Arquivos mensais: setembro 2011

ROMBO NO MINISTÉRIO DO TURISMO SOMA R$ 80 MILHÕES

A notícia é do UOL:

Em seu discurso de posse, o novo ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB), disse ter “noção do tamanho da missão” que abraçava. Além de intensificar as políticas públicas e apagar a imagem negativa deixada por seu antecessor – o correligionário e conterrâneo Pedro Novais –, Gastão terá o desafio de tapar um rombo milionário deixado na pasta por seus antecessores.

Uma força-tarefa do ministério cobra a devolução aos cofres públicos de R$ 80 milhões referentes a quase 500 convênios irregulares firmados pela pasta entre 2003 e 2009. Esses recursos foram repassados a prefeituras, órgãos estaduais e, principalmente, entidades do terceiro setor que não conseguiram comprovar o serviço ou prestar contas como deveriam.

A verba foi repassada para a realização de eventos populares, como festas juninas, carnaval, micaretas, feiras agropecuárias, rodeios, shows de música, competições esportivas, congressos e cursos de treinamento que tinham como objetivo promover o turismo. Mas os responsáveis por esses contratos não cumpriram as exigências do ministério na hora de comprovar os gastos. Devido à gravidade das irregularidades constatadas, em muitos casos a pasta quer receber de volta todo o dinheiro repassado.

A notícia completa pode ser lida aqui.

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Vadão Gomes é condenado a restituir R$ 523 mil por Escândalo Denacoop”

Folha Regional: “Erradicação da extrema pobreza é tema de encontro entre Secretário de Desenvolvimento Social e prefeitos da região”

Jornal de Jales: “Sofrimento dos servidores estaduais está perto do fim, garante superintendente do Iamspe”

A Tribuna: “Parini ‘rola’ mais uma dívida com a Previdência”

Na Folha Noroeste, o destaque foi a condenação do ex-deputado Vadão Gomes na Justiça Federal, pelo desvio de verbas do Ministério da Agricultura, no caso que ficou conhecido como “Escândalo Denacoop”. Outras manchetes: “Primavera terá chuva frequente”; “Só 2% dos infartados souberam reconhecer os sintomas da doença”; “Campanha Educativa visa conscientizar motociclista sobre os perigos do trânsito”. Na coluna Folhageral, o editor Roberto Carvalho informa que o PSDB estaria começando a pensar num novo nome para 2012, uma vez que a esperança de ter o doutor Pedro Callado como candidato começa a esvair-se.

Na Folha Regional, destaque para o encontro entre o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, e nove prefeitos da região, na Câmara de Fernandópolis, para debater sobre o tema “erradicação da extrema pobreza”. Outras manchetes: “Prefeito de Dolcinópolis conquista recursos para recape através Governo de SP”; “Prefeitura de Santa Albertina dá andamento em obras de recapeamento”; “Acessa São Paulo ganha novos computadores em Santa Salete”. No segundo caderno, a coluna Ella ficou enfeitada com as fotos da linda estudante Juliana Montilha, de 19 anos, clicada pelas lentes do talentoso fotógrafo Marcos Oliveira.

No Jornal de Jales, destaque para a promessa do superintendente do Iamspe, Latif Abrão Júnior, de que o atendimento médico aos servidores públicos estaduais de Jales e região deverá melhorar brevemente. A promessa teria sido feita à deputada Analice Fernandes(PSDB). Outras manchetes: “Crack já é um problema sério em Jales”; “Emprego à vista. Prefeitura faz concurso para contratar 195”; “Ídolos de Corinthians e Palmeiras doam camisas para leilão de gado”. Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que – em reunião com juízes, promotores e representantes da OAB – o prefeito Humberto Parini prometeu retirar o projeto de doação do Campo da Fepasa, mas não cumpriu a promessa.

A Tribuna destacou a rolagem de mais uma dívida da administração Parini com o Instituto Municipal de Previdência Social. Dessa vez, a conta que deveria ter sido paga em dezembro de 2010, subiu de R$ 305 para R$ 344 mil e foi dividida em 24 parcelas mensais. Outras manchetes: “Estatutos e Planos de Carreira causam polêmica”; “Prefeitura começa sinalizar ruas recapeadas”; “Lei Antifumo: quinze estabelecimentos autuados em Jales”. Na coluna Enfoque, o jornalista Paulo Reis Aruca lembra que a dívida total da Prefeitura com o Instituto Municipal de Previdência já deve estar alcançando cerca de R$ 16 milhões. O jornalista destacou também a informação dada por este blog dando conta de que a Prefeitura de Jales teve 47 títulos protestados nos últimos cinco anos.

