciliação, que acabou se concretizando agora.

Se em Jales o bom senso prevaleceu, em Goiânia o assunto continua rendendo. Nesta semana, jornais publicaram que a justiça goiana está prestes a julgar a ação de indenização por danos morais ajuizada contra Zeca Camargo pela família do cantor sertanejo. Segundo os periódicos, o valor da indenização poderá chegar até a R$ 1 milhão.

Registre-se que, diante da polêmica que se instalou nas redes sociais, Zeca Camargo pediu desculpas dias depois da veiculação da crônica. Mas, pelo visto, a família de Cristiano Araújo, ao contrário da moça aqui de Jales, não teve grandeza suficiente para aceitar o pedido de desculpas.

MINISTÉRIO PÚBLICO AJUIZA AÇÃO PARA RECEBER MULTA DE R$ 38 MIL APLICADA AO EX-PREFEITO PARINI

estadista-060415111213E o inferno astral do ex-prefeito Humberto Parini continua. Há alguns dias, a Justiça de Jales condenou Parini ao pagamento de uma multa de R$ 50 mil, por conta da contratação emergencial, em 2009, de duas empresas para fornecimento de combustíveis à Prefeitura. Nesse caso, ainda cabe recursos às instâncias superiores.

Na semana passada, a Justiça determinou que fosse marcada a data para o leilão de dois imóveis de Parini, para pagamento de uma multa. A encrenca também é de 2009, mas, nesse caso, é consequência da atuação de Parini como presidente do Consirj. Mesmo alertado pelo Tribunal de Contas, ele insistiu na contratação de duas empresas ligadas a médicos que atuavam no Consirj. A multa deve estar nuns R$ 15 mil.

E ontem, o Ministério Público local ajuizou uma ação de cumprimento de sentença, a fim de que Parini pague outra multa – dessa vez de R$ 38 mil – imposta pela Justiça de Jales em novembro de 2014 e confirmada pelo Tribunal de Justiça em novembro de 2015.

O caso é de violação aos princípios administrativos. E, por coincidência, também é de 2009. Naquele ano, Parini utilizou irregularmente os recursos repassados à Prefeitura de Jales por conta dos royalties do petróleo. A lei diz que esses recursos não podem ser utilizados no pagamento de dívidas ou da folha de pagamento do pessoal efetivo.

Parini, achando-se acima da lei, fez exatamente o contrário: pagou fornecedores da Educação e da Saúde e utilizou quase 42% dos recursos no pagamento de salários dos servidores.   

PERÍCIA DE TÉCNICOS DO SENADO DIZ QUE DILMA NÃO PEDALOU

images_cms-image-000504823

A perícia realizada por técnicos do Senado diz que a presidenta Dilma não cometeu as tais “pedaladas fiscais” e assinou três decretos sem ter sido avisada sobre a ilegalidade deles. Antes, a senadora Rose de Freitas(PMDB-ES), líder do governo interino, já tinha dito que “ninguém leva a sério a tese das pedaladas”.

Apesar disso e não obstante as manchetes, os jornalões não entregam a rapadura. As colunistas Dora Kramer e Eliane Cantanhede, do Estadão, argumentam agora que o impeachment é um processo político e não jurídico. O Valor Econômico diz que a perícia que constata não ter havido pedalada, “coloca em xeque parte dos argumentos da defesa de Dilma”.  Mas, vamos à notícia do Monitor Mercantil:

Peritos designados pela Comissão Processante de Impeachment do Senado concluíram que três dos quatro decretos de crédito suplementar assinados pela presidente afastada Dilma Rousseff eram irregulares, por terem sido editados sem aval do Congresso Nacional, e tiveram impacto negativo no cumprimento da meta fiscal.

No entanto, de acordo com laudo pericial, não foram identificados atos da presidente afastada que tenham contribuído, direta ou indiretamente, para os atrasos nos pagamentos aos bancos públicos, chamados pedaladas fiscais.

A edição dos decretos com crédito suplementar e os atrasos nos pagamentos embasam o processo de impeachment de Dilma, que levou ao afastamento dela da Presidência da República. Para os três peritos (os servidores do Senado João Henrique Pederiva, Diego Prandino Alves e Fernando Álvaro Leão Rincon), não foi identificado “ato comissivo” da presidente “que tenha contribuído direta ou imediatamente para que ocorressem os atrasos nos pagamentos”.

O senador José Pimentel (PT-CE) destacou que a perícia não identificou ato de Dilma para os atrasos de pagamento do governo. O senador frisou que não é possível punir alguém sem o ato de um crime. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) tem a mesma opinião do colega de partido.

