PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM SE CANDIDATAR A PREFEITO

O Jornal de Jales publicou, no domingo, um editorial que deveria servir de reflexão a todos aqueles que pretendem ingressar na política, principalmente em cargos do Executivo. O texto cita alguns ex-prefeitos da região, que se deram mal no cargo e sofrem, até hoje, as consequências de suas ações no exercício do mandato.

O jornal não citou o ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Inácio de Azevedo, que está preso por conta dos trambiques que aprontou enquanto prefeito, e que deveria servir de exemplo de como não se deve administrar uma cidade.

E é interessante registrar que, na semana passada, o ex-prefeito de Urânia, Francisco Airton Saracuza, foi condenado, em 1ª instância, a quase 09 anos de reclusão, em regime fechado. Reproduzo abaixo, por oportuno e didático, o editorial do JJ.

Flertando com o perigo

Absolutamente chocado. Foi assim que se sentiu João Nogueira, um dos homens mais educados de Jales, depois de ler matéria publicada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” na edição do dia 7 de outubro. Título da matéria: “Réu em 27 ações, ex-prefeito diz ter trauma de política”.

Em espaço equivalente a meia página, o jornalista José Maria Tomazela, nome estrelado do time do mais tradicional jornal do país, retratou com a costumeira competência a via-crucias que vem vivendo Otávio Cianci, ex-prefeito da vizinha Mesópolis.

Chefe do Executivo do ex-distrito de Paranapuã entre 2005 e 2012, o popular Tavinho colecionou 27 ações na justiça de Jales, 17 das quais por improbidade administrativa. Os processos criminais por fraudes em licitações, falsidade ideológica e associação criminosa, ainda segundo o jornal, já renderam ao ex-prefeito condenações em primeira instância que somam 22 anos e 3 meses de prisão.

Resumo da ópera: Tavinho  que, quando se elegeu prefeito pela primeira vez,tinha um bom patrimônio em imóveis, veículos e gado, hoje, por conta do pagamento de honorários a advogados e de bloqueios da justiça, ficou reduzido a pó de traque, a ponto de ter que morar de favor na casa de um filho. 

E por que o gentleman João Nogueira ficou tão chocado com o que leu? É que na condição de presidente do PTB de Jales e coordenador regional do partido, foi ele quem convenceu Tavinho Cianci a entrar na política, pois se tratava de uma pessoa de bem e membro de uma família respeitada em Mesópolis. 

Mas, o caso dele não é único na região. Outro ex-prefeito que viveu dias de glória, foi para o fundo do poço e hoje tenta reconstruir a vida é Cláudio Pereira da Silva, o Caju (PT), de Paranapuã. Ele era humilde cortador de cana, elegeu-se vereador e, contrariando todos os prognósticos, disputou e venceu a eleição para prefeito em 2000 e se reelegeu em 2004.

Caju, no auge da fama, era celebridade no âmbito interno do PT. O próprio ex-presidente Lula chamava-o de símbolo do PT e, mais de uma vez, comparou-o a si próprio, lembrando que saíra de Garanhuns-PE na carroceria de um pau-de-arara e Caju tinha começado a vida na enxada e na foice. 

Encerrados os dois mandatos, o ex-prefeito de Paranapuã ganhou de herança uma enxurrada de processos, alguns dos quais até hoje em andamento. Durante bom tempo, teve que ganhar o pão de cada dia como servente de pedreiro e, para vir ao fórum de Jales, tinha que pegar carona.  Só agora tenta respirar um pouco como consultor de uma multinacional de produtos de limpeza, batendo de porta em porta dos amigos. 

A vida pública fez outras vítimas.  Em Jales, o ex-prefeito Humberto Parini (PT) continua com os bens bloqueados. A ex-prefeita Eunice Mistilides Silva (PTB), cassada pela Câmara em 2015, ainda hoje, de vez em quando, tem que se defender de alguma ação. 

