Arquivos mensais: Maio 2012

SEM AGRADECIMENTOS

A foto acima é do blog do Renato César Pereira. Os políticos, como se sabe, tem a mania de encomendar faixas de agradecimento, onde fazem proselitismo de si mesmos. Em Santo André, não deve ser diferente. Não seria surpresa se o prefeito Aidan Ravin(PTB) e o presidente da Câmara, José de Araújo (PMDB) fossem os patrocinadores da peça publicitária colocada mais acima, uma vez que ninguém – inclusive da população –  assumiu a autoria do “agradecimento”.

A faixa foi colocada numa quinta-feira do mês passado e “agradecia” o prefeito e o vereador pela instalação de um semáforo para pedestres numa rua do bairro Bangu. Dois dias depois, no sábado, a resposta também já estava colocada bem embaixo da primeira faixa. Resultado: mais dois dias e, na segunda-feira, ambas as peças já haviam sido retiradas. 

MÁQUINA DO TEMPO: LULA E FERNANDO HENRIQUE NO DIA INTERNACIONAL DO TRABALHO, EM 1978

O amigo Chico Melfi enviou, via e-mail, a foto acima, que é do dia 1° de maio de 1978 e mostra dois futuros presidentes do Brasil – Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva – distribuindo panfletos na porta de uma montadora de carros, em São Bernardo do Campo.

Na época, Fernando Henrique era candidato a senador, por uma sublegenda do PMDB, e teve Lula como seu cabo eleitoral, entre os trabalhadores. Alguns dias depois, Lula comandou a primeira greve operária após a edição do famigerado AI-5. Na manhã do dia 12 de maio de 1978, cerca de 3.000 metalúrgicos da Scania entraram na fábrica, mas não ligaram as máquinas.

Em 1979, nova greve, dessa vez, uma greve geral que levou 80.000 trabalhadores ao estádio da Vila Euclides, em São Bernardo do Campo. De acordo com o sindicato, 113 mil trabalhadores cruzaram os braços em São Bernardo e Diadema, mais 47 mil em Santo André e região e outros 25 mil de São Caetano. O governo de João Figueiredo endureceu, intervindo no sindicato e a greve acabou duas semanas mais tarde, sem conquistas.

Em fevereiro de 1980, na esteira do reforma partidária aprovada pelo Congresso, Lula fundou o Partido dos Trabalhadores(PT). Menos de dois meses depois, comandava outra greve em São Bernardo, que durou 41 dias e – não obstante o apoio de grante parte da sociedade e de políticos – foi duramente reprimida e terminou com Lula preso e afastado do sindicato.

MINHA CASA, MINHA VIDA: PROGRAMA CONSTRUIRÁ MORADIAS EM 2.582 MUNICÍPIOS

Enquanto nossos políticos se distraíam com a Facip, a presidenta Dilma anunciava,  no dia 12 de abril, que o governo federal investirá  cerca de R$ 2,8 bilhões na  construção  de 107.348 moradias populares, em 2.582 municípios com população abaixo de 50.000 habitantes. Trata-se da segunda fase do programa Minha Casa, Minha Vida. 

Diferentemente das 368 “casas populares” que estão sendo construídas por uma empresa privada, em Jales – cujas prestações que podem passar de R$ 500,00 mensais – as novas moradias anunciadas por Dilma  beneficiarão famílias com renda de até R$ 1.600,00 e as prestações custarão cerca de R$ 50,00. Ou seja, essas sim, são verdadeiras moradias populares.

No Estado de São Paulo, 68 cidades serão beneficiadas com 2.763 casas. E, como Jales tem menos de 50.000 habitantes e é uma das poucas cidades administradas por um prefeito do PT, o amigo já deve estar imaginado que somos, com certeza, uma das beneficiadas, certo? Ledo e Ivo engano! O nome de Jales não consta da lista.

