Categoria: Esporte

JUNINHO PERNAMBUCANO DEIXA GLOBO APÓS DECLARAÇÃO POLÊMICA

A boa notícia é que, pelo menos durante a Copa, não teremos o Roger Flores apresentando o Troca de Passes, onde ele fala sem parar. A novidade está pendurada no UOL:

Juninho Pernambucano não faz mais parte do quadro de funcionários da “Globo”. O ex-jogador deixou a emissora após a polêmica envolvendo uma declaração feita durante participação no “Seleção SporTV”, quando atacou os jornalistas responsáveis por cobrir o dia-a-dia dos clubes de futebol (setoristas).

Juninho procurou a emissora, disse que não sentia clima para seguir após o ocorrido e teve o pedido aceito pelo canal. O UOL Esporte verificou a informação com cinco profissionais da diretoria da Globo, que confirmaram a saída de Juninho e afirmaram que os funcionários também foram avisados da movimentação.

Havia dentro do canal um clima de insatisfação com a postura do ex-jogador.Em sua fala, Juninho criticou os jornalistas que cobrem clubes, o que inclui também os profissionais que trabalham na Globo. A emissora se posicionou por meio de nota oficial.

“Na última sexta-feira, dia 4, Juninho Pernambucano solicitou a rescisão de seu contrato de trabalho com o Grupo Globo. Ele se afastará de suas funções como comentarista da Globo e do SporTV para tratar de assuntos pessoais. A Globo aceitou o pedido e agradece a Juninho Pernambucano a importante contribuição na análise dos eventos esportivos que acompanhou como comentarista.”

Roger Flores que já iria para a Rússia trocará de função durante a Copa. Ele deixa de ser apresentador do SporTV para ser comentarista da Globo. A emissora carioca confirmou a mudança. “Roger Flores substituirá Juninho Pernambucano na equipe do Esporte da Globo que cobrirá a Copa do Mundo da Rússia”, disse o canal.

Entenda o caso:

No dia 27 de abril, Juninho comentava os ataques da torcida do Flamengo ao clube quando citou a imprensa. “Matéria no sábado, o cara do UOL escreveu que os jogadores exigiram a troca de ônibus do Flamengo porque quicava. Mentira. Exige a troca porque ninguém quer sair com a bandeira do clube. Você é louco de sair com a bandeira e correr o risco de levar uma pedrada? Aí o cara irresponsavelmente, porque tem relação com o dirigente, setorista, vai e põe uma pilha dessa. Os setoristas são muito piores hoje em dia. Eu sei que ganham mal, mas cada um tem o caráter que tem”.

PROJETO ESPORTIVO ABRE VAGAS PARA TREINOS DE FUTSAL FEMININO EM JALES

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Jales está com vagas abertas para o futsal feminino. Os treinos, que são gratuitos, são voltados para meninas com idades entre 11 a 21 anos. O objetivo da Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo, é fomentar a prática esportiva.

As interessadas no Projeto Esportivo devem procurar a Secretaria de Esportes, ou comparecer diretamente nas aulas que são ministradas às quintas-feiras das 14h às 17h no Ginásio Municipal de Esportes Dr. Waldemar Lopes Ferraz, aos sábados das 13h às 15h na Escola EE Dr. Euplhy Jalles e aos domingos das 15h às 17h, também na Escola EE Dr. Euplhy Jalles. 

De acordo com a coordenadora responsável, Rafhaella Santos Limeira de Souza, “não há um limite de vagas. As inscritas serão divididas por categorias, conforme a faixa etária. Temos o interesse de logo avaliar as atletas para montarmos as equipes, uma vez que ao longo do ano teremos várias competições importantes, tanto municipais como estaduais”. 

Através do futsal feminino, Jales participará do 35º Jogos Abertos da Juventude do Estado de São Paulo, da 62ª edição dos Jogos Regionais, um dos mais importantes eventos esportivos promovidos no território paulista, além do Campeonato Estadual Infantil de Futsal e outros.

O projeto também conta com a participação e o apoio das alunas bolsistas do Programa Escola Família, nos treinos aos sábados.

JALES VENCE CEDRAL PELA LIGA REGIONAL DE BASQUETE MASTER

Agressivo na defesa e contundente no ataque? Parece até que o diretor de imprensa – por sinal, um dos cestinhas da equipe – está falando do time do Corinthians. Eis a notícia que o cestinha me enviou:  

No último sábado, 14, a equipe de basquete Master de Jales voltou às quadras em jogo válido pela 2ª rodada da III Copa Monte Líbano/Liga Regional de Basquete Master, em jogo contra Cedral. E a equipe jalesense, desde o começo da partida, mostrou que buscaria a vitória a todo custo.