Os ex-prefeitos Luís Vilar de Siqueira (PSD), de Fernandópolis, Airton Saracuza (PP), de Urânia, e Edson Gomes (PP), de Ilha Solteira, chegaram a ser presos. 

Ou seja, ser prefeito, independentemente do tamanho da cidade, passou a ser, de uns tempos a esta parte, uma função de alto risco. Na reportagem do Estadão, Tavinho Cianci resumiu tudo: “os políticos novos que se candidatam a cargos executivos não imaginam a dor de cabeça que os espera. Eu não volto a me candidatar nem que seja a última pessoa de Mesópolis”.    

2020 vem aí. Quem se habilita?

EM MINAS, CRIANÇA DE OITO ANOS MATA A PRÓPRIA MÃE EM ACIDENTE COM ARMA DE FOGO

A notícia é do jornal mineiro O Tempo:

“Olha aqui, mãe”. Essas foram as últimas palavras que uma mulher, de 33 anos, ouviu antes de ser baleada no rosto pelo próprio filho, de apenas oito anos. Ela não resistiu ao disparo e morreu.

O fato aconteceu em uma fazenda localizada a 6 KM de distância de São Gotardo, no Alto Paranaíba, na manhã deste sábado (19). A mulher, foi com os filhos, o de 8 anos, além de um adolescente, de 13, visitar o irmão, de 40 anos, e a cunhada, de 38, que moram na fazenda São José da Lagoa, onde trabalham como caseiros. O acidente aconteceu pela manhã dentro da residência.

Em um momento de distração, a criança encontrou a arma, uma espingarda calibre 20, debaixo da cama do casal, pegou e foi mostrar à mãe. A bala atingiu o rosto da mulher, próximo à boca. Ela foi socorrida pelo próprio irmão e encaminhada ao hospital municipal da região, mas acabou falecendo.

O irmão Da vítima contou aos militares que atenderam à ocorrência que, no dia anterior, ele teria ouvido um barulho suspeito e resolveu pegar a arma na casa dos donos da fazenda, carregá-la e mantê-la debaixo de cama caso fosse necessário usá-la. Ele acabou sendo preso por omissão de cautela e afirmou foi um erro deixá-la em um local de tão fácil acesso.

A criança, que ficou muito abalada, está sob os cuidados dos parentes.

O proprietário da fazenda, de 44 anos, que é dono da espingarda, também foi preso por posse ilegal de arma de fogo. Ele alegou que adquiriu a arma quando comprou a propriedade. 

A arma e a munição foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas, onde os suspeitos vão prestar depoimentos.

SOBRE O MINISTRO PAULO GUEDES E A SITUAÇÃO DO CHILE

O ex-urubólogo Alexandre Garcia quase teve um orgasmo, ontem, ao anunciar que o “Posto Ypiranga” Paulo Guedes foi eleito por uma revista britânica como o melhor ministro da Economia do mundo. Uma piada que só mesmo o baba-ovo oficial do governo Bolsonaro poderia anunciar.

A vontade de puxar o saco é tamanha que ele nem se deu ao trabalho de checar a novidade. Na verdade, o Guedes foi “eleito” pela revista – cuja existência ninguém tinha notado – como o melhor ministro da América Latina, o que continua sendo uma piada.

Isso me faz lembrar duas premiações recebidas pelo nosso ex-prefeito, o estadista Humberto Parini. Em fevereiro de 2011, ele participou de um evento realizado em um hotel de luxo, em São Paulo, quando recebeu um diploma por administrar “uma das cinco cidades que mais cresce no país”.

E em dezembro daquele mesmo ano, Parini foi escolhido como um dos 50 melhores prefeitos do Brasil. O dado curioso é que a lista dos melhores prefeitos trazia, também, o nome da ex-prefeita de Fernandópolis, Ana Bim, que já tinha deixado o cargo três anos antes.