Ele acrescentou que, no caso de decretos de crédito suplementar, os peritos reconheceram que Dilma não foi avisada da incompatibilidade com a meta fiscal. “Está claro que não há crime de responsabilidade por parte de Dilma”, afirmou Lindbergh.

O senador Alvaro Dias (PV-PR) foi no sentido oposto. Para ele, “a conclusão é que houve operação de crédito”, o que significa constatar crime de responsabilidade.

Três dos quatro decretos analisados pelos senadores no processo de impeachment tiveram impacto negativo no cumprimento da meta fiscal, que se encontrava vigente no momento em que foram assinados. No laudo, os peritos afirmam que os órgãos responsáveis não emitiram alertas de que os decretos de crédito suplementar eram irregulares, ou seja, foram aprovados sem autorização do Parlamento.   

CÂMARA AUTORIZA CALLADO A VENDER TERRENOS DA PREFEITURA

Depois de três ou quatro adiamentos, que atrasaram a votação em quase dois meses, a Câmara de Jales aprovou, durante a sessão realizada nesta segunda-feira, 27, os três projetos que autorizam o prefeito Pedro Callado a vender alguns terrenos pertencentes ao município.

No total, os terrenos estão avaliados em R$ 3,3 milhões. Segundo o prefeito Callado, o dinheiro arrecadado será aplicado na compra de uma área para construção de moradias populares e na amortização de dívidas do município junto ao Instituto Municipal de Previdência Social- IMPSJ.

Além de aprovar a venda de alguns terrenos, a Câmara também aprovou a desafetação de outras 12 áreas, localizadas em diversos bairros da cidade, os quais deverão ser, igualmente, colocados à venda.

Apenas o vereador Gilbertão votou contra a aprovação dos projetos.

 

AVCC ORGANIZA MANIFESTAÇÃO E ABAIXO-ASSINADO PEDINDO CREDENCIAMENTO DO HOSPITAL DE CÂNCER. ASSINE AQUI

HC03

A AVCC de Jales, em parceria com as AVCC’s de Fernandópolis e de Urânia, e o apoio da Prefeitura de Jales, está organizando uma manifestação – batizada de CREDENCIA JÁ – para o próximo domingo, 03 de julho, em apoio ao Hospital de Câncer.

Segundo a presidente da entidade, Cidinha Iglesias, o objetivo é sensibilizar o Ministério da Saúde para que o órgão autorize o credenciamento das unidades do HC de Jales e de Fernandópolis junto ao SUS. Ela alerta que, a exemplo do que estaria acontecendo em Fernandópolis, a unidade de Jales poderá ser fechada ao final do ano, caso essa situação não seja regularizada.

Inaugurada há mais de cinco anos, a unidade de Jales ainda não conseguiu – por conta da burocracia e da má vontade das autoridades estaduais e federais – o credenciamento junto ao SUS. O governo estadual culpa o governo federal, que, de seu lado, garante que o pedido de credenciamento só chegou ao Ministério da Saúde em fevereiro deste ano.

Enquanto isso, a direção do hospital tem que se virar, fazendo empréstimos bancários, organizando campanhas e promovendo shows – como o de Chitãozinho e Xororó, realizado no dia 15, aqui em Jales – para cobrir o déficit mensal, que não é pequeno. A sociedade, que já paga pesados impostos, tem feito a parte dela, mas os governos…

Além da manifestação marcada para o próximo domingo, a AVCC está patrocinando, também, um abaixo-assinado on line onde pede o credenciamento do Hospital de Câncer. Até a hora em que este aprendiz de blogueiro escrevia estas mal traçadas, o abaixo-assinado já tinha 2.124 assinaturas. Se o prezado leitor ainda não assinou, basta acessar aqui para fazê-lo. A AVCC e o Hospital de Câncer contam com o seu apoio. 

ROSALINO REUNE AUTORIDADES PARA DISCUSSÃO SOBRE LOTEAMENTOS

Rosalino Reunião - 22 de junho

A notícia é da assessoria de imprensa da Câmara:

O vereador Luís Fernando Rosalino esteve reunido nesta quarta-feira, 22 de junho, com o Prefeito de Jales, Dr. Pedro Manoel Callado Moraes, os secretários municipais de Planejamento, Sr. José Magalhães Rocha e de Obras, Sr. Manoel Andreo de Aro e os senhores Carlos Roberto Altimari e Marcos Pêgolo, Presidentes da Associação Comercial e Associação dos Engenheiros, respectivamente. 

A reunião preliminar foi realizada no Plenário Presidente Tancredo Neves e teve o intuito de discutir a possível padronização das exigências da Prefeitura para os loteamentos de nosso município, criando, a partir disto, um critério para a infraestrutura, como por exemplo, a qualidade do asfalto utilizado. 

