Categoria: Administração

EDUCAÇÃO ENTREGA UNIFORMES ESCOLARES A 4.000 ALUNOS DO MUNICÍPIO

Da Secretaria Municipal de Comunicação:

A Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria Municipal de Educação, iniciou na segunda-feira, dia 5 de agosto, a entrega de uniformes escolares para os alunos atendidos pela rede municipal de ensino.

Na manhã desta quinta-feira, 8, a secretária da pasta Lourdes Marcondes Rezende participou da entrega das peças na Escola Municipal Professora Eljácia Moreira e na Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Professora Vera Lúcia da Silva Oliveira Vilela.

Durante toda a semana a Prefeitura entregou quase 9.400 uniformes aos pais de aproximadamente 4 mil alunos com idades entre zero e 10 anos, do ensino Infantil até o 5º Ano do ensino Fundamental. As peças foram entregues aos pais durante reuniões de pais e mestres em cada unidade escolar.

Cada aluno recebeu, gratuitamente, duas peças de uniforme. A entrega é uma das formas de garantir a permanência das crianças na escola e a qualidade do nível de ensino. “Dez por cento de cada tamanho das peças são reservadas paras novos alunos que entram no decorrer do ano ou para reposição, conforme necessidade da escola”, informou a secretária de Educação.

Durante a entrega na escola Professora Eljácia Moreira, além da secretária Lourdes Rezende, estavam presentes a diretora da escola, Vilma Pinheiro de Azevedo Agostinho; as supervisoras de ensino Valéria Altimari Alonso e Elaine Magri, a vice-diretora Gisele Guimarães e a coordenadora Luciana Prandi Franco, além de professores e funcionários.

Os alunos foram reunidos no pátio da escola e fizeram uma grande festa ao receberem os novos uniformes. No mesmo dia, pela manhã, também ocorreu a entrega na EMEI Vera Lúcia da Silva Oliveira Vilela, com a presença da vice-diretora Sueva Mesquita Gonçalves e funcionários da escola.

DELLA FATTORIA VENCE LICITAÇÃO E CONTINUARÁ RESPONSÁVEL PELO FORNECIMENTO DA MERENDA ESCOLAR EM JALES

A licitação aberta pela Prefeitura para contratar a empresa que cuidará da merenda escolar pelos próximos anos transcorreu sem grandes novidades na terça-feira, 30.

Ao final e ao cabo, a vencedora foi a DFA-Della Fattoria Ltda, a mesma empresa que já é responsável pela merenda há quase cinco anos. O novo contrato será de R$ 5,99 milhões por 12 meses, cerca de R$ 500 mil acima do atual contrato.

A Prefeitura até poderia ter conseguido um valor menor, mas, das 14 empresas que se interessaram pela licitação, apenas 03 participaram do pregão realizado na terça-feira. Dessas três empresas, uma foi desclassificada por conta da documentação incompleta e a outra desistiu da disputa já no primeiro lance, restando apenas a Della Fattoria.

Desde que a Della Fattoria assumiu os serviços relativos à alimentação escolar em Jales, não se ouviu grandes reclamações a respeito da merenda servida aos alunos. Sob outras empresas – Gente, Starbene e Básica – os serviços foram alvos de frequentes  questionamentos.

A Della Fattoria começou a trabalhar em Jales em agosto de 2014, substituindo a Básica Refeições Ltda, depois de vencer a licitação aberta pela ex-prefeita Nice Mistilides. Naquele ano, o contrato foi de R$ 3,4 milhões. Em cinco anos, o valor do contrato cresceu quase 80%, enquanto o reajuste do salário mínimo, no mesmo período, alcançou menos de 40%.

FLÁ PEDE AUTORIZAÇÃO À CÂMARA PARA LICENCIAR-SE POR SETE DIAS

A Câmara Municipal deverá votar, em sua primeira sessão do segundo semestre, prevista para o dia 05 de agosto, o projeto de decreto legislativo nº 05/19.

O projeto autoriza o prefeito Flá Prandi(DEM) a licenciar-se do cargo pelo prazo de sete dias, de 14 a 20 de agosto de 2019. Desses sete dias em que o prefeito estará afastado, a Prefeitura deverá ter apenas três dias úteis, quando estará sob o comando do vice-prefeito Garça.