A postura da equipe de Jales, desde o princípio, foi bastante agressiva na defesa e contundente no ataque, o que ficou demonstrado no placar: após os primeiros dois minutos de jogo, a equipe jalesense tomou a frente do placar e manteve-se assim até o fim do jogo, construindo um placar crescente, principalmente no último quarto da partida. Os resultados obtidos pela equipe de Jales foram os seguintes: 1º quarto: 17 x 07; 2º quarto: 12 x 12; 3º quarto: 17 x 16 e 4º quarto: 29 x 11, totalizando o placar de 75 x 46 para Jales.

Com a vitória, a equipe de Jales, atual vice-campeã da competição, alcança a quarta posição na tabela de classificação, enquanto o time de Cedral, penúltima colocada, ocupa a sétima posição.

No primeiro jogo da equipe jalesense, ocorrido em 24 de março contra Catanduva, apesar de apresentar um bom basquetebol naquela oportunidade e manter-se à frente do placar durante praticamente toda a partida, chegando a abrir 14 pontos de vantagem, o time acabou cedendo a vitória à equipe adversária nos últimos minutos, que acabou com o placar em 64 a 60.

Pela equipe de Jales, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esportes, jogaram e pontuaram os seguintes atletas: Gustavo Silva (5), Robério Bandeira (2), Paulo Silva (22), Marcelo Weiers, Carlos Birigui (11), Adagoberto Navarro, Sérgio Amorim (8), Osvaldo Landim Jr. (14), Fábio Galan (5) e Alessandro Santos (8).

O próximo confronto da equipe será dia 19 de maio, onde Jales enfrentará Barretos.

PALMEIRAS DESAFIA GLOBO E BOICOTA “BEM, AMIGOS”

Diretores e jogadores do Palmeiras ainda estão magoados com a perda do Paulistinha. Deu no DCM:

O Palmeiras não mandou ninguém para a tradicional entrevista ao programa Bem, Amigos, no canal SporTV, da Globo. O motivo é que o clube atribui à emissora o resultado da final do Campeonato Paulista. Na decisão, o árbitro voltou atrás na marcação de um pênalti depois que o comentarista de arbitragem, Paulo César de Oliveira, disse que não havia sido pênalti. Para o Palmeiras, a Globo decidiu o campeonato.

Esta é uma questão que vai além da paixão futebolística e, por isso, nas redes sociais a atitude do Palmeiras tem sido elogiada (não por torcedores apaixonados adversários), por não se curvar à pressão da emissora de televisão. Se outros seguirem o mesmo caminho, a emissora diminui de tamanho. O problema no Brasil não é só a ousadia da Globo, é o temor da sociedade. 

Disse o apresentador da Globo, meio sem graça:

“O Palmeiras está dizendo que nenhum jogador quis falar hoje com…, mas nós sabemos que o Palmeiras vive aí, recentemente, em função da história da final do Campeonato Paulista, do lance do gol de pênalti (?!?), enfim…”. E arrematou:

“Se alguém quiser nos dar a honra, a cadeira está lá absolutamente à disposição. Se não, é uma pena, porque o torcedor do Palmeiras não tem nada a ver com a irritação da direção e dos jogadores do Palmeiras. Bem que ela gostaria de ouvir alguns de seus jogadores”…

Conversa.

Com a internet, a torcida do Palmeiras (e de todos os outros clubes) não precisa de intermediário para receber notícias (e interagir) com o time.

NIKE COGITA REAVIVAR CAMISA BRANCA DA SELEÇÃO PARA A COPA AMÉRICA DE 2019

O uniforme branco foi utilizado no primeiro tempo de um jogo amistoso entre Brasil e França, em maio de 2004, para comemorar o centenário de fundação da FIFA. A notícia é do portal MSN:

Ainda é uma especulação, mas que possui o seu sentido. Nessa terça-feira, 09, o site Footy Headlines (especializado em camisas de futebol e responsável em divulgar diversos ‘vazamentos’ dos materiais que serão lançados) anunciou um rumor sobre a seleção brasileira. Segundo a página, há a possibilidade de que a Nike produza uma camisa branca com detalhes azuis para a Copa América de 2019, que será realizada no país.

Serviria para comemorar o centenário da primeira edição do torneio sediada em território brasileiro e também para lembrar o uniforme usado pela equipe nacional durante as primeiras décadas de sua história. Mas, mais notável ainda, a decisão marcaria o rompimento sistemático com o alegado “trauma” que perdurou a partir da Copa do Mundo de 1950.

Desde sua “criação”, em 1914, a Seleção passou a adotar o branco como cor principal. Até 1919, o fardamento contou com diferentes detalhes em azul, verde, amarelo ou vermelho. Além disso, o Brasil também vestiu camisas com listras em verde e amarelo no Campeonato Sul-Americano de 1916. Já a partir do Sul-Americano de 1919, o time transformou em padrão a combinação que perdurou até 1945: camisa branca com detalhes azuis, bem como calções azuis.