Também foi discutido o papel da comunidade em relação a estes loteamentos, visto que todas as diretrizes apresentadas ao loteador são verificadas apenas pela administração municipal.  

Sendo assim, de acordo com o vereador Rosalino, o Plano Diretor do Município necessitará ser revisto para contemplar as alterações que serão discutidas, bem como haverá a criação de um Conselho para acompanhar a criação dos novos loteamentos, desde o início do projeto. 

“Cabe ressaltar que esta foi apenas uma reunião informal, onde tratamos estes assuntos e também discutimos acerca da preservação de áreas verdes e áreas de lazer dos loteamentos, objetivando o melhor aproveitamento das mesmas. Ainda vamos discutir assuntos referentes aos loteamentos até termos a melhor estratégia de trabalho”, finalizou o vereador Luís Rosalino.

JALESENSE GANHA O PRIMEIRO JOGO EM CASA

Jalesense 13512148_

Depois de jogar duas partidas fora de casa – Presidente Prudente e Neves Paulista – e conquistar dois empates, o time do Jalesense Atlético Clube fez seu primeiro jogo no Estádio Municipal “Roberto Valle Rollemberg” e obteve sua primeira vitória no campeonato da Liga Paulista.

O jogo foi contra a equipe de Ouroeste, que tem na sua direção o ex-centroavante Tuta, ex-Palmeiras, Flamengo, Fluminense, etc. O placar final foi o clássico 3 a 0 para jalesense 13557795_o Jalesense, com 02 gols do centroavante  Rony e 01 do quarto-zagueiro Leonardo. O time sub-18 também jogou contra Ouroeste e venceu por 2 a 1.

Figuras ilustres, como o prefeito Pedro Callado, o doutor Eufrásio Colombo e o Edson Edgar Batista, além de corneteiros notórios, como o Roberto Mala e o vereador Tiago Abra, testemunharam a primeira vitória do Jalesense.

A Rádio Cultura transmitiu o jogo, com narração do vibrante e eclético Irineu de Carvalho. O próximo jogo do Jalesense será no domingo que vem, aqui em Jales, contra o Lins Futebol Clube.  

DELEGADO DE FERNANDÓPOLIS É MORTO A TIROS EM RIO PRETO

O delegado estava atuando, ultimamente, como interino em Fernandópolis e Pedranópolis. Segundo o portal Região Noroeste, ele era conhecido na região pelo combate ao tráfico de entorpecentes e outras ações que levaram vários bandidos para cadeia. A notícia é do Diário da Região:

guerino_solfa_netoO delegado Guerino Solfa Neto, 43 anos, que integrava o Deinter-5 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior), foi morto a tiros no início da noite deste sábado, 25, em Rio Preto. 

O autor do crime fugiu com a caminhonete Ranger que pertencia ao delegado, e já está sendo procurado pela polícia, que suspeita de crime de latrocínio (roubo seguido de morte). 

O enterro do corpo do delegado será neste domingo, 26, às 17h, no Cemitério Jardim da Paz. Ele deixa esposa e uma filha.

Conforme informações da Polícia Militar, o corpo do delegado foi encontrado numa área no bairro Jockey Club, na marginal da rodovia Washington Luís. Seu corpo apresentava oito perfurações por balas. Ele foi encontrado amarrado.

Horas depois do ocorrido, por volta das 20h30, o autor do crime, conduzindo a caminhonete do delegado, abasteceu o veículo na cidade de Itirapina, a mais de 200 quilômetros de Rio Preto. 

O indivíduo saiu do posto sem pagar o combustível. Os funcionários do estabelecimento disseram que se tratava de um rapaz jovem e com várias tatuagens no braço.

NA CONTRAMÃO DO PAÍS, JALES CONTINUA GERANDO NOVOS EMPREGOS

carteiras de trabalho2Jales é mesmo uma cidade curiosa. Até uns três ou quatro anos atrás, quando o Brasil experimentava uma fase de crescimento econômico e a geração de empregos ia de vento em popa, Jales, na contramão, era a cidade que menos produzia empregos na região.

Agora que país vive uma crise e, na maioria das cidades, muita gente está ficando desempregada, Jales, ao contrário, está abrindo novos empregos. Em maio, por exemplo, o Brasil perdeu 72.615 vagas de trabalho e chegou ao 14º mês seguido em que o país fecha empregos. Enquanto isso, Jales produziu, em maio, 55 novos postos de trabalho.