Voltando ao Alexandre Garcia, até pouco tempo atrás ele vivia citando o Chile como um modelo a ser seguido pelo Brasil. E agora, com o país vizinho em convulsão por conta de uma política econômica que ferrou 80% da população, o ex-urubólogo prefere falar das viagens inúteis do Bozo e do prêmio, também inútil, do “Posto Ypiranga”.

Vejamos, então, o que pensa o professor tucano Marco Antônio Villa sobre o ministro Paulo Guedes e a situação do Chile:

TRIBUNAL DO JÚRI DE JALES JULGA NESSA QUARTA-FEIRA CASAL QUE ASSASSINOU MULHER EM SANTA ALBERTINA

O Tribunal do Júri de Jales volta a se reunir nessa quarta-feira, 23, a partir das 09 horas, sob a presidência da juíza Maria Paula Branquinho Pini, para julgar mais um caso de assassinato ocorrido em Santa Albertina.

Dessa vez, os réus são um homem (E.A.F.) e uma mulher (J.R.O.), acusados de homicídio qualificado. O crime ocorreu no dia 1º de fevereiro de 2015, quando, segundo a acusação do MP, eles mataram, a tiros, a senhora Judite Marques de Oliveira, por motivo torpe e com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima.

O motivo? Judite – apesar de insistentemente cobrada – não pagou o entorpecente que teria adquirido dos dois acusados, para revender.

E.A.F., o homem, negou a autoria do crime, mas J.R.O., a mulher, confessou sua própria participação e confirmou em seus depoimentos à polícia e em juízo, que foi seu companheiro quem disparou os tiros contra Judite. 

JORNAL DE JALES: PROMETIDA HÁ DEZ ANOS, CONSTRUÇÃO DE VIADUTO PODE SAIR DO PAPEL NO INÍCIO DE 2020

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, enviada pelo velho Brasa, que, à essa altura, deve estar com a cabeça inchadíssima por conta do Coringão. O principal destaque são as novidades a respeito de um velho assunto: a construção dos viadutos sobre a linha férrea, prometida há mais de dez anos. Segundo o jornal, fontes da empresa Rumo – responsável pela malha ferroviária paulista – garantem que o objetivo inicial será construir um viaduto nas imediações da Rua Minas Gerais, ligando os bairros Roque Viola e Jardim São Gabriel. Já a construção do viaduto na Rua Dois, que vem sendo reivindicada desde a administração do ex-prefeito Humberto Parini, deverá ficar para uma segunda etapa.

Outra manchete do jornal destaca que “Jales se prepara para ser sede de Região Turística”. A matéria diz que um projeto para transformar Jales em sede de região turística do Ministério do Turismo já começou a ser desenvolvido com a reestruturação do Conselho Municipal (COMTUR) e o início da elaboração do Plano Regional de Turismo. O projeto – conforme explicou o diretor de Desenvolvimento Turístico do município, Luiz Carlos Gonzaga – situa a região de Jales voltada para a fruticultura e para isso estão sendo criadas parcerias com municípios onde a produção de frutas é bem desenvolvida.

O caso da empregada doméstica que, durante 11 meses, praticou o furto continuado de joias, semijoias e outras coisas da patroa, estimadas em mais de R$ 40 mil; o início da Atividade Delegada, que está gerando mais segurança no centro da cidade e, de outro lado, causando reclamações dos motoristas desavisados que estão sendo multados, também são assuntos do JJ. O jornal traz, ainda, um interessante artigo do ex-delegado da Receita Federal e advogado tributarista Odassi Guerzoni Filho, sobre medida anunciada pelo governo Bolsonaro para, supostamente, beneficiar quem tem dívidas com a União. Título do artigo: “171”.