JOSÉ SHIMOMURA QUER SER CANDIDATO A VEREADOR

O indefectível José Shimomura, o secretário preferido da primeira-dama, estaria prestes a assinar sua ficha de filiação ao PMDB para, segundo os bem informados, disputar uma vaga na Câmara Municipal. Há, porém, um problema: parece que os peemedebistas até estariam dispostos a aceitar a filiação de Shimomura, mas a candidatura dele à vereança é outra história e já teria sido vetada pela cúpula do PMDB local. “Filiação, vá lá; legenda, nem pensar”, teriam gritado alguns manda-brasas.

Mas, como em política nada é definitivo, não está totalmente descartada a possibilidade de Shimomura ser candidato. Principalmente, depois da festa de aniversário que ele ofereceu na sexta-feira passada, 16, na sede da Associação dos Servidores Públicos Municipais. Algumas pessoas que estiveram por lá ficaram agradavelmente surpreendidas com a quantidade de comensais e o tamanho da fila de cumprimentos. Segundo  um amigo deste aprendiz de blogueiro, era tanta gente querendo cumprimentar Shimomura, que os organizadores do regabofes tiveram até que distribuir senhas.

Caso consiga ser candidato a vereador, não será a primeira vez que Shimomura estará concorrendo a uma das cadeiras da Câmara. Em 1992, quando Esmarlei Melfi foi candidata a prefeita, Shimomura era o principal nome do PT entre os candidatos a vereador. Ligado à Igreja Católica, ele já era dado como eleito, mas sua quase eleição foi para o vinagre depois que um outro candidato a vereador do PCdoB, parceiro do PT naquela campanha, deu uma entrevista à Rádio Assunção.

A entrevista, realizada pelo repórter Artur Filho, foi ao ar a uma semana das eleições e teve Shimomura como principal alvo do entrevistado maluco. O sujeito queria receber um aparelho telefônico que ele havia ganhado em uma rifa do PT. E, como a Rádio Assunção era ouvida por muitos católicos, adivinhem o que aconteceu…

Além disso, um outro fator atrapalhou Shimomura, naquela ocasião. Ele era funcionário do Banco do Brasil e alguns colegas de trabalho – ainda acostumados aos resquícios maléficos da ditadura – fizeram campanha contra sua candidatura. Naquele época, não era fácil ser funcionário do Banco do Brasil e petista. O próprio Shimomura chegou a sofrer algumas perseguições e a sua candidatura, em 1992, não se pode negar, foi um ato de coragem.    

CONCURSOS: PREFEITURA DE JALES COMEÇA A RECEBER INSCRIÇÕES NA SEGUNDA-FEIRA

O jornal Folha Regional deste final de semana está publicando os editais resumidos do concurso público e do processo seletivo que serão realizados pela Prefeitura de Jales para preenchimento de vagas no serviço público municipal, a maioria na área da Saúde.

A publicação traz duas curiosidades. A primeira: os resumos dos editais não esclarecem a data da realização das provas. A segunda: apesar de as inscrições começarem na segunda-feira, 26/09, o edital completo somente será publicado na quarta-feira, 28/09, na edição de meio de semana da Folha Regional.

O valor das inscrições, segundo os editais resumidos, será de R$ 40,00 para os cargos de nível fundamental, R$ 50,00 para os cargos de nível médio completo, e de R$ 80,00 para os cargos que exigem nível superior (dentista, assistente social, farmacêutico, enfermeiro, educador físico, psicólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional).

A remuneração dos cargos que exigem apenas o nível fundamental(auxiliar de serviços gerais, agente comunitário de saúde e agente de combate a endemias) será de R$ 534,02, mais um abono de R$ 10,98, que é para não ficar abaixo do salário mínimo. UMA VERGONHA!

