GOVERNO ESCONDE FOTO EM QUE ALUNOS DE COLÉGIO DA ELITE PEDEM ‘LULA LIVRE’ DURANTE ENCONTRO COM BOLSONARO

A “foto oficial” do encontro de Jair Bolsonaro com alunos do Colégio Bandeirantes na noite de sábado (18) acabou engavetada pelo governo e pela direção da escola de elite de São Paulo. A razão é a presença na foto de dois estudantes, Ivan, de 15 anos, e G., de 16 anos, que corajosamente, fizeram o sinal de Lula Livre ao lado de Bolsonaro. 

Segundo reportagem do site Jornalistas Livres, pelo menos quatro alunas não quiseram sair na foto e se retiraram. O encontro com alunos do colégio – que cobra mensalidades de até R$ 4 mil – foi armado pela assessoria de Bolsonaro, com o objetivo de mostrar que o mito ainda tem “apoio” entre estudantes. E Bolsonaro aproveitou o encontro para xingar novamente os estudantes que foram às ruas no dia 15, chamando-os de “idiotas”.

JORNAL DE JALES: LUIZ HENRIQUE MOREIRA EMITE SINAIS DE QUE DISPUTARÁ PREFEITURA EM 2020

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a iniciativa de alguns empresários do Distrito Industrial I, que, cansados de esperar por providências para resolver a deficiência no fornecimento de energia elétrica, resolveram recorrer à polícia. O jornal apurou que, há alguns dias, foram lavrados três boletins de ocorrência na Central de Polícia Judiciária. Um desses boletins foi registrado pelo empresário Waldemar Cândido da Silva, sócio-proprietário da Biscoitos Keleck, que está prometendo ir à Justiça em busca de reparação para os prejuízos causados por constantes quedas na energia elétrica. A Fuga Couros, outra que foi à polícia, contabiliza um prejuízo de R$ 40 mil.

Destaque, igualmente, para o movimento contra o abuso sexual de crianças e adolescentes que teve, na manhã da sexta-feira, 17, uma passeata no centro de Jales, promovida pela Prefeitura Municipal. Participaram da passeata em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de menores, as escolas municipais e entidades que cuidam de crianças e adolescentes – como é o caso da APAE e da SACRA – além das secretarias municipais de Assistência Social, Educação e Saúde. O tema da campanha foi “Esquecer é permitir, lembrar é combater”.

A homenagem da Câmara ao comerciante e músico Elder Mansueli; as duas apreensões de drogas ocorridas em Jales, que chamaram a atenção da Polícia Militar e retiraram do mercado boa quantidade de maconha, crack e cocaína; a campanha Maio Amarelo, que chama a atenção para as mortes e outras consequências dos acidentes de trânsito; a formação de uma comissão que irá tentar revitalizar o abandonado Clube do Ipê; a campanha do agasalho de 2019, que terá 70 pontos de coleta; e a utilização da energia solar, que está ganhando espaço em empresas e residências, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que o empresário e ex-candidato a deputado estadual, Luiz Henrique Moreira, não confirma nem desmente uma possível candidatura a prefeito, em 2020. Segundo o colunista, apesar de não confirmar nem desmentir, LH emite sinais cada vez mais claros de que pretende botar seu bloco na rua, nas eleições do ano que vem. Deonel comenta, também, a tática do confronto utilizada pelo vereador Tiago Abra, outro que pretende disputar a cadeira de prefeito. Há alguns dias, Abra classificou a administração municipal como “corja”, palavra que, entre outras coisas, significa “coletivo de ladrões”.

GILBERTO GIL – “PESSOA NEFASTA”

Um dia desses, uma ouvinte do “Brasil & Cia” – o programa musical que apresento aos domingos, na Regional FM – mandou um recado pedindo para tocar “Pessoa Nefasta”, do Gilberto Gil, e dedicá-la ao Bozo.

Achei bem a propósito, mas, em verdade, quando Gil compôs “Pessoa Nefasta”, em 1984, o Bozo ainda nem tinha iniciado sua carreira de deputado medíocre, de modo que a música não foi inspirada na figura com aura de besta que ocupa o Planalto. Não se pode descartar, porém, uma premonição, pois a canção, incrivelmente contemporânea, tem a cara do Bozo.