E na coluna Fique Sabendo – ilustrada pelo lindo sorriso da ex-vereadora Pérola Cardoso – o jornalista Deonel Rosa Júnior relata o testemunho que a ex-parlamentar deu a respeito do atendimento da nossa UPA. Segundo Deonel, Pérola foi atendida naquela unidade de saúde na segunda-feira, 14, e disse ter saído de lá com ótima impressão, principalmente pelo atendimento humanizado que lhe foi dispensado. O médico que a atendeu – informa o colunista – foi o jovem prata da casa Victor Hugo Azevedo Agostinho, que é filho de professores. Deonel revelou, ainda, que a ex-vereadora acena com a possibilidade de disputar eleições novamente.

FLÁVIO VENTURINI, SÁ & GUARABYRA E 14 BIS – “ESPANHOLA”

Há alguns anos, uma rádio de São Paulo, que só tocava MPB, resolveu fazer uma pesquisa entre os seus ouvintes visando saber quais seriam, na opinião deles, as músicas brasileiras mais românticas. A música que recebeu mais indicações foi “A Noite do Meu Bem”, da Dolores Duran.

Eu não me lembro qual foi a classificação de “Espanhola” (Gutemberg Guarabyra e Flávio Venturini), mas ela foi uma das músicas de um CD gravado – e comercializado – pela emissora, com as dez músicas mais votadas pelos seus ouvintes.

“Espanhola” teve um curioso processo de criação, conforme relato do próprio Guarabyra. Ele conta que lá pelos idos de 1977 estava afogando as mágoas de uma paixão não correspondida, bebendo umas biritas num bar de São Paulo, onde morava naquela época. Quando resolveu ir pra casa – a pé – já era tarde da noite e fazia muito frio. 

E como bêbado não tem desconfiômetro, Guarabyra, para fugir do frio, bateu na porta da casa do amigo Flávio Venturini, que morava ali por perto. Depois de algumas horas na casa de Venturini, ele retomou o caminho de casa.

No dia seguinte, Venturini telefonou para Guarabyra, avisando que já tinha musicado a letra que o amigo havia feito na madrugada anterior. Para sua surpresa, Guarabyra perguntou: “que madrugada? que letra?”. Ou seja, ele não se lembrava de ter passado na casa de Venturini e muito menos de ter escrito a letra de uma música.

“Espanhola”, a música que o compositor não se lembrava de ter feito, foi lançada ainda em 1977, no disco “Pirão de Peixe com Pimenta”, de Sá & Guarabyra, o mesmo que continha outro sucesso, “Sobradinho”, baseado na profecia do beato Antônio Conselheiro.

No vídeo abaixo, Guarabyra, Sá, Flávio Venturini e 14 Bis interpretam “Espanhola”:

A TRIBUNA: PREFEITURA CONSEGUE BAIXAR PREÇOS E OBRAS ESTIMADAS EM R$ 11 MILHÕES SERÃO FEITAS POR R$ 9,2 MILHÕES

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para a licitação realizada pela Prefeitura de Jales na semana passada, para contratação das obras que serão feitas com o empréstimo de R$ 11 milhões obtido junto à Caixa Federal. Seis empresas participaram da licitação e, ao final, a Prefeitura conseguiu um desconto de 16% no preço das obras, o que significará uma sobra de quase R$ 1,8 milhão, dinheiro que poderá ser investido em outras prioridades. As obras licitadas irão beneficiar os distritos industriais I e III, o Jardim do Bosque e o Parque das Flores. As empresas Noromix e Carvalho Garcia, ambas de Votuporanga, foram as vencedoras.

Destaque, também, para o dinheiro que deverá entrar no caixa da nossa Prefeitura, por conta da cessão onerosa do pré-sal. Projeto aprovado pelo Senado Federal na terça-feira, 18, prevê que os recursos – mais de 100 bilhões – que serão obtidos pela União com o leilão do pré-sal, deverão ser partilhados com estados e municípios. Cálculos da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) estimam que Jales deverá receber cerca de R$ 3 milhões. O leilão está marcado para o dia 06 de novembro mas ainda não foi definida a data em que os recursos destinados aos estados e municípios estarão disponíveis.