O período de inscrições vai do dia 26/09  ao  dia 07/10/2011. Quem não estiver a fim de comprar a Folha Regional da próxima quarta-feira poderá ter acesso ao edital completo no mural da Prefeitura ou no endereço eletrônico http://www.personacapacitacao.com/# da empresa responsável pela elaboração e aplicação das provas, a Persona Capacitação.

DEPUTADO ACUSA “VENDA” DE EMENDAS

Não posso dizer muita coisa, pois teria que provar, mas o que o deputado está dizendo não é novidade e, com certeza, não acontece apenas na Assembléia Legislativa de São Paulo. Não são todos os parlamentares que fazem isso, é claro. É uma minoria, mas todos eles – os que fazem e os que não fazem – vão negar esse tipo de negociata. Agora, dizer que nunca ouviu falar, aí também já é muita hipocrisia. Vamos à notícia do Diárioweb:

A Procuradoria Geral de Justiça do Estado vai abrir inquérito para apurar as declarações do deputado estadual Roque Barbieri (PTB), indicando um esquema de “venda” de emendas parlamentares na Assembleia Legislativa. O petebista afirmou que até “30%” dos 94 deputados estaduais negociam a liberação de emendas do orçamento e fazem lobby de construtoras junto a administrações municipais.

Cada deputado estadual faz indicações para a transferência de R$ 2 milhões em emendas. As indicações socorrem instituições filantrópicas e são usadas por prefeituras para a execução de obras. Em trechos de uma entrevista publicada no jornal “Folha da Região”, de Araçatuba, Barbieri afirmou que na Assembleia “tem um belo grupo que vive e sobrevive e enriquece fazendo isso (vendendo emendas).” Indagado se já havia participado desse tipo de negociação, o deputado do PTB respondeu: “Nunca”.

Barbieri não quis citar os nomes de deputados que participam do esquema. “Não vou ser dedo-duro”, declarou na entrevista. Em seguida ele reafirmou a existência da irregularidade. “Mas existe, existe do meu lado, existe vizinho, vejo acontecer”, disse ainda o deputado estadual petebista, que classificou o esquema como “maracutaia.”

O vereador Ermenegildo Nava (PSC), de Araçatuba, encaminhou os trechos da entrevista ao procurador-geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, pedindo que fosse aberto inquérito para apurar as declarações de Barbieri. O caso será conduzido pelo promotor Caros Cardoso.

A notícia completa do Diarioweb, inclusive com depoimentos de deputados da nossa região, pode ser lida aqui

SINDICATO NÃO GOSTOU DA ATUAÇÃO DE CLAUDIR ARANDA

Sobraram críticas ao presidente da Câmara, Claudir Aranda, na reunião de hoje programada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais para discutir os projetos de leis que instituem os Estatutos, Planos de Carreira e Remuneração dos Profissionais do Magistério e dos Servidores da Educação Básica Municipal.

Ausente no início da reunião, Claudir foi duramente criticado pelo presidente do Sindicato, José Luiz Francisco, que considerou “desagradável” o fato de o vereador ter se empenhado para que os projetos fossem aprovados às pressas, depois de ter se  comprometido, em uma reunião anterior, a formar um grupo de estudos – com a participação de servidores – para analisar as polêmicas proposituras.

Claudir apareceu já ao final da reunião e as críticas foram repetidas a fim de que ele pudesse dar a sua versão. Mas parece que os servidores, principalmente da Saúde e do Almoxarifado, não ficaram muito satisfeitos com as explicações de Claudir.

O presidente do Sindicato, José Luiz, deixou transparecer que os projetos de lei beneficiam apenas parte dos servidores da Educação, enquanto outros – como é o caso dos inspetores de alunos – são timidamente contemplados. Ele disse ainda que secretária Élida Barison não tinha completa noção do impacto financeiro que os projetos causariam à folha de pagamento da Prefeitura. “A secretária Élida ficou assustada quando tomou conhecimento do impacto”, disse José Luiz.

Os detalhes da reunião e do que está acontecendo com os projetos vão estar na edição de domingo, do jornal A Tribuna.