“VALORIZO A VIDA MUITO MAIS”, DIZ JOVEM QUE CAIU EM CÓRREGO COM CARRO

Lembram-se da Karolyne, aquela moça de Iturama(MG) que caiu num córrego em Populina e ficou sumida uns três dias? Ela voltou ao noticiário, por conta da tragédia que vitimou cinco jovens, na Bahia, num acidente parecido com o dela. Eis alguns trechos da matéria publicada ontem, pelo G1:

Três meses após o acidente que quase custou sua vida, a jovem Karolyne Laila Soares, de 19 anos, se recupera em casa. A estudante sofreu um acidente no dia 29 de janeiro, em Populina (SP), e lutou para sobreviver enquanto esperava resgate. “Hoje valorizo a vida muito mais que antes”, contou a jovem em entrevista ao G1.

A jovem dormiu ao volante a caminho da casa da avó. Ela havia trocado o caminho para visitar um amigo. “Eu estava indo para Jales (SP) visitar um rapaz que gostava de lá. No fim, depois do acidente, o relacionamento acabou não dando certo. Hoje estou namorando outra pessoa, que depois do acidente me deu atenção, quis saber como eu estava e ficou preocupado comigo. Estou muito feliz”, disse Karolyne.

Na última semana, a notícia sobre os cinco jovens do Espírito Santo que morreram em um acidente na Bahia comoveu a jovem. Eles caíram com o carro em um córrego, mas não sobreviveram, acidente parecido com o de Karolyne. “Chorei quando vi o acidente deles, fiquei muito triste mesmo. Relembrei os momentos que vivi e foi muito emocionante. Infelizmente eles não sobreviveram, e isso me dá mais certeza ainda de que eu nasci novamente”, relata.

A matéria completa, do G1, pode ser lida aqui.

POUCO TRABALHO NO ‘DIA INTERNACIONAL DO TRABALHO’

Uma das maiores manifestações deste Dia Internacional do Trabalho está acontecendo em Moscou,  na Rússia, onde os sindicatos reuniram cerca de 120 mil pessoas para protestar contra o aumento da idade legal de aposentadoria e exigir o cumprimento das garantias sociais e dos direitos dos trabalhadores. Por coincidência, a Rússia foi um dos primeiros países a adotar o 1º de maio como feriado nacional. Isso aconteceu em 1920 e o exemplo russo acabou sendo seguido por muitos países.

Mas foi nos Estados Unidos onde tudo começou. Diz a lenda que, em 1886, oito líderes trabalhistas norte-americanos morreram enforcados, em Chicago, por liderarem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano. Eles pediam uma drástica redução da jornada de trabalho diária, de 16 para “míseras” 8 horas. Curiosamente, os Estados Unidos se negam, até hoje, a reconhecer a data como o Dia do Trabalhador. Nos EUA, o “Labour Day” é comemorado na primeira segunda-feira de setembro. Sem feriado.

Aqui no Brasil, o Dia do Trabalhador é comemorado desde 1895, mas foi a partir de 1925 que o 1º de maio virou feriado nacional por meio de um decreto do então presidente Artur Bernardes. De lá para cá, pouquíssimos brasileiros trabalham no Dia do Trabalho.

Hoje, por exemplo, resolvi dar uns bordejos pela cidade e, afora o pessoal dos açougues, padarias, quitandas, bancas de jornais, etc, que abrem todos os dias, encontrei apenas esses dois rapazes da foto trabalhando.

HORÁRIO ESPECIAL: CARTÓRIO ELEITORAL JÁ ESTÁ ATENDENDO DAS 9 ÀS 18 HORAS. INCLUSIVE HOJE

Desde ontem, segunda-feira, o Cartório Eleitoral de Jales, que, além da cidade sede, atende outros 09 municípios, está atendendo em horário especial, das 09:00 até às 18:00 horas. O horário especial vai até o dia 09 de maio, último prazo para que os sem-título façam seu alistamento eleitoral e possam votar nas eleições de outubro deste ano. É também o último prazo para transferência de títulos eleitorais ou para mudança de local de votação.

Nesta reta final do prazo para alistamento eleitoral, o Cartório estará funcionando todos os dias, inclusive no sábado e domingo próximos. Hoje, por exemplo, feriadão do Dia do Trabalho, toda a equipe do Cartório está a postos, sob o comando da Kátia Alessandra Boschetto, que, além dos seus dois eficientes colaboradores – João Edson Rubelo e Wagner Julião – agora conta com o reforço da ex-servidora municipal, a Nilva Aparecida do Prado. 

1 13 14 15