A partir da metade final da década de 1940, uma ligeira novidade com os calções brancos se tornando o novo padrão. Assim, de camisas e calções brancos, a Seleção disputou o Mundial de 1950. Ainda manteve o branco na combinação principal durante o Pan-Americano de 1952, as Olimpíadas de 1952 e o Campeonato Sul-Americano de 1953.

A história da “Amarelinha” começa no segundo semestre de 1953. Com a permissão da CBD, o jornal Correio da Manhã realizou um concurso para escolher a nova camisa da seleção. O vencedor foi o jovem gaúcho Aldyr Garcia Schlee, idealizador da camisa amarela com detalhes verdes e dos calções azuis. Em seu anúncio oficial, o periódico enfatiza que o branco “seguirá apenas para casos emergenciais”. E a estreia da Canarinho aconteceu em fevereiro de 1954, durante a campanha do Brasil nas Eliminatórias.

HÁ CINQUENTA ANOS, CORINTHIANS QUEBRAVA TABU CONTRA SANTOS

A lenda diz que o Corinthians ficou 11 anos sem ganhar do Santos, de 1957 a 1968. Na verdade, nesse período o Timão ficou sem ganhar do Santos no campeonato paulista. Em outros campeonatos, como o Torneio Rio-São Paulo e a Taça São Paulo, o Corinthians ganhou do Peixe – com Pelé e tudo! – em quatro ocasiões.

De qualquer forma, 11 anos sem ganhar um jogo do Santos no campeonato paulista – que, ao contrário de hoje, era um torneio importante – não é pouca coisa, especialmente para um clube da grandeza do Corinthians.

Eu ainda era um garoto, mas me lembro daquela quarta-feira, 06 de março de 1968, como se fosse hoje. A partida foi cercada de grande expectativa, pois o Santos – que viria a ser a base da seleção brasileira nas eliminatórias para a Copa de 1970 – era um time fortíssimo, enquanto o Corinthians, que já tinha Rivelino, havia acabado de contratar alguns reforços a peso de ouro – Paulo Borges, Buião e Eduardo – todos atacantes. 

Paulo Borges, aos 13 minutos de segundo tempo, e Flávio Minuano, aos 31, foram os autores dos gols que quebraram o tabu. O Santos, com Pelé e Edu, não saiu do zero.

E pra finalizar: é verdade que nesse período a gente tinha dificuldades contra o Santos. Mas no retrospecto geral, que é o que importa, o Santos tem sido um bom freguês: em 328 jogos, vencemos 130 e perdemos 105. Uma das nossas vitórias, em 2005, foi por 7 a 1, com show de Carlitos Tevez:

CAPITÃO DA FIORENTINA É ENCONTRADO MORTO NA CONCENTRAÇÃO

Deu no Estadão:

Uma tragédia abalou o futebol italiano na manhã deste domingo. O zagueiro e capitão da Fiorentina Davide Astori foi encontrado morto em seu quarto de um hotel em Údine, onde a equipe estava concentrada para enfrentar a Udinese, pelo Campeonato Italiano. O atleta tinha apenas 31 anos e teve passagens pela seleção italiana. 

“A Fiorentina está profundamente abalada por ser forçada a anunciar que seu capitão Davide Astori faleceu, vítima de uma doença súbita. Por essa terrível e delicada situação, e acima de tudo por respeito a sua família, nós apelamos para a sensibilidade de todos”, publicou o clube italiano em suas redes sociais.

A rodada do Campeonato Italiano deste domingo, 04 de março, foi inteiramente adiada. O clássico de Milão entre Milan e Inter, marcado para a tarde deste domingo (horário de Brasília), está entre as partidas que serão remarcadas. Genoa e Cagliari já estavam em campo prontos para se enfrentar, e a partida foi imediatamente suspensa no momento em que os atletas dos dois times foram informados.

TERCEIRO UNIFORME DO CORINTHIANS DEVE HOMENAGEAR AYRTON SENNA

Do site especializado nas coisas do Corinthians, Meu Timão:

O Corinthians já prepara o lançamento de sua nova terceira camisa. O modelo referente à temporada 2018/19 deve homenagear o tricampeão mundial e torcedor fanático pelo Timão Ayrton Senna, um dos maiores pilotos de Fórmula 1 da história. O provável uniforme deve chegar às lojas no segundo semestre.

Segundo o Meu Timão apurou, a ideia é, por meio da camisa, recordar o primeiro título mundial de Ayrton, que completa 30 anos justamente em 2018. Em 30 de outubro de 1988, Senna desbancou Alain Prost e venceu o Grande Prêmio do Japão, garantindo assim o topo do pódio da temporada da Fórmula 1.