O caso da empregada doméstica que furtou joias e semijoias da patroa, estimadas em cerca de R$ 40 mil e o caso do rapaz de Fernandópolis, que se desequilibrou ao fazer algumas manobras com sua moto, aqui em Jales, e acabou morrendo; a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal de Jales contra 32 pessoas envolvidas nas fraudes no curso de Medicina da Universidade Brasil de Fernandópolis; a história dos dois cantores sertanejos que vendem suco em semáforos de Jales, para financiar a gravação do primeiro CD da dupla; e o lamentável estado em que se encontra o ônibus que transporta pacientes de Jales para Barretos e Rio Preto, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o piti do vereador Chico do Cartório, que, durante a discussão de um requerimento na sessão de segunda-feira passada, subiu o tom ao pedir que alguns colegas parem de puxar o saco do prefeito. Na página de opinião, os costumeiros artigos do doutor Valmor Bolan e do blogueiro Hélio Consolaro. E no caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para a cantora Bia Ferraz, que participou do programa The Voice Brasil, da Globo, e ficou a apenas dois passos da final. Ela foi entrevistada pelo Daniel Zílio – irmão do Douglas – no programa que ele apresenta às sextas-feiras, na Rádio CBN Grandes Lagos (99,3 FM).

ETEC JALES DIVULGA RELAÇÃO DE CURSOS PARA VESTIBULINHO 1º SEMESTRE 2020

A Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho comunica que as inscrições para o Vestibulinho para o 1º Semestre de 2020 estarão abertas do dia 16/10 até às 15h do dia 12/11, exclusivamente pelo site www.vestibulinhoetec.com.br. A prova será realizada em 15/12/2019.

Para o próximo ano serão oferecidas 360 vagas na Etec Sede e 80 na Classe Descentralizada instalada na Fatec Prof. José Camargo, em Jales.

Os cursos oferecidos na Escola Agrícola, localizada na Zona Rural de Jales, são:

 Já no Prédio Urbano, localizado na Rua 13, nº 2422, Centro, em Jales, serão oferecidos os seguintes cursos:

 Os cursos técnicos modulares oferecidos são desenvolvidos em 2, 3 ou 4 semestres, em que o aluno deve, no ato da matrícula, ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando pelo menos a 2ª série do Ensino Médio.

Já nos cursos integrados os alunos devem ter concluído o 9º ano do Ensino Fundamental, e são desenvolvidos em 3 anos, com a formação do Ensino Médio e Técnico juntos.

A Etec oferece aos seus alunos lanches e refeições, de acordo com as necessidades nutricionais estabelecidas e acompanhadas por profissional Nutricionista.

Para os alunos dos cursos desenvolvidos na Escola Agrícola existe a possibilidade de utilizarem acomodações da Residência Estudantil.

Haverá, ainda, a implantação de uma Classe Descentralizada na Fatec Jales (Prof. José Camargo), localizada na Rua Vicente Leporace, 2630 – Jardim Trianon – Jales, numa parceria inovadora que implantará uma nova modalidade de ensino na cidade de Jales, chamada “Articulação do Ensino Médio com o Superior – AMS”, onde o aluno ingressa na Etec através do Vestibulinho, nos cursos especificados abaixo, e ao final da 3 série do curso de Ensino Médio+Técnico acessa o curso superior oferecido pela Fatec, sem a necessidade de prestar Vestibular e com a duração do curso reduzida para apenas 2 anos.

Por tratar-se de uma Instituição de Ensino pública, não há o pagamento de mensalidades de qualquer espécie, ou seja, os cursos são TOTALMENTE GRATUITOS.

Para maiores informações acesse o site: http://www.etecjales.com.br/ ou ligue para: (17) 3632-9004 ou 3632-1024.

1 2 3 1.338