O desempenho de Jales só foi superado, na região, por Votuporanga, que criou 94 novos empregos, no mês passado. No total do ano, porém, Votuporanga apresenta saldo negativo, com o fechamento de 556 empregos, enquanto Jales abriu 90. De janeiro a maio, Jales foi, entre as principais cidades da região,  a que apresentou o melhor saldo no quesito geração de empregos.

Fernandópolis fechou 31 empregos em maio e, no total do ano, o saldo é negativo com a perda de 89 empregos formais. Santa Fé do Sul abriu 36 novos postos de trabalho em maio, a maioria no setor da Agropecuária, e, no total do ano, registra 55 novos empregos com carteira assinada. De seu lado, Rio Preto fechou 450 empregos em maio, o que elevou para 1.969 o número de empregos fechados no ano.

JORNAL DE JALES: RICARDO JUNQUEIRA ATACA VEREADORES COM IMPROPÉRIOS NO WHATSAPP

DSC01923Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, que traz como principal destaque a decisão da Justiça de Jales, que concedeu liberdade provisória ao advogado Clayton Colavite, acusado de homicídio contra o agropecuarista e comerciante João Antônio Padula. O jornal está informando que o promotor Anderson Geovan Scancelai, ao analisar o inquérito concluído pela polícia, concordou em solicitar ao juiz da 5ª Vara, Adílson Vagner Ballotti, a libertação do advogado.

Matéria do Raphael Honorato destaca o farmacêutico Bernardino Mendes Seixas, que, aos 82 anos de idade, está completando 70 anos de profissão. Ele começou a trabalhar aos 12 anos, na primeira farmácia de Jales, do senhor Simão de Souza Nobre, e continua trabalhando até hoje. Bernardino, que também já foi dono de farmácia explica que decidiu voltar a trabalhar como empregado porque “hoje em dia ser dono do próprio negócio dá muita dor de cabeça”.

O jantar show com a dupla Chitãozinho e Xororó, em prol do Hospital de Câncer; o primeiro jogo do Jalesense Atlético Clube em Jales, marcado para a manhã deste domingo; as investigações da Polícia Federal a respeito da chamada “Máfia dos Shows”; a entrevista da semana, com a diretora da escola de música EDEM, Maria Stela Guimarães Rodrigues Silva; e o mutirão cultural marcado para a próxima quarta-feira, 29, no Centro Cultural de Jales, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta o clima de beligerância entre o auditor fiscal do município Ricardo Junqueira e alguns vereadores. Ricardo postou quatro áudios no WhatsApp “com um caminhão de impropérios e até um palavrão” endereçados, principalmente, ao petista Luís Rosalino, mas que resvalaram, também, nos vereadores Gilbertão, Jesus Batista, Júnior Rodrigues e até na vereadora Pérola Cardoso. O caso poderá render a Ricardo uma interpelação judicial.

ESTRANGEIROS COM DIPLOMAS DE NÍVEL SUPERIOR VARREM AS RUAS DE SÃO PAULO

A notícia é do jornal Agora São Paulo:

AGORA SPEngenheiros de diversas áreas, professores universitários e até um médico e um psicólogo estão varrendo as ruas de São Paulo. Ao menos 50 dos 311 estrangeiros contratados pela Inova, empresa responsável pela limpeza pública de parte da cidade, possuem diploma superior.

Fugindo do caos político de Angola e da República Democrática do Congo e Nigéria, na África, esses estrangeiros têm vindo ao Brasil em busca de uma vida mais estável e sonham em trazer para cá suas famílias.

No caso dos congoleses, muitos não conseguem contato com parentes desde que estão no Brasil, alguns há dois anos. O Congo está imerso em uma violenta guerra civil há 20 anos, com saldo de mais de seis milhões de mortos.

O engenheiro agrônomo Reagan Mukimalio, de 24 anos, desembarcou no Brasil há nove meses, vindo do Congo, e há quatro meses trabalha como gari em São Paulo. “No meu país sou perseguido político. Prefiro ser um trabalhador braçal vivo no Brasil, do que um intelectual morto na África”.

O psicólogo Pedro dos Santos Fula, 38 anos, tinha um consultório na capital de Angola, Luanda, de onde teve que fugir com o filho de seis anos, deixando para trás a mulher e o outro filho, de dois anos. Fluente em quatro línguas, o psicólogo está no Brasil há quatro meses. “Já arrumei emprego e meu filho está na escola”.

O topógrafo congolês Eric Mulaza Kakodi, 30 anos, é outro que está varrendo as ruas de São Paulo. “Vocês não sabem a benção que é viver em uma democracia e não ter guerra. Aqui, a presidente está saindo e ninguém morreu. No Congo, quando muda o governo logo matam a oposição”. 

1 2 3 630