ESTADISTA PEDE VERBA PARA AEROPORTO A DEPUTADO DONIZETE BRAGA

Agora vai! O nosso premiado estadista que, aparentemente, perdeu seu prestígio junto ao deputado estadual Zico Prado(PT), agora está apelando a outro deputado petista – Donizete Braga – para tentar conseguir verbas do governo estadual. Reparem que o prefeito até levou uma caixa da nossa famosa uva. Aliás, a notícia do Diário Oficial de hoje tem até a foto do estadista entregando o presente ao deputado, mas, infelizmente, eu não consegui copiar a imagem. Vamos à notícia:

O deputado Donisete Braga (PT) e o prefeito Humberto Parini reuniram-se na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira(21/9). O prefeito pediu apoio do parlamentar para a obtenção de recursos junto aos governos federal e do estado, especialmente para a realização de obras de infraestrutura.

Após o encontro, o prefeito anunciou que o deputado comprometeu-se em enviar R$ 710 mil para a cidade. Parini disse que aplicará a verba em obras para melhorar a pista do aeroporto local, para que ele tenha condições de receber aviões de grande porte.

“Nossa cidade precisa criar as condições e receber jatinhos e outros tipos de aeronaves de empresários, das empresas que querem fazer negócios na região”, explicou o prefeito. O prefeito presenteou o deputado com uma caixa de uva. A cidade é grande produtora e exportadora da fruta.

A base eleitoral do deputado Donizete Braga é, se a minha memória não estiver falhando, a região de Mauá, na Grande São Paulo.  Não creio que o deputado já tenha vindo a Jales, mas, certamente que ele já conhecia a uva de Jales. Afinal, a chefe de gabinete dele é uma jalesense: minha ex-colega de ginasial e ex-radialista Jocelen Ramires, irmã da Licinha Ramires, da Costa Azul Turismo.

E, por falar em Licinha Ramires, a Feijoada Solidária deste ano rendeu quase R$ 23 mil, divididos entre duas entidades: a AACAJ e o Centro Espírita da Vila União. A Feijoada Solidária não tem nenhuma ajuda dos cofres públicos e, proporcionalmente, sempre obtém um lucro mais expressivo que a Facip, por exemplo.  

PREFEITURA TEM 47 TÍTULOS PROTESTADOS

Que os fornecedores e prestadores de serviços da Prefeitura de Jales sempre encontram dificuldades para receber seus créditos, todo mundo sabe. Exceto, é claro, alguns fornecedores e prestadores, digamos assim, mais alinhados com o governo Parini, todos os demais recebem com atraso e a maioria deles, por questões muito particulares, reclama do atraso, mas não toma atitudes mais drásticas.

Mesmo assim, pesquisa no Serasa demonstra que, nos últimos cinco anos, a Prefeitura de Jales – CNPJ 45.131.885/0001-04, já teve nada menos que 47 títulos protestados, além de 02 ações de cobrança e uma negativação em nível nacional através do sistema PEFIN, também do Serasa.  

VEREADOR PROPÕE O NOME DE JOSÉ GATTI PARA CAMPO DE FUTEBOL DO JARDIM AEROPORTO

O vereador Rivelino Rodrigues foi rápido no gatilho! Um projeto de lei de sua autoria está propondo o nome de “Praça de Esportes Vereador José Gatti”, para o campo de futebol que está sendo construído na avenida Guilherme Soncini, proximidades da Facip, no Jardim Aeroporto.

Segundo Rivelino, a homenagem pretende eternizar na memória dos jalesenses o saudoso vereador e locutor da Rádio Cultura, José Gatti, que foi um dos pioneiros no desenvolvimento do esporte amador, mais especificamente do futebol, no município de Jales. Justa homenagem!

AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE RECLAMA DE PORTARIA

Um amigo visitante do blog mandou e-mail onde reclama de uma portaria que, segundo ele, atribui aos agentes comunitários de saúde, vinculados à Aderj, tarefas que são próprias dos agentes de endemias. Infelizmente, no entanto, a portaria a que ele se referiu não foi anexada ao e-mail. Assim, não tenho como levá-la ao conhecimento dos demais visitantes do blog.

Aliás, alguns amigos reclamam que eu deveria disponibilizar um endereço de e-mail prá contato, a fim de que as pessoas possam mandar informações. Vou falar com meu assessor técnico, lá de Curitiba, prá ver se é possível colocar um banner para divulgar meu e-mail particular. Por sinal, o endereço é val_dir_cardoso@hotmail.com.   

1 2 3 4 5 6 15