Quando “Pessoa Nefasta” foi lançada, no LP “Raça Humana”, espalhou-se o boato de que ela teria sido inspirada em Paulo Maluf – que, convenhamos, era bem melhor que o Bozo – mas Gil desmentiu. Educado que é, Gil garantiu que não pensara em ninguém especificamente, mas admitiu que a música poderia se referir à categoria dos “políticos nocivos”.  

Mas não é somente aos “políticos nocivos” que se deve a canção. Deve-se também a dois bandidos que tinham assaltado Gil. Eis a explicação do compositor:

“Eu havia sido assaltado e, sem dúvida alguma, o fato influiu na minha criação: ‘Pessoa Nefasta’ foi pra eles. Eram dois e, armados, nos imobilizaram, ficaram nos encarando, ameaçaram estuprar minha mulher e poderiam ter me matado, porque eu discuti com eles. É pro tipo de espírito deles que eu falo na letra, de sonoridades agressivas, toda no imperativo, como se dita por uma mãe de santo, um padre, um sacerdote, um guia espiritual, um exorcista: como um ‘vade retro, Satanás’. ‘Pessoa Nefasta’ é uma canção de exorcismo.”

Eu bem que tentei postar um vídeo com o Gil cantando “Pessoa Nefasta” ao vivo, mas não está disponível. Estou postando, então, a versão original:

DEPUTADAS JOICE HASSELMANN E CARLA ZAMBELLI LAVAM ROUPA SUJA EM REDE SOCIAL

Antes da lavação de roupa suja, as duas trocavam juras de amor, como se pode ver abaixo. Deu no portal MSN:

Duas das deputadas mais votadas do PSL, Joice Hasselmann e Carla Zambelli trocaram ofensas na noite de sexta-feira (17), no Twitter.

Zambelli acusou a líder do governo no Congresso de não defender que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) seja mantido no Ministério da Justiça, pasta comandada por Sergio Moro. Na série de postagens, marcou o presidente Jair Bolsonaro, Moro e o líder do governo na Câmara, o Major Vitor Hugo.

A deputada Zambelli também se justificou por não ter mantido a conversa no privado (“já tentei”). A reposta de Hasselmann pôs mais combustível à querela: questionou a inteligência da colega, enquanto afirmava conhecer “matemática básica” para saber que “sem a maioria não se aprova nada” (em letras maiúsculas).

A reação dos seguidores de ambas, entre piadas e galhofas, não foi das mais positivas. Uma seguidora de Zambelli chegou a pedir que a deputada não praticasse “fogo amigo”, outro acusa ambas de darem munição para a militância de esquerda ao exporem suas rusgas em redes sociais. O episódio é mais um capítulo da bagunça que marca a articulação política do governo.

Obs.: a notícia do MSN não diz, mas a Joice expôs um podre de Carla que já provocou pelo menos uma vítima. Joice contou que Carla havia nomeado em seu gabinete um irmão do Secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, que, em retribuição, nomeou um irmão de Carla no Incra. Ou seja, o chamado nepotismo cruzado.

Hoje, muito irritada, Carla comunicou ao mundo que seu irmão – Bruno Zambelli Salgado – pediu demissão. Carla, para quem não sabe, era líder do movimento “Nas Ruas”, que pregava moralidade na política. E teve gente que acreditou!

A TRIBUNA: PREFEITURA VAI INAUGURAR PRÉDIO DO “CENTRO DIA IDOSO”, MAS NÃO VAI COLOCÁ-LO EM FUNCIONAMENTO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca que o famigerado mosquito da dengue – Aedes, para os íntimos – voltou com tudo a Jales, depois de dois anos meio que sumido, e já fez mais de 1.100 vítimas, incluindo o prefeito Flá Prandi e a primeira-dama Glauciane Franco. A Secretaria Municipal de Saúde já contabilizou nada menos que 1.686 notificações de casos suspeitos, dos quais já foram confirmados 1.105 como positivos para a dengue. E o que é pior: a última medição do chamado índice larvário, realizada em abril, apresentou resultado (2,4) bem acima do índice recomendado (1,0) pela Organização Mundial da Saúde.