O dia 15 de agosto, uma quinta-feira, será feriado religioso e, provavelmente, a sexta-feira, 16, será devidamente enforcada. E os dias 17 e 18 são sábado e domingo. Restam, então, como úteis no período em que Flá estará fora, os dias 14, 19  e 20.

O projeto autoriza, também, que o prefeito se ausente do país durante sua licença. Fontes confiáveis garantem que os dias de dolce far niente do prefeito serão curtidos no Chile, ao lado da primeira-dama Glauciane.

É OFICIAL: PREFEITURA SUSPENDE ATIVIDADES DO TEATRO MUNICIPAL

A Secretaria Municipal de Comunicação enviou notícia que confirma a interdição temporária do Teatro Municipal. Ei-la:

Em função de problemas estruturais, a Prefeitura Municipal de Jales, atendendo recomendação da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Públicos e Habitação, do Corpo de Bombeiros e do Ministério Público Estadual, por meio do promotor de justiça Dr. Eduardo Hiroshi Shintani, suspendeu temporariamente as atividades de acesso ao público realizadas no Teatro Municipal de Jales, localizado na Rua 8, nº 2270, no Centro da cidade.

Antes mesmo da recomendação, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Públicos e Habitação e do Corpo de Bombeiros apurou necessidades de adequação para evitar danos e acidentes às pessoas que frequentam o local. Por esse motivo a Prefeitura acatou a recomendação.

Diante das vistorias técnicas realizadas no espaço, a Prefeitura já havia elaborado um projeto de adequação estrutural e proteção de combate a incêndio, o qual foi aprovado em 2018, através do Conselho Municipal de Turismo, tendo, dessa forma, a destinação de recursos financeiros provenientes do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos) será utilizado para a completa adequação das necessidades existentes no Teatro.

A Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo entrará em contato com as empresas que haviam reservado o espaço do Teatro Municipal para a realização de eventos no espaço e comunicar o ocorrido.

Histórico

Em abril de 2013 o Teatro chegou a ser interditado. Um laudo assinado pelo então secretário de Obras à época, pela chefe de gabinete da pasta e pelo chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Trânsito, constatou que a edificação apresentava problemas na cobertura de estrutura metálica e telhas de fibrocimento. Parte das telhas de fibrocimento entraram em colapso e a cobertura sofreu perca de função devido as chuvas e ao desgaste do material, causando problemas de umidade no forro de gesso. Esse forro apresentava sinais de fadiga e umidade, podendo ceder a qualquer momento.

Como se percebe, o problema persiste desde aquela época em que o teatro apresentava outros problemas. O sistema de captação de águas pluviais também estava comprometido, segundo os profissionais que emitiram o laudo de interdição do imóvel em 2013.

MINISTÉRIO PÚBLICO RECOMENDA INTERDIÇÃO DO TEATRO MUNICIPAL

Fontes confiáveis garantiram a este aprendiz de blogueiro que a Prefeitura de Jales decidiu atender a uma recomendação do Ministério Público local e está interditando parte do prédio do Centro Cultural “Edílio Ridolfo”.

Segundo consta, serão interditados camarins, palco e o setor da plateia – ou seja, as poltronas. A Secretaria Municipal de Esportes e a Central de Penas e Medidas Alternativas(CPMA), instaladas em algumas salas localizadas no Centro Cultural continuarão funcionando normalmente.

Esta não é a primeira vez que o Teatro é interditado. Em abril de 2013, a interdição ocorreu após laudo técnico do então secretário de Obras, Oswaldo Polízio Júnior, que apontou problemas estruturais graves no prédio.

Em dezembro de 2018, o prefeito Flá Prandi assinou um convênio que destinaria R$ 594,7 mil do programa Município de Interesse Turístico (MIT) para reformas no Centro Cultural. Com a chegada de João Dória ao poder, os convênios do MIT assinados pelo governo anterior – de Márcio França – foram suspensos.