O Meu Timão não obteve informações sobre as cores do uniforme a ser lançado pelo Corinthians, mas é possível que o manto seja inspirado na McLaren utilizada pelo piloto brasileiro em 1988 (vermelha e branca).

A imagem de Senna permanece viva e ligada ao Corinthians. Em 2016, o Instituto Ayrton Senna firmou parceria junto à Arena Corinthians, o que gerou homenagens ao piloto e venda de produtos da entidade dentro do estádio.

Presente em 162 corridas, o brasileiro faturou o primeiro lugar do pódio em 41 oportunidades e marcou presença entre os três melhores por 80 vezes. Ele faleceu no dia 1º de maio de 1994, durante o GP de San Marino, ao colidir com uma barreira de concreto.

HOMEM ENCONTRADO MORTO EM CASSILÂNDIA É PAI DO GOLEIRO FÁBIO, DO CRUZEIRO

A notícia é do Correio News:

José Ramão de Souza Maciel, com 66 anos de idade, é o nome do homem encontrado morto na noite de ontem na ponte da AABB. Era pai do goleiro Fábio, do Cruzeiro de Belo Horizonte e mais duas filhas.

Natural de Maracaju, a família é de Campo Grande e estava residindo em Cassilândia há cerca de três meses. Já morou em Paraiso das Águas. O corpo vai ser encaminhado para Paranaiba, para autópsia, e depois seguirá para Campo Grande onde será sepultado.

José Ramão morreu na calçada da Rua Joaquim Balduíno, junto à fábrica de refrigerantes  Saboraki,  perto da ponte de concreto que dá acesso à AABB, no início da noite desta segunda-feira, 26 de fevereiro, por volta das 18h30 (MS). Tudo indica que ele estava fazendo caminhada e sofreu um infarto.

O goleiro Fábio estava na Argentina onde o Cruzeiro fará a estréia na Libertadores das Américas nesta terça-feira,27. Ele já voltou ao Brasil. 

GAROTO DE JALES ERRA DOIS PÊNALTIS, MAS SÃO PAULO CONSEGUE SE CLASSIFICAR PARA FINAL DA COPINHA

Cotado para integrar o elenco profissional em 2018, o meia Igor Liziero – que já integrou a seleção brasileira sub 17 – vem sendo um dos destaques da equipe sub 20 do São Paulo Futebol Clube que está disputando a Copa São Paulo.

Filho de dois professores que trabalham, atualmente, em Taboão da Serra, Liziero nasceu em Jales e deu seus primeiros chutes por aqui, integrando uma das equipes treinadas pelo professor Délcio José Miorini, conhecido nos campos pelo apelido carinhoso de Zé Bolacha. Aos 12 anos, no entanto, Liziero já estava no São Paulo.

Ele foi um dos personagens do jogo do São Paulo contra o Internacional de Porto Alegre, que começou ontem à noite e só terminou hoje à tarde. O jogo foi interrompido aos 17 minutos do segundo tempo – quando os times empatavam em 1 x 1 – em função da chuva e dos raios que caíam em Barueri, local da partida. Antes da chuva, o São Paulo, que vencia o jogo, teve a chance de fazer 2 x 0, mas Liziero desperdiçou um pênalti aos 27 minutos do primeiro tempo.

Hoje, os times voltaram a campo para disputar os 30 minutos que restavam, mas ninguém marcou e a decisão foi para os pênaltis. Liziero foi o encarregado de bater o 5º pênalti do São Paulo, mas, novamente, perdeu o duelo para o goleiro Carlos Miguel, do Inter.

Mesmo com o erro do jalesense, o São Paulo acabou vencendo a disputa de pênaltis e vai disputar a sua décima final de Copa São Paulo. Nas nove decisões anteriores, o São Paulo saiu vencedor em apenas três (1993-2000-2010) e acabou como vice-campeão em seis ocasiões.

O Corinthians – como não poderia deixar de ser – é o time que participou do maior número de finais, desde que a Copinha começou a ser disputada, em 1969: dezoito finais, das quais venceu dez. É o maior campeão, disparado. O segundo maior vencedor, o Fluminense, tem cinco títulos, mas não ganha a Copinha desde 1989.

Já o Palmeiras – o único grande paulista que nunca ganhou um campeonato mundial – é também o único que nunca venceu a Copa São Paulo, título que até o América de Rio Preto já conquistou (2006). O Palmeiras participou de apenas duas finais (1970 e 2003) e perdeu ambas, uma delas para o Corinthians.

Por seu turno, o Santos já participou de cinco finais e foi campeão três vezes, as duas últimas em 2013/14. O Flamengo, que vai disputar a final contra o São Paulo, também já foi campeão três vezes, a última delas em 2016, quando venceu o Corinthians nos pênaltis.  

1 2 3 4 31