Destaque, também, para a novela envolvendo o Centro Dia Idoso, que já dura mais que “O Direito de Nascer“. No capítulo mais recente, a Prefeitura informou que pretende fazer uma inauguração “fake” do prédio, apenas para evitar que seja obrigada a devolver os R$ 600 mil enviados pelo governo estadual para construção do prédio. A matéria diz que o prédio está pronto há cerca de 18 meses, mas será inaugurado apenas para atender ao prazo estabelecido no convênio, sem, no entanto, data prevista para começar a funcionar efetivamente. A informação de que a inauguração é apenas um “migué” foi dada pela própria Prefeitura, em resposta a um questionamento da Câmara.

A apelação do Ministério Público de Jales contra a sentença que inocentou o ex-prefeito Humberto Parini de participação nos desvios da merenda escolar praticados pela empresa Gente Ltda; a decisão da Justiça de Jales que vai obrigar a Prefeitura a pagar a reforma da casa de uma moradora do Jardim Alvorada; o início do prazo para as inscrições dos interessados em disputar a eleição do Conselho Tutelar de Jales; a prisão de um traficante com pasta base de cocaína que ele trazia de Tupã para Jales, em ônibus de carreira; e o artigo do delegado seccional de Jales, Charles Winston de Oliveira, sobre o decreto das armas do presidente Bolsonaro, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que a Prefeitura já recebeu os extratos bancários que estavam faltando para concluir o levantamento que apura o total desviado pela ex-tesoureira Érica Cristina Carpi. A meta é finalizar o levantamento em 60 dias. Na página de opinião, o artigo do padre Antônio de Jesus Sardinha garante que “gente simples, fazendo coisas pequenas em lugares pouco importantes, consegue mudanças extraordinárias”. No caderno social, a coluna do Douglas Zílio traz os flashes da inauguração do pub Sussega Madalena, o novo point dos colunáveis jalesenses.     

ASSESSOR DE FLÁVIO BOLSONARO DEPOSITOU R$ 90 MIL NA CONTA DA MÃE, QUE NÃO SE LEMBRA DO DEPÓSITO

Março de 2018? Vai ver era “Dia das Mães”. E vamos jejuar e orar pelo Bozo e seus Bozinhos. A charge é do Pelicano e notícia é do jornal O Globo:

O policial civil Jorge Luis de Souza, que atuou como assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), fez um depósito de R$ 90 mil em espécie na conta da mãe, Nicelma Ferreira de Souza, em março de 2018, quando ainda trabalhava para o então deputado estadual.

Em contato com o GLOBO, Nicelma disse que não lembra da transação e que desconhecia o trabalho do filho para Flávio Bolsonaro. A transação foi apontada pelo Ministério Público, em seu pedido de quebra de sigilo bancário e fiscal de 86 pessoas e 9 empresas, como um indício de que quantias desviadas do orçamento da Alerj eram distribuídas entre lideranças do gabinete de Flávio.

O Ministério Público apura indícios de formação de organização criminosa, com desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, no gabinete de Flávio na Alerj. Em seu pedido de quebra de sigilo, o MP se refere à “expressiva quantia” de R$ 90 mil depositada por Jorge Luis, em uma única transação, na conta bancária da mãe, que mora em Rio das Ostras, no Norte Fluminense.

Procurada por telefone pelo GLOBO, Nicelma se mostrou surpresa com a informação do depósito de R$ 90 mil em sua conta. Ela está entre os alvos do pedido de quebra de sigilo feito pelo MP, assim como seu filho, Jorge Luis.

Em nota enviada ao GLOBO, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse que não tem “qualquer responsabilidade pelas ações de outras pessoas” e disse que “não são verdadeiras as informações vazadas” sobre ele.

HOSPITAL DE AMOR: SEMANA DE ENFERMAGEM PROMOVE INTEGRAÇÃO ENTRE PROFISSIONAIS DA UNIDADE DE JALES

A notícia é da assessoria de imprensa do hospital:

Os dias do Enfermeiro e do Técnico de Enfermagem não passaram em branco no Hospital de Amor Jales. Em comemoração às duas datas, a instituição realizou, por meio de uma comissão formada por enfermeiros da entidade, a “Semana da Enfermagem”. A ação iniciou-se na última segunda-feira, 13 de maio, e vai até o dia 17, sexta-feira.

Com o tema “Comunicação e Saúde do Colaborador”, o evento teve como objetivo, além das homenagens pela data, proporcionar uma oportunidade de aprimoramento profissional para a equipe. 