PREFEITURA ESTÁ DISPOSTA A GASTAR R$ 32,7 MIL COM AJUDA FINANCEIRA PARA FESTA DO CAMINHONEIRO

O prefeito Flá Prandi, como já o fizera no ano passado, vai dar uma “mãozinha” à Festa do Caminhoneiro que, neste ano, está chegando à 32ª edição.

Dia desses, a Prefeitura abriu uma licitação cujo objetivo é contratar uma empresa especializada para ajudar na organização e realização da Festa do Caminhoneiro e Encontro de Motoristas, que está programada para os dias 26 e 27 de julho.

De acordo com o edital da licitação – na modalidade Pregão Presencial – a Prefeitura está disposta a pagar até R$ 32,7 mil, mas espera gastar menos que isso com a empresa contratada. As propostas das empresas interessadas deverão ser apresentadas no dia 24 de julho.

Ou seja, a empresa terá dois dias – talvez menos – para prestar os serviços contratados. 

FLÁ ASSINA CONVÊNIO QUE PREVÊ O EMPREGO DE POLICIAIS MILITARES NA FISCALIZAÇÃO DO COMÉRCIO AMBULANTE

O Diário Oficial do Estado de hoje, 13 de julho, está anunciando que o prefeito Flá Prandi assinou um novo convênio com o governo estadual, através da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

O objetivo do convênio é a implantação do programa de combate ao comércio ambulante irregular ou ilegal, com o emprego de policiais militares na fiscalização. Ou seja, a partir de agora, o comércio ambulante – que era fiscalizado por fiscais municipais – passará a ser fiscalizado também pela Polícia Militar.

E não é só isso. De acordo com o convênio, o funcionamento irregular de estabelecimentos comerciais e a perturbação do sossego em Jales também serão fiscalizados por policiais militares. Eu sempre achei que esse último quesito – a fiscalização da perturbação do sossego – já era de competência da Polícia Militar.

A publicação do Diário Oficial não diz isso, mas, considerando convênios assinados com outras cidades – Santos, por exemplo – os policiais militares atuarão como fiscais em suas horas de folga. Eles receberão uma gratificação de R$ 57,03 a R$ 59,69 por hora trabalhada.

O número de policiais que desempenharão essa atividade e a quantidade de horas/dias que eles trabalharão, irá depender, é claro, das disponibilidades orçamentárias financeiras da nossa Prefeitura.

RODRIGO GARCIA ANUNCIA POUPATEMPO PARA JALES AINDA ESTE ANO

Da Secretaria Municipal de Comunicação:

O Governador em exercício, Rodrigo Garcia, anunciou na quinta-feira, dia 11 de julho, a abertura de cinco novas unidades do Poupatempo ainda neste ano. Jales foi anunciada como uma das cidades contempladas ao lado de Salto, Lençóis Paulista, Campinas e Aguaí. Outras 25 unidades serão implantadas nos próximos quatro anos. O comunicado ocorreu na cerimônia em que o Poupatempo recebeu o Prêmio de “Melhor Serviço Público de SP”, em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha.

O prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá e a deputada estadual Analice Fernandes trabalharam para que Jales pudesse receber o Poupatempo 4.0 nos próximos meses. O novo programa deverá ser implantado onde funciona hoje o Ganha Tempo.

“É uma ação de governo que irá ampliar a oferta de serviços digitais para a população”, adianta a deputada Analice Fernandes, que tem participação direta na implantação do Ganha Tempo de Jales, uma vez, que destinou emendas para a reforma do local e atuou para a implantação do Programa. Atualmente, no Ganha Tempo de Jales estão instalados e em pleno funcionamento a unidade do Procon, PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), Detran, IAMSPE, DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Durante o anúncio, o governador Rodrigo Garcia falou sobre os desafios do Poupatempo. “Em conversa com o Governador João Doria, ele me falou ‘qual é o grande desafio que nós temos no Poupatempo?’, e fiquei pensando: Será que é serviço digital? Será que é fila única? Ele falou: ‘é melhorar aquilo que já é ótimo’. Não é fácil, pois quando você tem uma pesquisa de atendimento de 98,8%, em algumas unidades, de satisfação. Eu acredito em tecnologia, que ela veio para melhorar, facilitar o serviço”, afirmou.

André Arruda, presidente da Prodesp, empresa do Governo de São Paulo que administra o Poupatempo, destacou o investimento em novas tecnologias para ampliar os serviços digitais. “O Poupatempo quer estar cada vez mais próximo do cidadão, para que ele possa resolver questões relacionadas aos seus documentos sem precisar se deslocar, usando o computador, os totens de autoatendimento ou até pelo celular”, disse Arruda.

Para o prefeito de Jales, Flá, o Ganha Tempo já significou uma grande melhora na oferta de serviços e na desburocratização de muitos processos. “As coisas ficaram mais simples para a população. Com o Poupatempo 4.0 Jales estará na vanguarda do Estado. É uma notícia que chega em excelente momento, quero muito agradecer ao governador João Dória, ao vice-governador Rodrigo Garcia e a deputada Analice Fernandes por colocarem Jales entre as cinco cidades que receberão o Poupatempo 4.0 e todos os benefícios que ele proporciona para a população”, avalia o prefeito.

Técnicos da Prodesp já fizeram uma visita técnica ao prédio do Ganha Tempo em Jales, no último dia 4 de julho.

“O governo de João Dória e Rodrigo Garcia vai investir na tecnologia, desburocratização e economia. O Poupatempo 4.0 irá elevar o padrão de qualidade dos serviços públicos, já consolidado pelo Poupatempo que hoje tem uma das mais altas avaliações, feitas por quem usa seus serviços”, afirma a deputada Analice Fernandes.

Poupatempo 4.0

Os postos de atendimento à população serão mais modernos, com ênfase em serviços eletrônicos e equipadas com totens de autoatendimento. Além da instalação de novos postos em parceria com outros órgãos do governo como Detran, CDHU e Sabesp, o Poupatempo também vai ampliar o número de serviços eletrônicos que podem ser resolvidos pelo Portal, aplicativos e totens de autoatendimento, informou Ernesto Mascellani Neto, Superintendente da Prodesp, empresa que administra o Programa Poupatempo do governo de São Paulo.

PROBLEMA RESOLVIDO: AVENIDA ARAPUÃ É DE DOMÍNIO DA PREFEITURA DE JALES

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Após um longo impasse, e diversas idas do prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá, a São Paulo, em busca de solução para um problema que vinha causando prejuízos aos moradores de Jales e região, finalmente o caso teve um desfecho favorável para a população: o trecho urbano da Avenida Arapuã pertence à Prefeitura de Jales e não ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

A população estava incomodada e revoltada, já que a Polícia Militar Rodoviária ignorava os protestos e até a recomendação do delegado de polícia Altair Ramos Leon (que durante anos foi delegado de trânsito) e continuava multando motoristas na Avenida Arapuã, em pleno perímetro urbano de Jales. Como o Código de Trânsito prevê regras diferentes para o tráfego em rodovias e em vias urbanas (como uso do farol baixo e limites de velocidade, por exemplo) os motoristas ficavam confusos e eram facilmente autuados.

O prefeito Flávio Prandi Franco ficou sensibilizado e percebeu que a situação merecia uma intervenção mais efetiva. “Nós fizemos todas as notificações possíveis, inclusive para o DER e falamos com o delegado de trânsito, mas eles continuavam com as multas”. Flá se reuniu na capital paulista com diversas autoridades do DER.

Na manhã da quarta-feira, dia 3 de julho, a boa notícia foi dada através do Ofício RC9.4/EXT 015/2019, assinado pelo chefe da RC9.4, o engenheiro Zanoni Batista de Azevedo, o qual informou que o trecho em questão (KM 00 + 00m ao KM 01+060m) é de domínio/circunscrição municipal, não fazendo mais parte da Malha Rodoviária do DER.

“Era uma situação absurda e que merecia ser resolvida com a máxima urgência. Moradores não só de Jales, estavam sendo multados no perímetro urbano da Avenida Arapuã. Essa é mais uma conquista em prol de Jales”, finalizou o prefeito Flá.

1 2 3 4 168