“Este ano, contamos com palestrantes da nossa região. Foram abordados temas como qualidade de vida, ansiedade, depressão, alimentação, comunicação, segurança de paciente, síndrome de bournout, crescimento profissional, entre outros. Para o último dia, na sexta-feira, preparamos uma gincana educativa, com perguntas e respostas sobre a instituição, com um prêmio surpresa para equipe vencedora”, afirmou a jornalista Dara Freitas, porta-voz da comissão do evento. 

Ao todo, a equipe de enfermagem soma cerca de 130 pessoas, o querepresenta quase 40% do quadro de funcionários do Hospital, e a ideia da organização é envolver o maior número de interessados. Segundo a responsável técnica de enfermagem, Talita Amaral, a semana é um momento de fortalecer a relação entre a equipe, motivar e promover conhecimento para eles. 

“A valorização e o aprimoramento profissional foram o embasamento para o desenvolvimento da Semana de Enfermagem. Queríamos que cada pessoa se sentisse lembrada diante das homenagens prestadas. A atenção com os nossos cuidadores é um olhar para dentro de si, por isso, a participação de todos da enfermagem foi essencial”, enfatizou Talita.

A mesma linha de pensamento foi demonstrada pela gerente administrativa da unidade, Camila Venturini. Ela ressaltou o compromisso e o carinho da equipe de enfermagem para com os pacientes. “Temos a sorte de ter uma equipe comprometida e que veste a camisa da Instituição. No Hospital de Amor, atender o paciente com respeito, carinho e segurança é uma prioridade e, por isso, queremos prepará-los da melhor maneira possível.”

Ao final das cerimônias, foi exibido um vídeo produzido em homenagem aos colaborares da equipe de enfermagem, além de um delicioso coffee break doado por empresas patrocinadoras do evento.

ASSESSOR DE BOLSONARO RECEBEU R$ 92 MIL SEM NUNCA TER PISADO NA CÂMARA

A notícia é de outra publicação comunista, a revista Exame:

R$ 92,2 mil — esse foi o total que Nelson Alves Rabello, assessor do gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), recebeu dos cofres públicos durante os 19 meses em que foi secretário parlamentar nível 18 da Câmara dos Deputados. Quanto maior o nível do funcionário, maior o salário, que atualmente parte de pouco mais de R$ 1 mil para até mais de R$ 15 mil, fora auxílios e vantagens indenizatórias.

O problema: durante todo esse período, Rabello não teve registro de entrada na Câmara, segundo informação inédita que a Agência Pública obteve via Lei de Acesso à Informação. O ex-funcionário de Jair está na lista das 95 pessoas e empresas que tiveram sigilo bancário quebrado na investigação do Ministério Público do Rio sobre as movimentações financeiras do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

A Pública pediu à Câmara dos Deputados informações sobre o registro de entrada de diversos assessores de Jair Bolsonaro na Câmara. Além de Rabello, a reportagem descobriu que outros cinco assessores não tiveram registro de emissão de crachá durante o período de 2015 a 2018, último mandato do presidente como deputado federal.

Além destes seis nomes, a Pública já havia revelado outras cinco assessoras nas mesmas condições. Portanto, agora são 11 os assessores de Bolsonaro que receberam dinheiro público sem ter colocado os pés nas dependências da Câmara.

JOVEM DE PARANAPUÃ É INTERNADA NA SANTA CASA DE JALES, COM SUSPEITA DE GRIPE H1N1

A jovem Merylin Góes de Paula Brandão, de 18 anos, residente em Paranapuã, encontra-se internada na Santa Casa de Jales, com suspeita de ter contraído o vírus da gripe H1N1.

De acordo com informações extra oficiais, a jovem começou a sentir sintomas de gripe há aproximadamente 15 dias e mesmo passando por sessões de inalação na UPA de Jales, não obteve nenhuma melhora em seu quadro. Como a família possui plano de saúde, a jovem foi encaminhada para a Santa Casa, onde passou por exames complementares e, por recomendação médica, acabou sendo internada.

As informações dizem, ainda, que a jovem deverá ser submetida, no domingo, 19, a exames cujas amostras serão enviadas para análise em São José do Rio Preto, para confirmação ou não da gripe H1N1.

Por conta da suspeita do H1N1, a jovem está em isolamento na Santa Casa de Jales sem poder receber visitas, para evitar um eventual contágio. (com informações do site Notícias Noroeste)

1 2 3 1.285